EntreContos

Detox Literário.

A Hora Certa de Dizer “Eu te Amo” (Fabio Baptista)

  Gotículas de garoa acumulavam-se na janela do escritório e, vez ou outra, escorriam, sem a menor pressa, desenhando no vidro azulado linhas tão imprecisas e aleatórias quanto os caminhos … Continuar lendo

1 de agosto de 2019 · 24 Comentários

Demasiado Humano (Fabio Baptista)

  Num canto do mundo onde sobrava sol e faltava todo o resto, duas meninas brincavam. O tijolo de construção riscava quadrados e números disformes na terra, os pulos de … Continuar lendo

1 de maio de 2019 · 24 Comentários

Herdeiros da Vingança (Fabio Baptista)

  No final da trilha coberta pela neve, surgiu o vulto de um samurai. Em seus postos no alto da torre de vigia, soldados se alvoroçaram, sentiram as entranhas se … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2019 · 20 Comentários

“Os Livros Apócrifos” – Vários Autores – Resenha (Davenir Viganon)

“Os livros apócrifos: antologia de histórias inspiradas na Bíblia” da Editora Caligo é uma coleção bastante ousada de contos tirados da mitologia cristã, muitas vezes subvertendo acontecimentos conhecidos mostrando versões … Continuar lendo

30 de janeiro de 2019 · 3 Comentários

A Aposta (Fabio Baptista)

Certo dia, Nyan Anunaki vagava pela galáxia, mais para espantar o tédio de uma existência longeva do que para chegar a algum lugar específico, quando, próximo a uma das luas … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 29 Comentários

Programação (Fabio Baptista)

  INICIO_DO_PROGRAMA /* Pessoal, como todos sabem, eu faço mais a parte de gerenciamento (e, quando muito, análise), mas agora, com essa reestruturação aqui no Céu (quem diria que a … Continuar lendo

13 de março de 2018 · 48 Comentários

“O Artilheiro” de Gustavo Araujo – Resenha (Fabio Baptista)

“Fio Maravilha, nós gostamos de você Fio Maravilha, faz mais um pra gente ver”   “O Artilheiro” é o primeiro romance escrito por Gustavo Araujo. O livro ficou entre os … Continuar lendo

17 de janeiro de 2018 · 1 comentário

Capitão Narigudo (Fabio Baptista)

A luz do sol leva oito minutos para chegar a Terra. E eu levei só um segundo para me apaixonar por você. Átomos de hidrogênio foram esmagados no âmago da … Continuar lendo

10 de dezembro de 2017 · 46 Comentários

O Abismo Além do Infinito (Fabio Baptista)

Essa é a história sobre como eu salvei o mundo. Cerca de seis meses atrás, Letícia chegou tarde do trabalho em uma quinta-feira qualquer. Naquele dia eu já havia: enviado … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 46 Comentários

Na conta do Christian – Conto (Fabio Baptista)

NOTA DO AUTOR: O presente trabalho contém descrições explícitas de atos sexuais, incluindo ‘deepthroat’ e outras práticas não muito convencionais (imagino eu…). Então, se você é sensível ao tema, ou … Continuar lendo

9 de setembro de 2017 · 15 Comentários

Tutoriar (Fabio Baptista)

Edgard observou a grama no quintal do vizinho. O verde era igual, mas o entorno bem diferente. Começando pelo dono da residência – o vizinho, uma jazida de testosterona, abdômen … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

Quando Anjos Merecem Morrer (Fabio Baptista)

Peterson Fishburn permaneceu em silêncio após receber o envelope. Trinta e dois anos depois, poderia avançar em sua busca. Encarou o invólucro de papel com ares de caixa de Pandora, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 55 Comentários

A Última Traquinagem do Saci-Pererê (Fabio Baptista)

Numa floresta cheia de belezas, mistérios e mosquitos, reuniram-se os personagens do folclore brasileiro. Primeiro, veio Tupã, o anfitrião, organizador do encontro. Logo em seguida, Curupira, Lobisomem e Homem do … Continuar lendo

10 de março de 2017 · 41 Comentários

Reconhecimento (Fabio Baptista)

Dentro da minha casa, ninguém vai usar essa merda, disse Mauro, arrancando o brinco e um pedaço da orelha de Rafael. Não fez mais que obrigação, disse Mauro, ao ver … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 84 Comentários

Sozinho no Fim do Mundo, Eu Chorei Lágrimas de Vapor (Fabio Baptista)

Conheci Suzana na fatídica viagem que fiz a Oslo, tantos anos atrás. Estávamos a bordo de um dirigível LZ-129, um colosso de madeira que, à época, era a expressão máxima … Continuar lendo

17 de novembro de 2016 · 42 Comentários

A Redenção do Anjo Caído – Fabio Baptista – Resenha (Gustavo Araujo)

“A dádiva da mente brilhante sempre vem acompanhada pela maldição do rápido enfastiamento com tudo e com todos.” Lúcifer, derrotado no início dos Tempos, enfim percebe a onisciência de Deus … Continuar lendo

4 de novembro de 2016 · 5 Comentários

Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Fabio Baptista)

Era uma vez, um menino chamado Negrinho. Não era esse o nome dele, mas era assim que todo mundo chamava. Negrinho queria ganhar um presente de Natal. Na verdade, ele … Continuar lendo

20 de setembro de 2016 · 74 Comentários

Infinitos (Maria Santino e Fabio Baptisa)

Entrou na cozinha, esbaforida, não só pelo calor do dia mas também devido ao peso da jaca, que vinha assim, nua, trazida pela haste e machucando, de vez em quando, … Continuar lendo

14 de julho de 2016 · 44 Comentários

Sob as Raízes do Cipreste (Fabio Baptista e Amanda Gomez)

Fez muito frio naquele ano. O outono ainda era jovem quando a geada chegou, cobrindo com um branco fantasmagórico as montanhas e falésias que, havia pouco, brilhavam como coroas de … Continuar lendo

3 de julho de 2016 · 38 Comentários

O Voo Inexorável das Borboletas (Fabio Baptista)

Vilarejo Braunau, Áustria, abril de 1.896 Francine Zildaikóv sentiu o cheiro úmido de revolta, imiscuído ao esterco dos cavalos e ao suor dos transeuntes que, com semblantes e casacos fechados, … Continuar lendo

14 de maio de 2016 · 45 Comentários

Mesmo que custe sua alma (Fabio Baptista)

Ao norte do meu reino, perto o suficiente do mar para se ouvir o espumar das ondas e o grasnar esfaimado das gaivotas, existe um aglomerado de colinas, tão imponentes … Continuar lendo

5 de março de 2016 · 30 Comentários

Saudade de Voar (Fabio Baptista)

Dizem que em toda rua do Brasil tem pelo menos um menino bom de bola. Pode não ser um Neymar, mas sabe dominar no peito, tocar de primeira e chutar … Continuar lendo

19 de fevereiro de 2016 · 7 Comentários

Motivo (Fabio Baptista)

Entrou em casa, cansada demais para se surpreender com o sofá vazio e a TV desligada. Na mesinha, um bilhete – vinte e dois anos sepultados em cinco linhas apressadas. … Continuar lendo

14 de janeiro de 2016 · 58 Comentários

Traduzindo “O Corvo” – Artigo (Fabio Baptista)

Numa recente “Terça-feira clássica”, li novamente (depois de uns bons anos) o poema “O Corvo” de Edgar Allan Poe. Gostei, sim (não sou tão chato, afinal :D), mas muitas coisas … Continuar lendo

6 de janeiro de 2016 · 8 Comentários

Clube dos Amigos de Outubro (Fabio Baptista)

Tudo começou com um floco de neve. Voltávamos da escola, pelo caminho que era mais pasto de cabra do que rua, conversando sobre figurinhas, futebol, bolinhas de gude e assuntos … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 38 Comentários

A Brincadeira – Clássico (Anton Tchekhov)

Um claro dia de inverno… o frio é forte e seco de estalar, e Nádenka, que eu levo pelo braço, fica com os cachos das fontes e o buço no … Continuar lendo

17 de novembro de 2015 · 9 Comentários

Toda quarta-feira (Fabio Baptista)

Meio de semana de um mês frio e garoento qualquer. Julho, talvez Agosto. Ivan Petrovic toma banho, com uma demora não costumeira. Relembra a infância: algum evento bobo que se … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 38 Comentários

Clube da Insônia – Resenha (Fabio Baptista)

Confesso que estava receoso sobre o que encontraria no livro do Tico Santa Cruz. Seria uma coletânea de contos, poesias, crônicas? Mais do que o gênero dos textos, me preocupava … Continuar lendo

8 de setembro de 2015 · 14 Comentários

O Herói de Hyrule (Fabio Baptista)

I Sorrateiras são as nuvens de tempestade que se aproximam vagarosas, de um lado e de outro, espaçadas, pequenas, sem ares de ameaça e, antes que se dê conta, agrupam-se … Continuar lendo

7 de setembro de 2015 · 7 Comentários

Marina – Resenha (Fabio Baptista)

“A gente só se lembra do que nunca aconteceu…” Nos anos 90 não tinha IMDB, Metacritic, Pablo Villaça nem nenhuma outra dessas frescuradas que tem hoje. A qualidade dos filmes … Continuar lendo

3 de agosto de 2015 · 2 Comentários

O Sentido da Vida (Fabio Baptista)

Faz 385 bilhões de anos, mas parece que foi ontem. Chegamos à praça e nos juntamos à pequena multidão cercando o homem de boné engraçado que transformava o líquido das … Continuar lendo

5 de julho de 2015 · 58 Comentários

O Poema das Árvores (Fabio Baptista)

  ABRIL DE 2015, CAPITAL, SESSÃO #1 — A primeira vez? Olha, não lembro a idade exata, mas devia ser quatorze, ou no máximo quinze. Fui praticamente a última da … Continuar lendo

16 de maio de 2015 · 34 Comentários

Vulcão Inativo (Fabio Baptista)

Nunca vi um vulcão em erupção. Pedras de fogo voando, explosão e estrondo, magma escorrendo, cinzas cobrindo o azul, calor e Sol escurecendo. Espetáculo belo e tétrico, da natureza expelindo … Continuar lendo

5 de maio de 2015 · 25 Comentários

A Queda (Fabio Baptista)

Lúcifer, Estrela da Manhã, distraiu-se por alguns instantes, segurando a manopla de combate em frente ao rosto. Contemplou todas as nuances e detalhes da luva prateada que refletia o azul … Continuar lendo

5 de maio de 2015 · 15 Comentários

Fabio Baptista

Fabio Baptista nasceu e cresceu (bom… crescer é modo de falar, porque parou nos 1,67) em São Paulo, cidade que odeia nos dias úteis por causa do trânsito e nos … Continuar lendo

2 de maio de 2015 · Deixe um comentário

Um Estudo em Nunca Fui Santa (Fabio Baptista)

I – Nos Embalos de Sábado de Manhã Sherlock Holmes estava particularmente calado naquela ensolarada manhã de Sábado. Tentei puxar assunto duas vezes durante o desjejum, comentando, em uma das … Continuar lendo

5 de abril de 2015 · 50 Comentários

Amigos para Sempre (Fabio Baptista)

Não que Drummond esteja errado. Inegável que essa Lua e esse conhaque mexem comigo. Porém, o que me bota comovido mesmo é presenciar o florescer de uma amizade. Quando ela … Continuar lendo

31 de janeiro de 2015 · 51 Comentários

Lendas de uma nova era (Fabio Baptista)

HOUVERA PELEJA NO CÉU. Após a humanidade conspurcar a Terra por milênios, com assassínios, roubos, estupros, funk ostentação e iniquidades afins, finalmente a batalha do apocalipse se realizara. Lúcifer, Estrela … Continuar lendo

17 de janeiro de 2015 · 23 Comentários

A Princesa Dragão (Fabio Baptista)

Viajei por incontáveis dias, tendo apenas as gotas de orvalho como companhia. Cruzei planícies tão extensas quanto os sete jardins de Anklamon, escalei montanhas que se mesclavam aos céus, venci … Continuar lendo

2 de dezembro de 2014 · 79 Comentários

Impregnado (Fabio Baptista)

AVISO: Esse conto é uma FANFIC de John Constantine, personagem da DC Comics, criado por Alan Moore, Steve Bissette, Totleben John. AVISO [2]: Contém linguagem chula, violência, insinuações de sexo … Continuar lendo

22 de novembro de 2014 · 16 Comentários

Homens de Preto (Fabio Baptista)

As luzes do ocaso tingiram o horizonte de Ipanema com uma profusão de matizes avermelhadas que faria Monet revirar-se na cova em busca de tinta e pincel. O mar, espelhando … Continuar lendo

22 de outubro de 2014 · 88 Comentários

Mil Pedaços de um Coração Tatuado à Nanquim (Fabio Baptista)

“Pobre coração… Quando o teu estava comigo era tão bom.” Abro a cortina, com imprudente celeridade. O Sol, espreitando lá fora desde horas há muito não visitadas por meus ponteiros, … Continuar lendo

20 de setembro de 2014 · 49 Comentários

Memórias de uma Bruxa (Fabio Baptista)

Era inverno, mas não estava frio. O sapotizeiro, de galhos suntuosos e raízes que se esparramavam emaranhadas pelo centro da praça, farfalhava sua imponência e oferecia boa sombra a quem … Continuar lendo

22 de julho de 2014 · 33 Comentários

A Verdadeira História (Fabio Baptista)

Quando você é jovem, só quer saber de festas, bebedeiras, namoradas, diversão, drogas, curtição, amigos, putaria e todas as outras coisas boas da vida, que normalmente também são as que … Continuar lendo

4 de junho de 2014 · 20 Comentários

Coisas que lembraremos antes de ver o pôr do sol (Fabio Baptista)

Bungalow Bill secou o suor da testa, fixou o olho bom no céu e viu que o Sol já caia, brilhando como uma moeda de prata jogada em direção ao … Continuar lendo

20 de abril de 2014 · 38 Comentários

Vento que Passa (Fabio Baptista)

“O que foi é o que será: o que acontece é o que há de acontecer. Não há nada de novo debaixo do sol.” Eclesiastes 1:9 I As penas do … Continuar lendo

20 de março de 2014 · 49 Comentários