EntreContos

Detox Literário.

Resultados do Desafio Imagem – 2017

Caros EntreContistas,

Um desafio que já nasce Cult. Sessenta e duas versões sobre a imagem de Alex Timmermans, com abordagens criativas, surreais, literais, políticas, românticas, bélicas e espaciais para nunca mais esquecermos do javali.

Dentre todos os inscritos, dezesseis não conseguiram cumprir as regras de participação, deixando de comentar os textos dos demais participantes, embora tenham recebido quase 50 comentários em seus contos… Triste ver que alguns dos desclassificados são reincidentes nesse aspecto. Se serve de consolo, esse pessoal jamais saberá o que é sonhar com javalis!

A boa nova foi a chegada de amigos escritores de além-mar e especialmente de Trás-os-Montes, sim senhor, gente empenhada, trazendo uma bagagem literária de alta qualidade e que, esperamos, tenham vindo para ficar. Dá para imaginá-los chegando em meio à floresta, trajando sobretudo, óculos de aviador, com um jav… (desculpem, é a força do hábito).

Pois bem, a tabela abaixo contém os títulos dos contos, os pseudônimos e os nomes verdadeiros de cada participante:

A seguir, vê-se o quadro de pontuação, já sem os eliminados.

Como vencedor, “O Homem que sabia javalês“, com 430,6 pontos e média 8,971, que confere a Rubem Cabral sua terceira estatueta (Ok, vamos instituir agora uma ideia que surgiu há algum tempo: o campeão recebe “O Javali”):

Um grande ‘e se?’ se formou na minha mente, me cutucando, não deixando dormir. E eu reprogramei meu inteligente verme digital. Descobri no dia de cada roubo, perdida no oceano de bits da rede, uma imagem estranha e única e oriunda de um endereço IP inválido. Um círculo, meio torto e cheio de rebarbas, e dois traços negros e toscos no centro. Cada arquivo de imagem, contudo, tinha tamanho ligeiramente semelhante, mas não idêntico. Poderiam ser mensagens codificadas, não?

Em segundo lugar, com 419,7 pontos e média 8,744, “Quando os Anjos Merecem Morrer“, de Fabio Baptista:

— Por favor, não arranhe meus ouvidos tentando falar minha língua, capitão Fishburn – disse Schneider, num inglês sem sotaque. – Tenho sérias objeções quanto à afirmação sobre inocência, pois, na minha visão, um tanto pessimista talvez, ninguém é inocente na guerra. Mas estou ciente de que o nosso jovem cabo Moore aqui não sabe de nada. Porém, sei também, capitão Fishburn, que os oficiais de patente mais alta, sejam ingleses ou alemães, possuem apego quase paternal por seus subordinados. Após anos de prática posso dizer, sem falsa modéstia, que não cheguei à perfeição, mas aprendi o suficiente para concluir que meus métodos têm maior eficácia quando utilizados assim. Então, se não se importam, começarei agora mesmo e só vou parar quando o senhor Fishburn tiver a gentileza de informar a localização da base aliada.

Completando o pódio, com 415,3 pontos e média de 8,652, “Culpa Infinita“, de Thiago de Melo:

Quando criança, vi um cachorro atacar meu amigo. Mordeu com todas as forças o pescoço dele, sacudia violentamente para todos os lados. O sangue manchou o focinho, dando-lhe um ar demoníaco. Outros meninos que estavam conosco começaram a gritar, a jogar paus e pedras, pedir ajuda. Não me movi. Covarde. O cachorro parou um instante, bufando, e me olhou fundo nos olhos, o corpo inerte do meu amigo pendia de sua mandíbula assassina. Quase todas as noites sonho com aquela cena. Às vezes, ainda tenho nos olhos a imagem do cão ensanguentado me encarando quando acordo com gosto de sangue na boca, para descobrir que mordi os lábios novamente durante meu pesadelo. Covarde.

Lembrando que o campeão receberá em casa, livre de custos, um exemplar de “Uma História Desagradável, de Fiódor Dostoievski.

Uma vez mais parabenizamos todos os participantes pela preocupação que demonstraram em dar o melhor de si, tanto na elaboração dos próprios contos, como principalmente nos comentários realizados. Agradecemos em especial à Anorkinda Neide, à Neusa Fontolan e ao Sick Mind, que comentaram e avaliaram todos os contos mesmo não participando como autores.

Mais do que isso, agradecemos aqueles que dedicaram horas preciosas para analisar os contos postados, que deram o melhor de si na análise dos contos dos participantes. Nosso espaço é único. Cuidar deste tesouro, em que todos podemos crescer como escritores, mais do que um dever, é um privilégio de todos nós.

A partir de agora os comentários relativos às notas estão liberados.

Até o próximo desafio!

Equipe EntreContos.

Anúncios

11 comentários em “Resultados do Desafio Imagem – 2017

  1. Brian Oliveira Lancaster
    26 de junho de 2017

    O pessoal comenta mais lá na comunidade, mas queria passar por aqui e deixar o parabéns também. Dois foram inesperados, mas um deles estava na minha lista de favoritos (não vou dizer qual).

  2. Rubem Cabral
    24 de junho de 2017

    Olá, pessoal!

    Muito obrigado pelos comentários gentis e pela avaliação tão generosa do meu conto (que estava longe de ser o melhor do desafio).

    Confesso que fiquei surpreso e, claro, muito contente de voltar a vencer tal prestigioso e dificílimo concurso de talentos.

    Meus agradecimentos especiais à organização do blog EntreContos, sempre tão transparentes e eficientes. Um grande abraço de boas vindas aos novos colegas escritores: saibam que aqui é um ótimo porto.

    Felicitações ao Fábio e ao Thiago pelos 2° e 3° lugares. Parabéns também a todos demais colegas, pela qualidade de suas obras e pelo espírito competitivo saudável.

    Um grande abraço!

  3. Anorkinda Neide
    24 de junho de 2017

    Pow, Rubem! Valeu pelo conto que me emocionou tanto…não às lágrimas… hehe Mas que caracterizou tão bem a amizade no conto, trazendo a minha mente meu próprio filho que recém passara por sérios problemas… a arte (literatura) fazendo a sua parte: curando feridas.
    Obrigada e parabéns!

    • Rubem Cabral
      24 de junho de 2017

      Obrigado, Kinda. Feliz em saber se sem querer toquei em algo que lhe fez recordar uma situação real.

      Abração!

  4. Sick Mind
    24 de junho de 2017

    Foi uma experiência completamente diferente do desafio X-Punk, avaliar os contos dessa vez. Da primeira, não tinha ideia da dimensão dos certames do EC, achei que o pessoal fosse bem menos crítico na avaliação. Ingenuidade minha, hehe. Também não sabia o que esperar da qualidade da escrita. Porém, como fã do gênero, fui bem rígido quanto a adequação ao tema. Fato que não se repetiu nesse desafio, afinal, uma imagem é bem diferente de um subgênero de FC.

    Pena que tantos contos foram desclassificados. Ainda bem que os escritores maneiraram no uso do ponto e vírgula dessa vez. Se você, escritor, se sentiu ofendido em meus comentários, o problema é único e exclusivamente seu. Brincadeira, haha! Peço desculpas se dei preferência em apontar o que não gostei na leitura, mas é que isso me facilita a pontuar depois. Sei que não tenho a mesma capacidade de avaliar uma obra da maneira que faz Eduardo Selga, nem o carisma de Anorkinda, mas essa é a graça do concurso, ao meu ver: avaliadores diferentes que enxergam e se conectam de formas diferentes aos contos.

    Parabéns ao vencedor, a todos os corajosos contistas que participaram e ao EntreContos. Me diverti bastante, acredito que, de alguma forma, ter participado me ajudou a exercitar o senso crítico e isso me ajudará a fazer resenhas, algo que ainda é novo para mim. Quem sabe eu não apareço para avaliar os próximos desafios (sons de risos maléficos e grunhidos de javalis ao fundo).

    • Leo Jardim
      24 de junho de 2017

      Desde que não repita a minha nota nunca mais, será sempre bem vindo aos nossos desafios 😉

      • Sick Mind
        24 de junho de 2017

        kkkk foi mal, Leo, não é nada pessoal, mas nesse desafio não gostei do seu conto 😦 No X-Punk foi bem diferente…

      • Leo Jardim
        24 de junho de 2017

        Meu conto nesse tava bem problemático mesmo. Mas é que uma nota 2,0 dói um bocado 🙂

    • Anorkinda Neide
      24 de junho de 2017

      Como assim, quem sabe eu não apareço? Faça o favor de fazer-se sempre que possível, presente! 😉

      • Sick Mind
        24 de junho de 2017

        Desde que não tenha mais javalis no meio, farei o possível.

  5. Olisomar Pires
    24 de junho de 2017

    Parabéns a todos os participantes, em especial ao primeiro trio.

    Agradeço pelos comentários e friso, novamente, o aprendizado de outra importante lição nesse caminho da escrita.

    Até à próxima oportunidade, fiquem todos sob a proteção de Deus !

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 24 de junho de 2017 por em Imagem - 2017 e marcado .