EntreContos

Detox Literário.

Copa Entrecontos – Última Rodada

Prazados participantes, seguem os resultados da quarta rodada:     E, sem deixar a peteca cair, já vamos ao pareamento da quinta e última rodada:   Lembrando que caso restem … Continuar lendo

16 de dezembro de 2018 · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Quarta Rodada

Seguem os resultados da terceira rodada:   E o pareamento da nossa quarta e penúltima rodada:   Até a meia-noite de amanhã, 10/12, todos receberão e-mail ou inbox no Facebook … Continuar lendo

9 de dezembro de 2018 · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Terceira Rodada

Seguem os resultados da segunda rodada, onde, infelizmente, tivemos dois contos eliminados:   Mas, como diria Farrokh Bulsara, o show deve continuar! Então, vamos ao pareamento da terceira rodada. Apenas … Continuar lendo

3 de dezembro de 2018 · Deixe um comentário

Copa Entrecontos – Segunda Rodada

Seguem os resultados da primeira rodada:   E o pareamento da segunda rodada (clique na imagem para ampliar):   Fiquem atentos ao e-mail e ao inbox do Facebook, pois em … Continuar lendo

25 de novembro de 2018 · 8 Comentários

Copa Entrecontos – Primeira Rodada

Definidos os primeiros confrontos da COPA ENTRECONTOS! (clique na imagem para ampliar) IMPORTANTE: Não se esqueça de comentar no formato pedido pelas regras do desafio, que exigem um pequeno resumo … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · 7 Comentários

A Gangorra (Fantasma)

Sabe… Quando os olhos ardem e você não chora? Quando a boca seca e a água não molha? Quando o coração bate e você o sente? Quando a solidão rompe … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Menina e o Pato (O Fiel João)

Giselda perdeu-se na floresta e tinha algumas horas que só via árvores e arbustos multiplicando-se ao seu redor. Resolveu que andaria em linha reta até encontrar uma saída. A noite … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Penúltima Ceia (Simão, O Cananeu)

Se o cenário fosse retratado em um famoso quadro, nem o artista mais talentoso conseguiria reproduzir a mancha incômoda – formada pelo cheiro doce e enjoativo de vinho novo – … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A Pizza (Domino’s)

  Bia faz tudo tão rápido que Bruno sequer percebe a manobra. — Conseguiu? — ele dirige o olhar e a pergunta para a esposa, a deslizar o polegar com … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Alma de Fada (Soul)

  “Sou Alma lavada, sou Fada, Caminho no infinito, Cruzando abismos, Desfazendo feitiços, Enfrentando perigos, Protegida em minha bolha de sabão.”   Alma nunca gostou do seu nome até ouvir … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

A-Mar (Mayara Lins)

  Contou tudo sobre o seu divórcio. Explicou com detalhes o porquê da sua decisão de deixar o marido e morar em outro país. A avó a observava com uma … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Aquela História do Rabo da Daisy Dulce (Loroteiro)

  A noite já ia alta e o Manoel ameaçava abaixar a coberta do comércio caso não chegasse mais gente para comer e beber. Passava das doze e o movimento … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Cinzas (G. T. Princewood)

  O soldado caía nas profundezas do abismo e ouvia mil vozes sussurrando coisas incompreensíveis. Ele não sentia suas pernas nem seus braços. Não sentia calor, nem frio. Sua vida … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Companheira de Guerra (Kamaru)

Shiar encontrou Kamaru deitado no celeiro. O cheiro de enxofre e podridão exalava de sua asa esquerda, afastando até mesmo as moscas. Tinha que ficar sozinho, pois os outros dragões … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Coroa de Deus (Joyce)

  O retângulo fino escorria pelo piso. Não satisfeito com o chão encompridava-se mais, trepava na lateral da mesa de centro, se assentava no sofá bege e escalava a parede. … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Elevador (Gremory)

  Olá, muito prazer. Não posso revelar o meu nome, e usarei esta carta para contar-lhes como vim parar neste lugar estranho, silencioso e terrível. Talvez ao fazer isso, algum … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Encontro nas Sombras (Noob Saibot)

  “Salve a princesa”, era a frase que fazia as vezes de despertador para mim. Uma voz grave de locutor, passando a credibilidade e confiança que vozes assim costumam passar. … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Joãozinho Pitbull e a Mulher que Engoliu o Sol (Detestável Detetive)

  Pré luta Nunca conheci meu pai. Um dia minha mãe trouxe um homem para casa. Os assassinatos começaram oito meses antes e, por seis deles, após três vítimas, eu … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Lena (De Sica)

– Acabou, Lena! – disse Bruno, as sobrancelhas arqueadas em uma expressão de pena. – Por favor… – ela implorou, as mãos entrelaçadas segurando o terço que foi o último … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Manuscrito (Verônica Martins)

  As mãos trêmulas abafaram os soluços que saiam descontrolados de sua boca, o corpo tremia e as lágrimas escorriam em abundância por suas bochechas. Lembrou-se então que as mãos … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Amante, a Rosa e o Enforcado (Aia Dorneles)

  Passava-se da meia noite quando um pequeno tumulto tinha início no pátio externo da casa grande. Os negros a contragosto estavam despertos após injusto dia de labuta. Zezão e … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Barulho dos Corpos que Não Valem (Cecília Prata)

A forma como o céu se coloria com um azul quase negro indicava que já passara das dez horas há algum tempo. Havia um cheiro dos manguezais, trazido pela corrente … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Cheiro Vermelho de Tinta (Rufus)

  O JARDIM   Era seu segundo mês trabalhando no jardim da família Expedito: duas vezes por semana, religiosamente. Nesse período, Caio nunca vira o senhor ou a senhora Expedito, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Dia de Mavson (Mavson)

Mavson chegou ao trabalho, num dia ensolarado e enclausurante, e tentou abrir seu e-mail. Digitou o endereço Mavson123@gmail.com mas no momento de digitar a senha parou. Não encontrou a primeira … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Lírico Poder Transformador da Majestade (Alice)

  11 de janeiro de 1985, Sexta-Feira   Era um dia quente típico de verão carioca. Helena me esperava debaixo do prédio dela, mexendo na mecha cacheada do cabelo, um … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Que Fica (Thanatos)

  O banho era sagrado; tinha a função de purificar o seu corpo para a tarefa a seguir. Antônio tinha a toalha enrolada na cintura. Atrás de si, o chuveiro … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

O Que Você Quer Ser Para Crescer? (Lady Godiva)

Sente-se enfadada de tudo e de todos? Já não mais suporta tantas cobranças e leviandades entabulando regras e presunções? Você acha que suas causas e anseios estão caindo no vão … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Obanam (Balzac)

  1717 No interior da Capitania de São Paulo e Minas de Ouro   Eles dançavam, incessantemente, por entre aquelas árvores, sob o luar forte, num ritmo alucinante. O som … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Os Fantasmas de Alba Negri (Violeta Herzog)

  Desde que tinha memória, Alba Negri tinha também fantasmas. Ela era ainda criança quando acordou no meio da noite com o rangido fino da dobradiça enferrujada da porta do … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Prelúdio (Dolores)

  Pela escuridão do quarto, imagina ser noite.  Ou madrugada… Perdera a noção do tempo. Foram muitas mortes, muitos renascimentos. Tanta aflição, tantas dores, tanta luta! Mas, agora, vindo não … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Quando as Estrelas Não Tinham Nome (Luneta)

  Quando as estrelas não tinham nome a gente as chamava por apelidos que criávamos para cada uma delas. Era um tempo em que tudo era mais fácil. Aquela caixinha … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Ratos sem asas (Ítalo Calvino)

  Da primeira vez que deram Ravi, foi para uma família ali, da periferia mesmo. A casa grande, o quintal nem tanto, mas com casinha de cachorro, vazia. Queimaram suas … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Retorno (Das Nuvens)

  Não lembrava de tudo. Sabia do homem e seu cheiro, da casa, das estradinhas que se perdiam em margens de capim. Lembrava dos postes, dos fios alvoroçados pelo pouso … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Saída Temporária (Manu Braun)

  Terminal Rodoviário de Taubaté, uma e dez da tarde. Dois homens sem nada a perder, sem nada a fazer. Em paredes de lados opostos no saguão, olhos famintos vagando … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Silêncio (Will Henley)

  Há tempos, Jonas acostumara-se à placidez do horizonte, à linha tênue que dividia céu e oceano. Ao sol mergulhando em águas distantes enquanto os último raios se agarravam às … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Teatro das Vozes (Demiurgo)

Teatro das Vozes de dias abusivos, de corais silenciosos que no frio fazem cantar para as Profundezas do Senhor que da terra já abandonou. Teatro das Vozes que paira sobre … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Tirana (Corisco)

  Quando ela nasceu, nada de anormal aconteceu para dar sinal de que seria uma rainha. Somente o grito da mãe ecoando pelos montes, anunciou a sua chegada. A seriema … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Tiro Certeiro (Cherloque Puarô)

  A casa estava praticamente às escuras. Desorientado, Antunes percorre o corredor no silêncio da noite. Ouve um barulho. O coração dispara. Um homem mascarado surge do nada e aponta-lhe … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Todas as Vozes da Minha Pia (Senhorita Louça)

  — Bom dia, Pedro, como tem passado? Pelas olheiras e a cara amassada não muito bem. Eu já te avisei para não encher o pote, com aqueles teus amigos … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Trilhas (Enamorada)

  Arrancar minhocas para a pesca era uma forma de caçada. O expectante encanto da pesca não deixava margem à percepção do gosto diferente. A enxada perfurava a terra aqui … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Um Caso de Consciência (William Faulkner)

O General Leonardo Ferro, Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, entrou na sala de reuniões do Palácio do Planalto, e olhou ao redor, irritado. O cômodo havia sido … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Vênus de Milo (Praxiteles)

  Plínio fitava curioso a velha dentro do caixão. Percebeu que a maquiagem conseguira esconder o grande hematoma do olho esquerdo e encobrir as várias escoriações causadas pelo trágico acidente, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Voz (João-Paulo Santos)

  Em qual momento percebera que a voz pela qual tramitavam suas palavras não era a sua própria? Observando-se no espelho rachado, ombros ritmados pela respiração cansada, largo sorriso vermelho, … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · Deixe um comentário

Regulamento da “Copa Entrecontos de Literatura”

Tema: Livre Limite: 2.000 palavras Prazo de envio: 18/11/2018 Avaliação: 1 x 1 “mata-mata”, decidido por 3 votos Sistema de Comentários: Fechado Liberação dos Contos: Todos ao mesmo tempo, ao … Continuar lendo

1 de novembro de 2018 · 1 comentário