EntreContos

Desafios Literários, Contos e Resenhas

Votação – Criaturas Fantásticas

Caros participantes, Como sempre, agradecemos a presença de todos por aqui. O tema “Criaturas Fantásticas” trouxe 44 (quarenta e quatro) contos inscritos. Às regras para votação: 1) Os contos concorrentes são … Continuar lendo

Destacado · 2 Comentários

Regulamento Desafio Criaturas Fantásticas

I – Do Texto e do Envio 1) A participação no Desafio EntreContos é totalmente gratuita. O Desafio é voltado a ESCRITORES que orgulhosamente sejam também LEITORES. 2) Os interessados … Continuar lendo

Destacado · 9 Comentários

Delírio Coletivo (Anakin)

Extra! Extra! Eles estão entre nós! Criaturas abomináveis vindas do espaço! Extra! Extra! Eles estão entre nós! Criaturas abomináveis vindas do espaço! Gritavam os garotos gêmeos que vendiam jornais costumeiramente … Continuar lendo

21 de dezembro de 2014 · 9 Comentários

O Caçador de Espécimes (Schrodinger)

Caçador de Espécimes – Indivíduo cuja principal atividade é a caça e venda de espécimes alienígenas. Normalmente um viajante, explorador de planetas e usuário exímio dos mais diversos armamentos de … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 5 Comentários

Madrilenial (Ícaro Parrado)

Soberana sobre o descampado, se erguendo a uns metros da terra seca, nada ao seu redor a não ser lembranças, imagens nem um pouco vagas de um passado que o … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 2 Comentários

O Casamento da Foca (Alana Seal)

Ele abre os olhos e encara o teto. Levanta-se. Veste-se. Caminha. Ele não sabe exatamente o que está fazendo. É como um daqueles sonhos em que você se levanta e … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 2 Comentários

O Reflexo do Toureiro (Manolete)

Dimi nunca alcançou seu vigésimo oitavo aniversário, nem precisou. A noite do vigésimo sétimo trouxe-lhe transtorno suficiente para seus dez meses restantes. Após uma boa e tradicional noitada bovina, regada … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 1 comentário

Infernales Lepra (Pontes Machado)

Quão dolorosa pode ser a existência? Definido híbrido. Humano de descendência, animal por falta de socialização e cousa indesejável por acidente da natureza. Não sabe o que houve, mas sabe … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 3 Comentários

O Dragão Espectral (Ally Aderwest)

Inara sabia que o Livro de Feitiços não ficava à disposição de todos por um motivo. E sabia, também, que a proibição de rituais para a abertura de portais não … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 1 comentário

A Cidade Esquecida (Italo)

Durante a segunda metade do século XIII o Império Mongol foi liderado pelo Quinto Grande Khan, o amante da opulência e extravagância Kublai Khan, fundador da Dinastia Yuan. Um senhor … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 2 Comentários

Paixão de Primavera (Nascido das Brumas)

Os raios de fim de tarde deitavam sobre as planícies longínquas, enquanto Berenice observava seu amado à distância. Andava distraído, com a silhueta delineada dando ênfase a sua forma perfeita … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 1 comentário

Gabriel (Invisível)

- Você vem? – Perguntou o padre, olhando diretamente nos olhos do homem sentado na cadeira a frente, com as mãos e pés amarrados. – É a sua última chance. … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 4 Comentários

Fadas não existem (Esturius Klain)

- Fadas? Que fadas, Marlene! Já disse para não ensinar as crianças sobre essas besteiras aqui da cidade. Ainda mais quando teremos visitas em casa – falou Roberto, chateado, ao … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 2 Comentários

Não Lustre o Meu Chifre, Bode Velho (Miguel Valle)

Foi com o queixo erguido que o baixinho e robusto Teseu adentrou no imenso salão cerimonial do rei Minos. Suas passadas eram largas e confiantes. O traje de gladiador estava … Continuar lendo

20 de dezembro de 2014 · 4 Comentários

As Criaturas (Toni Gordo)

A vida é como um sarapatel, nunca se sabe o que se pode encontrar. Gerismundo era tão feio que, da beleza de sua mãe, o tilango só puxou o seu … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 7 Comentários

Esquizofrenia (Endiablé Positron)

O PRIMEIRO CONTATO O brilho azul da sirene e o vermelho que saía do homem competiam para chamar a minha atenção. Brilho azul, como o do vulto que fez Tobias … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 11 Comentários

Miss Ragamuffin (Jodie)

Ding. Dong. Antes de girar a maçaneta, deu uma espiada pelo olho mágico da porta e enxergou através da lente uma figura robusta trajando um conjunto amarelo e segurando uma … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 4 Comentários

Os Relógios (Galileu Galilei)

“Precisamos estar dispostos a nos livrarmos da vida que planejamos, para podermos viver a vida que nos espera. A pele velha tem que cair para que uma nova possa nascer.” … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 11 Comentários

Inspiração independente (Brigit)

Na madrugada, o silêncio quebrado pelo ruído constante do ventilador, atormentava a inspiração que bradava por descer ao mundo dos mortais, mas era impedida pela prática macabra da procrastinação. O … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 9 Comentários

Memórias (Annacletus Kokkinos)

Rios de sangue quente corriam, espumando, por entre as rochas negras do deserto. Um vento morno, carregado de notas pútridas embalava minha alma. Eu via guerras e nações lutando entre … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 8 Comentários

Overmind (Bocó)

Respondendo e-mails e atendendo telefonemas no escritório onde trabalhava, Maurice harmonizava com seus colegas. Costas arcadas e olhar opaco. A passagem para a vida adulta causou uma hemorragia nos seus … Continuar lendo

19 de dezembro de 2014 · 6 Comentários

O Bichinho de Estimação (Aveirrós)

Moro sozinho, num pequeno apartamento de um prédio escuro e feio da Rua Figueiredo Magalhães. Há semanas, não lembro exatamente em que dia, ouvi batidas na porta. Abri e me … Continuar lendo

18 de dezembro de 2014 · 9 Comentários

Tengu (Carlos Tashida)

BAIRRO DA LIBERDADE -SÃO PAULO- O maior reduto de japoneses fora da terra do sol nascente -Pai, para onde as pessoas vão depois que morrem? – Chikako, meu filho, chorava … Continuar lendo

14 de dezembro de 2014 · 12 Comentários

Confissões De Ana Dalha Enília (Escritor Mestiço)

Doze horas da noite. Os ventos uivão. Os arvoredos seguem o ritmo. Sinto cheiro de tempos querendo ser retomados. Alguém se aproxima. Vejo que quer conversar. Sento-me  numa cadeira negra … Continuar lendo

11 de dezembro de 2014 · 28 Comentários

A Maldição do Yokai (Hattori Hanzo)

Makoto corria pelos jardins do castelo, sem olhar para trás. O suor escorria por sua face, enquanto afastava com as mãos cada árvore que aparecia à sua frente, tentando impedir … Continuar lendo

11 de dezembro de 2014 · 15 Comentários

Longa Noite (Antônio Félix)

Os grãos de areia e poeira caíram na madeira do assoalho quando Maria Quitéria sacudiu a rede para deitar a pequena Rita. A mulher mestiça, quase indígena, tratou de prender … Continuar lendo

11 de dezembro de 2014 · 26 Comentários

Era uma Vez um Ogro (Levi Black)

Era uma vez um ogro. Ele vivia em um castelo, cercado pelas joias e mobílias caras que ele recebera de seus inúmeros admiradores. O ogro não precisava trabalhar – ganhava … Continuar lendo

10 de dezembro de 2014 · 17 Comentários

Flor de Lótus (Shanti)

Serena meditava no alto de uma castanheira quando a Grande Irmã da Ordem das Amazonas decidiu procurar por ela. Manteve-se imóvel durante uma boa meia hora, divertindo-se em observar as … Continuar lendo

10 de dezembro de 2014 · 35 Comentários

Incomum (Homeless)

Dorival, mais conhecido como Dori, se espreguiçou na cadeira branca de plástico do clube. Coçou os olhos por baixo do seu Ray-Ban de quatrocentas pratas, bocejando. Não sabia por quanto … Continuar lendo

10 de dezembro de 2014 · 19 Comentários

Entre Grifos e Sombras (Lorde Connington)

Rick nem podia acreditar quando viu um grifo selvagem pela primeira vez. Ele estava na floresta, onde gostava de ir para observar os animais e colher as ervas e fungos … Continuar lendo

10 de dezembro de 2014 · 40 Comentários

O Salto (Preto Véio)

- Tio Nêgo, cê conta uma história pra nóis? – Ah, mininu, a lua já tá clarianu o céu. Será que num tá nora dussêis drumi, não? – Ahh, só … Continuar lendo

10 de dezembro de 2014 · 23 Comentários

Caminho das Pedras (Shenlong)

O dragão Yume decidiu iniciar uma jornada após encontrar um viajante vagando pelas montanhas onde escondia-se. O homem expôs que, seguindo à direção do nascer do sol, encontraria um imperador … Continuar lendo

9 de dezembro de 2014 · 23 Comentários

Nove Caudas (Fujiro Nakombi)

O Jovem Aprendiz Fúlvio Nakamura bem que passaria despercebido em meio à multidão de olhinhos puxados do Bairro da Liberdade, não fosse sua cabeleira tingida de ruivo-animê, que mesmo na … Continuar lendo

9 de dezembro de 2014 · 31 Comentários

Tapetum Lucidum (Olhos Brilhantes)

— Vai outra? — Claro que sim, porra. Já está a fim de parar, é? — Não, ao contrário, tô querendo é ficar muito doido. É que fico ansioso, achando … Continuar lendo

8 de dezembro de 2014 · 22 Comentários

De Eva a Asclépio (Joseph Campbell)

Mergulhou. Quando retornou à superfície não viu nem o barco nem a ilha. Henrique, o mergulhador, fez um giro de 180 graus e não viu nada além de água em … Continuar lendo

8 de dezembro de 2014 · 27 Comentários

Amor de Cemitério (Maria Maria)

Sua casa era o cemitério desde o dia em que sua mãe morreu. Justino era ainda uma criança, e esse dia foi um marco em sua vida, o início de … Continuar lendo

8 de dezembro de 2014 · 26 Comentários

Navio sem Sombra (Capitão Marcado)

Nenhum dos aparelhos de navegação funcionava. O Capitão Marcado guiava por instinto. O negror completo fazia pensar que não existiam estrelas, planetas, nem mesmo um céu. Tampouco Plutão ou seu … Continuar lendo

7 de dezembro de 2014 · 23 Comentários

O destino da Estrela (Blackie)

- Vai cuidar bem dele? – disse enquanto, com apenas uma das mãos, segurava-a pela cintura mantendo sua testa encostada na minha. Seus cabelos ruivos roçavam meu pescoço, trazendo à … Continuar lendo

7 de dezembro de 2014 · 44 Comentários

Sacis y almas de Guanhães (Dudu de Josefina)

Por quê não me levam a sério quando falo deles? Estou a me referir aos sacis. Veja bem. Não acreditam na existência deles, correto? Mas há quem acredite em cura … Continuar lendo

5 de dezembro de 2014 · 28 Comentários

Uma Noite Qualquer (Luiza Theodoro)

Quase hipnotizada, Marina encostou o nariz na janela. O contato frio despertou-lhe os sentidos já entorpecidos. O ar expelido pela respiração entrecortada embaçou a visão que antes transparecia. Afastou o … Continuar lendo

4 de dezembro de 2014 · 29 Comentários

Evolução (Lamarck)

PP, sua cadela Pug de quinze anos o deixara há seis meses, mas Leandro ainda era incapaz de olhar-lhe a foto sem verter lágrimas. E, foi em meio a tais … Continuar lendo

3 de dezembro de 2014 · 31 Comentários

O Sangue das Ninfas (Moira)

O presente texto não guarda qualquer fidelidade com a ordem cronológica das histórias e estórias. Muito menos tem coerência com um só tipo de mitologia. É um agregado de outros … Continuar lendo

3 de dezembro de 2014 · 35 Comentários

Fênix de Gelo (Jaime Camarão)

Tentei, eu confesso! Mas as lembranças daquele dia não serão facilmente esquecidas. Quando nos deparamos com o incompreensível, leva-se tempo até filtrarmos as sensações, e nem sempre a lógica vence … Continuar lendo

3 de dezembro de 2014 · 31 Comentários

O Silêncio de uma Sereia (Tim Ross)

Nasceu no Atlântico, em uma noite fosca de lua cheia, a qual o céu mais parecia a bocarra negra de um abismo sem fim, uma sereia de beleza infinita, com … Continuar lendo

2 de dezembro de 2014 · 32 Comentários

A Princesa Dragão (Bardo)

Viajei por incontáveis dias, tendo apenas as gotas de orvalho como companhia. Cruzei planícies tão extensas quanto os sete jardins de Anklamon, escalei montanhas que se mesclavam aos céus, venci … Continuar lendo

2 de dezembro de 2014 · 60 Comentários

A Orquestra (Allysa Cila)

Quando acordou, ele olhou pela janela e então percebeu que não sabia onde estava. Ele não conseguia ver nada do outro lado da janela. Era um breu. Nem as estrelas … Continuar lendo

1 de dezembro de 2014 · 44 Comentários

Max (Brian Lancaster)

O som de cristal quebrado ecoou pela sala. Como em um passe de mágica a mãe apareceu, segurando a jarra de café. — O que estão fazendo? — Foi o … Continuar lendo

28 de novembro de 2014 · 2 Comentários

Devaneios Improváveis – Primeira Antologia EntreContos

Primeira antologia do blog, reunindo os contos campeões e outros que se destacaram nos seis primeiros desafios literários — de “Cemitérios” a “Fim do Mundo” –, a coletânea “Devaneios Improváveis” … Continuar lendo

27 de novembro de 2014 · 22 Comentários

Papai Noel Acredita em Você (Ricardo Labuto Gondim)

É um dia qualquer em julho, você acorda com a garganta seca, consulta o relógio, são duas da manhã. Pé ante pé para não acordar ninguém, vai até a cozinha. … Continuar lendo

27 de novembro de 2014 · 9 Comentários

Dona Yolanda e seus Quatro Passarinhos (Thiago Prada)

Dona Yolanda cantava junto com os passarinhos na varanda da casa, uma senhora ancestral naquele bairro, que diziam já ser companheira de Deus em eternidades vividas, arrumava cada uma das … Continuar lendo

24 de novembro de 2014 · Deixe um comentário
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.504 outros seguidores