EntreContos

Literatura que desafia.

Resultados do Desafio “Imagem”

Caros participantes, amigos e curiosos de sempre. Todo mundo sabe que uma imagem vale mais do que mil palavras. Aqui, valeu muito mais. Noventa mil, ou algo assim. Ao todo, trinta e … Continuar lendo

3 de janeiro de 2016 · 26 Comentários

Avaliação – Desafio “Imagem”

Caros participantes e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 38 (trinta e oito) contos inspirados pela fotografia de Christian Richter, com narrativas de todo o tipo. … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 31 Comentários

Devaneios (Neusa Fontolan)

Serena eu acordei pela manhã. Sorrindo estiquei os braços, espreguiçando, desfrutando o prazer desse simples ato depois de uma boa noite de sono. Meu dia prometia paz e sossego, nada … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 38 Comentários

Clube dos Amigos de Outubro (Fabio Baptista)

Tudo começou com um floco de neve. Voltávamos da escola, pelo caminho que era mais pasto de cabra do que rua, conversando sobre figurinhas, futebol, bolinhas de gude e assuntos … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 38 Comentários

A Fórmula (Victor O. de Faria)

I – Tudo é precioso para aquele que foi Tempus fugit… Sim. O tempo voa e escorre pelas mãos de uma criança, cuja ampulheta quebrada já não satisfaz o desejo … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 48 Comentários

Lembranças Futuras (Catarina Cunha)

Despertou com a conversa animada das crianças. Conferiu com afiado olhar paterno se estavam bem. Tomou banho, escovou os dentes e penteou os cabelos. Escolheu o terno de linho branco … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 47 Comentários

O Livro do Conhecimento (Antonio Stegues Batista)

O colégio São Bernardo dirigido pelos jesuítas, na cidade de São Paulo, ficava na Rua do Carmo. Era uma construção de dois pisos com janelas amplas e uma sacada sustentada … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 38 Comentários

Alexandria (Eduardo Selga)

Defronte, o calendário digital paralisado no momento preciso, lembrando-me… Nos dias em que o calor, de ordinário insuportável, quase chega a ensandecer, ainda volta a brotar sangue das feridas. Completamente … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 36 Comentários

A Biblioteca (Juliana Calafange)

“A Biblioteca é ilimitada e periódica” (Borges)   24 de fevereiro de 2176 d.C. Hoje Lucas completa dezesseis anos. Ele olha a paisagem ao seu redor. Não há nada para … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 43 Comentários

Entre Livros (Claudia Roberta Angst)

Olhou para aquela cena sem se dar conta de onde realmente estava. Não esperava muito mais da sua memória. Do alto daquela estante, escolheu outra vida. Mais de uma. Recolheu … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 75 Comentários

O bibliotecário de Salé (Davenir Viganon)

Salé, Marrocos. A Salé das luzes noturnas, das palmeiras artificiais e da maresia intoxicada formava uma paisagem borbulhante na feira praiana e perene perto da foz do rio Bu Regregue. … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 56 Comentários

Maltraçadas (Daniel Reis)

Não tenho vergonha de dizer que vivo só, e que estou vivo justamente por isso. Creio, por serem meus hábitos tão peculiares e diferentes da expectativa das gentes, que nem … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 48 Comentários

A Flor do Mandacaru (Fil Felix)

Sua beleza é branca e efêmera. Desabrocham ao anoitecer para murcharem ao amanhecer. E como nos versos de Gonzaga, “Quando flora lá na seca é o sinal que a chuva … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 34 Comentários

Pensar (Wilson Barros Júnior)

O Moderador Final Nauro-Andrel moveu sua taça de cristal curdo um milímetro para a direita. Só então levantou os olhos e dirigiu-se a Massif-Sornel, Arquentólogo Sênior. – O que o … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 77 Comentários

A Biblioteca do Mundo (Marco Piscies)

1. Caminho tortuoso Fernando galgava seu caminho costumeiro, cada passo uma vitória. As rodas do carrinho que puxava gemiam estridentes. Eram tortas e ofereciam resistência sempre que encontravam o minúsculo … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 36 Comentários

A Última Biblioteca de Peabirú (Willy G.S.)

A resposta só poderia estar ali, na última biblioteca de Peabiru. Não era um lugar para corações fracos, para mentes nauseadas; mas ele não tinha escolha. O cheiro de abandono … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 33 Comentários

Livrarte (Leandro Barreiros)

Ramon folheou o livro verde sem muito interesse nas páginas. Era um hábito que havia adquirido nos últimos meses daquele outono, quando tinha percebido a futilidade que era frequentar o … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 36 Comentários

Sociedade dos Escritores Mortos (Thiago Mendonça)

Capa de couro. Bordas douradas. Cerca de cem páginas. Será que finalmente encontrei? – O Pequeno Príncipe – leio o título em voz baixa. Um clássico, mas não é o … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 32 Comentários

A biblioteca (Rogério Germani)

Assim que a escuridão evaporou de seus olhos, a princesa Mayar vociferou seu medo na face do céu zombador: – Libaaxyo jinniyo! Somente a atrocidade voraz dos demônios felinos justificaria … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 44 Comentários

O Cão de Guarda (Lucas Rezende)

Entreolhavam-se esperando que alguém dissesse algo, mas o silêncio havia se tornado um manto que cobria e imobilizava todos. O experimento havia saído do controle e fugiu, as perguntas que … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 34 Comentários

A Vida de Rosinha (Simoni Dário)

Rosinha foi uma jovem bonita, atraente e exigente. Vestia-se de modo impecável. Se os cabelos longos, loiros e cacheados não estivessem absolutamente cada fio em seu lugar, aos olhos do … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 36 Comentários

Destroços do passar do tempo (Evie Dutra)

O tempo passa. Infelizmente, às vezes, quando nos damos conta disso, já passou tempo demais. Hoje eu estou aqui, sentado em minha antiga poltrona de balanço, contemplando a sala que … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 44 Comentários

De volta ao paraíso (Bia Machado)

“Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de biblioteca.” (Borges)   Ele entrou no prédio desfigurado pelo tempo e pela desgraça. Ficou alguns instantes a imaginar há quantos anos … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 72 Comentários

Retornar (Pedro Luna)

Zuckeberg já estava no quinto cigarro desde que sentara no banco da praça. Dali, podia ver a casa de Mila e a esquina que ela dobraria ao voltar do trabalho. … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 31 Comentários

Para lembrar de não esquecer (Phillip Klem)

― Fale-me um pouco sobre você, Tomás. ― Bem Doutor… ― começou, com sua maneira apressada de falar ― Meu nome é Tomás Veritto, tenho quarenta e seis anos, sou … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 42 Comentários

Eu Quero Ser Como O Vento (André Lima dos Santos)

No alvorecer da última sexta-feira, Daniel acordou e contemplou os raios solares que se espremiam pelas frestas das paredes da biblioteca. Quando dobrou a esquina de uma de suas fileiras … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 40 Comentários

Vazio Tóxico (Leonardo Jardim)

Caminhando pelas ruas abandonadas da cidade, Horácio observava, através das lentes embaçadas da máscara de gás, as vitrines destruídas em busca de algum suprimento útil. Era o terceiro dia que … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 69 Comentários

Kuru (Jowilton Amaral)

Quando Camila invadiu pela primeira vez a casa abandonada e descobriu a biblioteca em ruínas, ela teve a impressão de estar caminhando por dentro da cabeça de seu avô, um … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 31 Comentários

Cabelos de Ferrugem (André Luiz)

– – – – X “Não quero adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 32 Comentários

Desordenada a mente (Anorkinda Neide)

Engraçado como a emoção não casa-se com o raciocínio de jeito nenhum. Água e azeite. E na tentativa desta união, a consequência é a morte das lembranças. Pode esforçar-se, tente… … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 67 Comentários

Herdeiros do Abandono (Cléber Duarte)

Tenho 14. Nenhum amigo. Porque mudei. Mudei pro mesmo lugar. O joão Honório quer a gente chamando ele de pai. A mãe é mais mãe dele do que minha. Estado … Continuar lendo

9 de dezembro de 2015 · 59 Comentários

Regulamento Desafio “Imagem”

I – Das Disposições Gerais e da Inscrição 1) A participação no Desafio “Imagem” do EntreContos é totalmente gratuita. O Desafio é voltado a ESCRITORES que orgulhosamente sejam também LEITORES. 2) Os … Continuar lendo

21 de novembro de 2015 · Deixe um comentário