EntreContos

Detox Literário.

Copa Entrecontos – Última Rodada

Prazados participantes, seguem os resultados da quarta rodada:     E, sem deixar a peteca cair, já vamos ao pareamento da quinta e última rodada:   Lembrando que caso restem … Continuar lendo

Destacado · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Quarta Rodada

Seguem os resultados da terceira rodada:   E o pareamento da nossa quarta e penúltima rodada:   Até a meia-noite de amanhã, 10/12, todos receberão e-mail ou inbox no Facebook … Continuar lendo

9 de dezembro de 2018 · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Terceira Rodada

Seguem os resultados da segunda rodada, onde, infelizmente, tivemos dois contos eliminados:   Mas, como diria Farrokh Bulsara, o show deve continuar! Então, vamos ao pareamento da terceira rodada. Apenas … Continuar lendo

3 de dezembro de 2018 · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Segunda Rodada

Seguem os resultados da primeira rodada:   E o pareamento da segunda rodada (clique na imagem para ampliar):   Fiquem atentos ao e-mail e ao inbox do Facebook, pois em … Continuar lendo

25 de novembro de 2018 · 8 Comentários

Copa Entrecontos – Primeira Rodada

Definidos os primeiros confrontos da COPA ENTRECONTOS! (clique na imagem para ampliar) IMPORTANTE: Não se esqueça de comentar no formato pedido pelas regras do desafio, que exigem um pequeno resumo … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · 7 Comentários

A Gangorra (Fantasma)

Sabe… Quando os olhos ardem e você não chora? Quando a boca seca e a água não molha? Quando o coração bate e você o sente? Quando a solidão rompe … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Menina e o Pato (O Fiel João)

Giselda perdeu-se na floresta e tinha algumas horas que só via árvores e arbustos multiplicando-se ao seu redor. Resolveu que andaria em linha reta até encontrar uma saída. A noite … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Penúltima Ceia (Simão, O Cananeu)

Se o cenário fosse retratado em um famoso quadro, nem o artista mais talentoso conseguiria reproduzir a mancha incômoda – formada pelo cheiro doce e enjoativo de vinho novo – … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Pizza (Domino’s)

  Bia faz tudo tão rápido que Bruno sequer percebe a manobra. — Conseguiu? — ele dirige o olhar e a pergunta para a esposa, a deslizar o polegar com … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Alma de Fada (Soul)

  “Sou Alma lavada, sou Fada, Caminho no infinito, Cruzando abismos, Desfazendo feitiços, Enfrentando perigos, Protegida em minha bolha de sabão.”   Alma nunca gostou do seu nome até ouvir … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A-Mar (Mayara Lins)

  Contou tudo sobre o seu divórcio. Explicou com detalhes o porquê da sua decisão de deixar o marido e morar em outro país. A avó a observava com uma … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Aquela História do Rabo da Daisy Dulce (Loroteiro)

  A noite já ia alta e o Manoel ameaçava abaixar a coberta do comércio caso não chegasse mais gente para comer e beber. Passava das doze e o movimento … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Cinzas (G. T. Princewood)

  O soldado caía nas profundezas do abismo e ouvia mil vozes sussurrando coisas incompreensíveis. Ele não sentia suas pernas nem seus braços. Não sentia calor, nem frio. Sua vida … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Companheira de Guerra (Kamaru)

Shiar encontrou Kamaru deitado no celeiro. O cheiro de enxofre e podridão exalava de sua asa esquerda, afastando até mesmo as moscas. Tinha que ficar sozinho, pois os outros dragões … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Coroa de Deus (Joyce)

  O retângulo fino escorria pelo piso. Não satisfeito com o chão encompridava-se mais, trepava na lateral da mesa de centro, se assentava no sofá bege e escalava a parede. … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Elevador (Gremory)

  Olá, muito prazer. Não posso revelar o meu nome, e usarei esta carta para contar-lhes como vim parar neste lugar estranho, silencioso e terrível. Talvez ao fazer isso, algum … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Encontro nas Sombras (Noob Saibot)

  “Salve a princesa”, era a frase que fazia as vezes de despertador para mim. Uma voz grave de locutor, passando a credibilidade e confiança que vozes assim costumam passar. … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Joãozinho Pitbull e a Mulher que Engoliu o Sol (Detestável Detetive)

  Pré luta Nunca conheci meu pai. Um dia minha mãe trouxe um homem para casa. Os assassinatos começaram oito meses antes e, por seis deles, após três vítimas, eu … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Lena (De Sica)

– Acabou, Lena! – disse Bruno, as sobrancelhas arqueadas em uma expressão de pena. – Por favor… – ela implorou, as mãos entrelaçadas segurando o terço que foi o último … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Manuscrito (Verônica Martins)

  As mãos trêmulas abafaram os soluços que saiam descontrolados de sua boca, o corpo tremia e as lágrimas escorriam em abundância por suas bochechas. Lembrou-se então que as mãos … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Amante, a Rosa e o Enforcado (Aia Dorneles)

  Passava-se da meia noite quando um pequeno tumulto tinha início no pátio externo da casa grande. Os negros a contragosto estavam despertos após injusto dia de labuta. Zezão e … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Barulho dos Corpos que Não Valem (Cecília Prata)

A forma como o céu se coloria com um azul quase negro indicava que já passara das dez horas há algum tempo. Havia um cheiro dos manguezais, trazido pela corrente … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Cheiro Vermelho de Tinta (Rufus)

  O JARDIM   Era seu segundo mês trabalhando no jardim da família Expedito: duas vezes por semana, religiosamente. Nesse período, Caio nunca vira o senhor ou a senhora Expedito, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Dia de Mavson (Mavson)

Mavson chegou ao trabalho, num dia ensolarado e enclausurante, e tentou abrir seu e-mail. Digitou o endereço Mavson123@gmail.com mas no momento de digitar a senha parou. Não encontrou a primeira … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Lírico Poder Transformador da Majestade (Alice)

  11 de janeiro de 1985, Sexta-Feira   Era um dia quente típico de verão carioca. Helena me esperava debaixo do prédio dela, mexendo na mecha cacheada do cabelo, um … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Que Fica (Thanatos)

  O banho era sagrado; tinha a função de purificar o seu corpo para a tarefa a seguir. Antônio tinha a toalha enrolada na cintura. Atrás de si, o chuveiro … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Que Você Quer Ser Para Crescer? (Lady Godiva)

Sente-se enfadada de tudo e de todos? Já não mais suporta tantas cobranças e leviandades entabulando regras e presunções? Você acha que suas causas e anseios estão caindo no vão … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Obanam (Balzac)

  1717 No interior da Capitania de São Paulo e Minas de Ouro   Eles dançavam, incessantemente, por entre aquelas árvores, sob o luar forte, num ritmo alucinante. O som … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Os Fantasmas de Alba Negri (Violeta Herzog)

  Desde que tinha memória, Alba Negri tinha também fantasmas. Ela era ainda criança quando acordou no meio da noite com o rangido fino da dobradiça enferrujada da porta do … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Prelúdio (Dolores)

  Pela escuridão do quarto, imagina ser noite.  Ou madrugada… Perdera a noção do tempo. Foram muitas mortes, muitos renascimentos. Tanta aflição, tantas dores, tanta luta! Mas, agora, vindo não … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Quando as Estrelas Não Tinham Nome (Luneta)

  Quando as estrelas não tinham nome a gente as chamava por apelidos que criávamos para cada uma delas. Era um tempo em que tudo era mais fácil. Aquela caixinha … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Ratos sem asas (Ítalo Calvino)

  Da primeira vez que deram Ravi, foi para uma família ali, da periferia mesmo. A casa grande, o quintal nem tanto, mas com casinha de cachorro, vazia. Queimaram suas … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Retorno (Das Nuvens)

  Não lembrava de tudo. Sabia do homem e seu cheiro, da casa, das estradinhas que se perdiam em margens de capim. Lembrava dos postes, dos fios alvoroçados pelo pouso … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Saída Temporária (Manu Braun)

  Terminal Rodoviário de Taubaté, uma e dez da tarde. Dois homens sem nada a perder, sem nada a fazer. Em paredes de lados opostos no saguão, olhos famintos vagando … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Silêncio (Will Henley)

  Há tempos, Jonas acostumara-se à placidez do horizonte, à linha tênue que dividia céu e oceano. Ao sol mergulhando em águas distantes enquanto os último raios se agarravam às … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Teatro das Vozes (Demiurgo)

Teatro das Vozes de dias abusivos, de corais silenciosos que no frio fazem cantar para as Profundezas do Senhor que da terra já abandonou. Teatro das Vozes que paira sobre … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Tirana (Corisco)

  Quando ela nasceu, nada de anormal aconteceu para dar sinal de que seria uma rainha. Somente o grito da mãe ecoando pelos montes, anunciou a sua chegada. A seriema … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Tiro Certeiro (Cherloque Puarô)

  A casa estava praticamente às escuras. Desorientado, Antunes percorre o corredor no silêncio da noite. Ouve um barulho. O coração dispara. Um homem mascarado surge do nada e aponta-lhe … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Todas as Vozes da Minha Pia (Senhorita Louça)

  — Bom dia, Pedro, como tem passado? Pelas olheiras e a cara amassada não muito bem. Eu já te avisei para não encher o pote, com aqueles teus amigos … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Trilhas (Enamorada)

  Arrancar minhocas para a pesca era uma forma de caçada. O expectante encanto da pesca não deixava margem à percepção do gosto diferente. A enxada perfurava a terra aqui … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Um Caso de Consciência (William Faulkner)

O General Leonardo Ferro, Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, entrou na sala de reuniões do Palácio do Planalto, e olhou ao redor, irritado. O cômodo havia sido … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Vênus de Milo (Praxiteles)

  Plínio fitava curioso a velha dentro do caixão. Percebeu que a maquiagem conseguira esconder o grande hematoma do olho esquerdo e encobrir as várias escoriações causadas pelo trágico acidente, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Voz (João-Paulo Santos)

  Em qual momento percebera que a voz pela qual tramitavam suas palavras não era a sua própria? Observando-se no espelho rachado, ombros ritmados pela respiração cansada, largo sorriso vermelho, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Ranking – Outubro/2018

Ranking do nosso tradicional RPG Literário, finalmente atualizado após o desafio alienígenas!       Confira seu título de nobreza na tabela de níveis:   E o nosso quadro de … Continuar lendo

6 de novembro de 2018 · 4 Comentários

Regulamento da “Copa Entrecontos de Literatura”

Tema: Livre Limite: 2.000 palavras Prazo de envio: 18/11/2018 Avaliação: 1 x 1 “mata-mata”, decidido por 3 votos Sistema de Comentários: Fechado Liberação dos Contos: Todos ao mesmo tempo, ao … Continuar lendo

1 de novembro de 2018 · 1 comentário

Resultados do Desafio “Alienígenas”

Senhoras e senhores, chegamos ao final de mais uma edição dos desafios Entrecontos. Infelizmente tivemos algumas desistências pelo caminho e muitos participantes que, apesar do longo prazo de leitura, não … Continuar lendo

14 de outubro de 2018 · 5 Comentários

Avaliação – Desafio “Alienígenas”

  Caros entrecontistas, eis o tópico para avaliação dos contos participantes do desafio “Alienígenas”.   Total de contos: 38 Sistema de Notas: 1 a 5, sem casas decimais Prazo para … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 32 Comentários

1884898 batidas de coração (Amanda Gomez)

Naquele dia olhou para o céu como a maioria das pessoas fizeram. Foram apresentados a um espetáculo que dificilmente seria superado. Eram como estrelas azuis caindo de um céu inexplicavelmente … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 34 Comentários

O Alienígena (Marco Piscies)

  Diego estacionou próximo ao portão de ferro, aproveitando a sombra do muro. Saiu do veículo e esticou os ossos após a longa viagem de seis horas. Seis. Aquele número … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 32 Comentários

A Canção do Vazio em 6 Atos (Fil Felix)

  ATO 1: ANTÍFONA BAILADA   A acústica do vácuo espacial retumbou com a passagem de Lady Godiva, que comandava sua orquestra sobre o silêncio da noite. Um rastro de … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 33 Comentários

Perto do Fim (Fabio D’Oliveira)

  Ela me encara por longos segundos e repete a pergunta: — Tem certeza? Vai ficar para trás? Seu cabelo balança violentamente por causa da ventania, que uiva e preenche … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 67 Comentários

A Mensagem (Rafael Penha)

  – Bom dia, Dra. Blue! – Jon Fisher ergueu-se. Abriu um sorriso ainda maior ao cruzarem os olhares. Ellie não gostava muito desse apelido que ele lhe deu, devido … Continuar lendo

2 de setembro de 2018 · 31 Comentários

A Aposta (Fabio Baptista)

Certo dia, Nyan Anunaki vagava pela galáxia, mais para espantar o tédio de uma existência longeva do que para chegar a algum lugar específico, quando, próximo a uma das luas … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 29 Comentários

Fruto (Pedro Paulo)

Já tinham sido mais frequentes as noites em que Manuela acordava de sobressalto. As mãos apalpavam o vazio onde antes podia sentir, por através da pele do seu abdômen, seu … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 32 Comentários

Os Casacos Azuis (José Geraldo Gouvea)

A escuridão é um lugar confortável para a minha gente. Estamos acostumados a ela desde há tantos séculos que nem nos lembramos mais; porém; quando a noite é alta, a … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 34 Comentários

Xadrez de Estrelas (Wilson Barros Júnior)

    1   – Isso não é modo de resolver um impasse – o General Li, chefe da segurança da embaixada da Terra junto a Marte, soltou a mão … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 30 Comentários

Dentro do Peito (Ricardo Falco)

  É impossível mensurar a real importância de algo na vida de alguém a não ser, exatamente, por sua falta. Só se conhece o autêntico valor de alguma coisa, portanto, … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 33 Comentários

Confissões de um Extraterrestre (Emanuel Maurin)

Entender alguém que pertence à outra espécie pode ser transformador, então preste atenção neste relato. Ninguém sabe nada de concreto sobre alienígenas melhor do que eu, o resto é apenas … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 32 Comentários

Asterias (Fátima Heluany)

  A menina puxou a corda do brinquedo e o disco-voador subiu até o forro. Ficou rolando no teto, estranhamente. — O meu disco não pode ser jogado na rua … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 31 Comentários

Seba(S)Tiana (Paula Giannini)

  Quando Sebá soube que a família de Tiana estava de trouxas prontas, correu. Papa léguas, sebo nas canelas, pernas para que te quero, alcançou-os. O fusca bege, no meio … Continuar lendo

31 de agosto de 2018 · 30 Comentários

P34 (Priscila Pereira)

  Quando meu aparelho de voo espatifou na superfície indócil daquele planeta hostil, minha maior preocupação foi não ser pego pelos nativos. Sabia muito bem o que faziam com seres … Continuar lendo

31 de agosto de 2018 · 46 Comentários

Um Céu Diferente (Evelyn Postali)

  Sonhava com a Terra e lá estava, em meio a terráqueos, em um disfarce perfeito, em integração harmoniosa com engenheiros, técnicos aeroespaciais, toda a sorte de cientistas, pesquisadores. A … Continuar lendo

31 de agosto de 2018 · 34 Comentários

Eles Não São Feitos de Carne (Don Ferreira)

— Para falar a verdade, você não acha o lugar calmo demais? – O amigo não responde. Continua encarando o nada, distante como se ela não existisse. — Acho que … Continuar lendo

31 de agosto de 2018 · 64 Comentários

Eles Estão Entre Nós (Victor O. de Faria)

Prólogo Essa é a história de um ser humano em que, no alto de sua serenidade e sapiência, teve a cara e a coragem de fazer o que ninguém jamais … Continuar lendo

29 de agosto de 2018 · 34 Comentários

Anéis (Miquéias Dell’Orti)

As bombas de gás fizeram um arco no céu pálido de São Paulo e caíram como batatas esfumaçadas na multidão reunida no Vale do Anhangabaú. Quinze soldados faziam a investida … Continuar lendo

29 de agosto de 2018 · 38 Comentários

Encomenda (Daniel Reis)

– Distribuidora Central, boa tarde. – Boa tarde. Por gentileza, eu gostaria de falar com um consultor. – Pois não, em que posso ajudar? – O caso é o seguinte: … Continuar lendo

29 de agosto de 2018 · 33 Comentários

Líquida Impermanência (Claudia Roberta Angst)

Observa tudo em volta. Pessoas normais, cobertas pelo pó cotidiano que as torna banais, à beira da mediocridade. Algumas se destacam por um brilho momentâneo de beleza, uma energia juvenil … Continuar lendo

26 de agosto de 2018 · 35 Comentários

Esse Lugar Já Está Cheio (Caio Freitas)

Quando Elisângela me disse seus sintomas fiquei surpreso. Já era a quarta pessoa na semana que vinha ao consultório reclamando de dores de cabeça, e na semana anterior atendi outros … Continuar lendo

23 de agosto de 2018 · 34 Comentários

Azul (Evandro Furtado)

  Tomou minhas mãos e usou-as para apontar-me as estrelas. Seus olhinhos cheios de água me olhavam enquanto a boquinha me agraciava com um sorriso. – Você vem de lá? … Continuar lendo

23 de agosto de 2018 · 31 Comentários

Fatality (Sarah Nascimento)

O quarto estava escuro, todos dormiam. Menos eu. Devagar empurrei o edredon para o lado e me sentei na cama. Do quarto da minha irmã não vinha som algum. Nem … Continuar lendo

20 de agosto de 2018 · 53 Comentários

Alienação (Jorge Santos)

Quando ele regressou da escola estava eufórico, como sempre. A mãe terminara naquele preciso momento de lhe preparar o almoço. – É hoje, mãe? Ela acenou afirmativamente. Sim, a confirmação … Continuar lendo

16 de agosto de 2018 · 35 Comentários

Expurgação (Bruna Francielle)

As sementes da terceira guerra mundial começaram a ser plantadas assim que a segunda guerra terminou. Mas essa guerra seria diferente de todas anteriores, pois os povos de um mesmo … Continuar lendo

16 de agosto de 2018 · 50 Comentários

Alupo, Volta ao Lar (Antonio Stegues Batista)

  São Paulo. Setembro de 1992 O delegado Josias sentou-se numa cadeira. Estava com 67 anos e subir os três lances da escada, deixou-o com o coração acelerado e as … Continuar lendo

15 de agosto de 2018 · 39 Comentários

Regulamento Desafio “Alienígenas”

  Tema: Alienígenas Limite: 3.000 palavras Prazo de envio: 01/09/2018 Avaliação: Notas de 1 a 5 (sem casas decimais) Sistema de Comentários: Aberto   I – Disposições Gerais 1) A … Continuar lendo

11 de agosto de 2018 · 2 Comentários

O viajante clandestino – Clássico (Mia Couto)

– Não é arvião. Diz-se: avião. O menino estranhou a emenda de sua mãe. Não mencionava ele uma criatura do ar? A criança tem a vantagem de estrear o mundo, … Continuar lendo

17 de julho de 2018 · 4 Comentários

Ao Vento (Luiz Felipe Carvalho)

Um viajante solene, leia-se até um pouco entediado por ser conhecedor das próximas paradas, expecta a seguinte: sua afetiva cidade, de onde estivera longe há alguns dias que soavam como … Continuar lendo

18 de junho de 2018 · 3 Comentários

A laranja decepção (Estela Goulart)

Nunca ganhei nenhuma copa. Na verdade, não que eu lembre, mas não quero entrar no mérito anti-neural daquela criança de 4 anos. Ainda assim, considero uma façanha incrível presenciar tal … Continuar lendo

17 de junho de 2018 · 2 Comentários

Nove Anos (Gustavo Araujo)

Curitiba, 4 de julho de 1982. Oi, vô, Tudo bem aí com você e a com a vó aí em Erechim? Estou escrevendo esta carta porque minha mãe disse que … Continuar lendo

15 de junho de 2018 · 4 Comentários

A tempestade inesperada (Daniel Reis)

Estava bem ali. No meio da tarde, deitado de costas, braços cruzados, exatamente no círculo central do campinho de várzea. Sozinho. Olhos para cima, vidrados nas nuvens, acompanhando a virada … Continuar lendo

14 de junho de 2018 · 4 Comentários

Gols Inesquecíveis (Vitor de Lerbo)

Uma criança vai ao estádio pela primeira vez ver seu time jogar. O garoto não tem mais de seis anos, mas esse dia ficará na sua memória para sempre; não … Continuar lendo

13 de junho de 2018 · 2 Comentários

Celebremos – Clássico (Carlos Drummond de Andrade)

A vitória do selecionado brasileiro na Suécia foi perfeita. Jogadores e técnicos abriram uma reta entre o ceticismo irônico do começo e a pura alegria nacional de domingo. Uma campanha … Continuar lendo

12 de junho de 2018 · 1 comentário

Copa, Cerveja e Guaraná (Rafael Luiz Penha)

Estaciono embaixo de uma amendoeira na rua. Pelo número de carros, percebo que não fomos os primeiros a chegar. Apesar do protesto da mãe, Miguel corre na frente, feliz pela … Continuar lendo

10 de junho de 2018 · 4 Comentários

Rewind (Eduardo Selga)

Em pleno janeiro de 2020, está nítido que não terei muito mais tempo de vida. Seja pela falta de saúde, seja pela ação policial contra os raros protestos de rua, … Continuar lendo

8 de junho de 2018 · 8 Comentários

Mágoa de criança (Givago Thimoti)

Futebol é um espelho da vida. Talvez seja esse o grande motivo do esporte ser o mais amado no nosso país. É uma das poucas coisas que conseguem alinhar pessoas … Continuar lendo

7 de junho de 2018 · 4 Comentários

Memórias do Penta (Tamires de Carvalho)

Meu pai sempre me colocava para dormir no final do jornal nacional. Era como uma lei lá de casa. Estudando a partir das sete da manhã, eu só podia, no … Continuar lendo

6 de junho de 2018 · 7 Comentários

Garrincha e o Mundial de 1962 – Clássico (Mario Filho)

Santiago, segunda-feira Quando os brasileiros voltaram a campo, Garrincha se sentiu assim, alvo de todos os olhares. Fotógrafos chilenos, os que iam ficar atrás do goal de Gilmar, correram para … Continuar lendo

5 de junho de 2018 · 3 Comentários

A Copa do Tri (Rubem Cabral)

Bem, isso tudo aconteceu antes dos supermercados modernos, talvez antes do iogurte de morango Chambourcy, em mil-novecentos-e-macarrão-comprado-a-granel-no-armazém. Móveis pés de palito, laquê, perucas Lady (tá?), picolé sabor toffee, anos de … Continuar lendo

3 de junho de 2018 · 14 Comentários

Dribles do Passado (Regina Ruth Caires)

A igreja era modesta, miúda, suficiente para abrigar os fiéis. Uma capelinha. O restante da praça, área imensa, servia a todos os moradores. Ali se juntavam, aproveitando o sol da … Continuar lendo

1 de junho de 2018 · 7 Comentários

Dia Estranho (Jowilton Amaral)

Era uma terça-feira oito de julho de dois mil e quatorze, feriado estadual. O sol se mostrava opaco entre as nuvens carregadas, amornando a temperatura e dando a cidade um … Continuar lendo

31 de maio de 2018 · 8 Comentários

Cida e a Televisão (Catarina Cunha)

Abrir um crediário é negócio complicado. Só por necessidade. A televisão, de imagem preta tremida e branca fora-de-foco, foi sendo invadida por um exército de fantasmas cinza e, assim, se … Continuar lendo

30 de maio de 2018 · 9 Comentários

Campeão do Mundo (Fernando Cyrino)

Levanta-se incomodado. A caminho do banheiro, inseguro, arrasta os pés. Atenção que precisa tomar a toda troca de empregada. O calombo dolorido na canela esquerda é prova da última substituição. … Continuar lendo

29 de maio de 2018 · 22 Comentários

Complexo de vira-latas – Clássico (Nelson Rodrigues)

Hoje vou fazer do escrete o meu numeroso personagem da semana. Os jogadores já partiram e o Brasil vacila entre o pessimismo mais obtuso e a esperança mais frenética. Nas … Continuar lendo

29 de maio de 2018 · 3 Comentários

Presságio – Conto (Iolanda Pinheiro)

Moro numa pequena cidade sem parentes ou amigos. Escolhi viver desta forma. Ergui uma casa distante da vila, uma espécie de retiro voluntário na floresta tendo como vizinhos apenas os … Continuar lendo

28 de maio de 2018 · 4 Comentários

O Corvo – Conto (Jowilton Amaral)

Seu nome era Estácio, tinha treze anos e todos o conheciam como o Corvo. Ele recolhia lixo pelas ruas da cidade. Preferia a noite ao dia. Não que quisesse passar … Continuar lendo

24 de maio de 2018 · 2 Comentários

A Maior Ponte do Mundo – Clássico (Domingos Pellegrini)

Eu tinha um alicate que só vendo, encabado de plástico amarelo, na escuridão fosforecia; de aço alemão legítimo; usei oito anos quase todo dia, foi meu companheiro em Ibitinga, Acaraí, … Continuar lendo

22 de maio de 2018 · 2 Comentários

Mark & Cynthia – Conto (Moises Soares)

“Eu não gostava muito dela mesmo, era cínica e pueril, que combinação terrível, não sei como pude me apaixonar por aquela vaca… que porra eu vou fazer agora? Ainda é … Continuar lendo

21 de maio de 2018 · 2 Comentários

A Escafandrista do Mar Vermelho – Conto (Juliana Ferraz)

Mais um pedido… Mais uma demanda… E ela atenderia. Já perdera a conta de quantas vezes tinha entrado naquele conglomerado de água que parecia não ter mais fim. Chegou até … Continuar lendo

20 de maio de 2018 · 4 Comentários

Vivo – Conto (Julia Alvim)

Berto cumpria um tipo de devoção que já lhe usurpava a metade do dia. Não era fácil retardar o tempo à medida que observava a ganância de Tijão. Sua cara … Continuar lendo

18 de maio de 2018 · Deixe um comentário

Eu te falei – Poesia (Juliana Costasi)

Desde que o mundo é mundo, eu te falei dos planos, dos sonhos, do caos, do gás que acabou… Desde que o mundo é mundo, e o arroz queimando, o … Continuar lendo

18 de maio de 2018 · 2 Comentários

A Caixa – Crônica (Higor Benízio)

Vou ao supermercado desde que me entendo por gente, mas nunca morri de amores pelo lugar. Confesso que alguns, principalmente os enormes, me atraíam quando eu era criança. Minha mãe, … Continuar lendo

17 de maio de 2018 · Deixe um comentário

O amor e seus reflexos – Conto (Francisco Ferreira)

Ajustamos uns olhares de horas marcadas. Ela, tamponada na janela do quarto da sala, eu, de passagem apressada – modos de correição – como quem ia de compromissos e urgências. … Continuar lendo

15 de maio de 2018 · 1 comentário

A Flor – Conto (Regina Maciel)

Passei pelo jardim e ela me chamou: pedia um desenho meu. Rodeei, olhei e enfim me afastei. Impossível desenhar a surpresa! No dia seguinte ela chamou de novo, já então … Continuar lendo

15 de maio de 2018 · 4 Comentários

Duas Noites e Dois Dias – Conto (Luanda Julião)

Eu não me lembro de ter ouvido os ruídos do motor do carro se aproximando e nem mesmo o instante exato de quando as balas começaram a zunir. As caixas … Continuar lendo

14 de maio de 2018 · 1 comentário

A Coisa – Conto (Thiago Lopes)

Não sei como aconteceu. Recebi a coisa quando eu era criança, ela estava encolhidinha dentro de uma caixa. No começo eu brincava com ela – não era tão feia assim … Continuar lendo

10 de maio de 2018 · 5 Comentários

Spelaion – Conto (P. H. Ludwig)

A doutora Kiran Chawla suspirou e acendeu um cigarro. O monitor na sua frente piscava com a mensagem “SIMULAÇÃO REALIZADA COM SUCESSO”, mais uma vez. Era apenas a última de … Continuar lendo

7 de maio de 2018 · Deixe um comentário

O padre enforcado – Conto (Evandro Nunes)

A manhã chegava acanhada e morna naquela cidade que deixava para trás uma noite testemunha de um crime misterioso. Na torre da igreja o vento balançava um corpo enforcado no … Continuar lendo

6 de maio de 2018 · 2 Comentários

Atemporal uma coletânea do tempo fantástico – Resenha (Eduardo Selga)

Se de fato o tempo existe para além do senso comum, enquanto dimensão ainda pouco compreendida, por puro pressentimento acredito que ele é uma espécie de Deus com um de … Continuar lendo

5 de maio de 2018 · 8 Comentários

Resultados do Desafio “Experimental”

Caros entrecontistas, amigos e curiosos de sempre. Um desafio que subverteu toda a ordem literária, para frente e para trás e vice-versa. No total, 42 contos inscritos, cujas autorias são … Continuar lendo

28 de abril de 2018 · 3 Comentários

Avaliação – Desafio “Experimental”

Caros entrecontistas e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 42 (quarenta e dois) experimentos para virar a cabeça de qualquer literato. É hora de … Continuar lendo

7 de abril de 2018 · 47 Comentários

Escombros de Nota (Rafael Sollberg)

Existe uma necessidade imperativa em situar o leitor. Qualquer best-seller começa com uma descrição entediante do clima ou paisagem. Algo como; “O maldito Sol está lá, fazendo o que sempre … Continuar lendo

7 de abril de 2018 · 41 Comentários

Indo ou Vindo (Regina Ruth Caires)

Aquele era seu lugar nos finais de tarde. Ali, abrigada sob a imensa quaresmeira, acomoda-se no velho banco e fixa os olhos num ponto. Apenas um arvoredo cerca a casa … Continuar lendo

7 de abril de 2018 · 54 Comentários

Vieira (Renata Rothstein)

Acordei naquela noite com um sol de rachar, fazia frio e o céu lá embaixo causava cegueira, de tão brilhante. Não sabia que seria uma madrugada chuvosa, mas como nesse … Continuar lendo

4 de abril de 2018 · 71 Comentários

Entrelinhas (Catarina Cunha)

Um passo largo e outro meio, um longo e outro curto,  pular o meio-fio desviando da calçada de pedras inexatas, pretas, brancas, buracos preenchidos, outros nus. Asfalto liso, alívio antes … Continuar lendo

4 de abril de 2018 · 44 Comentários

Irreversível (Daniel Reis)

Foi assim que tudo terminou. Cada um para o seu lado, cigarros acesos na chuva. Não sem antes trocarem um longo beijo desesperançado. Combinaram que aquilo era só outro começo. … Continuar lendo

3 de abril de 2018 · 46 Comentários

Eduardo e Mônica (Amanda Gomes)

Ela passou do meu lado. Oi, amor – eu lhe falei – você está tão sozinha. Ela então sorriu pra mim. Foi assim que a conheci, naquele dia junto ao … Continuar lendo

3 de abril de 2018 · 42 Comentários

Pelúcias (Anderson Henrique)

O suicídio mata mais jovens que o HIV em todo mundo. Leio a notícia e me entristeço. Há outros dados quando rolo a tela do computador. De acordo com a … Continuar lendo

2 de abril de 2018 · 42 Comentários

Hora Morta (Luís Amorim)

Pela noite dentro, tudo calmo parecia, bem perto do centro onde a vila, diziam muitos, «Já não tem vida», quando «Tudo por ali acontecia» no antes longínquo. Agora, no então … Continuar lendo

31 de março de 2018 · 41 Comentários

Contagioso (André Brizola)

O sino se fazia presente com toques vacilantes e irregulares, fracos, diminutos, dificultando a determinação da direção do som. Mas ele atravessava a neblina, certamente, enchendo de arrepios os marujos … Continuar lendo

31 de março de 2018 · 46 Comentários

Trovador (Amanda dos Santos)

Daquele que vos fala não ouviras nenhuma palavra. SILÊNCIO. Apenas gritos em forma de prosa precariamente desenvolvida nas minúcias daquele que um dia foi um grande orador. Sabidamente o ilustre … Continuar lendo

28 de março de 2018 · 54 Comentários

Meia Hora (Claudia Roberta Angst)

Antes do relógio disparar…     Nem sempre, as melhores estórias nascem da nossa imaginação, inspiradas por uma musa insistente. Às vezes, surgem de uma conversa, em uma noite sem … Continuar lendo

26 de março de 2018 · 45 Comentários

A segunda onda Ou Marianas (Paula Giannini)

1 Dos Objetos   Teste de gravidez Modelo: Tira Estado: Usado   Um teste de gravidez de farmácia carrega a ansiedade. No atraso das regras, a única certeza é a … Continuar lendo

25 de março de 2018 · 88 Comentários

Ecdise (Fátima Heluany)

O objetivo do Ensino é a formação básica do cidadão. Para isso, segundo a Lei de Diretrizes e Bases Nacional, é necessário: I. o desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo … Continuar lendo

23 de março de 2018 · 42 Comentários

Em Criação (Priscila Pereira)

 

21 de março de 2018 · 88 Comentários

A paixão segundo Isaura S. (Jorge Santos)

1 Apenas um passo para selar o seu destino, Isaura olhou para baixo, a cara banhada em lágrimas. Calem-se! Gritou. Mas ninguém ligou, à excepção de um menino que passava … Continuar lendo

20 de março de 2018 · 43 Comentários

Farsa do Filho da Mãe (Ana Maria Monteiro)

Local: Lisboa, Portugal, 2018 Personagens: O filho da mãe, monólogo. Época: Primeira metade do século XXI   ATO ÚNICO Um café, taberna, na obscuridade. O cenário é lúgubre, o mobiliário … Continuar lendo

19 de março de 2018 · 90 Comentários

Nos Eucaliptos da Santa Rita (Fernando Cyrino)

Vou pedir à minha santinha que me volte a felicidade. De joelhos rezarei ladainhas, porque dele sinto saudades. (De uma cantiga antiga e triste da roça) A doutora repare naquela … Continuar lendo

18 de março de 2018 · 46 Comentários

Literatífico (Ricardo Falco)

18 de março de 2018 · 44 Comentários

Sob o risco de sumir (Sabrina Dalbello)

Tenho dito mil vezes, em todos os recônditos, que vivemos em um mundo que se tornou perigoso. Estou sumindo e tenho medo disso. Peço o obséquio de um minuto de … Continuar lendo

18 de março de 2018 · 55 Comentários

Adulta (Higor Benizio)

O toque da seda atrai, A cor, O cheiro, O som, O jeito engraçado de seduzir o vento.  Naquela hora, e só, ela desmanchava como se água a levasse aos … Continuar lendo

18 de março de 2018 · 42 Comentários

Conta Conjunta (Thais Pereira)

Casais confusos, conforme conversam, contornam caminhos convencionados. Crises cotidianas conduzem convívios conturbados. Caprichos contraditórios, cobiça, capital, critérios característicos. Convertidos: competição. Confusões conduzem clemências, consecutivamente. — Depois daquilo, diligencia-se? — Sabe, … Continuar lendo

18 de março de 2018 · 44 Comentários

Flat, Bum, Tlac, Tlec, Ronc, Funch, Cosci, Ram (Roselaine Hahn)

A tormenta estralou raios estressados no céu carregado de nuvens cinza-chumbo. Cabum.   A arrogância do salto do sapato invadiu o quarto. Toc-toc-toc. Ela cravou os olhos amuados na barriga … Continuar lendo

16 de março de 2018 · 42 Comentários

A face Lívida da Estrela (Antonio Stegues Batista)

Nota do Autor: Este conto é uma homenagem a três grandes nomes da ficção científica, Philip K. Dick, Úrsula K. Le Guin e Ray Bradbury. Os títulos de cada capitulo, … Continuar lendo

14 de março de 2018 · 42 Comentários

Ó varões, vigor, vitórias (Angelo Rodrigues)

“Us puliça! Us puliça! Us puliça…”, gritava o menino. Escancarei as jajajajanelas: policiais espancavam um menino pobre vestindo apenas boné Vans e tênis Nike de mil dólares. Quase nu, clamava … Continuar lendo

14 de março de 2018 · 43 Comentários

Memórias (fragmentadas) dadaístas (Ana Carolina Machado)

Materiais para a aula de artes: *Tesoura sem ponta *Papel *Folha de jornal ou revista Atividade que será feita pela turma: Poema Dadaísta * Sonhou novamente com aquele bocado de … Continuar lendo

13 de março de 2018 · 43 Comentários

Programação (Fabio Baptista)

  INICIO_DO_PROGRAMA /* Pessoal, como todos sabem, eu faço mais a parte de gerenciamento (e, quando muito, análise), mas agora, com essa reestruturação aqui no Céu (quem diria que a … Continuar lendo

13 de março de 2018 · 48 Comentários

De Arabel os Dias de Naomir (Paulo Luis Ferreira)

“Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você”. (Carl Sagan)   Ontem fui à … Continuar lendo

12 de março de 2018 · 64 Comentários

Entregar os Pontos (André Lima)

Como contar uma história de amor através de uma visão cosmológica? Houve uma história impressa no tempo, uma história que sua protagonista jurava fazer parte do mito criador da própria … Continuar lendo

12 de março de 2018 · 86 Comentários

O Elefante, A Sequoia, O Caranguejo e O Sapo (Jowilton Amaral)

  O Elefante   “Elefantes são contagiosos” Paul Éluard.   A sala de espera em textura imaculadamente branca não conseguia diminuir a minha irritação. A decoração clean e futurista era … Continuar lendo

12 de março de 2018 · 46 Comentários

POW! SMACK… BANG! Em Cinco Atos – (Bia Machado)

I – QUARTO E SALA Zzzzzzzzzzzzzzzz… Trimmm! Trimmmmmmmmm! Click. Droga! Alô! Hã? Blá-blá-blá- blá-blá- blá-blá- blá-blá- blá-blá-blá! Muito bem! U-hum! Hein?  Grrrrrrr… Alto lá! Sua… Sua… #@&*!$%! #@&*!$%#@&*!$%! E adeus! … Continuar lendo

12 de março de 2018 · 103 Comentários

sade fucks kafka in the hellhole _mp4 (Mariana Carolo)

shakira sexy hot video to fap_mp4 No chão, vestígios das sessões. Era o melhor lado do trabalho para Cleiton. Sempre que queria, se livrava das calças e mandava ver nas … Continuar lendo

11 de março de 2018 · 59 Comentários

Os Desafortunados (Evelyn Postali)

A galeria estava cheia, mas ela reparou no homem, no momento em que ele entrou, batendo as mãos no sobretudo de lã na tentativa de tirar a água e impressão … Continuar lendo

11 de março de 2018 · 50 Comentários

106 151 155 040 144 157 163 040 164 145 155 160 157 163 (Matheus Pacheco)

09 e2 80 9c 56 6f 63 c3 aa 20 74 61 6d 62 c3 a9 6d 20 76 c3 aa 3f 20 56 6f 63 c3 aa 20 74 … Continuar lendo

10 de março de 2018 · 83 Comentários

O menino e o diabinho (José Américo Moura)

Em seu quarto escuro, aquele menino esmirradinho de calça curta deitou seus joelhos aos pés da cama e começou a rezar.  Ele rezava baixinho para não acordar seu irmão mais velho que … Continuar lendo

10 de março de 2018 · 52 Comentários

Carne de Trópico (Gustavo Aquino)

O Vale de Drâa, Marrocos, sem data Não escrevo isso para vocês. Faço isso numa idiota homenagem às utopias, aos diálogos que tive comigo nos quartos dos hostéis, às paisagens … Continuar lendo

9 de março de 2018 · 51 Comentários

O livro sagrado dos Etiléios (Luis Guilherme Florido)

O livro sagrado dos Etiléios   Assim eu vi, assim eu ouvi, e assim deixei registrado – por Hératos, o primeiro dos Etiléios.   I – Humanos   Onomatopeia de … Continuar lendo

9 de março de 2018 · 47 Comentários

Θ∫ ηU’μΣℝ0∫ (Rubem Cabral)

  Quatro é verde e cheira muito bem; um misto de lavanda e grama recém-cortada, com um toque de eucalipto, que queima as narinas. É orvalho às cinco da manhã, … Continuar lendo

9 de março de 2018 · 93 Comentários

bRaZiL (Evandro Furtado)

Quando as caravelas portuguesas se aproximaram, foi possível ouvir urros de contentamento. —Terra à vista. – gritou um marujo. —Chamaremos de Vera Cruz. – gritou um capitão. Desembarcaram horas depois. … Continuar lendo

7 de março de 2018 · 53 Comentários

Vamos brincar de Stop? (Sandra Gonçalves)

Stop! M! Nome. Cor. Personalidade. Marina. Morena. Menina minguada que mastiga mágoas e morde mordaças. Uma monga. Um melodrama de memórias mal-entendidas. Mente para si mesma que tem um mundo … Continuar lendo

7 de março de 2018 · 53 Comentários

Regulamento Desafio “Experimental”

I – Disposições Gerais 1) A participação no Desafio “Experimental” é totalmente gratuita. O certame é voltado para ESCRITORES que orgulhosamente sejam também LEITORES, observadas também as seguintes condições: 1.1. O … Continuar lendo

5 de março de 2018 · 10 Comentários

Os Paralelepípedos da Vila Mimosa – Alexandre Coslei – Resenha (Gustavo Araujo)

No final dos anos 1980, havia na extinta TV Manchete um programa chamado “Documento Especial”, apresentado por um homem muito sério. Era uma espécie de Globo Repórter, focando num assunto … Continuar lendo

3 de março de 2018 · 1 comentário