EntreContos

Detox Literário.

Resultados do Desafio Tema Livre

bird

Caros participantes, amigos e curiosos de plantão.

Encerrado o desafio de livres amarras, é hora de conhecermos os campeões!

Começamos matando a curiosidade sobre a identidade de nossos participantes. A lista abaixo contém a relação dos contos, o pseudônimo, e o nome verdadeiro de cada um.

autoria.tema.livre

Também é interessante ver os comentários e a pontuação correspondente. Clique na Tabela abaixo para conferir:

comentarios.tema.livre

Como se nota, apesar da não obrigatoriedade quanto a comentar, grande parte dos participantes decidiu deixar suas impressões em todos os contos, o que merece ser destacado. Porém, outros tantos enviaram seus contos e nunca mais apareceram, o que é lamentável.

Prosseguindo, a tabela a seguir consolida os votos e a pontuação correspondente, acrescida da bonificação obtida pelo participante em face dos comentários realizados.

votacao.tema.livre

Numa disputa apertadíssima, sagrou-se campeão, com 101 pontos, o conto “A Hora Eterna“, de Felipe Holloway.

Devolveu os Papéis Avulsos de Machado de Assis à estante. Quando tentou fazer o mesmo com a edição ilustrada da Alice de Lewis Carroll, algo caiu do interior. Apanhou. Eram páginas manuscritas, dobradas ao meio de forma assimétrica. Reconhecendo a caligrafia, sentiu o coração confranger-se. Achava que, como tudo o mais que remetia à filha, aquilo estivesse sepultado no porão. Ignorava se guardar a carta num livro “homônimo” da autora havia sido ideia sua ou do marido. Agora, não conseguia pensar em abrigo mais apropriado — pelo título como pelos jogos matemáticos e o escapismo fantasioso que tanto agradavam às duas Alices.

Em segundo lugar, com 98,8 pontos, ficou com a prata o conto “Mal du Siècle“, de Jefferson Reis.

Terminei de contar o sonho chorando. Será que aquela sensação inominável jamais teria fim? Como em um sonho, não sabia como havia começado, mas agora estava ali, definhando-me lentamente. Natasha me olhava assustada. Talvez não soubesse como me ajudar. Meu mundo sempre fora estranho a ela, que se aproximava somente até surgirem os espinhos. Os monstros, os espelhos, a água, os anjos, tudo meu. Mesmo assim eu falava, ela me entendendo ou não. Ao menos não me sentia tão cheio. Há água dentro de minha cabeça, tenho quase certeza. Essa água inunda tudo e chega até meus olhos, então vejo tudo aguado.

E, por fim, em terceiro lugar, com 88,8 pontos, “Bonecas Estupradas“, da estreante Edivana Berganton.

Ontem, quando a corda já estava no pescoço e tudo, desisti. Essa noite não dormi. Passei a noite tentando fornicar com minhas bonequinhas, mas não conseguia, elas não me serviam. Tive até delírios. Elas conversavam entre si, comentando o quão impotente eu estava ficando. Que elas queriam ser abusadas e eu nada. Riam seus risinhos infantis de escárnio, e eu não conseguia uma ereção para aplacar suas boquinhas nojentas. Teve uma mais atiradinha que até fez um strip-tease, mas nada me animou. Eu já estava ficando machucado, e meio ensandecido. Deitei na cama e passei a arquitetar meu plano.

Só para lembrar, o campeão — nosso tricampeão, aliás — faz jus a um exemplar de “Fique Onde Está e Então Corra”, do autor inglês John Boyne.

Aos vencedores será oportunizada a reunião dos respectivos contos em um e-book (formatos .mobi e .epub) a ser compilado pela moderação oportunamente e publicado pela Caligo Editora.

Parabéns também à Thata Pereira que comentou todos os contos do desafio mesmo sem ter enviado um texto de sua própria autoria.

Mais uma vez, parabéns a todos os participantes, pelos textos e pelos comentários.

Quem quiser fazer o download das planilhas de apuração é só clicar no link a seguir: votacao-tema-livre.2

Por fim, lembramos que os posts relativos à votação estão liberados para quem quiser conferir.

Até o próximo desafio!

Equipe EntreContos.

—————————————————-

Atualizado às 21H58 de 13 JUL 2014

Anúncios

57 comentários em “Resultados do Desafio Tema Livre

  1. swylmar ferreira
    18 de julho de 2014

    De inicio quero parabenizar os vencedores do desafio e aos que participaram enviando seus comentarios sobre os textos, mesmo nao tendo participado do certame.
    Saliento que o que mais me atrai no ENTRECONTOS e a diversidade dos autores e a riqueza dos comentarios, mesmo que em alguns casos, tendo rigor excessivo.
    Entendo que cada autor tem seu modo de comentar emitindo sua opiniao sobre os contos, e isso deve ser respeitado.
    Enfim, parabenizo tambem aos organizadores do desafio e entendo que procuraram estabelecer as melhores regras para este desafio.
    Envio este comentario do celular por estar ferias e sem computador.
    Abraco a todos

  2. Sidney Muniz
    16 de julho de 2014

    Olá pessoal, desculpem pelo desleixe aqui. Aff… A ideia era participar efetivamente mas acabei tendo que focar em outra coisa. Concordo com a dica da Maria Santino, quando sugeriu a exclusão do texto 24 horas antes da votação, será o mais justo e prático. No próximo desafio prometo me dedicar as leituras, e participar efetivamente. Prometo mesmo! risos… Abraço a todos!

  3. Fabio Baptista
    16 de julho de 2014

    Olá,

    Meus parabéns aos vencedores e à organização.

    Felipe, pensei que seu conto era do Rubem. E isso é um grande elogio! Não gostei tanto quanto gostei do seu conto no desafio “Viagem no tempo”, mas o mérito literário é inquestionável.
    Jefferson, grande estreia, excelente conto.
    Edivania, seu conto “O Casamento” ainda me dá pesadelos e esse das bonecas estupradas só reforçou a impressão que tive naquela oportunidade – você é uma grande escritora.

    Outros contos que, na minha opinião, não seria nenhuma surpresa se estivessem no pódio – Menina 2D, Canela, Depois que você se foi, Enquanto Durmo.

    Ok, agora vamos à parte chata.

    Fiquei bastante decepcionado com esse desafio. Por motivos que sempre me incomodaram em outros lugares e agora parecem ter surgido ou se agravado por aqui.

    Antes, uma ressalva… eu sou competitivo. Gosto muito da tal “troca de figurinhas” entre os colegas e tenho absoluta certeza que isso nos torna escritores melhores. Porém, o que mais gosto mesmo é de competir… de postar um texto aqui sabendo que vai ter conto de um Rubem Cabral concorrendo com ele, que um Felipe Holloway pode chegar no último minuto e postar algo que obrigue todo mundo a repensar seu top 10, que um Eduardo Selga vai escrever alguma coisa completamente fora do convencional que pode arrebatar as opiniões, que uma Edivania chegue do nada com um texto que é quase um soco no estômago, e por aí vai.

    Acho que o que mais me motiva e mais contribui para que eu escreva melhor é essa competição (saudável!), que me obriga a revisar exaustivamente cada texto, reescrever trechos, caçar palavras repetidas e cacofonias, etc. Tudo isso para que meu conto ao menos não passe vergonha.

    O que mais gostei no entrecontos foi justamente o clima competitivo – a qualidade dos concorrentes, a sinceridade/imparcialidade nos comentários, a utilização de pseudônimos (evitando as benditas e, muitas vezes involuntárias panelinhas), etc.

    Sei que é impossível chegar a um sistema perfeito e que todas as escolhas acabam em maior ou menor escala sendo subjetivas, embora, no geral, os melhores contos ocupem as primeiras posições, mesmo com todas as variáveis envolvidas. Nesse desafio, como mencionei, havia um punhado de contos capacitados a ocupar os primeiros lugares e, sem falsa modéstia, acredito que o meu estava entre eles (dessa vez correndo por fora, admito). Fiquei em 4º, mesma posição que nos desafios anteriores. Ok, faz parte. Vou mentir se disser que não queria ganhar, que não estou nem aí. Queria ganhar sim, mas entendo que faz parte. O melhor conto que já escrevi ficou em 4º também no desafio do fim do mundo e tudo bem. Fiquei socando a parede uma semana seguida, mas tudo bem kkkkkkkk

    Dito isso, uma nova ressalva – isso não é de forma alguma uma crítica à organização e tampouco estou insinuando que os vencedores não tiveram mérito, nesse ou em qualquer outro desafio. Tiveram sim, da mesma forma que outros contos teriam se fossem os escolhidos. Conforme já mencionado – a literatura não é uma ciência exata.

    Meu intuito é apontar coisas que me incomodaram, que talvez tenham incomodado outras pessoas da mesma forma. Meu ponto de vista, conforme explicado acima, é pautado principalmente para que se mantenha uma competitividade sadia.

    Certo, chega de enrolação.

    1 – Baixa participação efetiva: fiquei com a sensação de ter comentado 20 e poucos contos “de bobeira”. Algumas leituras foram extremamente agradáveis e valeriam a pena independente do contexto, mas outras foram tediosas. Ok, faz parte do jogo, mas é desagradável.
    SUGESTÃO: Dar um “gancho”, mesmo que simbólico, para autores que enviam os contos e desaparecem sem maiores explicações. Não entrar no desafios até que comente os 15 primeiros contos postados, ou algo do tipo.

    2 – Qualidade dos comentários: acho que nunca tivemos tantos comentários genéricos por aqui. Alguns autores parecem ter comentado só para ganhar os 0,2 pontos. Em muitas ocasiões fiquei com sérias dúvidas se o comentarista realmente leu (o que é comum em outros sites e me desanima bastante) ou se fez um apanhado geral dos comentários anteriores.
    SUGESTÃO: Não exibir nenhum comentário até o final do desafio.

    3 – Possibilidade de votar sem ter lido todos os contos: isso me incomoda muito. Fica meio uma questão de sorte se vão ler o seu conto ou não. No geral os melhores contos acabam vencendo (só por curiosidade, “A Hora Eterna” teria vencido do mesmo jeito se apenas os que comentaram todos os contos votassem nesse desafio), mas me parece um fator “extra mérito literário” que poderia ser evitado.
    SUGESTÃO: Só valer o voto de quem leu tudo.

    4 – Falta de critérios na votação. Esse item é uma mescla do 1 e 2. Vou dar um exemplo para ilustrar.

    Comentário feito no meu conto:

    *”Gostei bastante! Mas creio que se fosse encurtado um pouco – diria que no início, quando o barman está falando de sua vida, e na história do negro -, fluiria ainda melhor. Também sugeriria cortar a última linha, “Isso me faz ter certeza que essa é a verdadeira história.”; não acho que precisa de ênfase aqui, a frase anterior já tem bastante impacto.”*

    Comentário do mesmo participante feito em outro conto:

    *”Desculpe, a leitura não está muito agradável; o texto está corrido demais, tudo muito atropelado. Gostei da história, me lembrou alguns faroestes clássicos, mas a pressa realmente foi sua inimiga desta vez. Lamento mesmo!”*

    Na votação, o conto avaliado com “Lamento mesmo” apareceu no top 10 e o conto avaliado como “Gostei bastante” não apareceu.

    Isso me deixa na dúvida… o que aconteceu aqui? Sinceramente, prefiro acreditar que o participante esqueceu do meu conto no momento de elencar seu top 10.

    SUGESTÃO: Uma avaliação (nota) do conto no comentário. Isso “resolveria” outra questão: gostei quase que igualmente dos 3 primeiros contos do meu top 10. Avaliaria os 3 com nota máxima se fosse possível.

    5 – Postar primeiro não traz muitas vantagens: percebo que os contos da parte de baixo são lidos por último pelos participantes (não todos, claro) que vão entrando no decorrer do desafio. Podemos notar que a média de comentários na faixa intermediária de postagem é menor que nas extremidades.

    SUGESTÃO: Inverter a visualização, mostrando sempre os mais antigos no topo. (só valer o voto de quem ler tudo também resolve). O ideal mesmo seria amarrar o participante (estilo Laranja Mecânica) e obrigá-lo a ler na ordem de postagem, mas acho que isso exigiria uma tecnologia que ainda não dispomos.

    Bom, era isso. Como podem ver, não sou chato apenas nas avaliações dos contos kkkkkkk.

    Espero que tudo isso seja encarado como sugestões de melhoria, não como mimimi de perdedor (é um pouco também, mas encarem apenas como sugestões de melhoria, por favor… fica mais digno para mim :D).

    Talvez alguns pontos sejam exagero, mas enfim… prefiro me passar por exagerado do que me omitir.

    Abraço!

    (PS: demorei para comentar porque estava me recuperando de uns socos que dei na parede)

    • mariasantino1
      16 de julho de 2014

      Olá!
      .
      Eu também acho interessante a não exibição dos comentários, pois neste desafio houve fortes indícios que alguns não leram todos os contos ( não citarei exemplos).
      .
      Você sugeriu que o conto só seria postado depois que o participante lesse pelo menos os 15 primeiros contos? Bem, acredito que Isso dará mais trabalho para os ADM (que possuem suas atividades paralelas), mas acho que excluir o conto devido a falta de participação do autor nos comentários seria uma opção. Assim: O conto fica postado e se a pessoa não comentar até 24 horas antes do término da votação (ou um outro período que a ADM estipular) o conto é excluído, não podendo receber votos. Quem sabe assim resolva (um pouco).
      .
      Essa parte de saber que os erros gramaticais serão apontados tem um grande valor para mim (e como tem!).
      .
      Abração!

    • Claudia Roberta Angst
      16 de julho de 2014

      Eu costumo brincar e dizer que não sou ciumenta, mas competitiva. Mas, depois de ler tudo isso, não sei não…rs. Além de competitivo, é um investigador nato, e recolhe provas. Medo! Centrado, obstinado, caprichando nos comentários (olha a concorrência, Eduardo Selga!)
      Li (mesmo, até reli alguns) todos os contos. Na hora da votação, entrei em surto, coloquei títulos na lista, risquei, resgatei outros, mudei de ideia, travei. Acho que não me contradisse nos comentários, mas entendo que isso aconteça. Uma releitura pode levar a uma nova opinião – tá o conto não me encantou, mas está muito bem escrito e o tema bem desenvolvido… sei lá. Liberdade para as borboletas e ideias.
      Quanto ao feedback do desafio, já me pronunciei a respeito = mais decepcionada do que com a seleção brasileira. Francamente, eu esperava mais. Nem que fossem uns tapas de “acorda, Alice” (e não me refiro `a moça aprisionada no porão de A Hora Eterna), vaias, mas indiferença, nunca.Otimista, sinto que isso vai mudar.
      Batendo na parede pelo quarto lugar? Tente o décimo…rs… Ou o máximo que consegui sétimo. E olha, que não estou achando ruim, não mesmo. Viu? Descobri que não sou competitiva. Ai, e agora? Será que eu sou ciumenta????

      • JC Lemos
        17 de julho de 2014

        Não sei do que esses grandes escritores reclamam… só consegui um 9º lugar até hoje. hahahah

      • Fabio Baptista
        20 de julho de 2014

        Claudia, descobri o porquê de não ser ciumento! Foi tudo pra competitividade! 😀
        Abraço!
        PS: E não é que ganhou a Bruxa? 😡

      • Fabio Baptista
        20 de julho de 2014

        JC Lemos,
        Esses caras se acham… tudo estrelinha! Ficam dando chilique por bobeira.
        Deveriam assistir Transformers e parar de encher o saco!
        EU ESTOU INDO PEGAR VOCÊS!!!! hahuahuahua
        Muito bom!
        Abraço.

    • Tiago Quintana
      17 de julho de 2014

      Olá, Fábio. Como o autor dos dois comentários, deixe-me explicar porque eu coloquei entre os top 10 dois contos (o 9º e o 10º) que não achei tão bem escritos quanto o seu: por ideologia.

      Neste desafio, senti uma resistência muito grande às narrativas mais dadas à aventura, à imaginação, ao fantástico – e isso apesar deste desafio ser explicitamente de tema livre! Por exemplo, me incomodou bastante ver um conto como “O saci” ser avaliado como se fosse uma história de terror apenas por enfatizar o quão assustador é o monstro epônimo. Então, mesmo tendo gostado mais de outros contos, decidi reservar um lugar para duas histórias de aventura no meu top 10 apenas por serem histórias de aventura, deixando de lado todos os problemas técnicos que as duas têm. Certamente que fui injusto com outros contos que julguei melhor escritos, mas considero isso uma “injustiça justa” no contexto deste desafio, em que tantos usaram apenas de critérios subjetivos na hora de avaliar os contos.

      No mais, só espero que não tenha sido o meu voto que o levou a socar a parede. 🙂 Abraços!

      • Fabio Baptista
        20 de julho de 2014

        Olá, Tiago!
        Não concordo com esse critério, mas se você leu os contos (e vendo seus comentários, realmente acredito que tenha lido) e resolveu votar dessa forma, eu respeito. Como muitas vezes não concordo com as avaliações dos colegas (no meu e nos outros contos), mas respeito as opiniões de cada um.
        E não… na verdade fiquei 10 pontos atrás do terceiro, precisaria de mais uma meia dúzia de entusiastas do gênero aventura para me ajudar! kkkkkkk
        Bora escrever pro desafio das bruxas! (se aparecer a Belinda já vamos saber de quem é! :D)
        Abraço!

    • Anorkinda Neide
      19 de julho de 2014

      ‘Não entrar no desafios até que comente os 15 primeiros contos postados, ou algo do tipo.’
      não sei como fica a logística disso, mas acho essa uma boa sugestão!

      qt a deixar os comentarios escondidos, já foi discutido isso num mês anterior e não rola… considero que seja importante a leitura dos comentários, mesmo que influenciem os leitores.. é um risco planejado.. rsrsrs

      • Fabio Baptista
        20 de julho de 2014

        Anorkinda,
        Seria mais ou menos assim…
        Cria-se uma “lista negra” de autores que não comentam (depois do desafio “tema livre” já teríamos uma bem gorda pra começar).
        Vamos supor que eu esteja nessa lista.
        Quando enviar meu texto para o desafio “Bruxas”, o ADM vai olhar a lista e ver que estou lá. Então ele me avisa que só poderei participar depois que comentar os 10 (ou 15, sei lá) primeiros contos que aparecerem no desafio Bruxas.
        Depois que eu cumprir essa restrição, mando o conto novamente avisando “olha, comentei lá!” e posso ser publicado normalmente.
        Claro que daria mais trabalho para os organizadores, mas acredito que menos do que a opção de postar e tirar 24 horas depois. Até porque, muita gente comenta os contos nas primeiras 24 horas e continuaria o problema de ler “em vão”.
        Abraço!

    • Leandro B.
      28 de agosto de 2014

      “SUGESTÃO: Uma avaliação (nota) do conto no comentário. Isso “resolveria” outra questão: gostei quase que igualmente dos 3 primeiros contos do meu top 10. Avaliaria os 3 com nota máxima se fosse possível.”

      “Li (mesmo, até reli alguns) todos os contos. Na hora da votação, entrei em surto, coloquei títulos na lista, risquei, resgatei outros, mudei de ideia, travei. Acho que não me contradisse nos comentários, mas entendo que isso aconteça. ”

      Lembro que a partir do desafio de faroeste montei uma tabela no excell com diferentes categoria para resolver esse problema rs

      Contava com ortografia, narrativa, adequação ao tema e gosto pessoal. Infelizmente formatei o pc e terei que criar outra para o próximo desafio.

      Uma pena que não tenho conseguido me organizar para ler. Espero conseguir fazer parte do próximo.

      • EntreContos
        28 de agosto de 2014

        Contando com você, Leandro.

  4. Eduardo Selga
    14 de julho de 2014

    É uma pena haver uma quantidade tão grande de contos postados e isso não se refletir no número de comentários. Se contei direito, 16 autores comportaram-se apenas enquanto autores.

    • Cristiane Muniz
      14 de julho de 2014

      Número grande né Eduardo! #: /

      Percebo que você acompanha cada detalhe com grande seriedade. Comportamento admirável.

      Parabéns pelo texto, achei bem divertido!

      Abraços literários, de quem aprendeu muito lendo seus comentários.

    • tamarapadilha
      18 de julho de 2014

      Tenho de parabenizá-lo, Eduardo, pelos seus comentários. São todos bastante críticos mas muito bem fundamentados. Como não sou tão acostumada a comentar assim, admito que em alguns deixei a desejar, não soube me expressar direito. E digo que valeu muito a pena o esforço para ler todos, já que nos últimos, que foram os primeiros a ser postados descobri grandes contos que entraram no meu top 10.
      P.s: não consegui descobrir minha posição nos votos, já que a tabela de pontuação está em imagem e sou deficiente visual.

      • EntreContos
        18 de julho de 2014

        Oi, Tamara! Disponibilizamos, no post do resultado, um link para que sejam baixadas as planilhas com as totalizações de votos e de comentários. Trata-se de um arquivo de Excel, formato xlsx. Não é uma imagem, mas não estou seguro de que poderá servir para você. Em todo caso, posso dizer que seu conto “Tão Longe, Tão Perto” ficou em 18º lugar entre os 43 participantes. Contamos com você no próximo desafio!

      • tamarapadilha
        21 de julho de 2014

        Muito obrigada pela informação, pessoal da moderação, vocês foram muito gentis sempre com o que pedi para facilitar na parte de descrição de imagens, fiquei muito feliz com isso. Com certeza, minha mente criativa já está trabalhando, mas se não escrever com certeza virei comentar os textos do pessoal.
        E vamos ao desafio!

  5. Rodrigues
    14 de julho de 2014

    Parabéns a todos, parabéns ao TRI-Holloway! Não consegui votar a tempo, mas bem que tentei! Abraços!

  6. Tiago Quintana
    14 de julho de 2014

    Foi uma experiência muito interessante expor meu conto a este desafio, recebi muitos comentários bons que me fizeram repensar a história de Belinda. Acredito que participarei de outros concursos da Entrecontos, quando ocorrerem. 🙂

    Só acho uma pena que não tenha sentido maior aceitação dos outros participantes às narrativas fantásticas. Talvez haja abertura maior em desafios voltados especificamente para essa área.

  7. vitorts
    13 de julho de 2014

    Desta vez, por uma questão de manejo de tempo, precisei me limitar aos bastidores. Mas não descarto a satisfação que isto proporciona. Fico muito satisfeito de, junto ao Gustavo, capinar o terreno para que se tenha essa gincana literária. É extremamente gratificante ver a interação entre os membros e a troca de experiências. Infelizmente, não pudemos contar com a cordialidade de todos. Igualmente, não há nada a ser feito. Ao menos nada que não incida no nível criminal… Mas a vida segue.

    Parabéns aos vencedores e aos participantes! Contamos com a presença de todos para o próximo desafio.

    • Bia Machado
      13 de julho de 2014

      “Ao menos nada que não incida no nível criminal…”

      Você está lendo muitos textos sobre crime ultimamente, né? =P

      • Claudia Roberta Angst
        13 de julho de 2014

        Confesso que me assustei com “Ao menos nada que não incida no nível criminal…”, mas como adoro um bom romance policial, fiquei curiosa…rs

      • vitorts
        13 de julho de 2014

        Se cair no tribunal, jogo a culpa no RedRum.

  8. Felipe Holloway
    13 de julho de 2014

    Depois de uma lavada histórica em campo, é um bálsamo saber que meu conto ficou em primeiro lugar no desafio. Valeu, gente! Agradeço a todos os que se dispuseram a ler meu texto, e sobretudo aos que o julgaram digno de um lugar no pódio. A troca de feedbacks, como sempre, resultou extremamente produtiva, e só fiquei triste por não poder ter comentado todos os contos. Mas ainda pretendo escrever a respeito de alguns.

    Por outro lado, como disse a Thata, é um pouco triste que, num concurso com 44 inscritos, muitos não se prestem a ler e comentar sequer algum dos textos alheios, e só 18 tenham votado — descontados os que se confundiram com a data limite ou com o horário, como o Rubão e o Rodrigues, algo perfeitamente compreensível e que muitos de nós já fizemos. Espero que essa média de participantes efetivos aumente nos próximos certames.

    Agradeço à Alice Munro e Emma Donoghe, pelas duas centelhas de ideia que deram origem ao conto, ao Raphael Vieira e à Fabiane Andrade, pelas sugestões de acerto da trama, e à Carol Almeida, sem cuja tabela organizacional seria muito mais difícil me situar quanto ao número de textos que faltava para ler/comentar.

    Parabenizo todos os colegas que participaram postando, lendo, votando e comentando. E, como sempre, a organização primorosa da galera do Entrecontos, personificada nesta edição pelo incansável Vitor. Vê se arranja um tempinho para participar do próximo, muchacho!

    Parabéns, ainda, ao Diego Lopes, que me fez ficar com a imagem da lâmina da faca passeando pela barriga impregnada na mente, Jefferson Reis, cujo talento me deixou absolutamente boquiabertos, à Edivania, pela abordagem ousada de um tema bastante espinhoso, ao Brito Roque, Fabio Batista, Claudia Angst, Marcelo Porto, Rubem Cabral, Bia Machado, Rodrigues, Luan Vieira, Eduardo Selga… Embora alguns não tenham sido comentados (por pura premência temporal), li os contos de todos os citados, e pretendo, como disse, comentá-los adequadamente, nos respectivos tópicos.

    Por último, acho que outra grande vitória foi o comentário da Bia. Mesmo que não tenha sido em tom sério (e Deus queira que TENHA SIDO!), já digo que seria uma HONRA IMENSA produzir um romance tendo “A hora eterna” como base, a ser publicado no futuro pela Caligo. Tá de pé, muchacha? =)

    Abraços, gente, foi uma honra participar de mais esta edição do desafio ao lado de tanta gente boa!

    • Bia Machado
      13 de julho de 2014

      Rapaz, é claro que foi sério. Eu não diria uma coisa dessas de brincadeira. Acontece que fui lendo o seu texto e justamente o que me incomodou (e só o que me incomodou) foi que a parte da “solução do mistério” não coube no tamanho do seu texto, e bem nessa hora me lembrei da Agatha Christie, quando disse que “uma história de terror cabe em um conto, mas uma história policial, não, é preciso um espaço maior”. E o seu texto é um texto policial, sim, bem contemporâneo, o conto da forma como está deixa no chinelo muito escritor nacional que tá explodindo aí na mídia sem merecer, a custa de marketing da editora. E se você quiser desenvolver A HORA ETERNA em um formato mais longo, dando o espaço maior que essa história merece, meu convite está de pé. É só me procurar. 😉

      • Claudia Roberta Angst
        13 de julho de 2014

        Assino embaixo das suas palavras, Bia. Como deixei claro nos comentários (exageradamente claro, talvez) adorei esse conto. O último que se tornou o primeiro. Doida para ler esse romance policial. Agitem isso!

  9. Cristiane Muniz
    13 de julho de 2014

    Obrigada a todos que leram e comentaram meu conto e em especial aqueles que votaram nele.

    A maratona de leituras é muito difícil! Fiquei sem fôlego no final.

    Esta foi minha primeira participação nesse desafio. Joguei Jacira aí como quem não quer nada, só para experimentar. Talvez fosse o texto meu que mais se parecia com um conto, sou mais de poesia… #: ) … nem sei se se encaixa, mas como o desafio era livre resolvi arriscar. Confesso logo que não sei escrever contos, então o resultado foi melhor do que esperava… rsrs

    Senti nos comentários nos textos menores que muitos leitores aqui não estão acostumados com outros estilos e não aceitam bem. Isso me incomodou muito. Me parece que a maioria gosta da mesmice o que é uma pena para alguns dos participantes que tentam arriscar um pouco.

    Não entendi bem os critérios de cada um e diante de tantos textos também não consegui formular um critério coerente na hora de votar.

    Vi textos incríveis receberem dois ou três votos e outros não tão bons sendo escolhidos por muitos. Questão de gosto pessoal? Só posso dizer que havia bem mais a se avaliar do que a empatia com o texto.

    Gostei de ler vocês!!!

    A interação foi muito legal e o compromisso dos organizadores é bem bacana.

    Parabéns a todos e obrigada pela oportunidade.

    Abraços literários!

    • Bia Machado
      13 de julho de 2014

      Oi, Cristiane, parabéns pelo seu texto, e por favor, que você se arrisque assim mais vezes!

      Então, quanto à votação, acho que cada um vota da forma como acha que deve. Tem, sim, os que vão pela técnica e os que vão pelo gosto. E ir pelo gosto, em um tema livre, é mais complicado ainda do que quando temos um tema proposto a todos. Digo por mim, costumo selecionar contos que de alguma forma me tocaram, me mostraram algo de especial, independente se cometeram muitos erros gramaticais, ou se o final, para mim, não ficou bom. Ontem, por exemplo, tinha 18 contos dos quais eu gostei muito, e sofri ali para tirar 10… Aí o critério para determinar quem seria o primeiro ou o décimo acaba sendo, no meu caso, aquele do qual gostei mais no momento da leitura. Eu não deixaria de votar em um conto que me proporcionou uma leitura agradável só por não concordar com algo que o autor colocou ali. Acredito que ajo assim porque acabo lendo os contos aqui mais como leitora, em vez de ser uma escritora fazendo análise do texto de um colega. Cada um tem um estilo, né? Acho que o que nós, que escrevemos, precisamos pensar é que isso aqui é um exercício: de escrita e de leitura também, por que não? Penso que meus comentários nos contos dos colegas devem ajudar mais do que o meu voto. Por isso, prezo muito mais os comentários do que os votos. E me sinto evoluindo um pouco como leitora, que pode desfrutar dos textos, mas que também pode apontar coisas que ajudem o autor daquele conto a melhorar algo no que escreveu, a partir das minhas impressões. Até o próximo desafio! 😉

      • Cristiane Muniz
        13 de julho de 2014

        Oi Cláudia,

        A questão dos votos, pois é, pois é… votação é assim mesmo né, no fim, meu critério acabou sendo igual ao seu. rsrs Tudo muito natural, mas precisava comentar uai. #: )

        Obrigada pela interação, acho essa a parte mais divertida.

        Abraçãaaaao e até a próxima vez!

      • Cristiane Muniz
        13 de julho de 2014

        Era Bia, tá vendo como sou confusa, desculpas de joelhos agora! #: /

    • Claudia Roberta Angst
      13 de julho de 2014

      Cristiane, seja muito bem-vinda. Contamos com a sua participação, tá?
      Quanto aos critérios de avaliação para votação, acho que são muito variáveis e pessoais. Literatura não é uma ciência exata, então não podemos calcular os prós e contras de um texto de forma totalmente racional. Um desafio subjetivo, eu acho.
      Quanto ao estilo, bem, esse foi o oitavo desafio que encarei e enrolei todo mundo com minha prosa poética. Nem todo mundo gosta, mas sempre me passam dicas preciosas. Continue arriscando e brinde-nos com sua criatividade. Abraço.

      • Cristiane Muniz
        13 de julho de 2014

        Valeu Claudia, obrigada pela interação!

        Beijinhos.

    • Bia Machado
      13 de julho de 2014

      Tranquila, Cristiane! Interação é mesmo o principal. Bjs!

    • mariasantino1
      14 de julho de 2014

      Oi irmã do SID. Haha!
      Seu conto é uma ternura só ao mesmo tempo que muito forte e real. Ele tem o tamanho certo para aguçar a imaginação. Parabéns por ele e por seu talento. Já li outros textos seu e gostei da mesma forma. Abração 😀

      • Cristiane Muniz
        14 de julho de 2014

        Oi Maria Santino, amiga do SID… #: ) você é sempre muito gentil, agradeço de coração o carinho pelo conto, fico imensamente feliz em receber seus comentários. Você é fã de minicontos né… rsrs o maninho tinha comentado comigo, eu também sou. Fico admirada com sua criatividade, essa capacidade de participar sempre desses desafios é invejável, não tenho imaginação para tanto… Parabéns! Abraços ternos!!!

  10. Jefferson Reis
    13 de julho de 2014

    Estou muito contente por ter conquistado o segundo lugar. Agradeço a todos que leram meu conto, comentaram e votaram nele. É minha primeira participação em um desafio no EntreContos e devo dizer que foi uma experiência maravilhosa. Estou grato por todos os elogios e críticas que recebi.

    Como disseram, é uma troca de figurinhas muito divertida. Funcionou como uma oficina de autores para mim, quero participar mais vezes.

    Parabéns a todos os participantes, especialmente ao campeão, Felipe Holloway –quando terminei de ler “A hora eterna”, sabia que aquela narrativa teria o primeiro lugar –, e para a Edivana B., com um conto que me perturbou. E, claro, parabéns para a organização do desafio, que é ótima.

  11. JC Lemos
    13 de julho de 2014

    Parabéns aos vencedores, obrigado aos que votaram em mim, e desculpem-me por não ter conseguido ler e votar. Sempre consegui, mas ultimamente ando muito enrolado com toda a correria do serviço.

    Espero poder participar mais ativamente no próximo.

  12. rubemcabral
    13 de julho de 2014

    “Parabenzaços” aos vencedores e a todos os participantes! Minhas desculpas sinceras por não ter votado e comentado todos os contos. Talvez desnorteado pela abundância de gols desta Copa, cismei que o prazo de votar ia até o dia 14!

    Obrigado ao pessoal que leu, comentou e (até) votou no meu conto: foi uma experiência interessante escrevê-lo.

    Grande abraço!

  13. mariasantino1
    13 de julho de 2014

    Hey! Parabéns a todos! Obrigada pelos os pareceres deixados no meu conto. Mando um alô especial pala os colegas de outros certames. Até a próxima. 😉

  14. Brian Oliveira Lancaster
    13 de julho de 2014

    Parabéns aos vencedores! Este mês não consegui comentar todos porque meu notebook foi levado pelo Wall-E (pifou). Não deixa de ser um desafio pessoal também.

  15. adriane dias bueno
    13 de julho de 2014

    Infelizmente não pude participar da última parte da avaliação dos contos. mas foi muito bom participar deste desafio. Parabéns aos vencedores.

  16. Claudia Roberta Angst
    13 de julho de 2014

    Parabéns aos vencedores e aos organizadores. Acertei os dois primeiros lugares!!!

  17. Thata Pereira
    13 de julho de 2014

    Pois é, esse mês eu não participei, queria ver a Claudia descobrindo isso, porque ela sismou que eu havia escrito… rsrs’

    Pensei que não daria tempo de ler e comentar todos, junho/julho são os meses mais corridos do meu calendário. Acabou que consegui e fico feliz por isso, mesmo não participando, pois acho que o mais importante nesses desafios do Entre Contos é a troca de figurinhas entre leitor/autor. É importante que o pessoal que participa pela primeira vez saiba disso, pois, infelizmente, teve gente que não comentou nenhum conto :/

    Parabéns ao Vitor, ao Gustavo. Parabéns aos vencedores ^^

    😉 Mas a minha curiosidade é a seguinte: terá tema no próximo?? Espero que sim!!

    • Thata Pereira
      13 de julho de 2014

      OBS: Fábio Batista, procura alguém para gravar um curta desse seu conto!! Foi a primeira coisa que senti vontade de fazer quando li, mas infelizmente não domino muito bem o audiovisual. Parabéns!!

      • Fabio Baptista
        16 de julho de 2014

        Oi, Thata!

        Será que daria certo? Nunca tinha pensado nisso! 😀

    • Claudia Roberta Angst
      13 de julho de 2014

      Ok, Thata, admito que foi mesmo cisma minha… Que pena!
      Concordo com voce quanto `a troca de figurinhas entre nós. Fiquei decepcionada com o feedback desse desafio. 😦
      Também espero que haja um tema para que seja realmente um desafio!

      • tamarapadilha
        13 de julho de 2014

        Acho que o tema livre é bacana, mas um especificado é tão desafiador. Achei bacana que foi minha primeira vez aqui e disseram imaginar quem tinha escrito meu conto, risos, é interessante começar a conhecer o estilo de cada um.

      • Thata Pereira
        13 de julho de 2014

        Morrendo de rir do meu comentário Claudia, escrevi “sisma” kkkk’ Relevem, por favor, tinha acabado de acordar rsrs’

        Bem-vinda, Tamara! Participe conosco mais vezes ^^

  18. Edivana
    13 de julho de 2014

    Uau! Não achei que meu conto fosse chegar tão longe, principalmente por ele ser um tanto polêmico, e por ser minha primeira vez! Agradeço a todos pelos votos, de coração. Parabéns aos moços que venceram, foram excelentes contos, e teve outros contos que também mereciam pódio. Ah, parabéns ao organizador do desafio, belo trabalho. Sucesso a todos!

  19. Thales Soares
    13 de julho de 2014

    Tomara que divulguem o próximo desafio o mais rápido possível… aproveitar que ainda é Julho, e que geralzão tá de férias, com bastante tempo livre pra ler e criar várias histórias 🙂

  20. tamarapadilha
    13 de julho de 2014

    Parabéns aos vencedores. Realmente foram escolhidos contos ótimos. Muito bom ter participado aqui do desafio pela primeira vez.
    Aguardando próximos.

  21. Gustavo Araujo
    13 de julho de 2014

    Queria parabenizar a todos que escreveram, leram, comentaram e debateram. Parabéns especial para os vencedores — para o Holloway, principalmente, nosso tricampeão, detentor perpétuo da nossa Jules Rimet literária.

    Também queria agradecer o empenho do Vitor, que cuidou do desafio este mês em que estive de férias. Apesar de ser muito legal coordenar tudo, não dá para negar que isso dá um trabalhão.

    Valeu, pessoal, e até o próximo desafio!

  22. Bia Machado
    13 de julho de 2014

    Parabéns aos ganhadores e a todos os que participaram efetivamente, também lendo e opinando os textos dos outros participantes. Parabéns, Vitor e Gustavo.

  23. Anorkinda Neide
    13 de julho de 2014

    Bacana, bacana! Parabéns a todos que participaram ativamente! 🙂

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 13 de julho de 2014 por em Tema Livre e marcado .