EntreContos

Literatura que desafia.

Resultados do Desafio Tema Livre

Caros participantes, amigos e curiosos de plantão. Encerrado o desafio de livres amarras, é hora de conhecermos os campeões! Começamos matando a curiosidade sobre a identidade de nossos participantes. A lista abaixo … Continuar lendo

13 de julho de 2014 · 57 Comentários

Votação – Tema Livre

Caros participantes, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. A livre temático resultou em 44 (quarenta e quatro) contos. Às regras da votação, então. 1) Os contos concorrentes são … Continuar lendo

22 de junho de 2014 · 38 Comentários

A hora eterna (Felipe Holloway)

Os espinhos da rosa que estampava o lençol ainda estavam cravados na carne depois que despertou. Vinda da janela entreaberta, a obscuridade no quarto parecia típica tanto da aurora quanto … Continuar lendo

22 de junho de 2014 · 24 Comentários

A Voz (EdwarT Angst)

Delegacia de polícia: O investigador entra na sala do delegado. – Senhor, acho que eu deveria lhe mostrar uma coisa.. É sobre a chacina naquele mercadinho… – O retardado?! Ele … Continuar lendo

22 de junho de 2014 · 21 Comentários

O caminho da borboleta (Ana Santiago)

Era dia de passeio na escola, ou seja: bagunça, conversas estúpidas, cervejas contrabandeadas, nada a se aproveitar na opinião de Ashley Richardson. Ashley ou simplesmente As, como era conhecida pelos … Continuar lendo

22 de junho de 2014 · 21 Comentários

A Morte do Infinito (Thales Soares)

  Algo em Comum O Espartano O vento soprava de forma voraz, balançando seus cabelos negros assim como o rudimentar manto rubro que encobria seus resistentes músculos. Apenas observava o … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 25 Comentários

Saci (Marcelo Porto)

  – Nóis já passou por aqui, Bentinho… – Tião Mateiro evita me olhar, ele finca o facão no grande tronco caído à nossa frente, sem conseguir evitar o profundo … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 20 Comentários

Rapsódia Imperfeita (Bia Machado)

Isso é a vida real? Isso é só fantasia? (Freddie Mercury)   Então vocês vieram. Exatamente da forma como meu pai disse. Quase uma profecia. Isso se encontrarem esta carta. … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 37 Comentários

Queime Depois de Ler… ou Morra Tentando (Jefferson Lemos)

  “Querida Alana, Talvez isso seja apenas uma ilusão resultante de minha insanidade, talvez eu realmente esteja insano, mas… há uma grande possibilidade de que esteja certo (eu quero estar, … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 17 Comentários

Longe e tão perto (Tamara Padilha)

Todos os dias são especiais, porém, algumas datas são mais marcantes do que outras. Elas estão ali presentes, para nos lembrar e fazer pensar em uma felicidade que chegou inesperadamente. … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 17 Comentários

Matéria de Estudo (Anorkinda Neide)

Conhecemo-nos, enfim. Depois de algumas aulas virtuais, confesso que não estava ansiosa para ver que cara tinha, nem que tipo de expressão faria ao me ver.   – Então, minha … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 19 Comentários

Atos e Consequências (Willians Silva Costa)

Viajando em meu cavalo pelo interior do estado, parei em uma cidade pequena para alimentar meu cavalo, na verdade eu também precisava comer alguma coisa e descansar, meu ultimo trabalho … Continuar lendo

21 de junho de 2014 · 18 Comentários

Rosa Negra (Raquel Barros)

  I   O vilarejo situava-se no alto de um morro, numa paisagem verdejante e de montanhas no horizonte.  Um riacho cristalino cortava o vale, e serpenteava em direção a … Continuar lendo

17 de junho de 2014 · 20 Comentários

Borrões de café (Cainã Ito)

  Era 22 de Janeiro de 1983. O vento soprava forte sobre o frio das cortinas nubladas.  A cafeteria lotada. Eu de forma rápida atendia a todos os clientes sem … Continuar lendo

15 de junho de 2014 · 18 Comentários

A Casa das Almas Abandonadas (Swilmar Ferreira)

O sol do inicio da tarde ainda incomodava Samuel. Não era apenas o sol, a estação do ano talvez – outono – ou ainda o vento insistente e frio, a … Continuar lendo

14 de junho de 2014 · 19 Comentários

O doloroso jogo do amor (Alan Cosme Machado)

  Insert Coin. Press Start To Play. No segundo ou terceiro mês, dois milhões de pessoas se reuniam para festejar por quatro dias. Mesmo largas as ruas ficavam pequenas para … Continuar lendo

13 de junho de 2014 · 20 Comentários

Bonecas estupradas (Edivana Berganton)

Sentado aqui, o bucho roncando de fome, ao meu redor os pernilongos fazem sua festa barulhenta, açoitando meu ouvido com seu zunir maldito, e só de pirraça procuro matar o … Continuar lendo

13 de junho de 2014 · 47 Comentários

Jacira, minha primeira princesinha (Cristiane Muniz)

 “Toda menina sonha um dia ser princesa”   É de lata sua coroa! As bordas, de pano surrado, enrolado. É de borracha o seu sapatinho de cristal e o chão … Continuar lendo

13 de junho de 2014 · 30 Comentários

Evento Zero – O dossiê (Thiago Albuquerque)

Em vista do comunicado das Forças de Ocupação da ONU, o qual aponta uma nova data para o processo de desocupação do território nacional (ainda não definida oficialmente) nós os … Continuar lendo

12 de junho de 2014 · 19 Comentários

Belinda, a bela bruxinha (Tiago Quintana)

Era uma vez uma linda menina cheia de graça e esperteza chamada Belinda. Era uma garota um pouco levada e mimada, mas era tão alegre e tinha um coração tão … Continuar lendo

12 de junho de 2014 · 36 Comentários

Frozen (Alexandre Parisi)

Matias não gostava muito de pescar. Primeiro porque não sabia nadar. Depois, porque não via graça nenhuma em ficar parado na beira do rio esperando por séculos a fio até … Continuar lendo

11 de junho de 2014 · 46 Comentários

Luz no Fim do Túnel (Rafael Magiolino)

O sinal soou pontualmente meio-dia e meia. O som ecoou através do corredor e chegou como música aos ouvidos dos alunos na sala 4. Afinal, ao encerrar a semana com … Continuar lendo

8 de junho de 2014 · 17 Comentários

Canela (Eduardo Barão)

Veio sem aviso prévio e de dentro pra fora uma vontade absurda de contrariar aquela velha máxima: o mundo não muda, e sim a forma como o enxergamos. O mundo … Continuar lendo

8 de junho de 2014 · 21 Comentários

Com quem me casei (Michele Mourão)

Mais uma madrugada de chuva torrencial e eu acordada pesquisando. Ontem terminei de ler um livro nacional que me fez debulhar em lágrimas, acabei indo dormir quase de manhã,  ainda … Continuar lendo

8 de junho de 2014 · 24 Comentários

O Abrigo (Sidney Muniz)

Capítulo I – O Acidente A fome e o frio começaram a incomodar como ansiedade que se acomoda, intransigentes. Despi-me do orgulho e caminhei até a fila do outro lado … Continuar lendo

8 de junho de 2014 · 16 Comentários

Monsieur Jepeto (Wender Lemes)

Sou narrador porque gosto de ser narrador, porque alguém em um plano superior me fez assim (acredito eu), porque desconheço a real existência desse alguém. Sou projeção de algo mais … Continuar lendo

8 de junho de 2014 · 23 Comentários

Levanta a Guarda (Wesley Nunes)

Todos sabem que a raiva  funciona como um combustível  e Floyd vivia com o tanque cheio.Não sabia o que mais lhe dava raiva, se era mãe viciada em Crack, ou … Continuar lendo

7 de junho de 2014 · 28 Comentários

Os Animais – Crescer (Maria Santino)

Querido diário. Foi por um triz. Quase vi mamãe transformar-se em uma cadela hoje à tarde. Sabe a Tila? A vira-latas que morreu três dias após a morte de papai? … Continuar lendo

7 de junho de 2014 · 34 Comentários

A Menina 2D (Ronaldo Brito Roque)

Quando a menina do espelho começou a conversar comigo, meu tio já tinha sofrido a primeira crise, e eu saquei que não podia falar dela para ninguém. Eu não estava … Continuar lendo

7 de junho de 2014 · 19 Comentários

Cartas que alguém esqueceu no mar (Claudia Roberta Angst)

Correu para a banca de jornais mais próxima e quase derrubou o sonolento jornaleiro que empilhava papel e notícias. Sem muito pensar, comprou todos os exemplares disponíveis e começou a … Continuar lendo

7 de junho de 2014 · 19 Comentários

Espero que Deus tenha visto algo de bom em mim (Davi Mayer)

Decidir ir sozinho no meio do nada pode não ter sido uma sábia decisão. Mas dane-se decisões razoáveis, dane-se minha existência, dane-se a polícia corrupta, e dane-se principalmente ao assassino … Continuar lendo

6 de junho de 2014 · 22 Comentários

O Demônio que me segue (Rafael Sollberg)

Que cara chato, penso enquanto caminho pela orla agitada. Há dez dias que esse desgraçado apareceu do meu lado. Chegou de supetão, tal qual uma gripe oportunista que teima em … Continuar lendo

6 de junho de 2014 · 21 Comentários

À Flor da Pele (Pétrya Bischoff)

Nas unhas compridas o esmalte escarlate descascava melancolicamente. Entre os dedos o cigarro se desfazia em cinza e cinza; dançando e subindo delicadamente, caindo seco, pó no cinzeiro. Pelas frestas … Continuar lendo

6 de junho de 2014 · 27 Comentários

Eu e Ele: Helen (Eduardo Selga)

Lembra-se da madrugada, quase tudo às escuras, um lilás – aliás, sem força e presunçoso – em sua tentativa de iluminar a parede próxima à cabeceira, algum frio invadindo pela … Continuar lendo

5 de junho de 2014 · 22 Comentários

A Casa dos Espelhos (Letícia Soares)

Segurei o portão de ferro forjado, demorando mais do que o necessário, fazendo mais força do que deveria, só sentindo o frio que passava para minha pele. Finalmente dei um … Continuar lendo

4 de junho de 2014 · 27 Comentários

Depois que você se foi (Rubem Cabral)

Então, você foi embora… Mas não a dor, ela não. Ao invés, enterrou raízes, e tomou forma, e se encorpou com o correr dos dias, e se tornou parte integrante … Continuar lendo

4 de junho de 2014 · 28 Comentários

A Verdadeira História (Fabio Baptista)

Quando você é jovem, só quer saber de festas, bebedeiras, namoradas, diversão, drogas, curtição, amigos, putaria e todas as outras coisas boas da vida, que normalmente também são as que … Continuar lendo

4 de junho de 2014 · 20 Comentários

Dona Flavia (Luan Vieira)

Do tipo mais comum na cidade pequena, dona flavia era bege com pintas vermelhas, que revelavam seus dias em sol forte. Pele gelada e dedos lisos. Vasilhas sempre foram  sua … Continuar lendo

3 de junho de 2014 · 29 Comentários

Recomeço; um registro do início do fim (Victor O. de Faria)

Não se preocupe. Tudo, um dia, havia de chegar a este ponto. Só não esperava me unir ao cosmos desta forma. Mas deixo-lhe um consolo: em cada raio de sol, … Continuar lendo

3 de junho de 2014 · 29 Comentários

Mal Du Siècle (Jefferson Reis)

Gosto de manter as janelas sempre fechadas, tenho esse costume de antecipar a noite. Não sou como as pessoas que buscam liberdade no espaço, ou nas outras pessoas: procuro pela … Continuar lendo

1 de junho de 2014 · 48 Comentários

Os Químicos (Adriane Bueno)

“Oi mãe, eu ainda to aqui dormindo enquanto a senhora me olha aí de cima como se eu fosse um preguiçoso. Mas é bom te ver. Sabe como é, é … Continuar lendo

31 de maio de 2014 · 40 Comentários

A Morte de Fortunato (Amanda Leonardi)

O seu grito soara desafinado, perdido na escuridão invisível das paredes da tumba onde fora aprisionado. Mas Fortunado jurara vingança. Sua alma logo se libertaria daquele corpo fraco, limitado e … Continuar lendo

31 de maio de 2014 · 27 Comentários

Uma Temporada no Inferno (Rafael Sanzio)

-E aí? A zoiúda tá lá em casa. Trezentinhos de entrada e tu leva. He He He! SHLLLSHH!! -Eu não tenho onde guardar uma espingarda. E outra, se eu apareço … Continuar lendo

31 de maio de 2014 · 31 Comentários

Regulamento Desafio Tema Livre

Como resultado da pesquisa realizada no nosso site, lançamos o desafio literário com livre escolha do tema. A hora é de colocar a criatividade a mil, deixar a imaginação alçar … Continuar lendo

30 de maio de 2014 · 22 Comentários