EntreContos

Detox Literário.

Exobacterjulian – Conto (Zulmira Carvalheiro)

Quando o meu noivo me trocou por uma vagabunda desclassificada, a dor que passei a sentir chegava a ser física. Forte e profunda, quase insuportável, me obrigou a desenvolver estratégias … Continuar lendo

27 de abril de 2021 · 4 Comentários

Espera – Conto (Zulmira Carvalheiro)

Parado aqui na porta da minha choupana, fitando a imensidão do céu, tenho visto o mundo se transformar. Sentei nesta soleira há muito tempo e nunca mais levantei. A não … Continuar lendo

27 de abril de 2021 · 6 Comentários

Fora do meu paraíso – Conto (Wagner Martins)

— Vivíamos em cavernas, ao redor das fogueiras. Sempre agíamos em grupos. Para conectarmos um com outro contávamos histórias, sim, cavalheiro, histórias! Compartilhávamos as nossas experiências através dos olhares, dos … Continuar lendo

26 de abril de 2021 · 2 Comentários

O aniversário – Conto (Elisabeth Lorena Alves)

No dia anterior, comprei tudo o que precisava para fazer um bolo, alguns brigadeiros, uma torta e sanduíches para a pequena comemoração. No dia, preparei tudo. Bolo enfeitado, brigadeiros enrolados, … Continuar lendo

26 de abril de 2021 · 19 Comentários

A Máquina Delicada – Conto (Jeff Silva)

And you don’t seem to understand E você não parece entender A shame you seemed an honest man Que pena, você parecia ser um homem honesto And all the fears … Continuar lendo

25 de abril de 2021 · 3 Comentários

Sobre Doras e Amoras – Poesia (Luciana Merley)

Amor mesmo é o que dói. O que faz ceder pedaços, E ao maior sinal de finda, Reconstrói. A esforço, Nem sempre a gosto. Gostar no amor é irrelevantíssimo. Prazer … Continuar lendo

25 de abril de 2021 · 11 Comentários

Minicontos (Thiago Castro)

I – Praça  As amoreiras sujavam o caminho da praça. Sujavam as calçadas, os carros estacionados na esquina da padaria. As amoreiras incomodavam os moradores do bairro, apenas os desgostosos, … Continuar lendo

24 de abril de 2021 · 7 Comentários

Folhas mortas no jardim sombrio – Poesia (Antonio Stegues Batista)

─ O JARDIM DAS HASPÉRIDES ─ Sobre a colina, uma mansão sombria, ancestral. Torres sinistras erguem-se para o céu como garras de um monstro ciclópico surgindo das entranhas da terra. … Continuar lendo

24 de abril de 2021 · 8 Comentários

O Despertar de Cthulhu – Conto (Wilson Barros Júnior)

– Shub-Niggurath! – o monstro gritou, estilhaçando o silêncio da noite – O Bode Preto da Floresta de Mil Filhos! Ia começar de novo. A criatura nascida do horror girava … Continuar lendo

23 de abril de 2021 · 11 Comentários

Inverno – Conto (Heth Selva)

Cinco horas. Acordar. Tomar banho de água fria. Na casa, de três banheiros e quatro chuveiros, nenhum é elétrico e ela não sente saudades, mas hoje é um dia especial. … Continuar lendo

22 de abril de 2021 · 17 Comentários

A misericórdia divina – Miniconto (Andrea Nogueira)

Ela se negava a acompanha-lo aos cultos evangélicos, alegando cansaço. Então, lhe alimentava o espírito as leituras bíblicas que o companheiro a obrigava a ouvir, três vezes ao dia, sem … Continuar lendo

21 de abril de 2021 · 12 Comentários

A Jaula – Conto (Rinaldo Ramos)

A JAULA Paixão & Fúria em uma história alucinante. Era um clube que estava situado na zona rural da cidade e chamava-se Jaula. Funcionava em um antigo galpão, onde outrora … Continuar lendo

20 de abril de 2021 · 10 Comentários

Pausa para balanço – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Conheci uma pessoa de outro tempo. Ou de outro mundo. Como qualquer outra, concebida não sei se por descuido ou de maneira programada, e que chegou ao mundo em casa, … Continuar lendo

19 de abril de 2021 · 10 Comentários

A Luz da Janela – Conto (Fabio D’Oliveira)

– O SOBRADO – A primeira coisa que chamava a atenção era o ninho de marimbondos: tão grande que cobria metade de uma janela do andar superior. A construção robusta … Continuar lendo

18 de abril de 2021 · 14 Comentários

A persistência da memória – Conto (Aline Cruz)

O nascer do sol iluminava o terraço do café. Ao fundo, estava o semeador no campo de papoulas. Me sentei à sombra de um manacá e uma cesta de maçãs … Continuar lendo

17 de abril de 2021 · 11 Comentários

Só isso – Crônica (Ana Maria Monteiro)

A sua presença fazia-se anunciar pela voz, antes dele próprio. Cantava e tocava e a voz emitia toda uma música que era outra, que era sua. Os versos que lhe … Continuar lendo

15 de abril de 2021 · 21 Comentários

O ouro do agreste – Conto (Andrea Nogueira)

“Já tive Mandacaru, planta forte da caatinga É resistente como o ‘cabra nordestino’ Que aguenta a fome, o árido e a sequidão Dá lindas flores, mas completa seu destino Anunciando … Continuar lendo

13 de abril de 2021 · 7 Comentários

Fernanda Caleffi Barbetta

Nascida na cidade de São Paulo, Fernanda Caleffi Barbetta vive hoje em Michigan, nos Estados Unidos, na companhia do marido, com quem é casada há duas décadas, e do Luigi, … Continuar lendo

11 de abril de 2021 · 3 Comentários

Resultados do Desafio Microcontos 2021

Olá, Entrecontistas! Chegamos ao fim desse desafio que foi muito mais desafiador do que se pensava a princípio. O formato foi polêmico, alguns amaram, outros odiaram, a moderação bateu cabeça, … Continuar lendo

11 de abril de 2021 · 2 Comentários

Priscila Pereira

Priscila Pereira nasceu e ainda mora em Passa Quatro, interior de Minas Gerais. É esposa e mãe, cristã convicta e leitora feroz. Começou a escrever na adolescência, toda a sua … Continuar lendo

1 de abril de 2021 · 12 Comentários

Avaliação – Desafio Microcontos 2021

Olá, EntreContistas! Tivemos trinta e cinco lacônicos escritores que embarcaram nesse desafio diferentão, que foi mais difícil do que parecia à primeira vista. Ao menos para a moderação tagarela. 😦 … Continuar lendo

29 de março de 2021 · 39 Comentários

Microcontos 2021 – Raptor

[A3] Permitam-me, em contrário, ao pseudônimo corajoso, ludibriar o cenário, e escrever-lhes, vagaroso, do fundo do baú, sacrário, puxar o meu tempo ocioso, e singrar, tal qual corsário, sem descanso … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 75 Comentários

Microcontos 2021 – Rain (Ana Carolina Machado)

[A1]  Somente de manhã encontraram o pequeno bebê deixado na praça. Àquela altura a caixa de papelão que lhe servia de bercinho já tinha virado caixão. [B2] Uma bicicleta estava … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 36 Comentários

Microcontos 2021 – Kalunga (Fil Felix)

[A1] Despedida O clichê estava lá: entre a praça, os pombos e a solidão. As mãos suando, molhando o pequeno pedaço de papel que segurava, borrando as declarações que havia … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 35 Comentários

Microcontos 2021 – Lollo (Evelyn Postali)

[A2] Eram cinco no pelotão. Foi a última contagem. [A4] Trabalhava na alfândega fazendo jus ao apelido. [B2] Na vila, sempre que algum objeto estranho aparecia, o nome do escultor … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 34 Comentários

Microcontos 2021 – Valquíria (Ana Maria Monteiro)

[A1] A menina esperava na praça, não sabia o que esperava, apenas estava ali – esperando. Foi então que uma estrela brilhou mais forte e ela compreendeu que esperar é … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Belle de Jour (Elisa Ribeiro)

[A2] Culpado, diante do pelotão a tensão não permitia que pensasse em arrependimento. A mesma luz que o cegou estancou seu medo; a morte não era o avesso da vida, … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Curto Circuito (Roberto Klotz)

[A1] Desmatamento Enxotavam os pássaros da praça. Indignavam-se com a sua presença. Bichos nojentos, diziam. Do alto, uma pomba avaliava a hora para saltar da placa da praça de alimentação. … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 35 Comentários

Microcontos 2021 – Extrait de parfum (Fernanda Barbetta)

[A1] Substituíram todas as árvores da praça por bancos, e os passarinhos aprenderam a cruzar as pernas. [A3] Era um martírio acordar e vê-lo ao seu lado na cama, mas … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 78 Comentários

Microcontos – 2021 Penny Dreadful (Bruno Raposa)

[A1] Seus pastéis eram sucesso na praça, assim como sua generosidade: sempre distribuía alguns para as crianças, principalmente as mais gordinhas. Sabia que cuidar da matéria-prima era o segredo do … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 35 Comentários

Microcontos 2021 – Clara Emília (Sandra Daher)

[A2] Fuzilamento Diante do pelotão de morte, veio-lhe súbito a imagem do bolo de fubá de dona Osória e das unhas sujas do menino, que agora, tempos depois, apontava-lhe a … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 72 Comentários

Microcontos 2021 – Supercalifragilisticexpialidoce (Amana)

[A2] Olhos vendados. Ainda assim, um sorriso nos lábios. Algo a dizer, traidora? Como resposta, um aceno positivo da moça. Tem dez segundos antes que o pelotão atire. Instantes depois, … Continuar lendo

28 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Nelson Rodrix (Daniel Reis)

Manchetes Populares BOA PRAÇA Mendigo gente boa, querido pela vizinhança, é encontrado morto enrolado em jornais no banco da praça. Polícia investiga possível colapso financeiro. Mas não se tem mais … Continuar lendo

27 de março de 2021 · 40 Comentários

Microcontos 2021 – Lanterna (Fernando Cyrino)

[A1] Madrugada fria, costas nuas e saia minúscula deixando as pernas de fora. Os olhos da moça acompanham na praça, ávidos, a passagem dos poucos carros. Aflição pelo atraso da … Continuar lendo

27 de março de 2021 · 69 Comentários

Microcontos 2021 – Winnie (Ana Martorelli)

[A3] Sobressalto — Seu celular está tocando! — sem resposta, berrou outra vez. O coração acelerou e a respiração falhou, o velho não andava bem. Levantou-se e foi até o … Continuar lendo

27 de março de 2021 · 34 Comentários

Microcontos 2021 – Marie Laveau (Nilo Paraná)

[A1] Eu a via na praça, mas a vida mudou e todos sumiram. Talvez ela também esteja procurando quem eu fui ou nessa nova existência não procure nada. O sonho … Continuar lendo

27 de março de 2021 · 43 Comentários

Microcontos 2021 – Cazalbé (Felipe Lomar)

[A1] Sentado no banco da praça, o homem admirava o vaivém. Mas aí tudo explodiu e todos entraram em desespero! Cabo Canaveral, 28 de janeiro de 1986. [B2] – Bolas! … Continuar lendo

27 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Dexter Apaixonado (Elisabeth Lorena Alves)

[A1] Na praça a coisa estava estranha. Todos os olhos aflitos olhavam para o mesmo lugar, sem acreditar no que viam. Dois homens, de times políticos diferentes, abraçados, choravam pela … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 70 Comentários

Microcontos 2021 – Microautor (Luís Fernando Amâncio)

[A1] De manhã, Theo era o rei da praça. Ninguém ia tão alto no balanço como ele. À tarde, era a vez do Seu Joaquim. Bom de raciocínio, ele vencia … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Fada Madrinha (Catarina Cunha)

[A.1.2.3.4] A Praça da Alfândega, oca de sons, deixou seu coração ansioso. O vento ocioso enfim avisou que é chegada a hora. Fechou a alma e recebeu o pelotão de … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 34 Comentários

Microcontos 2021 – Coraline (Regina Ruth Rincon Caires)

[A4] O olhar aflitivo da criança, do lado de lá da cerca farpada da alfândega, cortava o sossego do agente. Estava ali por horas, no colo do pai, na noite … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Beija-Flor (Jürgen Bohn)

[A2] “Eu tenho que sair dessa merda. Vejo só uma última chance. Agora ou nunca. Foda-se toda essa disciplina e as regras do capitão. Ou eu tento agora ou nunca … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 34 Comentários

Microcontos 2021 – Pleistoceno Trupicão (Antonio Stegues Batista)

[A4] Poys, estando ocioso, eu Pleistoceno Trupicão, de profição fiscal de Alfândega, filio de Gregolino et Marcelina, escrevo pella primeira veiz pro Entrecontus.  Mandei as hystórias da mia pópria ideia … Continuar lendo

25 de março de 2021 · 35 Comentários

Microcontos 2021 – Mini Me (Cícero Lopes)

[A2] Negação e certeza Somam 12, os homens do pelotão de fuzilamento. Das espingardas, somente seis carregam balas de verdade, nas outras, festim. Tal ardil serve para preservar a consciência … Continuar lendo

25 de março de 2021 · 39 Comentários

Microcontos 2021 – A florista (Luciana Merley)

[A4] “Chegaram, pai, chegaram! A tia Alcina passou na alfândega.” “Uai! Mas e o Gerônimo?” “Ele não. O tio ficou preso lá porque não queria tirar o canivete da cintura.” … Continuar lendo

25 de março de 2021 · 70 Comentários

Microcontos 2021 – Eva N°3 (Jeff Silva)

[A1] Sentou-se mais uma vez no banco de praça tão velho quanto sua pele ressecada. Trinta primaveras esperando o grande amor perdido. Até o dia que o viu chegando. Levantou-se … Continuar lendo

25 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Delonge (Fátima Heluany)

[A4] Quando o agente da alfândega indaga ao viajante: “Vodca, uísque, vinho…?”, estranhou a resposta: — Somente água, por favor. [B3]   De mãos dadas seguimos pela rua, depois da comida … Continuar lendo

25 de março de 2021 · 34 Comentários

Microconto 2021 – Segunda Via (Claudia Roberta Angst)

[A2] Sussurrou o último desejo. O comandante, ciente do seu dever, acatou. E em frente ao pelotão, deu-lhe o beijo com língua e sabor de morte. [A3] Não haveria outra … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 41 Comentários

Microcontos 2021 – Emma (Thiago Castro)

[A1] Noite, farfalho, bombardeio colorante: roxo e vermelho.  Reinavam nas praças, sujando calçadas e carros, incomodando os enclausurados em câmeras e grades. O praguejar raiava com o dia, punham as … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 52 Comentários

Microcontos 2021 – Sommelier de Chá (Maria Santino)

[A2] Subiram na montanha russa e entre gargalhadas o “Eu Te Amo” foi lançado. Estariam em pelotões diferentes, mas naquele momento a ideia de reciprocidade alimentava a vontade de brincarem … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Chikondi (Fabio D’Oliveira)

Solidão no Mundo do Sol Estava esperando no banquinho da praça há mais de uma hora. Ligou pra ele. — Pai, onde você está? — Ah, meu filho, esqueci completamente. … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 42 Comentários

Microcontos 2021 – Mini Coisas (Anorkinda Neide)

[A3] Fez do seu tempo ocioso uma verdadeira valia. Fez nada com coisa nenhuma. Descobriu que é deste jeito que tudo se forma. Andou estudando física quântica. [B2] Ela vinha … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 34 Comentários

Microcontos 2021 – Inconvidado (Davenir Viganon)

[A4] Certo dia, morreu. Descobriu que não havia alma do outro lado. Nem São Pedro na alfândega. Nem recompensa, nem punição. Nem céu, nem pão. Então acordou, sem uma boa … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 33 Comentários

Microcontos 2021 – Riv Otril (Kelly Hatanaka)

[A2] Diante do pelotão, olhos vendados, morreu mil vezes enquanto esperava pelos tiros. [A3] Cioso de sua saúde mental, aprendeu a deixar-se estar ocioso. [B1] Haduken de bolha de sabão? … Continuar lendo

24 de março de 2021 · 40 Comentários

Regulamento do Desafio Microcontos 2021

Bem-vindos ao Desafio Microcontos 2021! I – Inscrições O desafio é aberto a quaisquer escritores que sejam, com igual orgulho e dedicação, leitores. Para se inscrever, o participante deverá escrever de cinco a dez … Continuar lendo

23 de março de 2021 · 4 Comentários

Resultados do Desafio “Engrenagens da Criação”

Olá, EntreContistas! Apesar do casco avariado, das velas furadas, de marujo indo pra prancha, de homem se lançando ao mar e até de tentativa de motim, conseguimos atracar sem afundar … Continuar lendo

21 de março de 2021 · 1 comentário

Regulamento EntreMundos – Desafio “Fim do Mundo”

Bem-vindos ao primeiro Desafio EntreMundos! I – Inscrições O Desafio EntreMundos é um espaço para a literatura de gênero, voltado para contos de Ficção Científica, Fantasia, Horror e seus diversos subgêneros. … Continuar lendo

15 de março de 2021 · 13 Comentários

Avaliação – Desafio “Engrenagens da Criação”

Olá, EntreContistas! Eis que chegamos à reta final desse desafio cheio de curvas. 🙂 Entre mortos e feridos, avistamos terra firme com 20 tripulantes no navio. Agora é esperar que … Continuar lendo

9 de março de 2021 · 22 Comentários

Desafio Engrenagens da Criação – 1ª Etapa

Caros participantes, as engrenagens estão funcionando e suas criações estão no ar! Todos os contos foram postados e as listas de leituras enviadas. Lembrem-se de que as listas foram enviadas … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 2 Comentários

As Crônicas de Corpo (Rubem Cabral)

Nos recônditos mais remotos da Carne, onde o calor reconfortante das franjas limítrofes abraça as infinitas terras estéreis que há além; foi lá onde minha história começou. Vivíamos numa casa … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 26 Comentários

Euterpe (Felipe Lomar)

Euterpe já não era mais a mesma: a rotina pesada e monótona do bacharelado fazia com que ela questionasse sua decisão de carreira. Parecia que toda aquela beleza e inspiração … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 29 Comentários

Circular (Kelly Hatanaka)

Clanc! A pá bateu em alguma coisa metálica. Que droga, era só o que faltava. Jurandir estava com pressa, queria terminar de fazer logo o canteiro dos tomates e ir … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 46 Comentários

O desarranjo que não planejei (Fátima Heluany)

O que vamos dizer a ele? Eu imaginava, porque apesar de enfraquecido, Guto estava esperançoso: Talvez eu possa retomar o trabalho na escola. Já estou de licença há dias, reclamara. … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

Pavana para um jovem no morro (Fernando Cyrino)

“Caraca, o bagulho está podre. Isto que dá subir o morro na madrugada para comprar de algum avião perto da boca. A cara, a roupa e o jeito de playboy … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

O Sopro do Vento Criador (Antonio Stegues Batista)

Levou 2 horas para chegar na cidade. Se não precisasse de remédios não teria ido. O cenário ali era o mesmo das cidades e povoados da região. Carros abandonados, enferrujados, … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

GIRA-MUNDO (Regina Ruth Rincon Caires)

− Anda logo, moleque! Vá se jogar na água limpa antes que esse barro todo vire pedra! Avie! Era o fraseado de todos os dias. O pai falava por falar, … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

FIAT LUX (Claudia Roberta Angst)

Ela aperta os olhos como se quisesse enxergá-lo melhor. Os hormônios escapando pelos poros, a juventude corroendo qualquer bom senso. Jovens são sempre felizes, não são? Do jeito deles, de … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

Junte Deus, um relógio, um coronel e chame Sebastião (Cicero Lopes)

Raramente, percebemos que fazemos parte de uma singular engrenagem; responsável por fazer este mundo girar. Excepcionalmente, conseguimos enxergar onde exatamente, os nossos atos interferem na roda e no alheio. Nada … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 37 Comentários

Gênese (Bruno Raposa)

Naquele ponto, bastou-lhe um escorregão. Uma casca de banana deixada à toa no caminho do trabalho e ali estava ele, a epítome do patético: o homem no auge da evolução, … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 24 Comentários

Caminho do Céu (Renato Silva)

Faz tanto tempo… mas ainda lembro daquela época . Foi quando o continente de Lastania passou anos sem chuvas e nosso verdejante país havia se tornado um grande e desolado … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

A Cela de Ferro (Eduardo Fernandes)

Ela lançou-se novamente contra as grades da cela onde se encontrava, mas apenas conseguiu machucar o ombro. Sentou-se no chão de ferro oxidado, e esfregou a parte de cima do … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 21 Comentários

O Mendigo e o Livreiro (Luciana Merley)

O mendigo seguia olhando, na continuação dos anos, o passar do tempo vagaroso e baforento da Rua Misael Cordeiro. Via os saltos descascados, nas sandálias outrora chiques, e que arrastavam … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 49 Comentários

Estações (Thiago Castro)

I O cavalgar da máquina sobre a linha eletrificada gera um silvo constante. Uma senhora sentada observa um homem desenlaçar sua máscara da orelha, desrosquear uma garrafinha d’água e beber. … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 44 Comentários

Teoria ou verdade da Criação (Elisabeth Lorena Alves)

“Neste dia, os meios de comunicação noticiam a morte do maior ícone da ciência moderna e descobridora da verdadeira Teoria da Criação. Aquilo que para nossos estudantes é captável em … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 53 Comentários

Magnum Opus (Jorge Santos)

A menina avançou timidamente pelo trilho da floresta. Vestia um simples vestido branco surrado, tinha o cabelo em desalinho, a cara suja, os olhos lacrimejantes, o coração apertado de quem … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 38 Comentários

A máquina de remoer remorsos (Daniel Reis)

INSTRUÇÕES Parabéns! Você é o feliz proprietário de um equipamento extremamente complexo, especialmente projetado para controlar todas as funções básicas e avançadas da sua vida. Antes que você proceda qualquer … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 26 Comentários

Broto de Bambu (Fabio Monteiro)

Viver a própria vida é bem fácil, quando nos isolamos dos problemas alheios e de apegos doentios. O universo é inconstante. Num dia uma oração, noutro explosão. Vivemos dos cacos … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

Mata matraca catraca (Catarina Cunha)

Cinco e cinco, nasce em noite de lua nova e céu estrelado. O pai ouve o primeiro choro no momento em que um risco de fogo corta caminho pelo meio … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 23 Comentários

Fuga – Miniconto (Thiago Castro)

Embolar as roupas, enfiá-las na mala, apenas o essencial, sim, o suficiente para viver só, apartado de qualquer opressão, o necessário para dias de frio e calor, uma bebida quente … Continuar lendo

9 de fevereiro de 2021 · 2 Comentários

Risoto romântico – Conto (Ronaldo Brito Roque)

Deve ser normal associar os pais à morte. Afinal, eles vão primeiro, é o curso natural da vida. Digo isso porque outro dia eu estava pensando na morte quando de … Continuar lendo

9 de fevereiro de 2021 · 7 Comentários

Desilusão – Conto (Fabio D’Oliveira)

Amei três mulheres na minha vida, mas beijei apenas uma. Não dá para beijar a mãe, muito menos uma menina que sequer te conhece. Amor de família, e sim, amor … Continuar lendo

8 de fevereiro de 2021 · 5 Comentários

Liberdade – Conto (Elisabeth Lorena Alves)

Naquela manhã o dia estava parecendo mais a um entardecer de fim de outono, porém nada muito Antônio Firmino Monteiro e nem poderia, porque ele não estava no Rio de … Continuar lendo

6 de fevereiro de 2021 · 18 Comentários

A Causa Secreta – Clássico (Machado de Assis)

Garcia, em pé, mirava e estalava as unhas; Fortunato, na cadeira de balanço, olhava para o teto; Maria Luíza, perto da janela, concluía um trabalho de agulha. Havia já cinco … Continuar lendo

5 de fevereiro de 2021 · Deixe um comentário

Dinossauro dá em árvore? – Miniconto (Thiago Castro)

Já reparou que folhas de palmeira, quando caem, parecem fósseis de dinossauro? A casca desprendida do tronco, retorcida sob o sol, é a cabeça do pré-histórico animal. As costelas são … Continuar lendo

4 de fevereiro de 2021 · 5 Comentários

A Presença de Meu Pai – Conto (Angelo Rodrigues)

Ao se entrar na casa daquele que acabou de morrer, é palpável o sentimento de estar próximo a uma companhia densa e silenciosa. Assim eu me sentia ao retornar a … Continuar lendo

3 de fevereiro de 2021 · 11 Comentários

Regulamento do Desafio “Engrenagens da Criação”

Bem-vindos ao Desafio Engrenagens da Criação! I – Inscrições O desafio é aberto a quaisquer escritores que sejam, com igual orgulho e dedicação, leitores. Para participar basta escrever um conto … Continuar lendo

29 de janeiro de 2021 · 7 Comentários

A Pardaloca e o Bem-te-vi – Conto (Almir Zarfeg)

O dia acordou mandando sol para todos os lados, à maneira de beijos, mas a orientação geral era que todos ficassem em casa. Fiquem em casa para não se queimar! … Continuar lendo

24 de janeiro de 2021 · 5 Comentários

Pétala por Pétala – Conto (Bibi Cammarota)

Nunca gostei de rosas. Sempre as considerei belas demais, perfeitas demais para este mundo. De tão maravilhosas, chegavam às raias do artificialismo, pois não há como existir tal harmonia, perfeição … Continuar lendo

22 de janeiro de 2021 · 7 Comentários

Livro de Graça na Praça – Conto (Anderson Prado)

A vida vinha bem, até que me cruzou o caminho a aposentadoria. A frase é boa, mas não faz inteira justiça. Antes de uma coisa, sempre vem outra. É a … Continuar lendo

18 de janeiro de 2021 · 6 Comentários

Futuros (Im)prováveis – Bia Machado – Resenha (Fil Felix)

A Bia Machado faz parte daquela desejada categoria de artistas multimídia: ela escreve, desenha, pinta, faz arteterapia, confecciona cadernos artesanais, dança e ainda dá conta de gerenciar uma editora, a … Continuar lendo

16 de janeiro de 2021 · 8 Comentários

Os Benzimentos de minha avó – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Miúda, serena, calma e doce. Mulher extremamente dócil. Submissa como nenhuma outra. Assim era minha avó. Silenciosa e terna. Não me lembro de sua voz alterada. Soava sempre no mesmo … Continuar lendo

14 de janeiro de 2021 · 9 Comentários

Sangria numa noite de Bahia – Conto (Andreas Chamorro)

Diadonísio e Serafim, essa era as graça dos capanga de Gilberto, que estavam a segura José Nazareno pelos braço; ele mordiscava os lábio, se debatendo mas sem sucesso de soltura, … Continuar lendo

12 de janeiro de 2021 · 5 Comentários

Para o homem mais tolo de todos – Conto (Lívia Lima)

Foram necessárias algumas noites em claro para me reunir novamente com meus mais profundos pensamentos. Ando me torturando por dias e mais dias, sem ter ideia do porquê. Voltando aqui, … Continuar lendo

10 de janeiro de 2021 · 7 Comentários

Estação Biológica Heden – Conto (Antonio Stegues Batista)

Para recarregar as energias, Lokis rastejou pelo chão, exatamente por onde sentia passar a rede telúrica. No subsolo corria o nervo magnético do planeta. Ficou por um momento deitado, imóvel, … Continuar lendo

8 de janeiro de 2021 · 4 Comentários

A Janela – Clássico (Lygia Fagundes Telles)

A mulher estendeu-lhe a mão e sorriu. O homem pareceu não ter notado o gesto. Ficou imóvel no meio do quarto, os braços caídos ao longo do corpo, o olhar … Continuar lendo

6 de janeiro de 2021 · 6 Comentários

Quarentena Além-Ares – Crônica (Almir Zarfeg)

Ninguém – ouviram? – passa por uma grande experiência – amorosa, estética ou política – ileso. O descobrimento dum país, uma facada no peito, uma derrota 7X1… tudo isso é … Continuar lendo

4 de janeiro de 2021 · 5 Comentários

O Fio do Machado – Conto (Bruno Raposa)

— Olhos de cigana oblíqua e dissimulada. — O que tem? — Foi essa frase que sepultou a literatura brasileira. — Isso faz mais de século. — E desde então … Continuar lendo

2 de janeiro de 2021 · 12 Comentários

A Loteria da Babilônia – Clássico (Jorge Luis Borges)

Como todos os homens da Babilônia, fui pro-cônsul; como todos, escravo; também conheci a onipotência, o opróbrio, os cárceres. Olhem: à minha mão direita falta-lhe o indicador. Olhem: por este … Continuar lendo

30 de dezembro de 2020 · 3 Comentários

A Árvore de Natal – Clássico (Fiodor Dostoievski)

Em uma grande cidade, na noite de Natal, sob um frio intensíssimo, vi um menino, ainda muito criança, de oito anos apenas, talvez de menos, ainda bem pequeno para mendigar, … Continuar lendo

23 de dezembro de 2020 · 3 Comentários

O Sebo – Conto (Erni Seibel)

Horácio tirou a tarde daquela terça-feira para caminhar pelo centro da cidade. Gostava de fazer isso. Do alto da Rua da Praia sempre lembrava de uma fantasia de menino. No … Continuar lendo

21 de dezembro de 2020 · 3 Comentários

Nestor, o advogado do diabo – Conto (Caique Sobreira)

— Maldição, logo será meia-noite, é chegada a hora de me preparar para os meus debates infindáveis com o meu inimigo, até mesmo pelo fato de que este horário de … Continuar lendo

19 de dezembro de 2020 · 8 Comentários

Em Chamas – Conto (Bibi Cammarota)

O tribunal se constituíra. Sua vida imortal e seu destino estavam sob a espada do julgamento. E ela se sentia imensamente irritada! Suas asas de fogo se espanavam em ritmo … Continuar lendo

17 de dezembro de 2020 · 8 Comentários

Pai Contra Mãe – Clássico (Machado de Assis)

A escravidão levou consigo ofícios e aparelhos, como terá sucedido a outras instituições sociais. Não cito alguns aparelhos senão por se ligarem a certo ofício. Um deles era o ferro … Continuar lendo

16 de dezembro de 2020 · 7 Comentários

Resultados do Desafio “Loucura”

Caros entrecontistas, chegou o grande momento! Com um total de 57 contos inscritos, o Desafio “Loucura” teve de tudo. Tapas, beijos, esquecimento, renascimento e uma infinidade de contos, autores e … Continuar lendo

13 de dezembro de 2020 · 6 Comentários

Avaliação – Desafio “Loucura”

Caros entrecontistas e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 57 (cinquenta e sete) contos inscritos para este desafio que, desde o início, demonstra … Continuar lendo

9 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Pelo Buraco da Fechadura (Fil Felix)

PRÓLOGO – la démence – As lembranças são como fios num tear, entrelaçando e sobrepondo umas às outras, formando uma tapeçaria de vivências que percorre o imenso rio mental, desaguando … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 36 Comentários

InfiniTempo (Jefferson Lemos)

A ideia inicial parecia absurda para qualquer um que ouvisse: Uma máquina do tempo. A capacidade de poder viajar no espaço-tempo, contrariando o que se conhecia como leis da física, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 38 Comentários

Belarmino do Depósito (Regina Ruth Rincon Caires)

− Pode dar meia-volta, Belarmino, hoje você não trabalha. Vai descansar a carcaça por um bom tempo. Pode até ficar mais bonito, sabia? Só de ouvir a voz enfadonha do … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 42 Comentários

Bendita Loucura (Amanda Gomez)

Parecia ser apenas mais um dia comum no hospital psiquiátrico Quebra-Cuca, um notório centro de tratamento e reabilitação das mais estranhas criatura humanas. Localizado em uma pequena cidade do interior, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 81 Comentários

A mulher de Jó (Misael Pulhes)

Prometo ser fiel a ti, amar-te e respeitar-te, Na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, Por todos os dias da nossa vida, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Filho da Mãe (Fernando Cyrino)

De repente, a mão pesada da inesquecível surra se transformara na palma macia que me acariciou o rosto antes de sair. A última lembrança do pai. Mônica, só me disse, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 81 Comentários

A chave do Paradiso (Rafael Penha)

Asdrúbal despertou caído no quarto. Dor de cabeça. Olhou para cima, achando o responsável: “maldito batente ”. Tonto, olhou ao redor, tentando situar-se. Pela corrente de ar, deduziu: “o buraco … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Essas pessoas na sala de jantar (Amana)

Parado há mais de noventa e sete segundos, ou noventa e oito, talvez noventa e nove, só observando aquelas pessoas a tomar café da manhã na pequena mesa da sala … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 82 Comentários

As Cores do Colônia (Bruno Raposa)

Sabe o que define a loucura? Não, não se perca entre definições filosóficas ou científicas, elas pouco importam. Tampouco perscrute a própria alma ou implore por uma iluminação divina. Não … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 52 Comentários

Uma mulher normal (Ana Maria Monteiro)

“Não, não creio em mim. Em todos os manicómios há doidos malucos com tantas certezas! Eu, que não tenho nenhuma certeza, sou mais certo ou menos certo? Não, nem em … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 35 Comentários

Entrelinhas (André Brizola)

Enfim! Obrigado, muito obrigado. Graças a você, leitor, agora existo. Não é ruim essa minha meia existência. De forma alguma! Mas é condicional, é condicional. Sem você, aí, do outro … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 71 Comentários

Lar (Fábio D’Oliveira)

I A linguagem é labirinto. Não sei quem falou isso, acho que foi um padre. Sei apenas que foi um homem muito mais inteligente que eu. Na época, sentado na … Continuar lendo

7 de novembro de 2020 · 56 Comentários

1888 (Pedro Paulo)

Aqui é a porra do senhor de engenho Eu sou tudo, Sou a morte, o diabo, o capeta A careta que te assombra quando fecha o olho “Corra”, de Djonga … Continuar lendo

7 de novembro de 2020 · 77 Comentários

Maria Mulambo (Daniel Reis)

Éramos um grupo de meninos entre 10 e 14 anos de idade que se reunia na praça central quase todos os dias, depois das aulas. A cidade, ainda pequena, começava … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 37 Comentários

A Porta (Marco Piscies)

Sozinho no apartamento de luxo, Samuel preenchia o silêncio com os sons das teclas do computador. A porta do quarto principal chamava a atenção à esguelha; pesava o mundo para … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 35 Comentários

Caleidoscópio (Fernanda Barbetta)

— Abre a boca, Ricardinho. Abre. Aaaaaaaa. Assim ó, aaaaaaa.  Diante da boca cerrada, que desviava com agilidade do aviãozinho imaginário, ela jogou a colher na mesa e papinha pastosa … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 40 Comentários

Não, não e não!! (Fátima Heluany)

Um deus de longos dedos e olhos fatais sempre protegeu os pais em prejuízo dos filhos, ao lado dos mais fortes, todo-poderoso, acompanhado de uma legião de monstros e assombrações.  … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 37 Comentários

Gelato (Anderson Prado)

Para seguir em frente, é preciso pisar caminhos. Para quem segue, o pé pesa. Para o chão pisado, pesa também. – Eles são todos assim. Eles quem? Os homens? Os … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 38 Comentários

Loucura (Anna Oliveira)

Certa manhã fui ao psiquiatra, o sol estava abrasador, mais uma vez senti tristeza, pois não queria estar ali.   Chegando me deparei com uma mãe que tinha problemas mentais e … Continuar lendo

4 de novembro de 2020 · 38 Comentários

A Majestade (Paula Giannini)

Que ela cantava para mim é do que mais me recordo agora. Lembro-me disso e das cores. Quando havia cores, cantávamos e isso era bom. Quando não, uma parede cinza, … Continuar lendo

3 de novembro de 2020 · 35 Comentários

O coelho azul (Elisa Ribeiro)

“3 xícaras de farinha de trigo; 1 xícara de açúcar; 1 xícara de chocolate em pó; 2 colheres de sopa de fermento em pó; 4 colheres de sopa de margarina … Continuar lendo

3 de novembro de 2020 · 33 Comentários

Loucura ou sabedoria? (Lara Machado)

A opinião dos nossos semelhantes pode doer, principalmente quando nos consideram muito diferentes para sermos considerados da categoria normal. O que seria a loucura? Parece que na modernidade uma das … Continuar lendo

2 de novembro de 2020 · 53 Comentários

A louca e o mar (Jorge Santos)

Num gesto sentido, Nazaré deixa as sandálias de madeira na areia. A praia vazia de gente é fustigada por um vento forte de noroeste. Um ano antes, o vento também … Continuar lendo

1 de novembro de 2020 · 46 Comentários

O aquém, o além e o aqui (Bibi Cammarota)

A vida vinha em migalhas, estilhaços de sonhos colhidos com sofreguidão para sustentar o corpo de passarinho e alimentar a alma encolhida. Subsistia de restos, ora conquistados por ela vorazmente, … Continuar lendo

29 de outubro de 2020 · 101 Comentários

Sinapses (Fabio Monteiro)

Dizem que você é louco quando rasga uma nota de cem. Picotei pelo menos umas vinte. Insanidade confirmada. Privação do sono. Excessos. Sentimentos dúbios. Delírios. Peguei na cozinha a maior … Continuar lendo

28 de outubro de 2020 · 39 Comentários

Hereditário (Thiago Castro)

I – Avô, 1995 Viajou para o leito da sua infância em Mirandópolis, apresentou para o pai a esposa e o filho, com pouco mais de um ano. O avô … Continuar lendo

27 de outubro de 2020 · 94 Comentários

A Máquina (Angelo Rodrigues)

Viver sempre lhe pareceu algo besta demais, e Andrés Pastor já nem lembrava do dia em que decidiu que morreria aos cinquenta anos. Mais que isso não imaginava, e já … Continuar lendo

25 de outubro de 2020 · 44 Comentários

Tem Alguma Coisa Do Outro Lado da Janela (Antonio Stegues Batista)

Querido Diário Meu nome é Nina Oliveira Kowalski. Hoje é 03 de setembro de 1996. Tenho 17 anos. Ganhei você de minha tia Deise no aniversário de 15 anos, mas … Continuar lendo

25 de outubro de 2020 · 43 Comentários

Desconexo (Alexandre Coslei)

“Sem a loucura que é o homem Mais que a besta sadia, Cadáver adiado que procria?” –Fernando Pessoa–   1 Quando o Sol se libertou da breve nuvem desgarrada que … Continuar lendo

24 de outubro de 2020 · 38 Comentários

Ruptura (Claudia Roberta Angst)

Queria dizer que mal conheço essa moça, mas seria mentira. Na verdade, eu a reconheço um pouco mais a cada dia. Acontece o tempo todo, como agora.  Sim, já me … Continuar lendo

23 de outubro de 2020 · 92 Comentários

A Posse da Casa (Leda Spenassatto)

O terreno espaçoso toma a maior parte de nosso tempo. Eu e Angelina acostumamo-nos à delicada tarefa de arrancar o mato em meio à grama com uma faca de mesa, … Continuar lendo

22 de outubro de 2020 · 40 Comentários

Oceano (Giselle Bohn)

A professora vinha de trás, pelo lado direito, colocando uma prova sobre cada carteira, e então parou ao seu lado, segurando o papel no ar. – Por que esse lenço … Continuar lendo

21 de outubro de 2020 · 52 Comentários

Anderson Prado

Anderson Prado nasceu em Resende (RJ), em 1989. Estreou na literatura em 2019, com os contos “De como Tião ficou sendo burro” e “Família do Beco 4”, premiados no 27º … Continuar lendo

19 de outubro de 2020 · 2 Comentários

Regulamento Desafio “Loucura”

17 de outubro de 2020 · 8 Comentários

O Guardanapo dos Poetas – Clássico (Guillaume Apollinaire)

Situado no limite da vida, nos confins da arte, Justin Prerogue era pintor. Uma amiga vivia com ele e poetas o visitavam. Cada um, por sua vez, jantava no atelier, … Continuar lendo

14 de outubro de 2020 · 5 Comentários

A Morte de Ivan Ilitch – Conto (Pedro Paulo)

Excerto dos Obituários dos jornais Daily Telegraph, Standard e Daily News  Este texto se dedica, em parte, a narrar o caso de Ivan Ilitch, falecido há alguns meses. É uma … Continuar lendo

12 de outubro de 2020 · 5 Comentários

O Homem Amarelo – Conto (Almir Zarfeg)

O bicho homem era amarelo que nem uma banana madura, o Cristo pintado por Paul Gauguin ou os girassóis de Van Gogh. Tão quente que era capaz de nos deixar … Continuar lendo

10 de outubro de 2020 · 3 Comentários

Barba por fazer – Conto (Maria Alice Zocchio)

“O monitor com adesivo de sapo”.  Assim o policial na entrada da delegacia indicou a mesa ao lado do dispenser de senhas. Ele puxou o número e escolheu a cadeira … Continuar lendo

9 de outubro de 2020 · 7 Comentários

Cuida do meu fim – Conto (Anderson Piva)

Voca me cum benedictus. Oro supplex et acclinis, Cor contritum quasi cinis, Gere curam mei finis. Requiem Mass Ao ser informado de que morreria dali a uma semana capitão Bonassiro … Continuar lendo

7 de outubro de 2020 · 3 Comentários

O que há sobre nós – Conto (Angelo Rodrigues)

Fiquei feliz quando soube que Sebastian e Sada haviam morrido. Vesti o meu melhor terno, uma camisa limpa e a gravata mais nova que encontrei, sem manchas de café ou … Continuar lendo

5 de outubro de 2020 · 6 Comentários

O Rio – Conto (Fernando Cyrino)

Do rio conhecia cada detalhe. Sabia das lendas, das cheias e secas havidas. Identificava cada peixe, pássaro, e inseto que nele habitavam. Até dos murmúrios e das mudanças de cores … Continuar lendo

4 de outubro de 2020 · 7 Comentários

Abracadabra – Conto (Fabio D’Oliveira)

Surpreendeu-se com a beleza daquela protistuta, por isso decidiu sentar-se ao balcão e puxá-la pra perto. — Qual seu nome? — perguntou ele. — Abracadabra — revelou. Quase se engasgou … Continuar lendo

4 de outubro de 2020 · 14 Comentários

Monarca – Conto (Thiago de Castro)

Caiu como um raio, um mau humor súbito e justificado, não acredito que morreu, indignava-se, não acredito. O plano por água abaixo, a quase realização, vontade interceptada, tanto tempo no … Continuar lendo

3 de outubro de 2020 · 10 Comentários

Uma profecia a Gregor, personagem de A Metamorfose, de Franz Kafka – Conto (Edneuda Pinto)

Chegará o inevitável dia em que ignorarás os que mais te amam, pois assim, estes também  o fazem a ti. Chegará o dia em que rastejarás  sobre detritos, mas em … Continuar lendo

30 de setembro de 2020 · 6 Comentários

Velho em azul claro – Conto (Anderson Prado)

Havia uma rua estreita ladeada de gente. Para a cidade pequena, era uma multidão. E toda essa gente aplaudia, sorria e gritava. Ao centro, o velho de azul claro desfilava … Continuar lendo

29 de setembro de 2020 · 6 Comentários