EntreContos

Detox Literário.

Jorge Santos

Nascido em 1971 em Santa Comba Dão, no centro de Portugal, Jorge Santos vai com três anos para a cidade de Braga. Leitor obsessivo, com uma paixão pelo Cinema, começa … Continuar lendo

22 de setembro de 2021 · Deixe um comentário

Nunca à terça-feira (Jorge Santos)

– Tem filhos, Sr. Celso? Celso abanou a cabeça. Estava a ficar farto de tantas perguntas. Queria apenas alugar um apartamento e aquele custava um terço do que costumavam pedir. … Continuar lendo

31 de agosto de 2021 · 22 Comentários

[EM] O estúpido monstro da estupidez (Jorge Santos)

1 O Rui entrou em casa a correr, como era seu hábito. Mesmo quando estava doente, nunca parava de correr. Abraçou-me como se já não me visse há mais de … Continuar lendo

9 de agosto de 2021 · 21 Comentários

[EM] Luz e Sombra (Ana Maria Monteiro e Jorge Santos)

1 Rodrigo Pato acordou às 7 horas em ponto, como era seu hábito. Tomou banho, comeu alguma coisa. Fumou o seu primeiro cigarro e preparou-se para enfrentar o trânsito citadino. … Continuar lendo

9 de agosto de 2021 · 18 Comentários

Ode Poética Moderna (Jorge Santos)

Este é um dos grandes segredos da vida: curar a alma através dos sentidos, e os sentidos através da alma. “O retrato de Dorian Gray”, Oscar Wilde Dizem que a … Continuar lendo

24 de maio de 2021 · 20 Comentários

[EM] O Fim da Humanidade (Jorge Santos)

1. O sol estava abrasador, como sempre. A mulher aproximava-se do poço, num passo lento, sofrido. Era extremamente magra, cabelo ralo, os olhos encovados tinham perdido o brilho de outrora. … Continuar lendo

1 de maio de 2021 · 28 Comentários

Magnum Opus (Jorge Santos)

A menina avançou timidamente pelo trilho da floresta. Vestia um simples vestido branco surrado, tinha o cabelo em desalinho, a cara suja, os olhos lacrimejantes, o coração apertado de quem … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 38 Comentários

A louca e o mar (Jorge Santos)

Num gesto sentido, Nazaré deixa as sandálias de madeira na areia. A praia vazia de gente é fustigada por um vento forte de noroeste. Um ano antes, o vento também … Continuar lendo

1 de novembro de 2020 · 46 Comentários

Episódio Seis e Meio (Jorge Santos)

1 Era já noite cerrada quando dois vultos entraram num edifício abandonado de Satkeel, uma das mais pequenas cidades de Numidian Prime. O mais baixo coxeava ligeiramente, fruto de uma … Continuar lendo

24 de agosto de 2020 · 14 Comentários

O destino de Acaé (Jorge Santos)

No ruído ténue da noite, enquanto o barulho da cidade se mistura com os uivos do cio dos vizinhos, olho desesperado para o monitor do computador à procura de inspiração. … Continuar lendo

7 de junho de 2020 · 13 Comentários

As Amantes de Celestino – Conto (Jorge Santos)

Na barbearia da pequena cidade do interior estão, ao todo, oito homens. O senhor Silva, homem baixo e vivido, com fama de mulherengo, cortava o cabelo a um homem de … Continuar lendo

28 de abril de 2020 · 7 Comentários

Os filhos de Egronte (Jorge Santos)

A coluna de soldados romanos atravessava o bosque. O passo era vigoroso mas no rosto era visível o cansaço. De todos eles, Agripius era o mais velho. Tinha 45 anos, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · 20 Comentários

O Regresso de Aquiles (Jorge Santos)

Acordei com a certeza de estar morto, mas a dor aguda que sentia na parte de trás da cabeça mostrou-me que estava enganado. Abri os olhos. Um líquido espesso toldava-me … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 20 Comentários

A Desvirtualização (Jorge Santos)

1 – Tens a certeza, Inês? – Sim. A resposta, dada na sua habitual determinação, era uma das suas facetas que eu mais admirava. Da mesma forma como se mostrava … Continuar lendo

1 de agosto de 2019 · 22 Comentários

Salvador ou a Lenda do Medroso Valente (Jorge Santos)

  1. A espada e o escudo Era uma vez um rapaz que não conhecia o medo. Nota do autor: o que acabei de escrever é mentira. Era um rapaz … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2019 · 18 Comentários

Tiro Certeiro (Jorge Santos)

  A casa estava praticamente às escuras. Desorientado, Antunes percorre o corredor no silêncio da noite. Ouve um barulho. O coração dispara. Um homem mascarado surge do nada e aponta-lhe … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · 16 Comentários

Alienação (Jorge Santos)

Quando ele regressou da escola estava eufórico, como sempre. A mãe terminara naquele preciso momento de lhe preparar o almoço. – É hoje, mãe? Ela acenou afirmativamente. Sim, a confirmação … Continuar lendo

16 de agosto de 2018 · 35 Comentários

A paixão segundo Isaura S. (Jorge Santos)

1 Apenas um passo para selar o seu destino, Isaura olhou para baixo, a cara banhada em lágrimas. Calem-se! Gritou. Mas ninguém ligou, à excepção de um menino que passava … Continuar lendo

20 de março de 2018 · 43 Comentários

A mutação (Jorge Santos)

Paula fechou-se no quarto. Com a respiração ofegante procurou algo que servisse de arma, mas em vão. Fixou os olhos na porta. Toda ela tremia, tentando-se esconder na esquina daquela … Continuar lendo

1 de dezembro de 2017 · 46 Comentários

Vingança – Conto (Jorge Santos)

1. Estava frio. Porra. Tinha  de estar frio? Helena percorria as ruas mais escuras da cidade. Eram nove da noite. Estava atrasada. Isso não era normal. Ela nunca se atrasava, … Continuar lendo

22 de novembro de 2017 · 8 Comentários

O Alvo (Jorge Santos)

1 Suzana olhou para a janela. Lá fora estava um sol preguiçoso, tão típico de finais de Setembro. O vento soprava forte e anunciava tempestade. O telefone tocou. – Vais … Continuar lendo

29 de setembro de 2017 · 54 Comentários

Um gato chamado Alice (Jorge Santos)

Meu nome é Astéri. Significa Estrela, em grego. A minha linhagem vem do tempo dos faraós do Egito. Sou de sangue real, destinado a feitos grandiosos e a liderar o … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Já! (Jorge Santos)

Henrique vivia naquela pequena cidade do sul de Itália há 22 anos, o que é o mesmo que dizer que ali passara toda a sua existência. Era um rapaz calmo, … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 56 Comentários