EntreContos

Detox Literário.

Maicon (Ricardo Falco)

  Nunca consegui aprender outro idioma. Nem mesmo aquele que praticamente todo mundo falava; até os flanelinhas da rua. Tentei por diversas vezes, mas me enrolava todo. Quero dizer, quase … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2019 · 19 Comentários

A Pizza (Ricardo Falco)

  Bia faz tudo tão rápido que Bruno sequer percebe a manobra. — Conseguiu? — ele dirige o olhar e a pergunta para a esposa, a deslizar o polegar com … Continuar lendo

20 de novembro de 2018 · 27 Comentários

Dentro do Peito (Ricardo Falco)

  É impossível mensurar a real importância de algo na vida de alguém a não ser, exatamente, por sua falta. Só se conhece o autêntico valor de alguma coisa, portanto, … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 33 Comentários

Literatífico (Ricardo Falco)

18 de março de 2018 · 46 Comentários

Chocolate (Ricardo Falco)

Não brinque, não experimente, não cometa a loucura sem remissão de  espalhar  aos  quatro  ventos  do  mundo  essa  palavra que é toda sigilo e nudez, perfeição e exílio na Terra. … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 44 Comentários

Amor concreto (Ricardo Falco)

Confesso que foi uma surpresa descobrir a profissão dela. Martina havia desviado o olhar de mim. Não sei se por vergonha, ou se ela já estava com tudo planejado mesmo, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 29 Comentários

Devaneio Improvável (Ricardo Falco)

— Claro; senta aí, irmão! — Valeu. Deixa só eu tirar essa capa… — Tá de moto, né? — Está tão na cara assim? — Literalmente, parceiro… Esse oclinho aí … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 54 Comentários

O Segredo de Fênix (Ricardo Falco)

Eu poderia estar agora delirando, falando sobre seres sobrenaturais, poderes ocultos, rituais místicos, sociedades perdidas, cemitérios clandestinos, ou demais temas fascinantes por sua morbidez. Porém, preferi narrar para vocês o … Continuar lendo

22 de setembro de 2016 · 92 Comentários

O Agapornis Insone (Ricardo Falco)

Priscila encosta-se a uma parede de seu quarto.  Abaixa a cabeça. Não consegue mais encarar o namorado. Sente-se completamente infantil e ridícula. Aos poucos, ainda recostada na parede, vai escorregando … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 20 Comentários

Tudo Aquilo (Ricardo Falco)

  Eu hoje me dei conta de que não consigo mais chorar.   As cartas, certamente surpresas, não mais podem me encarar; não entorto mais suas linhas, devagar; nem rego … Continuar lendo

5 de maio de 2015 · 26 Comentários

A Junção (Ricardo Falco)

Ernesto acordou encharcado de suor. Não lembrava os detalhes, mas o pesadelo desta vez pareceu-lhe mais real do que o normal. Sentou-se ainda a olhar em volta, como se quisesse … Continuar lendo

4 de abril de 2015 · 79 Comentários

Indefectível (Ricardo Falco)

— Ele não está me olhando nos olhos. Priscila observa André girar a tampa da garrafa de cerveja que agora lhe devolve. — Onde ele está? — o rapaz pergunta … Continuar lendo

2 de fevereiro de 2015 · 93 Comentários

Delirium Tropicalis (Ricardo Falco)

Avistara a mesa recém-liberada do outro lado do salão. O restaurante estava lotado. O centro da cidade estava lotado. O metrô, pela manhã, lotado. As calçadas, já na hora do … Continuar lendo

27 de julho de 2014 · 35 Comentários

A Carta (Ricardo Falco)

Aos dezessete anos teve uma experiência que mudaria por completo a vida dele. Estava sentado num destes bancos de praça quando, no meio da conversa que tinha com seu melhor … Continuar lendo

10 de março de 2014 · 25 Comentários

É… Namorados! (Ricardo Falco)

http://www.clubedotaro.com.br/site/m32_06_enamorado.asp   Quando a Mila apareceu aos prantos na porta aqui de casa eu já imaginava do que se tratava… Ela namorava o Léo, meu amigo e vizinho na época, … Continuar lendo

6 de fevereiro de 2014 · 21 Comentários

Dentro da Gaveta (Ricardo Falco)

Dentro da gaveta da cabeceira de sua cama havia um caderno, um lápis… Desde que os sonhos esquisitos transformaram-se em pesadelos recorrentes, Bruno tratou de pesquisar na internet sobre formas … Continuar lendo

27 de dezembro de 2013 · 26 Comentários

Na Pista… (Ricardo Falco)

Por trás da persiana ela olhava para fora do quarto. A luz do Sol fazia com que enxergasse tudo envolto em uma espécie de névoa. Uma aura luminosa que lhe … Continuar lendo

21 de dezembro de 2013 · 24 Comentários

Castelo de Areia (Ricardo Falco)

Dentre todas as coincidências, aquela era a mais comum. Encontrar Luzia ali, em meio a tantas outras pessoas, não era assim tão inesperado. Era um dia de sol, a praia … Continuar lendo

14 de dezembro de 2013 · 30 Comentários

A Conquista (Ricardo Falco)

Era engraçado… Uma pista de dança repleta de gente, numa afamada casa noturna carioca, e ele ali, olhando para cima, para os lados… De vez em quando fixava o olhar … Continuar lendo

8 de novembro de 2013 · 23 Comentários

8 (Ricardo Falco)

8 De lata é feito o veículo que rasga o silêncio de uma noite de Lua cheia. De lata é refeito o peito quando um coração incendeia… O sangue ferve … Continuar lendo

3 de outubro de 2013 · 24 Comentários