EntreContos

Desafios Literários, Contos e Resenhas

Votação – Música

Caros participantes, Como sempre, agradecemos a presença de todos por aqui. Cresçam os acordes, rufem os tambores. É hora de votar! O tema “Música” resultou no expressivo número de 40 (quarenta) … Continuar lendo

Destacado · Deixe um comentário

Regulamento Desafio Música

Pesquisa terminada! Durante seis dias a balança pendeu ora para o sistema aberto, ora para o sistema fechado, revelando toda a polêmica sobre o que se deseja nos nossos desafios. A … Continuar lendo

Destacado · 24 Comentários

Inverno (Filbert LaCroix)

O vento gelado bateu com força nos dois, mas apenas Helena sentiu frio. Hiems sorriu gentilmente ao ver a careta da menina. — Vamos falar das estações do ano — … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 25 Comentários

Confidências (Antônio Pecci)

Rafaela tinha seis anos quando nos conhecemos. Como todo início de amizade, ainda mais numa idade tão tenra, nosso primeiro contato foi de uma distância respeitosa. Apesar disso, conversamos, tentando … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 25 Comentários

Aurora (Peacock angel)

“On borderland we run. I’ll be there tonight. A high road, a high road out from here”. Quando Adeba viu a bandeira negra dançando sobre seu vilarejo, sentiu a ardência … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 20 Comentários

Pequenos Prazeres (Nigel)

Eu poderia sentir o aroma de sol em sua pele! Não, isso é bobagem. Estamos ao sol, mas dela apenas se desprende o aroma do desodorante – eu que não … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 25 Comentários

Regressão (Dream)

I hear Jerusalem bells are ringing Roman Cavalry choirs are singing Be my mirror my sword and shield My missionaries in a foreign field (Viva La Vida – Coldplay) As … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 25 Comentários

D’a dança das borboletas (C. Indica)

Surgiram de além compreensão. A moça desviava dos transeuntes com preocupada pressa. Nos fones não quebravam pedras; um senhor de voz grave e macia elucidava sobre espiritualidade. Nada velada. Os … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 27 Comentários

E Eu Tentarei Conserta-la (Miguel João)

Pegou o MP3 que jazia jogado no chão, meio molhado já. Colocou os fones no ouvido, levantou-se, olhou adiante. O céu se esticava como um manto negro lá em cima, … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 30 Comentários

Faremos do mesmo jeito (pois adoramos os problemas) – (Walter Crick)

O som de seu rádio tocava uma música agitada, assim como o trânsito caótico lhe irritava ainda mais naquele dia. Seus olhos esbugalhados se fixavam apenas no horizonte negro e … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 35 Comentários

Mil Pedaços de um Coração Tatuado à Nanquim (Eddie Rousseau)

“Pobre coração… Quando o teu estava comigo era tão bom.” Abro a cortina, com imprudente celeridade. O Sol, espreitando lá fora desde horas há muito não visitadas por meus ponteiros, … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 27 Comentários

Ucronia (Walter Underwood)

Desde que entrou no bar, ela não tinha saído da minha visão periférica. No mar de camisetas pretas exaltando bandas cujos logos incompreensíveis se assemelhavam às raízes elevadas dos mangues, … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 26 Comentários

Requiem para a Inocência (Lee)

Os dedos de Gwendoline deslizavam pelas cordas do alaúde com precisão matemática. A garota conduzia o instrumento com naturalidade, como quem escova os próprios cabelos. Tocava o instrumento de olhos … Continuar lendo

19 de setembro de 2014 · 28 Comentários

Bang Bang (Nany)

Ainda hoje me pego lembrando que fui obrigada a fazer aquilo. Conheci Samuel quando tinha cinco anos – ele tinha seis -, num dia muito quente no haras do meu … Continuar lendo

19 de setembro de 2014 · 32 Comentários

Almas ao Vento (Letícia Veríssimo)

Era a noite da véspera de natal de 1841. Nas proximidades da estância Força do Minuano no estado do Rio Grande do Sul, localizado na região sul do Brasil nada … Continuar lendo

19 de setembro de 2014 · 30 Comentários

A Bailarina e o Soldado de Chumbo (marIana)

.✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫  De repente toda mágica se acabou E na nossa casinha apertada Tá faltando graça e tá sobrando espaço Tô sobrando num sobrado sem ventilador  .✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫ No álbum atirado no … Continuar lendo

18 de setembro de 2014 · 29 Comentários

Otherside (Bolt)

Foi por pouco essa! – Pensou Lucas Alba andando apressado pelo corredor escuro entre prédios. O silêncio é tão completo que ele tem a impressão de escutar as batidas de … Continuar lendo

18 de setembro de 2014 · 25 Comentários

Voltando ao Luto (Lynx)

Ela abriu os olhos, deitada na cama. Mesmo com as cortinas fechadas a luz entrava forte pelas brechas. Virou-se e olhou para o relógio: eram 9:30 da manhã. Supôs que … Continuar lendo

18 de setembro de 2014 · 60 Comentários

A Era de Aquário (Mr. Hagen)

São três horas da madrugada, Mikhail revira na cama, de um lado ao outro, com o suor escorregando pela testa. Com as mãos, agarra forte o cobertor. Seria um pesadelo? … Continuar lendo

18 de setembro de 2014 · 41 Comentários

She’s Leaving Home (João Paulo)

Quando nove garrafas de cerveja já estavam vazias, Melissa e David sabiam que todos os problemas do mundo tinham sido resolvidos. O casal estava de mãos dadas sobre a mesa … Continuar lendo

17 de setembro de 2014 · 31 Comentários

O Voo da Fênix (O Vigia)

Não sei ao certo quando tudo começou a “desandar”, e a vida, como ela deveria ser – como ela deveria ter sido –, passou a fazer sentido em minha cabeça, … Continuar lendo

15 de setembro de 2014 · 55 Comentários

A Balada da Lua Alfa (Mageboom)

Percorrendo as ruas que se iluminavam aos poucos, já com a noite a cobrir a cidade, um homem andava à procura de algo para se divertir. Acabara de aportar na … Continuar lendo

14 de setembro de 2014 · 28 Comentários

Escolhas (Trinidad)

Naquela noite não dormiu. Ficou sentindo o abraço apertado da mulher. A marca avermelhada da mordida no tórax dele ainda podia ser notada. Ele não conseguiu deixar de sorrir. Um … Continuar lendo

14 de setembro de 2014 · 62 Comentários

A felicidade é uma arma quente (Holden Chapman)

“Happiness is a warm gun Happiness is a warm gun, mama When I hold you in my arms And I feel my finger on your trigger I know nobody can … Continuar lendo

13 de setembro de 2014 · 34 Comentários

A Fantasia de Carnaval de Pedro (Ana Terra)

O Pierrot apaixonado chora pelo amor da Colombina  E é sua sina chorar na ilusão em vão, em vão   Um simples baile de Carnaval. Um animado e divertido baile … Continuar lendo

13 de setembro de 2014 · 59 Comentários

E ainda estou confuso (Rico rico)

Deslizava pelo ar, sentindo as cores das flores, o perfume dos néctares, em dueto com o vento… Pousava, sorvendo, de leve, o líquido, breve movimento… Tornava a voar, talvez feliz? … Continuar lendo

12 de setembro de 2014 · 33 Comentários

Influência dos Deuses (Krieg)

Acreditavam os antigos, que tudo que havia sido criado pelos deuses jamais seria recriado ou até mesmo descrito com uma certa perfeição por meros seres que teriam como principal razão … Continuar lendo

12 de setembro de 2014 · 29 Comentários

A minha tevê tá louca (Edith Regrette)

A televisão já estava ligada quando, na sala do apartamento, sentou no sofá para ver a novela. Uma cena insossa, de um casal sem graça. Uma verdadeira desgraça de casal, … Continuar lendo

12 de setembro de 2014 · 30 Comentários

O Ano do Gato (Peter Lorre)

Amanheceu no filme desbotado de um país exótico. Caía uma chuva fina e lenta, que arrulhava como uma distante fonte e tocava os vidros da pesada janela de madeira. Abriu … Continuar lendo

10 de setembro de 2014 · 27 Comentários

Mar dos olhos de Marcela (Klaus)

Sem ela. A cada passo dado, o vento se aproveitava da força concedida por Deus para converter cada rajada em navalha que lhe fatiava os sonhos. Vento transformado em navalha … Continuar lendo

9 de setembro de 2014 · 29 Comentários

Tenha um bom dia (João Bom João)

Sentado no carro que era o último bem que lhe restara e que havia se tornado sua casa nas últimas duas noites, o rapaz ensaiava o assalto inúmeras vezes em … Continuar lendo

9 de setembro de 2014 · 28 Comentários

Ilariê (ChuCha)

Balões. Balões… Redondos, cilíndricos, em corações… Coloridos, gigantes, miudinhos. Aos punhados e sozinhos… Mãos humanas amáveis adornam o quintal de grama verde. Uma piscina com bolinhas de cores sortidas para … Continuar lendo

9 de setembro de 2014 · 59 Comentários

Não há descanso para os malditos (Ferrugem)

Viva… Era uma mulher da vida, acostumada aos olhares de repulsa e aos gestos obscenos, presentes no arsenal de qualquer garoto do ensino médio. Qual é o seu problema comigo, … Continuar lendo

8 de setembro de 2014 · 40 Comentários

O Rosto da Atriz (Lya Rossi)

Se eu pudesse entrar na sua vida… Foram as primeiras palavras que ouviu assim que se sentou. Alguém repassava a fala da protagonista com a impaciência de iniciante. Restavam ainda … Continuar lendo

8 de setembro de 2014 · 29 Comentários

As velhas opiniões (Mr. Beetle)

 A rotina – motivo de enfado sem fim para a maioria dos indivíduos ditos normais – sempre fora um alento, um porto seguro de conforto e até de prazer, para … Continuar lendo

8 de setembro de 2014 · 51 Comentários

Carnaval (O Imbecil Coletivo)

“Masquerade!  Paper faces on parade…  Masquerade! Hide your face, So the world will  Never find you!” Vejam as cores despreocupadas em se misturar! Ouçam a alegria estridente! Sintam o pecado … Continuar lendo

8 de setembro de 2014 · 33 Comentários

Homem do Cão (Lost Forever)

Deliberadamente bêbado. Sentado de fronte uma larga janela movia sua cabeça lentamente para um lado e para outro. Em algumas vezes fazia uma lenta circular acompanhando com os olhos entreabertos … Continuar lendo

7 de setembro de 2014 · 31 Comentários

Saturnália (Uzbek Falstaff)

— Araponga! Araponga! Apareça, secretário! Era o mês das comemorações, aquele em que pomos as mãos no vento e quebramos o Tempo em dois como um biscoito. Os sábios do … Continuar lendo

6 de setembro de 2014 · 35 Comentários

Fortuna (Gil)

Faltava um quarto de hora pro meio dia, o sol ardia no firmamento, e Zezé, na barraca de peixe, brincalhão e bondoso que só ele, cedia duas tainhas para o … Continuar lendo

6 de setembro de 2014 · 49 Comentários

Pesadelos (Tio Jason)

“Um, dois, Freddy vem te pegar, Três, quatro, é melhor trancar sua porta, Cinco, seis, agarre seu crucifixo, Sete, oito, permaneça acordado, Nove, dez, não durma de novo.”   Bernardo … Continuar lendo

6 de setembro de 2014 · 53 Comentários

Sonham as Montanhas Russas com Trilhos de Ouro? (Karla Lennart)

Dizia que me amava. Que aquele passeio seria especial. Fez promessas. Acreditei em tudo. No fim, a realidade falou mais alto. Fui abandonada sem dó nem piedade naquele imenso deserto. … Continuar lendo

5 de setembro de 2014 · 49 Comentários

Highway to Hell (Fermín Romero de Torres)

O Opala 87 cortava a rodovia a 160km/h, o vidro traseiro estilhaçado de buracos de bala, o Rock explodindo no rádio: “Living easy, livin’ free Season ticket, on a one, … Continuar lendo

2 de setembro de 2014 · 55 Comentários

Resultado da Enquete para o Próximo Desafio

2 de setembro de 2014 · 19 Comentários

Gaiola (Eduardo Barão)

Após titubear incansavelmente diante do futuro e das possibilidades, finalmente acordei. Não era um despertar comum, certamente. Meus olhos mareja-esbugalhados só expressavam o quão tétrico era aquele momento. Do talho … Continuar lendo

1 de setembro de 2014 · Deixe um comentário

Estações em mim (Claudia Roberta Angst)

Quando mostraram o teu coração, eu já estava cega. Ainda assim, insistiram em te explicar em negativas. Mais de uma vez. Centenas de vezes, revelaram um conteúdo vazio, sem interesse … Continuar lendo

30 de agosto de 2014 · 8 Comentários

Castigo? (José Leonardo)

Quando Vito, o Chinchila, cruzou o espaço mobiliado da sala correndo feito um louco para a cozinha, Pedro Sassá afirmou: — Lá vem besteira, e da grossa. Os dois rapazes … Continuar lendo

29 de agosto de 2014 · 2 Comentários

Pequenos Detalhes (Marquidones Morais)

Era mais uma manhã como todas as outras na pequena fazenda, Joshua havia acordado um pouco mais tarde naquele dia de sábado dando graças a Deus por não ter aula, … Continuar lendo

29 de agosto de 2014 · 5 Comentários

O Último Escárnio (Maria Santino)

Abrantes caminhava no final da tarde praticamente no meio da avenida. Regressava do trabalho, a caminho de casa. A chuva fina que caia ocultava as lágrimas. As zombarias sempre foram … Continuar lendo

28 de agosto de 2014 · 7 Comentários

O Poder dos Astros (Thiago Albuquerque)

A enorme sombra se projetou sobre as águas límpidas do oceano pontuado por montanhas alvas que flutuavam levadas pelas mãos secretas das correntes. A nau brilhante que impavidamente fazia pouco … Continuar lendo

28 de agosto de 2014 · 2 Comentários

Efraim (José Leonardo)

Ele perdeu a aposta e não se furtou ao castigo. Cumpriu a palavra, sofrendo o salário de tamanha presunção, tamanha divagação sobre açucarados paraísos de santos. Tomemos, como exemplo, um … Continuar lendo

28 de agosto de 2014 · 2 Comentários
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.269 outros seguidores