EntreContos

Literatura que desafia.

Avaliação – Desafio Imagem 2017

Caros EntreContistas, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total, 62 (sessenta e dois) contos sobre o nosso Javali. Nunca na história da literatura um bicho foi tão homenageado. … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · Deixe um comentário

Antiga Jornada (John Titor)

“O javali  é  o  lobo  do  homem:  quem  domina  o  javali,  domina o mundo.” Na principal entrada da cidade, sobre o grande arco que guardava o pesado portão de madeira … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 34 Comentários

Sina (Mário Nogueira)

O dono da fazenda, estava bêbado demais para fechar o galinheiro. E também a porteira e a porta do galpão e a do quarto. Tomou de um só gole o … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 20 Comentários

O Javali e eu (Amapola)

Não me recordo bem do acidente. Foi tudo muito repentino. E depois parecia que o mundo tinha desabado. “Será que acabou?” Acordei nesta espécie de floresta tendo ao meu lado … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 26 Comentários

A Felicidade (Abel)

Fitou, da sacada, a curiosa imagem. O homem, de aspecto curioso, cruzava a avenida em meio à multidão. O som de cuícas e tambores lhe incomodavam. Talvez, incomodasse ao outro … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 21 Comentários

O Crepúsculo dos Homens (Ar-Pharazôn)

O homem montado num enorme javali avançava resoluto vulcão acima e o caçador ia atrás. O mundo seguiu adiante desde o cataclismo. Não havia quem se lembrasse de há quanto … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 24 Comentários

Já! (Henrique Matheus)

Henrique vivia naquela pequena cidade do sul de Itália há 22 anos, o que é o mesmo que dizer que ali passara toda a sua existência. Era um rapaz calmo, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 17 Comentários

Um recorte sobre bestialidade: mestre, fera e regresso (Babi Ngepet)

Exausto, chegou à entrada do túnel acompanhado de seu servo. Juntos, javali e homem respiraram longamente. “Floresta inóspita do inferno” – resmungou mentalmente, rabugento. Nas últimas doze ou treze horas, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 22 Comentários

Corações cansados não sonham com Chernobyl (Laura Palmer)

Era inacreditável paras as autoridades, duas mil almas regressaram à Rosa Branca no décimo terceiro aniversário do Rompimento do Reator I. Desde então, passaram-se quinze anos e, apesar dos altos … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 15 Comentários

Vagante (Tom Resmo)

Não se pode precisar quanto tempo faz, nem qual versão da história seria a mais fiel. Quando alguém a conta, ela se altera segundo a empolgação do narrador, uns adicionam … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 10 Comentários

Fuga (Cabritto Gonzales)

Foi um milagre! As árvores altas da floresta diminuíram o impacto. Mesmo com grandes avarias no avião, o piloto saiu intacto da queda. Se os alemães percebessem, teriam lançado uma … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 12 Comentários

Porcus Erectus (Shard)

No verão de 1916, faltando mais de um ano para o término da Grande Guerra, soldados alemães cercaram um vilarejo na região do Drôme, na França. Suas ordens eram procurar … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 10 Comentários

O Homem-Porco (Judah)

Quando acordei, estava tonto e minha cabeça pesava um milhão de quilos. Eu não conseguia me lembrar de quando fui dormir e nem sabia porquê havia acordado ali. Senti um … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 17 Comentários

Da solidão na Solidão (Detentor da fé)

Eis aqui esse monstro, que devora homens e mulheres, idosos e crianças, com dentes afiados e presas imensas e pontiagudas, com olhos vermelhos, opacos e vazios, com a pelagem que … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 9 Comentários

A Menina na Cadeira de Balanço (Jeronte)

Nota do Autor: Esta é uma história verídica. Advirto, porém, que alguns fatos narrados podem não corresponder com a realidade palpável que conhecemos.                                                      ***   O automóvel movia-se velozmente … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 8 Comentários

História de Taverna (Taverneiro)

A taverna estava lotada naquela noite. Uma acalorada discussão transcorria entre os sete clientes, todos homens, alguns ouvindo e bebendo, outros proferindo barulhentas bravatas. Entre eles estava Hephew, um jovem … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 8 Comentários

Circe e meu amigo inglês (Henrique Junqueiro)

O que, cargas d’agua, tenho eu a ver com a Grécia? Por ascendência tenho mais de árabe que de europeu. Sou português do Alentejo. Esse porco do Afonso Costa enviou-me, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 4 Comentários

Java 1.7 Linux (Hakuna Matata)

O alazão atravessa o deserto em desatino galopante. O vento reboja do norte desenhando linhas sinuosas na areia. No desfiladeiro de Mountain Bike, o silverado ultrapassa o mensageiro da morte, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 5 Comentários

Doação (Ivo Monteiro)

— Ôxe….o que raios é isso? — não podia acreditar no que via! Há dez minutos comemorava porque achava que tinha pego um peixe dos grandes! Em poucos dias seria … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 8 Comentários

Avalac (Afonso Elva)

”E quando acaricio a cabeça do meu cão, sei que ele não exige que eu faça sentido ou me explique.” Clarice Lispector   1   Charlotte ajudava a mãe com … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

A Fuga (Jota Silva)

O homem atravessa o portal. Errante. A mala na mão direita. Passageiro do tempo. Pretende se instalar por alguns dias que seja no lugar por onde viaja. Do que foge? … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Baedd, meu javali (Javalendo)

Sentia raiva quando observava o Senhor Dolesaux e os ajudantes na montagem da armadilha para os javalis. Naquele verão, em poucas noites, uma área considerável da plantação de batatas fora … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

O Aviador e o Javali (João Ribeiro de Barros)

Quando eu era criança, meu pai vivia contando histórias de uma figura que morava em Pouso Alto, sua terra natal, no interior de Minas Gerais. Eu nunca tinha ido a … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 8 Comentários

O ceifador dos inocentes (Tropeço)

A garrafa de whisky sobre a escrivaninha, é quem é capaz de lhe trazer o sono, já eram semanas insones desde a separação. No escuro Arnaldo revê mais uma vez … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 4 Comentários

Quando Anjos Merecem Morrer (Billy)

Peterson Fishburn permaneceu em silêncio após receber o envelope. Trinta e dois anos depois, poderia avançar em sua busca. Encarou o invólucro de papel com ares de caixa de Pandora, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

Porcos de Guerra (Ozzy)

Heitor mantinha o rifle de cano duplo próximo à muralha. Observava com calma a Travessia, quieta e enigmática como sempre. Atirou a esmo, a fim de testar a nova tecnologia … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Matéria Prima – O(A) Autor(a)

Caminhavam em círculos. E quem os visse assim, lado a lado, certamente diria que companheiros no mais cúmplice dos silêncios. Não fosse pelo ruído sob seus pés, nada. Apenas folhas … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

O Resgate (Gegê Márquez)

Uma nova manhã estava prestes a nascer e a escuridão cedia aos poucos, relutante em desaparecer por completo. O cheiro de mata cerrada se acentuava com o orvalho e o … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 4 Comentários

Quando é tarde para a conversão (Anastácio)

Esse final de semana seria o último em Porto Alegre antes de irmos para uma viagem de dois meses para a Argentina.  Estávamos saindo do cinema, e embora ouvisse alguns … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

O Colecionador (Telêmaco Augusto)

No começo, a criatura olhou-o desconfiada, mas o cheiro da cachaça e a consciência de ser, aquilo, uma corda de tabaco, a atraiu para perto da acanhada fogueira. Jürgen Einsheart … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Eles não gostam de porcos (Friedrich Norstand)

I Dor. No início era apenas dor, e escuridão. Tentou mover o braço direito, tamanho foi o rasgo que sentiu que parou. Onde, quando e por que eram apenas perguntas … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 3 Comentários

Seres humanos não são os únicos jogadores (George Demikhov)

A vida é uma sucessão de batalhas travadas simultaneamente. Cada ser humano tem diversas lutas internas, externas e imaginárias. Ao longo dos anos, com um pouco de sabedoria e pouca … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Devaneio Improvável (Sun Microsystems)

— Claro; senta aí, irmão! — Valeu. Deixa só eu tirar essa capa… — Tá de moto, né? — Está tão na cara assim? — Literalmente, parceiro… Esse oclinho aí … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 6 Comentários

O Porco do Meu Pai (Zé Brinha)

Quando meu pai morreu herdei um porco. Porém, o destino não quis que eu ficasse com o bicho, até porque prefiro gato que se cuida sozinho. Mas era a única … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

A fuga do absurdo (Camaco Ladope)

A mala de couro que parecia pesar umas toneladas, o casaco surrado com cor de merda, os óculos escusos, escuros e alucinantes, e o javali demoníaco, como apresentado. Uma floresta … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Favali ( Dr. Galo)

O Senhor Verme orgulhava-se de suas grandes fazendas e indústrias. Os javalis, além de hábeis aradores da terra e grandes produtores de esterco, eram operários resistentes, rápidos e obstinados em … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 5 Comentários

O Assistente (Edgar B.)

Em novembro de 2013 fiquei desempregado e, em vez de passar a vida diante do computador enviando o currículo para empresas que não me dariam resposta alguma, decidi investir no … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Mais uma história (Blondie)

Não saberia dizer como tudo começou e, talvez, nunca me reconheça como personagem desta história. Toda vez que tento revisar o enredo traçado, arrasto comigo a tempestade de lembranças.     … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 3 Comentários

Bruxo (Mago Merlin)

São José das Palmas-1959 Em 1959 eu morava numa chácara com a minha família, a uns 5 quilômetros da cidade. Um dos dias mais feliz da minha vida ali, foi … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

Culpa Infinita (Autopsicografador)

Quando criança, vi um cachorro atacar meu amigo. Mordeu com todas as forças o pescoço dele, sacudia violentamente para todos os lados. O sangue manchou o focinho, dando-lhe um ar … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

O Solitário (Vertente)

O homem e seus desejos e devaneios, pensei resoluto, enquanto puxava, com algum esforço, o meu companheiro de muitas lidas e furtivas incursões noturnas. Ele sempre é o desesperado e … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

Sobre velhos e moços (em um estranho mundo protagonizado por javalis) (Miss Javally)

Terminava o filme na sala de exibição. A câmera na altura dos olhos de Dorothy, sua parceira em cena, logo se deslocaria para o seu próprio rosto. Com voz grave … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

Caninos (Catioro)

O tamborilar da chuva pela calha de metalão funcionava como um marcador para a gaita de Tomás. Ia preenchendo os intervalos distribuídos pela goteira com a melodia que lhe vinha … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Canção de ninar para satã (Ryuzaki Tatsumi)

Quando jovem, Cresci ouvindo histórias de fantasmas e coisas do gênero, e apesar de nunca ter medo, era divertido se reunir com os jovens da vila e ver seus rostos … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

No Limiar do Amanhã (Antony Aspenror)

Em algum lugar da Terra, ano 1899…” “- Ouvintes de todo o planeta, aqui é N.A.D.1.E.R realizando a última transmissão de rádio da Terra. Diretamente dos céus iluminados do deserto … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

A Maldição do Porco (Chico Machado)

Provavelmente, todas as qualidades atribuíveis àquele porco, pudessem ser conferidas a ele, desde o exato dia daquela maldição. Mas o fato é que recebera ele próprio a incumbência de conduzir … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 4 Comentários

Adágio de Santino (La Cruz)

Um acontecimento insólito rompeu para sempre o mundo de Santino, esta cidadezinha cujo nome homenageia o santo padre que aqui chegou há tantas décadas, montado num jegue e acompanhado do … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 1 comentário

O Retorno dos Deuses (M Saints)

Olhei para baixo, e com uma exclamação de sobressalto, vi que tinha acontecido de novo: meus pés estavam enormes, deformados e com poucos dedos. Consternado, notei também que minha altura … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

Cruz de Ferro (Antonio Peres)

Certo dia, percebeu que era seguido por um animal. Os rastros eram evidentes. Não se tratava de um cão, naturalmente. Mas era um animal grande, por certo. Talvez fosse outro … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 2 Comentários

A Dívida (Puro Vodu)

Gabriel acordou com um barulho de choro. Apanhou um candeeiro sobre a mesa e foi até o quarto da mãe para avisar que o caçula estava chorando, mas a cama … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 11 Comentários

Roubou um coração e tem que devolver… (Mário Gomes)

É sabido que joelhos não menstruam, mas pesadas manchas avermelhadas empapavam a calça do terno branco de Rey Roberto. Sua boca – um traço retorcido pela dor – transformou-se em … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 3 Comentários

Volta ao passado em certa manhã de primavera (Pak Dérm Javah Lee)

Chegou à propriedade pouco depois do amanhecer. Tinha feito aquilo de propósito. Queria rever aquele cenário: as luzes da manhã batendo nas paredes, no telhado, no jardim que ia do … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 18 Comentários

Cosmo-Xerox (Mensageiro Interplanetário)

A Grande Lua nos observa, em transe. Derruba seu véu, o colo desnudo. Uma cambraia pinga da noite clara, titubeia ao vento. Cai lentamente sobre a Rua Freitas, número 10. … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 6 Comentários

Espectro (Temple Grandin)

O ranger da madeira velha reclamava os passos pesados nos longos degraus da escada, a subida era sem pressa, como se quem subisse estivesse em dúvida se o faria ou … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 3 Comentários

O elixir da imortalidade (Quase Nada)

Seus olhos negros e estáticos escondiam o rápido movimento de seus pensamentos. Uma enxurrada de visões acometia sua alma. Não havia como contornar aquilo; não sem sacrificar-se. Tinha que ser … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 3 Comentários

Omníricon ou O Livro das Revelações (Jarvas Lins)

Sentado no sofá de espera do consultório, Harry Mantovan folheava lentamente uma revista fútil sobre os ricos e famosos. Espalhados à sua frente, na mesinha de centro, outros exemplares mais … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 4 Comentários

Frederik (Bentinho)

Fernando acordou numa cama de hospital. Sentia-se atordoado, mal se lembrava quem era naquele momento. Olhou para a direita e viu um leito vazio. À sua esquerda, estava uma grande … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 5 Comentários

Fé Decadente (Judas)

Uma rajada de poeira fez com que tivessem que fechar os olhos. Estavam todos cobertos por panos, como as antigas tribos do deserto e, ainda assim, sentiam frio — mas … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 7 Comentários

No olho do bicho (Xamã)

“Quem sou eu então? Quem é este que eu sou? A quem perguntar, senão ao outro?”, Jacques Derrida.   — Já era hora, né? Eu tava esperando. Pode sentar, fique … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 5 Comentários

Cava buracos (Santiago)

Chove forte em Mata Virgem quando Uchoa e Delgado entram no bar do cantineiro Josiel e se deparam com um cemitério de mesas e cadeiras. – Mas que porra – … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 5 Comentários

O homem que sabia javalês (Johnny Weisswurst)

O dia mal abrira seus olhos remelentos, nem sacudira ainda as estrelas bêbadas e retardatárias por debaixo do lençol malva do horizonte, e já socavam a minha porta e apertavam … Continuar lendo

18 de maio de 2017 · 10 Comentários

Movido pelo Selvagem (Gironda)

As aves tornavam-se raras nas biqueiras e os telhados se despovoavam. A fome trouxe a transformação. Qualquer coisa servia de alimento. O homem, no ermo, conversava com o animal. Ele … Continuar lendo

18 de maio de 2017 · 12 Comentários

O Fenômeno de Gramado (Sus scrofa trucidator)

Por quase dois anos, a turística cidade de Gramado vivia sob o domínio total do medo. Os trinta e quatro mil habitantes da pequena cidade gaúcha jamais haviam presenciado algo … Continuar lendo

18 de maio de 2017 · 12 Comentários

Regulamento Desafio Imagem – 2017

I – Das Disposições Gerais e da Inscrição 1) A participação no Desafio Imagem 2017 do EntreContos é totalmente gratuita. O Desafio é voltado a ESCRITORES que orgulhosamente sejam também LEITORES. … Continuar lendo

27 de abril de 2017 · 18 Comentários