EntreContos

Literatura que desafia.

Avaliação – Desafio “Micro Contos 2017”

Caros Entrecontistas, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 100 (cem) micro contos inscritos, recorde absoluto do site! Bastante gente nova, o que é ótimo. Às regras de comentários … Continuar lendo

Destacado · 2 Comentários

Regulamento Desafio de Micro Contos 2017

Conforme antecipado, aqui está: o segundo desafio de Micro Contos do EC, para começar 2017 com tudo! I – Do Texto e do Envio 1) A participação no Desafio de Micro Contos … Continuar lendo

Destacado · 2 Comentários

Sob o olhar de desprezo (DanKa)

Sempre assim. Ando vagando pela noite fria atrás de dinheiro para suprir as necessidades de uma vida em overdose. Ajeito-me na parede pichada da rua imunda esperando um olhar imundo. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 64 Comentários

Não se preocupe (Sofia)

Hospital psiquiátrico, 1914. Ele, seu pai – internado. Ela, sua filha – muda. Ouvia tudo o que a mente senil, perturbada por assombrações, dizia. Sua mãe a abandonara quando pequena. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 137 Comentários

Correntes (Elos)

Ele usava roupas comuns, não se destacava na multidão. Seus cabelos, olhos, corpo, eram medianos, mais um apenas. Trabalhava numa loja de armas, vendedor atencioso e eficiente. Quase sempre levava … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 62 Comentários

Se eu pudesse voltar atrás… (Mike Selif)

Tinham uma vida inteira pela frente, mas um acidente de carro trouxe o fim de tudo. No hospital: ossos quebrados, trocas de soro e a descoberta de uma cumplicidade divertida. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 63 Comentários

Ordem do Tempo (Apóstolo)

Nossa missão seria proteger os peregrinos nos caminhos da Terra Santa. Fizemos votos, renunciamos ao mundo e riquezas, nos tornamos soldados de Cristo. Meu nome, Felipe D’Antanho. Mas por seis … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 71 Comentários

Enfermaria 9 (Socorrista)

— Bom-dia — Bom-dia. — Trouxe algumas coisas nesta sacola — Muito obrigado, senhor. Sua esposa é muito resistente. Sobreviveu a três cirurgias. — Temi pela vida de minha esposa…uma … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 69 Comentários

Nas entrelinhas (Liliputiano)

Sem o que fazer, pegou um livro na estante. “Fora abandonado com dias de nascido…”. Arregalou os olhos, entendendo nada. Nova tentativa. “Aos doze anos, fora abusado pelo padrasto…”, mas … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 77 Comentários

No Badalar do Relógio (Keynes Aynaud)

Não sei por quanto tempo eu fiquei ouvindo esse relógio falando comigo, como se algo tivesse acontecido. Olho para ele, e ele olha para mim, sem parar com os seus … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 61 Comentários

O balanço de pneu do parquinho (Assassino)

Olhava para uma criança, que estava no balanço de pneu do parquinho, enquanto fazia mais uma ligação. O menino sorria, o dia era ensolarado. A mãe do garoto também estava … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

Homens-árvore (Vinagrette)

Véspera de Natal. Pelo vidro da loja, vislumbro o rosto do amigo que não quis mais ser meu, um dia. Afastamo-nos há tantos anos, ambos sem razão, sempre em lados … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

Dançarina noturna (C. Noir)

Ela dançava para esquecer. E enquanto dançava, recordava. Lembrava os traumas de duas décadas atrás, mais nauseantes que o porre daquela tarde. Ela dançava por esperança. E enquanto dançava, desistia. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 57 Comentários

Ela já foi feliz (Santo Triste)

Vê aquela garota chorando no canto da sala? Ela já se entregou de corpo e alma para mim, repleta de solidão e desamparo. Em mim ela encontrou o conforto digno … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 53 Comentários

Venha, alvorecer (Bruxo do Norte)

Na véspera do dia de sua morte, ele carregou o caixão para perto da beira do mar e espiou as ondas colidindo contra o rochedo. Tinha um repertório único e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 60 Comentários

O apocalipse deveria ter sido ontem (Samantha Stephens)

É o dia do apocalipse. A terra treme, o céu nubla, as pessoas correm. Ninguém entende bem a catástrofe que se aproxima, mas todos estão convencidos de que é o … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 68 Comentários

Expectativa (Hannah Green)

Sinto o chão sob meus pés enquanto corro, o vento bagunça meus cabelos e o sol invade meus poros, sinto-me livre, poderosa, invencível! Um gigante surge no horizonte, pego minha … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 118 Comentários

Enfim (Amour Morse)

Trinta e sete tiros desferidos contra o peito de um Zé Ninguém. Desceu sobre ele o anjo da morte, o manto negro caindo sobre a pele alva, os lábios vermelho-sangue … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

Luar (Elisa)

E lá estávamos nós: eu; ela; ele e a lua, alias super lua. Sentia a respiração e seu doce perfume ao meu lado, era meditação. Abracem-se; obedeço. Meu braço na … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 58 Comentários

A Partida (Maria Deodorina Bettancourt Marins)

Estávamos no parque quando, de repente, você fez cara séria. Encarou-me dizendo que quando fosse partir iria sem alarde, tal nave secreta que decola escondida e, devagar, voa suave rumo … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 54 Comentários

Descanso (Spiuso Vibarrio)

Descontentes com tanta barbárie, três magos respeitados se uniram para revelarem seus poderes secretos, temendo que a terra em que viviam morresse. – Controlo a mente dos vivos. – Sou … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

Semáforo (Celsius)

Faz calor, muito calor. Sinal fechado, sanidade escorre pelos poros. O display de calçada, monótono e compassado, ora explicita minha urgência, ora mostra um embaralhado de segmentos. Termômetros que nunca … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 55 Comentários

a m o r t e (Mardíh )

Crendo no amor, desbravou seus medos e estilhaçou as barreiras que o seguravam. Num momento insano de valentia, abriu a porta do quarto dos pais, parou ali e proferiu as … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 53 Comentários

Sexo e Anexos (Antônio Carlos Bernardes Gomes)

Transou, engravidou e dormiu.  No dia seguinte acordou sozinha, levantou pisando na ponta dos dedos, engoliu a pílula a seco e assassinou outra oportunidade de ser mãe.  Apanhou e guardou … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 113 Comentários

Medo de escuro (Azarado)

Apocalipse zumbi é foda. Afora o cheiro pútrido e o som de carne sendo rasgada e mastigada, Pierre estava imerso em total escuridão. Respirando silenciosamente, lutava para segurar o vômito. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 54 Comentários

Esconde-Esconde (Callado)

Quando eu era, eu tinha um amigo invisível. Pessoas aparentes mentiam vê-lo, e sustentavam: trazia a máscara do irmão que eu teria se minha vida tivesse permanecido intacta. Mas não. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

As saudades que a terra faz sentir (João das Neves)

Quando o mundo cai no silêncio, a única coisa que se sente é falta. De provar uma noite na língua, com gosto de álcool e saliva, da sensação de dançar … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 52 Comentários

A beleza romântica de um cogumelo da explosão de uma arma nuclear, ou simplesmente, adeus para todos (O. Silencioso)

No meio do oceano Atlântico, numa ilha com um nome qualquer, um casal passa a tarde na praia deserta. Depois de muito sol, de idas à água, de namoro e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 55 Comentários

Louca, eu não (Netsua Floow)

Chamavam-na de louca; já tinha ouvido diversas vezes, através dos sussurros inquietantes. Achavam que não entendia, que era uma idiota, quando lhe diziam que Marília, que sempre sorria e lhe … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 53 Comentários

#partiucleston (Princesa Leia)

Cleston se arrependeu de ter largado o trabalho estável de bola de canhão no circo da cidade. Deveria ter usado mais o cérebro, e não ter aceitado esse emprego de … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 54 Comentários

Reentrâncias (Josuel Montecorvo)

Olhou-me fundo nos olhos sem, no entanto, poder me enxergar. Havia algo de beato, quase mitológico, na alvura fosca de sua íris. Nus no banheiro, o vapor quente do chuveiro … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 51 Comentários

Vivos e Mortos (Krisky)

Era quase meia-noite. A lua trazia suas pálpebras de nuvem fechadas.  Escuridão plena. Pelo ar, a névoa amarela do pântano caminhava em silêncio e silenciando. Num casebre esquecido do mundo, … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 52 Comentários

Tardia Consulta (Melodia Inacabada)

– Dá licença doutora. A Juciene marcou nova consulta. – Ela marcou quatro vezes. Não apareceu. – Sim. Jurou que não vai faltar. Dias e dias depois, a terapeuta está … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 48 Comentários

Cu (Tom Schwallier)

Você foi embora. Agora observo inquieta e nauseada os fantasmas desnudos pelos cômodos da casa. E isso é tudo que restou. Observo inquieta e nauseada porque eu sei, é o … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 58 Comentários

Para sempre nunca mais (Corvo)

Certo dia ao entardecer, um corvo pousou na janela de meu gabinete.  Ergui o olhar dos meus manuscritos sobre a escrivaninha, surpreso diante de tal aparição. O negro espectro me … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 54 Comentários

Contagem Terapêutica (Benjamim Boaventura)

Seu psiquiatra lhe disse que contar até 10 em momentos de stress lhe esfriaria os ânimos. Então ele contou mais uma vez os 10 corpos aos seus pés e enfim … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

584 Toques Sobre a Vida (Ariel)

Meu estômago doía e as lágrimas já haviam secado. Talvez, se caíssem, os olhos que me ignoravam sentiram compaixão, invés de repulsa. Uma garotinha me olhava, chupando o dedo e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 57 Comentários

Enquadro (Zau Liebman)

Tarde da noite, os amigos skatistas se econtraram por acaso. A coincidência fortuita pedia uma celebração e, apesar da hora, principiaram suas manobras malabarísticas na fachada de um banco. Quando … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 50 Comentários

Fora do Trem (Fathima Kulsum)

Massas de pessoas corriam, pela linha do trem, em meio a tropeços e pisoteios. Enorme e assustador, “O Trem da Verdade” avançava. Dele, fugiam desesperadas. Fios saiam das massas ligados … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 52 Comentários

Descarregos (Marginaldo)

Orgulhoso da vida imaculada e da prostituta justiça brasileira, o reverendo não perdoa. Desdenha o jejum a que foi obrigado. Do carrão ele aborda uma transeunte de minissaia que, com … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 51 Comentários

Gotas de Chuva (Gotinha Mágica)

Gotas, cheiro de infância no ar… pingos a pular. O catraio, em sua inocência, corre pra lá e pra cá… desfruta da brincadeira que a chuva acabara de inventar. Uma … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 55 Comentários

Fórmula (Beremiz Samir)

TPM, fazia um calor-de-maçarico-flambando-as-bolas-de-Lúcifer, trânsito-de-formigueiro-sob-bombardeio-de-cera-de-vela-de-criança-sádica. Duas semanas pro casamento, exames pré-nupciais: cada um, convenientemente, num canto remoto da cidade. Dúvidas mil: “ele me amará pra sempre?”. Chegou descabelada ao ginecologista, … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 51 Comentários

Fome de mãe (Lobo da Costa Moraes)

A filha quer uma boneca, o menino quer a bicicleta. A mãe não consegue nem bancar a comida. Todos falam, ninguém a ajuda. As crianças têm fome, sede, vontades. No … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 51 Comentários

Pinguim (Voador)

— Cheguei meu amor, uma semana de saudades, entrando na cozinha e na felicidade. — Grande coisa, refutou rindo, o abraço e se desvencilhando do beijo. — Cheiroso e a … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 59 Comentários

Votos Eternos (Bentinho Machado)

O sorriso trêmulo delatava o nervosismo, quando o branco atravessou a porta da igreja e espalhou-se sobre a nave central escondendo o tapete vermelho que se alongava desde a entrada … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 53 Comentários

Perseguição (Marley)

Corro pela rua sem olhar para trás. Dobro à direita, pelo beco. Escuro, é claro. Sem saída, é claro. Ouço passos. Rápidos, pesados. Vejo um muro. Lixo. Nenhuma escada. Vozes … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 53 Comentários

O Robô (Andrade)

Quando acordou, o robô já estava lá. Hercólubus já não era mais o segundo sol. Os holandeses transavam sob oceanos abissais. Fidel Castro já era um fóssil exposto em um … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 51 Comentários

A coisa certa a se fazer (Bast)

Trabalhou muito por aquela moeda. Suou o corpo. Sujou a roupa. Feriu as mãos. A fome, uma velha amiga, daria uma voltinha hoje. O menino recolheu suas coisas, despediu-se com … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 101 Comentários

O fim (Divorciado)

Vodka, wisky, cerveja, cigarro… Olhares dissimulados são trocados. A tensão grita. O ódio vem dos dois lados, escondido entre segredos. Não há amigos ali. Apenas desconhecidos que se odeiam. Depois … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 52 Comentários

Visita íntima (Eudemim)

Ela chegou no meio da  madrugada e ele ainda dormia. Entrou sem dificuldade pela janela  do 20º andar. Era lindíssima e usava um longo e esvoaçante vestido branco. Não lhe … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 55 Comentários

Noite dos Afogados (Náufrago)

Pegou a vara. E lambendo a ponta da linha, cacoete que aprendera com a irmã, enfiou a isca na extremidade pontiaguda. Agora era só esperar. Ficar quietinha, meditativa. Deixar as … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 49 Comentários

Flores (Sonhadora)

Vinha suado, assim como todos naquela lata de sardinha disfarçada de ônibus. Nos braços um buquê de rosas vermelhas, tão vermelhas e viçosas que nem pareciam reais. Por um momento … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 50 Comentários

11 de dezembro de 2016 (Ekê)

Os domingos pertencem ao fim da linha, aos cauris virados, à chuva que chove a cântaros, o ocaso da vida. Incorporamos. Ela girou seu riscado, rebentou riso-treva, pariu materno escárnio. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 48 Comentários

Beterraba (Bloody Beetroot)

Chegou ao seu apartamento de decoração minimalista e localização privilegiada. Retirou o terno Armani e vestiu um pijama confortável. Dirigiu-se à cozinha – decidira dispensar a empregada naquele dia. Entre … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 46 Comentários

Reconhecimento (Rê)

Dentro da minha casa, ninguém vai usar essa merda, disse Mauro, arrancando o brinco e um pedaço da orelha de Rafael. Não fez mais que obrigação, disse Mauro, ao ver … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 41 Comentários

O bilhete (Chico Sortudo)

Chico, encontrou um homem, bem vestido e idêntico a ele. Chamava-se Francsico. Nada disseram. Apenas entregou um cartão e foi embora. No cartão dizia: “06-17-22-30-37-50, sorteio:1892.“ Chico, certa vez, foi … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 38 Comentários

Lá, ao entardecer… (Edmond Rostand)

Ela se sentou distante, a antiga cumplicidade dera lugar a um vazio entorpecido. – Lembro de quando nos conhecemos nesse píer. – Éramos apenas crianças. – E nunca houve amor … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 43 Comentários

Mergulho na escuridão (Vathiel)

Clara fecha os olhos. Mesmo de olhos fechados, ela discerne os clarões dos relâmpagos. Clara não gosta de relâmpagos. Clara gosta da escuridão. Ela sabe que deve continuar a andar, … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 44 Comentários

Atemporal (Soon)

O primeiro voluntário de uma viagem ao passado recebeu muitas homenagens em seu retorno. Perguntaram-lhe se tinha valido a pena, o que tinha visto de mais impressionante, para quais lugares … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 47 Comentários

Super-Homem (Palácios)

“Se você se concentrar com vontade, ele vai se mexer.” O pai sentou-se no sofá para assistir ao noticiário enquanto o menino se voltava para o bonequinho de plástico, um … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 46 Comentários

Replay (Nicolau Esparques)

Por que você teve que partir tão cedo? Hoje faríamos mais um ano juntos, então eu tive outra crise. A bebida me anestesia, mas o nosso vídeo de aniversário, apesar … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 60 Comentários

Marcela (Misto-quente)

— Qual teu preço? — Ele pergunta depois de encostar o carro. Ela encara o homem. Acha que conhece o tipo. Tem grana, um casamento fodido e só quer um … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 58 Comentários

O Homem que Ecoa nas Águas (Augúrio dos Anjos)

Quando descobriu que iria morrer, perdeu todo o controle. Arrumou o pouco de coisas que tinha em sua posse, e fugiu pelo mundo. Atravessou desertos, geleiras e vales sem fim. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 46 Comentários

Partida (Rocamadour)

Abriu as mãos e sentiu-se traída ao perceber que o inseto havia fugido. Então era assim? Era dessa maneira que lhe correspondia os cuidados dispensados ao longo dos últimos dias? … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 46 Comentários

A Música Silenciosa (Etérea)

Capa e vestido se agitavam em uma dança silenciosa. A música tocava nas mentes dos dançarinos. — Sabe, a gente podia fazer essa música tocar de verdade — a moça … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 40 Comentários

A última carta (Pagu)

Se ganhasse mais um momento contigo, não haveria espanto ou temor, talvez eu não conseguisse falar uma só palavra, porque só de pensar um nó trava a minha garganta, apenas … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 39 Comentários

Sem Arrependimento (Cálice)

– Você nunca me entendeu, Glória ! – Disse Arthur . – Todas as vezes que te amei, todos os sonhos que plantamos, nosso bebezinho mais que lindo, lembra ? … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 44 Comentários

Contratempo (Carlos Marques)

Deu mais dois passos e então estacou. Sentia a proximidade do precipício, a baforada quente da morte. Não era gelada como imaginava. Era cálida, atraente, quase irresistível. Atrás dele a … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

O Resto de Mim (Fênix)

O fogo se aproximava ferozmente, destruindo tudo o que havia entre nós. Não consegui fugir, pois minhas raízes estavam cravadas nas entranhas da terra. Minhas folhas sacudiram com a fumaça … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Com Licença Poética (Dhélia)

Namorados, quem diria! Ela sempre teve um comportamento destoante, lera tanto Nietzsche e Schopenhauer que desacreditara no amor. Questionava-se com frequência porque não terminava o relacionamento; a presença dele era … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 42 Comentários

Ancestralidade (Américo Brasil)

Cícero tinha um brilho novo no olhar. O brilho das manhãs após noites longas. Do peito desaguava um rio de mágoa tão antiga quanto as rugas secas de sua pele … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 47 Comentários

Ciclos (Regresso)

Acordei sobressaltado, saindo de um longo e belíssimo sonho, em que eu a tinha novamente no peito. Porém, ao me lembrar dos anos que haviam passado, e de que eu … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 34 Comentários

Angústia (Indira)

O terapeuta recomendou que escrevesse sobre o trauma. O psiquiatra receitou Prozac. O padre, orações. Começou pelo conselho do sacerdote, mas Deus não aquietou sua alma. Deveria saber. O algoz … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 40 Comentários

Imaginando (Baiacu Solitário)

Nos seus braços, ela estava feliz, segura. Pela pista de dança, ele a conduzia com tamanho cuidado, que parecia que a sua vida dependia disso.    Ela estava linda. Sua pele … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 39 Comentários

Uma Rosa Murcha (Giancarlo Rosas)

Já era tarde quando ela chegou meio “alta” tateando em seu quarto em busca do interruptor, quando finalmente achou, o susto não poderia ter sido maior! Uma senhora maquiada e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 52 Comentários

Flores (Afrodite)

O buquê manejado em mãos solícitas. O dedo aperta a campainha. Segundos de espera. Terá decorrido um minuto? Aquela demora lhe faz suar frio, as mãos tremem e as pálpebras … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Vou estar fazendo (Gertruding Stein)

Tal qual um operador de telemarketing, Michel vivia de gerundismo.  Não por outra razão, jamais conseguiu concluir algo que havia proposto.  

13 de janeiro de 2017 · 37 Comentários

Decepção (Inocência Perdida)

No dia de natal, a confidência: papai Noel não existe. Já tinha percebido que gostava demais da presença dela, era linda, ruiva e inteligente. Acreditava em tudo o que ela … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 39 Comentários

A Rosa do Nome (Eco do Umberto)

De pé, no vazio daquele aposento de pedra, Emile Rosaire ouviu o peso da porta e a tranca. Vergonha. Foi despojado das vestes lentamente. Indecisão. Deixou as mãos ásperas e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 49 Comentários

Tupã, pichador (Canvas)

A bota apertou a bochecha do mendigo que dormitava na calçada em frente à construção do edifício. – Está sonhando, dorme sujo? Acorda, vagabundo. – Vociferou o dono da bota. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Ventos uivantes já não sopram mais (Satine)

Depois do último suspiro, silêncio. O tom alvo da sua pele se mesclava com o rubro do sangue. Documentos ardiam na lareira ao lado, queimando um passado que durante anos … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 38 Comentários

O Banquete (Q de Cocada)

Planejou o jantar a semana toda. Ele chegou antes de hora e comeu a cozinheira. Quatrocentos camarões assistiram à cena sem acreditar em seus olhinhos pretos. Estavam congelados, mas não … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 64 Comentários

Doces lembranças (Ayla Castro)

Calça xadrez se despediu dos cachinhos rubros. O trem partiu e nunca mais a viu. Os anos correram, as pernas cresceram, mas o lacinho nos cabelos e o cheiro alaranjado … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 33 Comentários

Livros, amores e assassinatos em série (João Fante )

Jurei que a mataria se fosse embora. Cumpri a promessa com uma espátula em meu primeiro livro, “A aflição do canalha”. Morreu como se não entendesse meus motivos. Sufoquei-a com … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 34 Comentários

Vaca Fu (Mimosa)

Nas planícies do Himalaia, em um pasto afastado dos olhos humanos, Mimosa Lee defende os animaizinhos locais das investidas do perverso Yeti. A sua técnica lendária de Kung Fu, temida … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 38 Comentários

Crack! (Roberto)

Panelas amassadas. Lixo no chão. Goteiras. Baratas atrás do armário. Geladeira vazia. Roupas furadas. Sem ventilador. Sem televisão. Privada entupida. Espelhos rachados. Uma parede. Um retrato. Duas pessoas. Duas promessas. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 40 Comentários

Salto para liberdade (Zinho)

Durante aproximadamente aqueles três segundos nos quais eu estava indo de encontro ao concreto, a vida fazia sentido. A vida é determinada pelo tempo, essa entidade a qual eu sempre … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 35 Comentários

Noventa e nó (Nina Novaes)

Eu comecei a pensar em como escrever um conto que coubesse em noventa e nove palavras e me desesperei ao constatar que até aqui, por exemplo, já haviam sido escritas … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 38 Comentários

Homens Extraordinários (Brás Cubas)

Dia 1: Decidi. Isso tem que ser feito. Sinto, agora, a força que tenho e nunca soube. Os homens extraordinários é que mudam o mundo. Aqueles que, pelo bem maior, … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Um assassinato no escuro (verve09)

Era 7:00 da manhã e havia um velho batendo em sua porta com força, ela não queria abrir mas ele insistia… ela não abriu e então ele parou e o … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Abyssus abyssum invocat (It)

Acordou naquele dia com ânimo novo. Entusiasmado, até. Havia tempo já, que cansara das privações, da vida difícil, do salário sempre curto e da fome, sempre crescente. Sabia que tirara … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 35 Comentários

Bela (Rosa)

Hoje é meu aniversário. Mamãe me enfeitou de vestido branco com moranguinhos desenhados. O laço de fita nos cabelos me deixou bem mocinha com os sapatos emprestados da Cinderela.  Meu … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 43 Comentários

Seu Próprio Deus Ex Machina (Shivas)

Foi um gesto de afirmação. Ah, se foi. Seguido por um clarão imenso, sem zoom ins ou outs, sem longa-metragens: 16 mm. Tudo muito rápido, a cidade inteira num borrão … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 36 Comentários

Cravo (Juno)

Nunca se viram, nem de longe, nem de perto. Apenas trocaram fotos e silêncios. Ela sempre muito gentil. Ele, um enigma. Marcaram um encontro na pracinha. Ali, em frente à … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 39 Comentários

Vida e morte do homem só (Malakian)

Nasceu no âmago do amor familiar. Cresceu percebendo-se diferente. Os outros não faziam sentido. Tolos, erráticos, insensíveis, cruéis. Protegeu-se em relações superficiais. Ainda assim, laços foram rompidos bruscamente. Desistiu. Seus … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 40 Comentários

A Onisciência e A Psique Humana (São Tomé)

No vazio absoluto, no princípio e fim de todo o espaço, ele observou a face de Deus. Dos bilhões e bilhões que já passaram pela Terra, ele se regozijava por … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 35 Comentários

Vida (Jack Larsen)

Ela acompanhava com olhos amarelos o tortuoso voo de aprendiz. Pupilas como duas linhas negras compensando a luz da manhã. Observando. Esperando. Corpo tenso. Está preparada para o complexo ato … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 37 Comentários

Regime (Xandy)

Vivia sorrindo. Não importa o que ele fizesse ou dissesse, ela contente, um brilho só. Num exame de rotina, o médico desconfiou de um caso raro de felicidade mórbida. E … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 33 Comentários

Anseio (Volare)

~Voar ~ Deve ser a sensação mais incrível do mundo! Se eu pudesse voar, iria o mais alto que minhas asas pudessem me levar. Que maravilha deve ser voar. Se … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 38 Comentários

O Engodo dos Caniços (Ansiada Tensão)

Os meninos descobriram os peixes, depois do verde, na água contida do açude. Estavam à espera: por isso bastava o roçar dos anzóis nas águas clamantes e o peso dos … Continuar lendo

12 de janeiro de 2017 · 43 Comentários

Beterrabas (Pórcia)

Descemos ao trabalho. Topografia extremamente ruim, madrugada, mas enfrentamos porque urgia. Só sentíamos a poeira nas narinas, não ante os olhos, que quase nada tateavam. Eu tinha de ensinar o … Continuar lendo

12 de janeiro de 2017 · 43 Comentários

Veias Parnasianas (Vicente Calib)

A vida de Theo, um soneto aparado em pedras marmóreas na incansável busca pela perfeição. Tudo em seu lugar, com seu ritmo próprio, alucinado por fecundas e ricas rimas. Seu … Continuar lendo

12 de janeiro de 2017 · 46 Comentários

Como Proust pode mudar sua vida – Alain de Botton – Resenha (Gustavo Araujo)

“Ao lermos a nova obra-prima de um homem brilhante, ficamos felizes em descobrir reflexões nossas que havíamos menosprezado, alegrias e tristezas que havíamos reprimido, todo um mundo de sentimentos que … Continuar lendo

6 de janeiro de 2017 · 3 Comentários

Sombras – Conto (Thiago Lopes)

A mão grande cobria a minha. Eu caminhava, olhando para meus sapatos rigorosamente engraxados. E lá em cima, o rosto duro de bronze, os bigodes cobrindo a boca num sulco … Continuar lendo

5 de janeiro de 2017 · 4 Comentários

Por trás dos sonhos – Conto (Miquéias Dell’Orti)

Não considere este pedaço de papel estúpido. Não o considere. É só mais um trecho de rabiscos desesperados, palavras de alguém no limite da sanidade, sabe? Sa-ni-da-de. Aquela linha que … Continuar lendo

5 de janeiro de 2017 · 2 Comentários

Entre por sua própria conta e risco; mas a conta fica – Conto (Victor O. de Faria)

I. O Passado Dan ignorou o letreiro, ajeitou a Pulsar no cinto, recostou-se à mesa do bar e apontou sobre os ombros do autômato. — Eu quero aquela! A figura … Continuar lendo

4 de janeiro de 2017 · 5 Comentários

Obrigada pelo fogo – Clássico (Scott Fitzgerald)

Aos 40 anos, a sra. Hanson era uma mulher bonita, mas um tanto apagada, que vendia espartilhos e cintas em viagens de negócios fora de Chicago. Por muitos anos seu … Continuar lendo

3 de janeiro de 2017 · 5 Comentários

Canis Lupus – Conto (Eduardo Selga)

Abraça os joelhos com força, sentada na cama, sem nenhuma outra viva alma (os irmãozinhos dormem noutro quarto, lá embaixo), o cobertor por cima do medo. Se pudesse, escorreria. Ou, … Continuar lendo

2 de janeiro de 2017 · 13 Comentários

Metamorfose institucional – Conto (Davenir Viganon)

Certa manhã, ao despertar de sonhos intranquilos o país acordou metamorfoseado numa republiqueta monstruosa.

2 de janeiro de 2017 · 5 Comentários

Sabugo – Conto (Cilas Medi)

De milho. Sim, ele sabe, arrastando para o lado direito, com a mesma mão de direção, o suor. Mais sabugos, deles, dos milhos que gastou quase um grande, milhão, para … Continuar lendo

31 de dezembro de 2016 · 3 Comentários

Pat Coelha contra o Porco – Conto (Evelyn Postali)

— É simples. Você faz e ficamos zerados, Pat. O último trabalho para o grupo. Lembrou-se das palavras de Crocodilo Mendonça. Retirou o capacete com visor computadorizado liberando as longas … Continuar lendo

30 de dezembro de 2016 · 6 Comentários

São Paulo em Chamas – Conto (Carlos Henrique Gomes)

Eu estava a caminho da Galeria do Rock para buscar meu disco novo: The Book of Souls, do Iron Maiden em vinil importado, meu sonho de consumo. Juntei dinheiro e … Continuar lendo

29 de dezembro de 2016 · 5 Comentários

Ilusões Irresistíveis: o fabuloso mundo dos concursos literários – Artigo (Gustavo Araujo)

O caminho é conhecido: ao se deparar com a triste realidade do mercado de livros no Brasil, o autor desconhecido ou independente enxerga nos concursos literários sua tábua de salvação. … Continuar lendo

28 de dezembro de 2016 · 20 Comentários

Presépio – Clássico (Carlos Drummond de Andrade)

Dasdores (assim se chamavam as moças daquele tempo) sentia-se dividida entre a Missa do Galo e o presépio. Se fosse à igreja, o presépio não ficaria armado antes de meia-noite … Continuar lendo

27 de dezembro de 2016 · 4 Comentários

Era uma vez o amor – Conto (Helio Sena)

Era uma vez um rapaz, chamava-se João, João tem demais no mundo, é uma loucura, ele era só mais uma nessa multidão, quem sabe, talvez não. Um dia João casou-se … Continuar lendo

26 de dezembro de 2016 · 4 Comentários

Tempestade – Conto (Carlos Daniel)

Ontem meu respirar foi lento, profundo e demorado. Cada gota vinda ds imensidão negra acima de mim torturava minha pele enquanto meus olhos descansavam por um breve momento. Tanto caos … Continuar lendo

24 de dezembro de 2016 · 3 Comentários

Querido Papai Noel – Crônica (Catarinha Cunha)

Querido Papai Noel,   Suzete pendurou a meia-arrastão na janela prendendo cartão decorado com purpurina e preenchido com letra caprichada:   Querido Papai Noel,            Este ano eu fui … Continuar lendo

23 de dezembro de 2016 · 10 Comentários

Tatua, tatuagem – Conto (Rita Prates)

Lá vem ela faceira descendo a ladeira. Corpo escultural, pernas longas e bem delineadas, coxas grossas e firmes, vistas com prazer através de saias curtas, curtíssimas, que mostram todas as … Continuar lendo

22 de dezembro de 2016 · 13 Comentários

Angest – Conto (F. Velista)

As leituras recebidas eram confusas. Por uma fração de segundo os autômatos chegaram a cogitar falha no equipamento. Não fosse a consciência dos Sete acerca da perfeição inerente à programação … Continuar lendo

21 de dezembro de 2016 · 1 comentário

O Outro – Clássico (Jorge Luis Borges)

O fato ocorreu no mês de fevereiro de 1969, ao norte de Boston, em Cambridge. Não o escrevi imediatamente, porque meu primeiro propósito foi esquecê-lo para não perder a razão. … Continuar lendo

20 de dezembro de 2016 · 4 Comentários

Ranking – Dez/2016

Encerrado o desafio “X-Punk”, é hora de conferir como ficaram nossos rankings. Para começar, vamos ver o resultado final do nosso “Ranking 2016″, que considera todos os certames iniciados no … Continuar lendo

19 de dezembro de 2016 · 6 Comentários

Aconteceu em uma campina – Conto (Neusa Fontolan)

Conheci Tobias em uma festa, não importa qual. Meu nome? Pode me chamar de Fabio… Desde o inicio percebemos a enorme empatia, com pouco tempo de conversa já nos considerávamos … Continuar lendo

19 de dezembro de 2016 · 13 Comentários

Resultados do Desafio X-Punk

Caros EntreContistas, Um dos desafios mais exigentes que já tivemos por estas bandas. Quarenta contos inscritos e apenas três desclassificados, abordando as diversas faces do universo punk, em suas versões cyber, steam, bio, … Continuar lendo

17 de dezembro de 2016 · 26 Comentários

Avaliação – X-Punk

Caros participantes e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total, 40 (quarenta) contos inscritos, demonstrando toda a diversidade dos estilos Punk. Às regras da … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 40 Comentários

Alice (Pedro Teixeira)

I-O MESSIAS HÍBRIDO Quando avistei Eduardo Sangaletti, perguntei a mim mesmo se era verdade o que ele dizia sobre a transformação. Não havia nenhum traço alien em sua figura barbuda. … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 42 Comentários

Esquecidos (Renato Silva)

Há muito tempo, deixei minha humanidade para trás. Habito um corpo cibernético para poder continuar existindo neste planeta frio e seco. Impossível sobreviver às condições inóspitas a qualquer forma de … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 39 Comentários

O Híbrido – Olhos biônicos não choram (Thiago de Melo)

“O inferno está vazio. Todos os demônios estão aqui”. (A Tempestade – William Shakespeare)   – Fui encontrado agonizando em meio a diversos outros corpos. O último borrão de luz … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 41 Comentários

Uísque, rainha e um punhado de colhões (Rafael Sollberg)

O estupro coletivo acontecia em todos os cantos do lugar. Sem gritos, lágrimas ou qualquer resistência. Apenas a violência pura dos anos de castidade forçada. No centro da nave espacial, … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 42 Comentários

A Mecânica do Coração (Bia Machado)

Com a capital da Província de São Paulo em polvorosa por causa da Revolução que finalmente tinha tomado as ruas, decidi que era hora de voltar ao Solar dos Rouxinóis. … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 88 Comentários

CTRL-X (Daniel Reis)

CTRL-X (Narcopunk) Nanocomprimidos nucleares revestidos (50 mg). A embalagem pode incluir entre 28 e 31 unidades, de acordo com o mês de referência para distribuição do lote.   COMPOSIÇÃO Cada … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 86 Comentários

Indignação (Pedro Luna)

De vez em quando, Lorenzo parava o que estava fazendo para contemplar a chuva. Ficava imóvel, de queixo erguido, fitando as nuvens vermelhas no alto e recebendo as gotas no … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 39 Comentários

As Fronteiras de Topázio (Fil Felix)

A Corte Interseccionista de Terra Nova estava cheia: humanos e androides ocupando todos os assentos do lugar, enquanto uma multidão se concentrava do lado de fora, erguendo placas e proclamando … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 42 Comentários

Assassinato no Lula Molusco (Leonardo Jardim)

Acordei muito tarde naquele dia. O despertador instalado no meu implante ótico não tocou, não sabia bem o motivo. Desde que troquei para a nova versão bioquímica, essa joça não … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 85 Comentários

Crias Áridas (Wender Lemes)

– Então… vocês são filhos do deserto? – o soldado de olhos azuis nos perguntou, logo antes de sua gargalhada contaminar seus companheiros no armazém. Mantínhamos a expressão séria, mas … Continuar lendo

26 de novembro de 2016 · 40 Comentários

O Gatilho de Borges (Gustavo Araujo)

Caminhava de cabeça baixa, a mão segurando o chapéu contra a chuva fina, quase alheio às pessoas que cruzavam em várias direções. Trazia a pasta de trabalho junto ao peito, … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 42 Comentários

Eu Quero é Ficar Sedado (Fátima Heluany)

Zav corria descalço pela grama úmida. A chuva cessara, e o azul do céu era cortado por um arco íris. O vento balançava os galhos das árvores e desmanchava os … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 40 Comentários

Por um fio de memória (Anorkinda Neide)

Por um tempo um tanto curto ousei acreditar no futuro. Sabem, aquela fé de que tudo seria melhor, mais bonito, mais fraterno, mais justo, blábláblá. Ainda bem que foi por … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 40 Comentários

Os sonhos não morrem (Waldo Gomes)

“- Não sabemos bem o que o aconteceu, estávamos tranquilos, trabalhando normalmente;  Aí do nada veio essa explosão surda que chamou o prédio inteiro pra dançar, dança rápida, um passo … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 86 Comentários

Chips (Cilas Medi)

Um leve ruído que fez, o comparsa deu-lhe um cascudo, no sombrio entrar daquele local, escuro e com bastante possibilidade de serem descoberto, já que o laboratório continha tudo fora … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 40 Comentários

A Condição Humana (Leandro Barreiros)

Harlam ouvia sobre Quilbrum desde a infância. A cidade ficava a longínquas léguas do Arquipélago de Florais, tão bela quanto os jardins de Tamuachan e tão avançada quanto a lendária … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 40 Comentários

Meia aliche, meia quatro queijos (Zé Ronaldo)

— E, aí, sabem que dia é hoje? — perguntou uma criatura que se assemelhava a uma planta, se não fosse toda metálica. — Num me diga que sou eu … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 39 Comentários

Ideology (Bruna Francielle)

Não tinha certeza do que eram aqueles rabiscos no canto esquerdo, em cima. Se olhasse para o quadro ligeiramente de lado, pareceriam aviões, se olhasse de frente, poderiam ser mariposas. … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 43 Comentários

O Sonho de Yago (Ricardo de Lohem)

No final do século 10101 – 21 em binário – o mundo mudou. Neste novo mundo tudo se pode ser. Ou quase tudo. E tudo se pode curar. Ou quase … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 41 Comentários

Voz do sopro (Vitor Leite)

Fugir. Sim isso, estava decidido, acabou! chega! e nem olhou para trás. Mochila às costas e partiu. Não posso contar nada da viagem até que parou num monte sobre um … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 41 Comentários

Esperança Negra (Priscila Pereira)

Logo no início da Nova Era todos os humanos foram cadastrados, catalogados, seus óvulos ou espermatozoides foram coletados e seus órgãos reprodutores foram esterilizados. Com o avanço da biotecnologia e … Continuar lendo

24 de novembro de 2016 · 86 Comentários

A Flautista (Marco Piscies)

Rheinland-Pfalz, Alemanha. 1953 A temperatura caía junto com a noite. Empoleirada ao relento no terraço de um dos prédios da base militar alemã, Libby não conseguia controlar a tremedeira. Sentia … Continuar lendo

24 de novembro de 2016 · 85 Comentários

Náusea e vômito (Luis Guilherme)

Náusea e vômito O conto que dá origem a uma nova categoria do Punk: o Glitter Punk   Seguem as buscas por homem desaparecido no interior de Aniorama. Jovem de … Continuar lendo

23 de novembro de 2016 · 43 Comentários

Lupércio e o Príncipe Encantado (Eduardo Selga)

I Há uma voz doce flutuando na metrópole onde não existe dia. Fala alto, mas não é um grito nos ouvidos: instalada em diversos zepelins estacionados nos céus da cidade … Continuar lendo

23 de novembro de 2016 · 43 Comentários

Café (Catarina Cunha)

Antes de pensar o dia perguntei-me se haveria outra noite suficiente para alimentar todas as bocas estelares. A mudez solar sepultou todos os meus pensamentos óbvios na cova rasa da … Continuar lendo

22 de novembro de 2016 · 47 Comentários

Despertos (Claudia Roberta Angst)

Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos. – William Shakespeare   Corria em direção a um penhasco gigantesco. O vento batia em seu rosto e Marlon podia … Continuar lendo

22 de novembro de 2016 · 41 Comentários