EntreContos

Detox Literário.

Resultados do Desafio “Loucura”

Caros entrecontistas, chegou o grande momento! Com um total de 57 contos inscritos, o Desafio “Loucura” teve de tudo. Tapas, beijos, esquecimento, renascimento e uma infinidade de contos, autores e … Continuar lendo

13 de dezembro de 2020 · 6 Comentários

Avaliação – Desafio “Loucura”

Caros entrecontistas e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 57 (cinquenta e sete) contos inscritos para este desafio que, desde o início, demonstra … Continuar lendo

9 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Pelo Buraco da Fechadura (Fil Felix)

PRÓLOGO – la démence – As lembranças são como fios num tear, entrelaçando e sobrepondo umas às outras, formando uma tapeçaria de vivências que percorre o imenso rio mental, desaguando … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 36 Comentários

InfiniTempo (Jefferson Lemos)

A ideia inicial parecia absurda para qualquer um que ouvisse: Uma máquina do tempo. A capacidade de poder viajar no espaço-tempo, contrariando o que se conhecia como leis da física, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 38 Comentários

Belarmino do Depósito (Regina Ruth Rincon Caires)

− Pode dar meia-volta, Belarmino, hoje você não trabalha. Vai descansar a carcaça por um bom tempo. Pode até ficar mais bonito, sabia? Só de ouvir a voz enfadonha do … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 42 Comentários

Bendita Loucura (Amanda Gomez)

Parecia ser apenas mais um dia comum no hospital psiquiátrico Quebra-Cuca, um notório centro de tratamento e reabilitação das mais estranhas criatura humanas. Localizado em uma pequena cidade do interior, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 81 Comentários

A mulher de Jó (Misael Pulhes)

Prometo ser fiel a ti, amar-te e respeitar-te, Na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, Por todos os dias da nossa vida, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Filho da Mãe (Fernando Cyrino)

De repente, a mão pesada da inesquecível surra se transformara na palma macia que me acariciou o rosto antes de sair. A última lembrança do pai. Mônica, só me disse, … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 81 Comentários

A chave do Paradiso (Rafael Penha)

Asdrúbal despertou caído no quarto. Dor de cabeça. Olhou para cima, achando o responsável: “maldito batente ”. Tonto, olhou ao redor, tentando situar-se. Pela corrente de ar, deduziu: “o buraco … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 39 Comentários

Essas pessoas na sala de jantar (Amana)

Parado há mais de noventa e sete segundos, ou noventa e oito, talvez noventa e nove, só observando aquelas pessoas a tomar café da manhã na pequena mesa da sala … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 82 Comentários

As Cores do Colônia (Bruno de Paula)

Sabe o que define a loucura? Não, não se perca entre definições filosóficas ou científicas, elas pouco importam. Tampouco perscrute a própria alma ou implore por uma iluminação divina. Não … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 50 Comentários

Uma mulher normal (Ana Maria Monteiro)

“Não, não creio em mim. Em todos os manicómios há doidos malucos com tantas certezas! Eu, que não tenho nenhuma certeza, sou mais certo ou menos certo? Não, nem em … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 35 Comentários

Entrelinhas (André Brizola)

Enfim! Obrigado, muito obrigado. Graças a você, leitor, agora existo. Não é ruim essa minha meia existência. De forma alguma! Mas é condicional, é condicional. Sem você, aí, do outro … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 71 Comentários

Lar (Fábio D’Oliveira)

I A linguagem é labirinto. Não sei quem falou isso, acho que foi um padre. Sei apenas que foi um homem muito mais inteligente que eu. Na época, sentado na … Continuar lendo

7 de novembro de 2020 · 56 Comentários

1888 (Pedro Paulo)

Aqui é a porra do senhor de engenho Eu sou tudo, Sou a morte, o diabo, o capeta A careta que te assombra quando fecha o olho “Corra”, de Djonga … Continuar lendo

7 de novembro de 2020 · 77 Comentários

Maria Mulambo (Daniel Reis)

Éramos um grupo de meninos entre 10 e 14 anos de idade que se reunia na praça central quase todos os dias, depois das aulas. A cidade, ainda pequena, começava … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 37 Comentários

A Porta (Marco Piscies)

Sozinho no apartamento de luxo, Samuel preenchia o silêncio com os sons das teclas do computador. A porta do quarto principal chamava a atenção à esguelha; pesava o mundo para … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 35 Comentários

Caleidoscópio (Fernanda Barbetta)

— Abre a boca, Ricardinho. Abre. Aaaaaaaa. Assim ó, aaaaaaa.  Diante da boca cerrada, que desviava com agilidade do aviãozinho imaginário, ela jogou a colher na mesa e papinha pastosa … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 40 Comentários

Não, não e não!! (Fátima Heluany)

Um deus de longos dedos e olhos fatais sempre protegeu os pais em prejuízo dos filhos, ao lado dos mais fortes, todo-poderoso, acompanhado de uma legião de monstros e assombrações.  … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 37 Comentários

Gelato (Anderson Prado)

Para seguir em frente, é preciso pisar caminhos. Para quem segue, o pé pesa. Para o chão pisado, pesa também. – Eles são todos assim. Eles quem? Os homens? Os … Continuar lendo

5 de novembro de 2020 · 38 Comentários

Canção de Ninar (Priscila Pereira)

Assim que os primeiros raios do sol brincaram com o tecido grosso da cortina, fazendo com que o quarto, antes escuro e quase mórbido, tomasse ares dourados, Elene se levantou … Continuar lendo

4 de novembro de 2020 · 69 Comentários

Loucura (Anna Oliveira)

Certa manhã fui ao psiquiatra, o sol estava abrasador, mais uma vez senti tristeza, pois não queria estar ali.   Chegando me deparei com uma mãe que tinha problemas mentais e … Continuar lendo

4 de novembro de 2020 · 38 Comentários

A Majestade (Paula Giannini)

Que ela cantava para mim é do que mais me recordo agora. Lembro-me disso e das cores. Quando havia cores, cantávamos e isso era bom. Quando não, uma parede cinza, … Continuar lendo

3 de novembro de 2020 · 35 Comentários

O coelho azul (Elisa Ribeiro)

“3 xícaras de farinha de trigo; 1 xícara de açúcar; 1 xícara de chocolate em pó; 2 colheres de sopa de fermento em pó; 4 colheres de sopa de margarina … Continuar lendo

3 de novembro de 2020 · 33 Comentários

Loucura ou sabedoria? (Lara Machado)

A opinião dos nossos semelhantes pode doer, principalmente quando nos consideram muito diferentes para sermos considerados da categoria normal. O que seria a loucura? Parece que na modernidade uma das … Continuar lendo

2 de novembro de 2020 · 53 Comentários

A louca e o mar (Jorge Santos)

Num gesto sentido, Nazaré deixa as sandálias de madeira na areia. A praia vazia de gente é fustigada por um vento forte de noroeste. Um ano antes, o vento também … Continuar lendo

1 de novembro de 2020 · 46 Comentários

O aquém, o além e o aqui (Bibi Cammarota)

A vida vinha em migalhas, estilhaços de sonhos colhidos com sofreguidão para sustentar o corpo de passarinho e alimentar a alma encolhida. Subsistia de restos, ora conquistados por ela vorazmente, … Continuar lendo

29 de outubro de 2020 · 101 Comentários

Sinapses (Fabio Monteiro)

Dizem que você é louco quando rasga uma nota de cem. Picotei pelo menos umas vinte. Insanidade confirmada. Privação do sono. Excessos. Sentimentos dúbios. Delírios. Peguei na cozinha a maior … Continuar lendo

28 de outubro de 2020 · 39 Comentários

Hereditário (Thiago Castro)

I – Avô, 1995 Viajou para o leito da sua infância em Mirandópolis, apresentou para o pai a esposa e o filho, com pouco mais de um ano. O avô … Continuar lendo

27 de outubro de 2020 · 93 Comentários

A Máquina (Angelo Rodrigues)

Viver sempre lhe pareceu algo besta demais, e Andrés Pastor já nem lembrava do dia em que decidiu que morreria aos cinquenta anos. Mais que isso não imaginava, e já … Continuar lendo

25 de outubro de 2020 · 44 Comentários

Tem Alguma Coisa Do Outro Lado da Janela (Antonio Stegues Batista)

Querido Diário Meu nome é Nina Oliveira Kowalski. Hoje é 03 de setembro de 1996. Tenho 17 anos. Ganhei você de minha tia Deise no aniversário de 15 anos, mas … Continuar lendo

25 de outubro de 2020 · 43 Comentários

Desconexo (Alexandre Coslei)

“Sem a loucura que é o homem Mais que a besta sadia, Cadáver adiado que procria?” –Fernando Pessoa–   1 Quando o Sol se libertou da breve nuvem desgarrada que … Continuar lendo

24 de outubro de 2020 · 38 Comentários

Ruptura (Claudia Roberta Angst)

Queria dizer que mal conheço essa moça, mas seria mentira. Na verdade, eu a reconheço um pouco mais a cada dia. Acontece o tempo todo, como agora.  Sim, já me … Continuar lendo

23 de outubro de 2020 · 92 Comentários

A Posse da Casa (Leda Spenassatto)

O terreno espaçoso toma a maior parte de nosso tempo. Eu e Angelina acostumamo-nos à delicada tarefa de arrancar o mato em meio à grama com uma faca de mesa, … Continuar lendo

22 de outubro de 2020 · 40 Comentários

Oceano (Giselle Bohn)

A professora vinha de trás, pelo lado direito, colocando uma prova sobre cada carteira, e então parou ao seu lado, segurando o papel no ar. – Por que esse lenço … Continuar lendo

21 de outubro de 2020 · 52 Comentários

Regulamento Desafio “Loucura”

17 de outubro de 2020 · 8 Comentários