EntreContos

Literatura que desafia.

Avaliação – Desafio “Terror”

Caros entrecontistas e amigos, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 46 (quarenta e seis) contos inscritos para o desafio mais tenebroso de todos os tempos. É … Continuar lendo

14 de outubro de 2017 · 1 comentário

A capelinha para Santo Antônio (Ricardo Mazela)

Sentei a seu lado na arquibancada. Ele estava nervoso, gritando com o treinador do time. O fiz com a intenção de conhecer melhor a minha vítima e pegar certa intimidade … Continuar lendo

14 de outubro de 2017 · 13 Comentários

O menino sem fígado (Estêvão Rei)

CONTO DESCLASSIFICADO NOS TERMOS DO NÚMERO 13.1 DO REGULAMENTO. NÃO HÁ NECESSIDADE DE COMENTÁ-LO OU DE O AVALIAR.No meio da aula, Hugo está na segunda fileira de carteiras e o … Continuar lendo

14 de outubro de 2017 · 13 Comentários

A Coisa no armário (H.P. Bachman)

Deitado no chão no último lampejo de sanidade que lhe restara, seu cérebro teimou em culpá-lo por aquele cenário horrível, que mesmo antecipado por sua mente, se fazia violentamente óbvio … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 14 Comentários

Chocolate (Cachorro Doce)

Não brinque, não experimente, não cometa a loucura sem remissão de  espalhar  aos  quatro  ventos  do  mundo  essa  palavra que é toda sigilo e nudez, perfeição e exílio na Terra. … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 16 Comentários

Contemplação (Jacqueline)

A canoa navegava lentamente sobre as águas barrentas e caliginosas do Rio Vermelho, desviando aqui e ali de plantas e troncos, seguindo o curso que penetrava no interior da floresta. … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 17 Comentários

Transtornos Obsessivos (Dantalion)

Era sempre uma agonia: parada, embaixo do chuveiro, ela não encontrava forças nem para se desviar do jato de água quente que tatuava as suas costas, com manchas ainda mais … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 14 Comentários

Nossos próprios deuses (Hawks)

I Em uma época já esquecida, havia uma caverna de onde saíam vozes infindáveis. Seu solo era virgem, jamais tocado por pés humanos. Ainda assim as vozes soavam aos milhares, … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 13 Comentários

Deus Conosco (Reinaldo Estevez)

Afastou o galho para não ferir o rosto. À sua frente, o rastro parecia claro, ainda que a mata se fechasse mais e mais a cada passo. Raízes e pedras … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 49 Comentários

O Abismo Além do Infinito (Epson Lovecraft)

Essa é a história sobre como eu salvei o mundo. Cerca de seis meses atrás, Letícia chegou tarde do trabalho em uma quinta-feira qualquer. Naquele dia eu já havia: enviado … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 19 Comentários

Uma Vontade que Nunca Cessa (Pi)

CONTO DESCLASSIFICADO NOS TERMOS DO NÚMERO 13.1 DO REGULAMENTO. NÃO HÁ NECESSIDADE DE COMENTÁ-LO OU DE O AVALIAR. A gargalhada de Rosalin ecoava pela casa. Mesmo ali, trancado em seu … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 37 Comentários

O Livro de Jonas (Salamandra)

Gosto de frequentar sebos. Sempre o faço às sextas-feiras, porque nestes dias o meu expediente termina mais cedo, e, trabalhando no centro da cidade, percorro os sebos que ficam a … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 23 Comentários

Novo Lar (Dario Cecchini)

A fechadura velha, com a relutância típica dos anciões, resistiu o máximo que pôde, mas acabou cedendo. Estava, afinal, desacostumada a visitantes. A porta pesada também parecia querer evitar a … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 23 Comentários

A Marca (Mordred)

A casa era interessante, Daniel não podia negar. O garoto ficou deslumbrado com o cenário à sua frente. Nunca tinha visto um lugar assim, desde que nascera, a única paisagem … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 28 Comentários

O Gênesis Revisto (Novo Apóstolo)

DA GÊNESE No princípio tudo era trevas, um vazio sem início ou fim. Uma terra de formas abstratas e desordenadas, um abismo cujo interior refletia o desespero pela criação, totalmente … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 21 Comentários

A Herança (Oscar Velho)

Quando o pai de Thomas estacionou a caminhonete em frente da casa, um garoto olhava pela janela do seu quarto, no segundo andar. Thomas assoprava no vidro e sua respiração … Continuar lendo

13 de outubro de 2017 · 17 Comentários

O Homem (Agnes Sacramento)

Abriu os olhos e viu o mesmo de sempre: nada, apenas as paredes mofadas, sem cor, o armário velho, com a madeira descascando. No canto ao lado o criado mudo, … Continuar lendo

12 de outubro de 2017 · 32 Comentários

A Morte nas Alturas (Ordep Sotam)

O desaparecimento de Deusdete Serafim, funcionário público, casado, quarenta e cinco anos de idade, residente do edifício Beira Rio, em São Paulo, deixou o bairro de Vila Maria em polvorosa. … Continuar lendo

12 de outubro de 2017 · 19 Comentários

Por acaso você tem alguma história assustadora para me contar? (Hitchcock)

Transcrevo aqui, verídica ou não, a história que minha amiga, Cecília, narrara-me em uma de nossas conversas pelo Messenger. Para não entediar o leitor, ater-me-ei apenas às partes importantes, deixando … Continuar lendo

10 de outubro de 2017 · 20 Comentários

O Assassino de New River (Corsário Negro)

Ao leitor, aconselho que antes de iniciar a leitura, tranque portas e janelas, leia com as costas grudadas a parede e não se esqueça de deixar a luz acesa. O … Continuar lendo

10 de outubro de 2017 · 31 Comentários

Columbários (Sobrinho Filho)

O lugar Brumas do Ontem, em qualquer tempo que fosse e estivesse, uma povoação sempre perdida no abstrato. Minto: os sujeitos dos lugares concretos e vizinhos não a encontravam (mesmo … Continuar lendo

9 de outubro de 2017 · 22 Comentários

“A Morte Pede Carona” (Rutger Hauer)

O relógio na parede tiquetaqueou um quarto de hora passado das oito. A buzina da caminhonete vermelha abriu o berreiro em frente ao portão da garagem. Beto pulou do sofá, … Continuar lendo

8 de outubro de 2017 · 22 Comentários

Coração Cabeludo (Apóstata)

2017 “Quem sou eu? Meio demônio, meio humano?” Beliar estava no alto da serra. Perscrutava cada detalhe da paisagem. “É hora de parar um pouco, buscar uma razão para prosseguir … Continuar lendo

8 de outubro de 2017 · 22 Comentários

Se as paredes falassem (Tiago Arjolo)

─ Mas você não pode nem ir ver lá? ─ Não tem ninguém morando lá, eu já falei! Davi tem que respirar fundo antes de respondê-lo. Não conseguiria gritar com … Continuar lendo

7 de outubro de 2017 · 24 Comentários

Como Nascem os Monstros (mA)

Click   Do que fui testemunha naquele quarto, jamais pude dizer palavra. Eu era muda. Não surda ou cega, mas apenas muda. E quieta. Ou melhor, paralisada. A mim não … Continuar lendo

5 de outubro de 2017 · 30 Comentários

Hotel Korzha (Cão de Palha)

Após muitas e frustradas tentativas de voltar a me erguer, refugiei-me aqui neste lugar. Na porta, uma placa com pouca simetria diz “Hotel Korzha”, mas isso é uma grande bobagem. … Continuar lendo

3 de outubro de 2017 · 24 Comentários

Não Saiba o Nome Dele (Damião)

Prólogo   Ninguém precisa saber quem sou. Sou apenas um ser da escuridão. Um daqueles monstros condenados ao inferno e que vivem fugindo da luz do sol. Durante o dia … Continuar lendo

3 de outubro de 2017 · 51 Comentários

A linha tênue (Alma Carroll)

A paisagem verde passava devagar. As coisas andavam sem pressa para a família. Ao longe, os morros baixos de vegetação rasa passavam como a imagem da tranquilidade do interior. O … Continuar lendo

3 de outubro de 2017 · 23 Comentários

Quando a noite chega (Alone Canvas)

(…)     Até a Idade Média, o mal estava sob controle: dentes de alho, água benta e um elementar crucifixo eram o bastante para nocautear um vampiro – ainda que existissem … Continuar lendo

3 de outubro de 2017 · 25 Comentários

Felidae (Unheimlich)

Dei uma tragada profunda no cigarro, observando a lua pela janela de meu escritório e relembrando os acontecimentos da noite. Tenho passado muitas horas aqui ultimamente, debruçado por períodos intermináveis … Continuar lendo

2 de outubro de 2017 · 35 Comentários

O automóvel vermelho e preto (Georgiana Rolls)

E eis que, ironia das ironias, herdamos a coleção de automóveis antigos. Aqueles mesmos que disputavam conosco a atenção do velho e nos venciam sempre. Ao passar pelo portal do … Continuar lendo

2 de outubro de 2017 · 26 Comentários

O Rosto na Parede do Prédio (Tad Morose)

É com pesar que escrevo. O pesar de quem enterrou um distinto amigo. O pesar de quem viu a eloquência e o dinamismo de um jovem descer terra adentro, cercadas … Continuar lendo

1 de outubro de 2017 · 27 Comentários

A escuridão e o coaxar (Lolita)

O negrume das paredes Crivado de sal do mar Ensinava para as crianças Os perigos de gritar   Mamãe, minha querida mãezinha, que me abandonou quando eu estava prestes a … Continuar lendo

30 de setembro de 2017 · 39 Comentários

A perdição de Anton (Jules Bastién)

Eu não saberia dizer quando começou. Lembro-me de tia Esther vasculhando nossa biblioteca à procura de algo bastante específico pelo modo como descartava livros e documentos sem nenhum apego. Seu … Continuar lendo

30 de setembro de 2017 · 46 Comentários

Os Visitantes (Ana Lisa (em teu redor))

Nasci e cresci aqui, em “Águas Santas”. Nunca de cá saí, nem para estudar – temos escolas até ao final do secundário e tirar curso superior foi ideia de que … Continuar lendo

29 de setembro de 2017 · 42 Comentários

O Alvo (Lilith MacBeth)

1 Suzana olhou para a janela. Lá fora estava um sol preguiçoso, tão típico de finais de Setembro. O vento soprava forte e anunciava tempestade. O telefone tocou. – Vais … Continuar lendo

29 de setembro de 2017 · 35 Comentários

Mistério: Assassino, de quem Morreu? (Conde de Lautrémont)

Como se percebe, pelo título, o enigma desse aterrorizante crime não é o criminoso, mas a vítima. Afinal quem enfim morreu, nessa estrambótica trama?… Embora valha ressaltar, não se martirize … Continuar lendo

28 de setembro de 2017 · 36 Comentários

Eu e os Outros (Keren Sá Tenaz)

Nasci com uma benção que, para alguns, é uma maldição. Sou médium vidente. Vejo e converso com mortos o tempo todo. Muito parecido com a personagem Cole do filme O … Continuar lendo

27 de setembro de 2017 · 62 Comentários

Vida Roubada (Veridiana)

Tinha pouco mais de sete anos. De espírito curioso, ávida de saber de detalhes, de descobrir as entranhas até mesmo de inutilidades, Glorinha era um corisco que campeava por todos … Continuar lendo

26 de setembro de 2017 · 33 Comentários

Aquelas Pessoas (Luzia Trevas)

Quando abriu os olhos, já sabia que teria de ser forte. A escuridão era quase total. Algumas sombras projetadas pela janela pareciam brincar na parede à sua direita. Pressentia que … Continuar lendo

26 de setembro de 2017 · 34 Comentários

Segredos Venenosos (Sigmund)

I No verão de mil novecentos e noventa e sete, Clarisse, aos onze anos de idade, finalmente sentiu a falta do pai. Não havia sentido antes, pois tio Antônio havia … Continuar lendo

26 de setembro de 2017 · 39 Comentários

NÃO DUV(ID)ARÁS, ou uma tragédia moderna em três atos (Marcos Costa)

Durante as férias de fim de ano, resolvemos visitar meu irmão que morava no interior de Minas. Era, de certa forma, uma maneira de fugir de toda a loucura da … Continuar lendo

26 de setembro de 2017 · 33 Comentários

Nós (Snaut)

Enquanto o clarão se expande, minha mente despedaçada flui em várias direções, tal qual uma mancha de óleo no oceano. Caso apenas suspeitasse que as coisas poderiam acabar assim, nunca … Continuar lendo

25 de setembro de 2017 · 34 Comentários

Os que não foram (Howard A. Moreira)

Ding-dong. O relógio indicava meio-dia quando a campainha tocou. João se arrastou mecanicamente até a porta. Seu mundo acabara de desabar e alguém vinha lhe encher a paciência. Não aguentava … Continuar lendo

25 de setembro de 2017 · 38 Comentários

A viagem de Alice (Alice Leal)

10 de janeiro de 2017 Liberte seu ódio. A voz fala na minha cabeça. Talvez pela decisão intempestiva de meu padrasto, selada exatamente quando se deu conta de que eu … Continuar lendo

23 de setembro de 2017 · 37 Comentários

O Homem da Torre (Boris Chekov)

São Paulo- 1938 Meu nome é Pedro Porto Menezes. Houve um tempo em que vivi alguns meses em um aposento na torre norte do convento Santa Clara. Meu quarto tinha … Continuar lendo

23 de setembro de 2017 · 38 Comentários

O sinistro caso de Carla Parker (Shelley Voorhees)

Foi um incidente incomum por demais. Acharam-na transtornada, de uma excitação frenética, um trem bala em hormônios e adrenalina nas alturas. Quem não a conhecesse diria até que se encontrava … Continuar lendo

23 de setembro de 2017 · 40 Comentários

Regulamento Desafio “Terror”

ter.ror (ô) (latim terror, – oris) – substantivo masculino 1. Grande medo. = PÂNICO, PAVOR 2. Qualidade do que é terrível. 3. Aquilo que apavora, aterroriza.   I – Disposições Gerais 1) A … Continuar lendo

21 de setembro de 2017 · 3 Comentários

O Pote de Biscoitos – Clássico (Stephen King)

1 Existia um certo acordo entre eles, desde o início. O garoto achava que o velho estava muito bem para os noventa anos, e o velho pensava que o garoto, … Continuar lendo

19 de setembro de 2017 · 7 Comentários

Em 300 metros você chegará – Crônica (Milton Meier Junior)

Eram duas morenas. Lindas. Novinhas, deviam ter uns 20 e poucos anos. Bem arrumadas, maquiadas e com cabelos longos e lisos. As duas carregando essas malas de rodinha. Entraram no … Continuar lendo

17 de setembro de 2017 · 4 Comentários

Anna – Niccolò Ammaniti – Resenha (Gustavo Araujo)

Uma das maiores dificuldades de qualquer escritor atual é parecer criativo, inovar, ou tanto quanto possível tomar clichês e subvertê-los. É corrente a ideia de que “todas as histórias já … Continuar lendo

17 de setembro de 2017 · 5 Comentários

O Entregador de Pães – Conto (Regina Ruth Caires)

O dia de Finados estava se aproximando… Época do ano que rendia um ganho a mais para Juvenal, e que o ajudava a remendar as dívidas. Era pintor de parede, … Continuar lendo

16 de setembro de 2017 · Deixe um comentário

O Manual do Canalha – Simão Pessoa – Resenha (Higor Benizio)

Escrito em 1992, na contramão do livro Na sala com Danuza (uma espécie de crônica misturada com guia de etiqueta feminina, lançado no mesmo ano), de Danuza Leão, O Manual … Continuar lendo

16 de setembro de 2017 · Deixe um comentário

Ilusões Perdidas – Conto (Flavio Dias Semim)

Fryda orgulhosamente exibia ao diretor da FUNAI o seu diploma da escola normal que lhe licenciava como professora primária. Sua disposição em alfabetizar índios viera há algum tempo quando, encantada … Continuar lendo

14 de setembro de 2017 · Deixe um comentário

A vendedora de calcinhas usadas – parte 2 – Conto (Mariana de Lacerda)

Era um trabalho minucioso e artesanal, garimpar pacientemente todas aquelas informações. Augusto, por exemplo, estava em Minas Gerais para visitar a mãe doente, d. Fabíola. Uma certaRita o havia ido … Continuar lendo

14 de setembro de 2017 · 1 comentário

Raymond Carver e Lucia Berlin – Resenhas (José Angelo Rodrigues)

Não deixem de ler. Melhor ainda, não percam a oportunidade de conhecer (talvez compreender como se escreve) contos absolutamente bem feitos, daqueles que você lê e não dá conta de … Continuar lendo

13 de setembro de 2017 · Deixe um comentário

Os animais de Polifemo – Conto (Henrique Daniel)

Com as vistas turvas não só pela miopia, mas por uma membrana que recobria meus olhos, eu via tudo pixealizado, embaçado, como se as coisas estivessem muito próximas a ponto … Continuar lendo

13 de setembro de 2017 · 3 Comentários

Venha ver o pôr do sol – Clássico (Lygia Fagundes Telles)

ELA SUBIU sem pressa a tortuosa ladeira. À medida que avançava, as casas iam rareando, modestas casas espalhadas sem simetria e ilhadas em terrenos baldios. No meio da rua sem … Continuar lendo

12 de setembro de 2017 · 5 Comentários

A janela do segundo andar – Conto (Fernando Bueno)

Era um homem de rotinas, mas naquele dia voltou para casa por uma rua diferente. E nessa rua, entre modernas construções, havia um sobrado, cuja arquitetura arcaica revelava uma dignidade … Continuar lendo

10 de setembro de 2017 · 2 Comentários

Um passeio noturno – Conto (Ana Maria Assis)

Eu estava andando pela rua de uma cidade turística quando vi um homem falando em um púlpito. Ele usava daquelas perucas brancas de cabelo longo enrolado, aquele “cabelo de época” … Continuar lendo

10 de setembro de 2017 · 1 comentário

Notícias de um jornal – Conto (Regina Maciel)

Manhã de terça feira, seu primeiro dia de férias, sentou-se em um banco da praça para ler o jornal. A santa hora do jornal! Dentro de casa estava frio e … Continuar lendo

9 de setembro de 2017 · Deixe um comentário

Na conta do Christian – Conto (Fabio Baptista)

NOTA DO AUTOR: O presente trabalho contém descrições explícitas de atos sexuais, incluindo ‘deepthroat’ e outras práticas não muito convencionais (imagino eu…). Então, se você é sensível ao tema, ou … Continuar lendo

9 de setembro de 2017 · 15 Comentários

Ah, os franceses! – Crônica (Higor Benizio)

Hoje eu vi, pela janela do ônibus, o recente Fiat Toro. Um carro realmente lindo, lindo, lindo. Um 4×4 muito distante da minha realidade de estudante de graduação em Geofísica, … Continuar lendo

8 de setembro de 2017 · 4 Comentários

Cansaço – Conto (Ana Maria Monteiro)

Sinto-me velho. Não é de espantar, estou mesmo velho. Velho, usado, gasto, cansado. Sei que o meu fim se aproxima, literalmente, a passos largos. Dentro de dias não serei mais … Continuar lendo

8 de setembro de 2017 · 4 Comentários

A vendedora de calcinhas usadas – Conto (Mariana de Lacerda)

Seu nome não era Renata. Renata era o nome que utilizava nos anúncios. Tinha cabelos curtos, era franzina e aparentava menos que seus vinte e um anos. Estirada no sofá-cama … Continuar lendo

6 de setembro de 2017 · 2 Comentários

Desafio Comédia, o Final (Neusa Fontolan)

EU, GABRIELA, VINTE E TANTOS ANOS, SOLTEIRA, ENCALHADA E OBSESSIVA POR GRAMÁTICA, tenho uma pequena história pra contar. Nem sempre fui assim, “encalhada”, certa vez eu quase fiquei noiva… quase… … Continuar lendo

6 de setembro de 2017 · 1 comentário

A lagartixa – Conto (Paula Giannini)

Não pode deixar de se sentir culpada com a lagartixa esmagada na fresta. Morava ali sozinha e, obviamente, era a única a fechar e abrir portas. Há anos não recebia … Continuar lendo

6 de setembro de 2017 · 6 Comentários

Merica – Crônica (Eduardo Selga)

Mesmo quando menino, nunca fui um verdadeiro entusiasta do futebol, daqueles dramáticos e meio patéticos quem batem boca e rompem amizades por conta de uma zombaria contrária ao meu time. … Continuar lendo

6 de setembro de 2017 · 2 Comentários

Não preciso de troco – Poesia (Iris Franco)

Todo dia bebo um copo de leite vazio Falta adoçar com brio O de hoje é sem vigor Amanhã não tem sabor Vejo o reflexo no espelho, Olho no olho … Continuar lendo

5 de setembro de 2017 · 2 Comentários

Um apólogo – Clássico (Machado de Assis)

Era uma vez uma agulha, que disse a um novelo de linha: — Por que está você com esse ar, toda cheia de si, toda enrolada, para fingir que vale … Continuar lendo

5 de setembro de 2017 · 5 Comentários

Liberdade – Conto (Rafael Luiz Penha)

O ar atravessava veloz por suas orelhas e fustigava seu corpo. Sentia- se livre como jamais fora antes. Abriu os braços e deu um grito de alegria. Não se preocuparia … Continuar lendo

4 de setembro de 2017 · 9 Comentários

Ansiedade – Conto (Regiane Folter)

Ela não precisa de muitas coisas nessa vida. Sentar na cama com seu cobertor cor-de-rosa felpudo, um livro com mais 300 páginas no colo, fones de ouvido na mesinha de … Continuar lendo

4 de setembro de 2017 · 6 Comentários

Resultados do Desafio “Comédia”

Caros participantes, amigos e curiosos de sempre. Um desafio polêmico – porque fazer graça é sempre um risco. Ao todo, 65 contos inscritos, com todas as vertentes possíveis do humor. Ou … Continuar lendo

2 de setembro de 2017 · 6 Comentários

Comédia – Finalistas

Caros participantes, amigos e curiosos, Vencida a etapa de grupos, passamos à fase final, com os dez contos que, em cada grupo, obtiveram as melhores avaliações. São os seguintes (em … Continuar lendo

19 de agosto de 2017 · 36 Comentários

Comédia – Avaliação – 1ª Fase

Caros participantes e amigos, Agradecemos como sempre a presença de todos por aqui. No total tivemos 65 (sessenta e cinco) contos inscritos para este desafio. Passamos a seguir às regras complementares para leitura, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 60 Comentários

Mestre Tainha de Casa Forte (Gustavo Aquino)

“Peço licença aos gênios do cordel” Para Alex e Rafael Matos, os verdadeiros criadores de Tainha.   Pernambuco, Ibimirim, 29 de abril de 1985   Professor César Bem-Velho,   Receio, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

Às moscas (Wender Lemes)

A cafeteria de dona Hermínia sempre foi um dos estabelecimentos mais inóspitos do reservado município gaúcho de Não-Me-Toque. O finado marido dera-lhe – antes de falecer, como pode-se supor – … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 47 Comentários

Quase 50 tons de vermelho (Leonardo Jardim)

Rodrigo pegou o copo americano com cerveja de milho e bebeu um gole demorado. Fez uma careta, pois àquela altura o líquido estava tão quente que daria até para preparar … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

O encontro dos sogros (Zeca Bandeira de Mello)

A ideia era apresentar os pais de João Carlos aos de Luciana, afinal os meninos iriam ficar noivos e os velhos não se conheciam. Por isso marcaram esse jantar em … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 30 Comentários

Parte de Mim (Cláudia Cristina Mauro)

Nunca uma pessoa se sentiu tão orgulhosa de si mesma como Reinaldo. Seu orgulho é desmedido e o enche de satisfação. Sabe de onde vem toda esta sensação de importância. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 54 Comentários

O Comunista, as Pragas do Demônio, e o Cabra Voador (Iolanda Pinheiro)

O caso sucedeu pelos finais dos anos setenta, uma época em que televisão era luxo e ainda tinha gente besta no mundo. Naquele tempo eu era um garoto cheio de … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 62 Comentários

Palito (Cilas Medi)

Ela viu o garoto através do vidro da porta, marcado, em letras douradas, mas simples no estilo e no texto, somente Veronica Campos Sampaio – VCS Clínica – Psicóloga Infantil. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

Uma fábula em rimas: o tesouro da Cobra Vanderléia (Luis Guilherme Florido)

À entrada se entreolhavam, temerosos, ponderavam: “é uma loucura! Sim, mas a glória é segura. ” E a dupla estarrecida, encarava, indecisa, o colosso à sua frente. – E agora, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

Entrevista no Museu (Fernando Cyrino)

Gravando? Estou nervosa, não acreditam? Só mais uns segundos para baixar a tensão. Quem diria, não é? Cinquenta anos de estrada e assim aflita. Estivesse no palco seria mais simples. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 29 Comentários

Violeta Sem Flor (Anorkinda Neide)

A planta era híbrida, de um jeito que só dava flor uma vez na vida. Mas, Maria não sabia. Duvido que alguém soubesse além do jardineiro que a criou. E … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 30 Comentários

Com esse nome não pode (Talita Vasconcelos)

Quer saber como testar a paciência da sua nova diarista? Comece implicando com o nome dela! _Oi, foi daqui que pediram uma diarista? – perguntou a moça, assim que abri … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

CrossFit Street Running (Thiago de Melo)

Rayanne vinha de carro, voltando do trabalho para casa, quando viu várias pessoas correndo pela rua, com roupas de ginástica. Todas usavam um boné com uma logomarca: “Academia CrossFit Street … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Tutoriar (Fabio Baptista)

Edgard observou a grama no quintal do vizinho. O verde era igual, mas o entorno bem diferente. Começando pelo dono da residência – o vizinho, uma jazida de testosterona, abdômen … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

Rutilene Regina e seus desatramores (Renata Rothstein)

Rutilene Regina e sua energúmena vida, ali, atochada naquela mesma esquina, havia 6 anos. Moça que ainda trazia nas feições cansadas de quem escolheu (mas diz que não teve opção, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 28 Comentários

Ensinadela (Higor Benizio)

Sempre me surpreendi com o nível da estupidez juvenil, e parece que a coisa só piorou nos últimos anos. Esses dias, Pedro, meu filho, apareceu em casa cheio de onda. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 28 Comentários

Evaporando na nuvem (Catarina Cunha)

Fevereiro de 2015: Solicitação de amizade enviada. – Recebi o seu convite. Desculpe-me, mas eu te conheço de onde? – Dq mesmo, tbm sou escritor. Vc teve na Bienal do … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

A Velha Privada (Regina Ruth Caires)

Percebia que a paciência do meu pai havia atingido o limiar da descompostura. Havia mais de um mês, desde que outubro começara, as queixas diárias da minha mãe soavam como … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 93 Comentários

#OndeEstaDora (Amanda Gomes)

Sempre acreditei que era uma mulher preparada pra tudo, não literalmente, claro. Mas tinha tanta fé nisso, que de fato nunca me vi em situações que não poderia lidar: até … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

Zé Cagão (Jowilton Amaral)

Diziam que José Hernandes Gregório recebeu a infame alcunha de Zé Cagão logo após ter o cupom sorteado, pela terceira vez em três anos, numa promoção anual de uma grande … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 25 Comentários

O frango e a freira (Paulo Luis Ferreira)

Nasceu em 23 de março de um ano desses qualquer na cidade de Mogi das Cruzes, na grande São Paulo. A princípio não ganhou nome por ser filho de chocadeira. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 23 Comentários

Sorria (Paula Giannini)

FADE-IN ABERTURA Cinco anos juntos e ainda nada de lua-de-mel, ela fazia beicinho. Lua-de-mel. Coisa antiquada. Não tinham dinheiro. Ele batia o pé mais por teimosia que pela economia em … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 95 Comentários

A farsa da boa consciência (Fil Felix)

Fui incubido da peculiar missão de reconhecer o ambiente terrestre brasileiro, do Oiapoque ao Chuí, feito arauto da colonização. Ao contrário de meus irmãos, que foram em outras direções. Desci … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 25 Comentários

A Caixa (Daniel Reis)

I. Em cima da mesa, o telefone tocava com aquela insistência que celulares costumam ter quando você acaba de entrar no banho e está sozinho em casa. No display, “NUMERO … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 25 Comentários

O noivado (Ana Maria Monteiro)

Nasci mudo. A condição é algo rara, mas não inédita. É aborrecido, acreditem. Mas ao menos não tive que aprender a estar calado, o que é uma grande vantagem – … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

Uma questão de mordida (Rafael Sollberg)

Esselentíssimo Doutor, Senhor, onipresente, ó Pai, todo poderoso, nascido da tormenta, primeiro do seu nome, rei do norte, Juiz de Direito – e esquerdo – Ceo & Manager Supremo da … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

Por favor, me deixe longe do Top 10 (Vitor de Lerbo)

Existe um site chamado Couchsurfing. Nele, pessoas de diversas partes do mundo oferecem suas próprias casas para que outras pessoas cadastradas na plataforma possam se hospedar ali gratuitamente, por um … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

A última tentação de J.C. (Cláudia Roberta Angst)

Esta não é mais uma história de amor, nem mesmo um drama que mereça atenção. Seria trágico se não fosse cômico.   Tudo começou na internet. Tinha de ser, não … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 50 Comentários

Deus, o impessoal (Nelson Danilo)

— Alô? — Alô. — Senhor Pacheco? — Sim. Quem fala? — Aqui é Deus. Tenho uma notícia para o senhor. — É quem? Para de loucura, homem. — É … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 23 Comentários

Humilhação (Juliana Calafange)

A mulher chega em casa cabisbaixa, escondendo o rosto entre as mãos, se tranca no quarto sem dizer palavra. Seu Geraldo fica intrigado, nunca viu a esposa entrar em casa … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 56 Comentários

Metapunhetagem (Anderson Henrique)

Personagem 1: Vai começar assim? Personagem 2: É, cara. Tu nem escolheu nosso nome. Autor: Calma, galera. Ainda estou pensando. Tudo começa meio nebuloso. Um pequeno esboço, um lampejo de … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Roça Hills (Roselaine Hahn)

Era uma vez um Reino Encantado, onde as cocadas floresciam à beira da estrada e as rapaduras brotavam em frondosas árvores. Um lugar em que todas as pessoas eram bonitas … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

A dor no dedo do meu pé não tem mais cura (Evandro Furtado)

– Tem certeza disso, Diego? – Claro. – deu-lhe dois tapinhas nas costas. – Não tem como dar errado. – Não sei. Não tô gostando disso. Permaneciam abaixados, ambos, atrás … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 43 Comentários

A transformação (Lucas Maziero)

Quando Gregório de Matos Sansei acordou na manhã de 30 de fevereiro, após uma agradável noite maldormida, viu que estava transformado num ser ridículo. — Puta merda! — exclamou Gregório. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

O enterro (André Felipe)

“Eles só ficam olhando. Porque não acompanham?” “Se fosse eu também não acompanharia. Ainda não acredito que estamos nos prestando a isso.” “Mas a senhora concordou que um enterro cristão … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 23 Comentários

Frescão (Marco Piscies)

A madrugada nascia em tons de branco e preto. Dentro do quarto, as pás do ventilador giravam lentas, quase sem produzir vento algum. Sua rotação arrastada era uma canção de … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 23 Comentários

Morte súbita (Priscila Pereira)

Ai! Que dor…  Espera aí, o que aconteceu? Não, não acredito nisso! Eu morri? Mas como assim? Agorinha mesmo eu estava bem, andando tranquilamente pela rua, até pensava na lasanha … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

A História de Chico Fominha (M.A. Thompson)

Com a morte da esposa e já aposentado, Seu Baka, um português que morava na Bahia, resolveu abrir uma funerária. Pareceu ser uma boa ideia, afinal, todos seriam clientes, mais … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 26 Comentários

Roubada com a mulata (Rafael Luiz Penha)

Algumas histórias são realmente terríveis de se viver, e só se tornam cômicas depois que já passamos por elas e estamos confortáveis na mesa do bar fazendo os amigos rirem, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 41 Comentários

Segundo Escalão (Rubem Cabral)

Todo super-herói tem uma história de origem. Com o jovem pedreiro Luigi Focaccia não fora, então, assim tão diferente. Naquele mês de agosto Roma fritava os pedestres como não costumava … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 50 Comentários

Um gato chamado Alice (Jorge Santos)

Meu nome é Astéri. Significa Estrela, em grego. A minha linhagem vem do tempo dos faraós do Egito. Sou de sangue real, destinado a feitos grandiosos e a liderar o … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Não quero assim (Wilson Barros Júnior)

“Não é assim que eu quero”, Karolaine proferia sua frase predileta, energicamente, como se fosse uma criança de quatro anos. Desta vez era porque não queria comer churrasco, mesmo tendo … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 26 Comentários

Couve sorridente (Antonio Stegues)

Transilvânia, 1898 Um homem a cavalo seguia lentamente por uma estrada, nas montanhas dos Cárpatos. O cavaleiro dormitava, tanto quanto a montaria, esta, seguindo o rumo por instinto. Então, eis … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

Sabe de nada, inocente (Victor Faria)

I. — Quiéissu, mulher? – Indagou Josivaldo, incrédulo, ao ver sua esposa estirada na cama, de roupas sumárias e lingerie minúscula, contornando delicadamente suas curvas em gestos expressivos, ensaiando um … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Febre de Selva (Pedro Luna)

O guarda vinha pedalando a toda pela trilha de terra, alheio aos buracos e pedrinhas que podiam travar o pneu e arremessá-lo longe. Pendurada no pescoço, a sacola de compras … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 26 Comentários

Literassex (Gustavo Araujo)

A primeira vez que Ademir experimentou aquela sensação foi na oitava série, logo depois que Fabiane Dória elogiou sua redação. ‒ Nossa, Ademirzinho, que lindo o que você escreveu! Podia … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 48 Comentários

A divina rotina (Davenir Viganon)

I Divino acordou com uma puta dor de cabeça. Não se lembrava de nada do dia anterior, com a exceção de que estava morto. Levantou, se arrumou no automático e … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 53 Comentários

Meu Deus (Victor Lachowski)

co.mé.di.a (latim comoedia, -ae) substantivo feminino. 1. Peça de teatro cujo assunto é tirado de fatos ridículos e jocosos da vida social. 2. Gênero desta composição. 3. [Figurado] Impostura; fingimento. 4. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 24 Comentários

Cabocla tinhosa (Givago Thimoti)

Em um bar de uma cidadezinha do interior de Goiás, dois homens, um granfino e um caipira, trocam um dedo de prosa, em meio a goles de cachaça. Zé, uma … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 26 Comentários

Amor concreto (Ricardo Falco)

Confesso que foi uma surpresa descobrir a profissão dela. Martina havia desviado o olhar de mim. Não sei se por vergonha, ou se ela já estava com tudo planejado mesmo, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 29 Comentários

Macaco velho (Fátima Heluany)

Grana, cascalho, bufunfa, cobre, prata, dinheiro… É ele que move o mundo?   Ser sovina não é apenas ter apego demasiado ao dinheiro: é muito mais… É usar a mesma … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

Franjas de comédia em todo manto (Olisomar Pires)

O irmão de Sóstenes se perdeu durante a comemoração festiva do arquipélago e foi levado por um homem que ansiava filhos. O sujeito enxergou na solitária criança um presente vindo … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 54 Comentários

A política é um inferno (Sandra Werneck)

Sempre fui um patriota. E um otimista. Sempre admirei essas qualidades. Essas capacidades especiais de manter altas expectativas em relação àqueles com quem eu me relaciono. Sempre vi o copo … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

Aventuras e Desventuras de uma Jovem Democracia (Pedro Paulo)

O Congresso Nacional é e sempre foi um instrumento de importantíssimo valor à democracia da terra sobre a qual vos escrevo, a terrinha. Sempre que questionada a sua funcionalidade, daria … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 45 Comentários

O Oritimbó de Sivuplê (Eduardo Selga)

Dos poucos que se propuseram a participar da reunião, uma espécie de assembleia extraordinária da família, todos estavam presentes. Não mais que dois, além do próprio responsável pelo encontro, demonstração … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 47 Comentários

O tempero da baiana (Elisa Ribeiro)

– Mãe, o que ela era minha? Flávia franziu a testa. Pelo que entendia de relações de parentesco, a defunta não era nada de seu filho. Optou por uma explicação … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 30 Comentários

Eu, Gabriela, vinte e tantos anos, solteira, encalhada e obsessiva por gramática (Bia Machado)

Uma hora eu teria que enfrentar aquela situação. Foi por isso que fiz tantos anos de terapia? Faz quase seis meses que as sessões terminaram. Saí do consultório do Fabiano, … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 46 Comentários

TPM (Alex Rosa)

Era começo de namoro. Eu, à parte de tudo o que era compromisso, nunca havia estado em um relacionamento sério, a ponto de ver todos os lados de uma relação. … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

Terapia do Supermercado (Bruna Francielle)

“Não aguento mais isso”, pensou Gilda, espremida entre umas três, quatro ou dez pessoas num ônibus na volta pra casa após o serviço. Lavou, passou, limpou, e ganhou cem reais … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 27 Comentários

Um Negócio Fracassado – Clássico (Anton Tchekhov)

. . Um caso com características de vaudevile Estou com uma terrível vontade de chorar! Se eu abrisse um berreiro, acho que ficaria mais aliviado. Fazia uma tarde maravilhosa. Eu … Continuar lendo

1 de agosto de 2017 · 3 Comentários

História de um nome – Clássico (Stanislaw Ponte Preta)

No capítulo dos nomes difíceis têm acontecido coisas das mais pitorescas. Ou é um camarada chamado Mimoso, que tem físico de mastodonte, ou é um sujeito fraquinho e insignificante chamado … Continuar lendo

25 de julho de 2017 · 5 Comentários

Mar Portuguez – Clássico (Fernando Pessoa)

Possessio maris.   I. O INFANTE Deus quer, o homem sonha, a obra nasce. Deus quis que a terra fosse toda uma, Que o mar unisse, já não separasse. Sagrou-te, … Continuar lendo

19 de julho de 2017 · 2 Comentários

Regulamento Desafio “Comédia”

co.mé.di.a (latim comoedia, -ae) substantivo feminino. 1. Peça de teatro cujo assunto é tirado de fatos ridículos e jocosos da vida social. 2. Gênero desta composição. 3. [Figurado] Impostura; fingimento. … Continuar lendo

15 de julho de 2017 · Deixe um comentário

O cara que limpava nossa piscina – Crônica (Joy Alvez)

Mas um maço de folhas que vai parar no cesto de lixo, escrever sobre qualquer coisa nesses dias quentes e abafados de março parece uma missão quase impossível.  Eu levanto … Continuar lendo

13 de julho de 2017 · 2 Comentários

Bodas – Conto (Juliana Calafange)

Adaptado do poema “Tabagismo”, de Luiz Costa Ribeiro Bodas, para que se comemora isso? Convite “válido para Ana Maria e acompanhante”, só para me constranger. A perversa reiteração de que … Continuar lendo

12 de julho de 2017 · 8 Comentários

Serpentes e Caveiras – Clássico (Italo Calvino)

No México, o senhor Palomar está visitando as ruínas de Tula, antiga capital dos toltecas. Acompanha-o um amigo mexicano, conhecedor apaixonado e eloquente das civilizações pré-hispânicas, que lhe conta belíssimas … Continuar lendo

11 de julho de 2017 · 3 Comentários

Revolução de Outono – Conto (Thiago Fernandes)

Outono corria no Palácio do Sol, que ficava no Alto da Nova Capital. Era o momento crucial para a Revolução de Outono, ele percorria os corredores que já não era … Continuar lendo

10 de julho de 2017 · 1 comentário

Os Meninos da Rua Paulo – Ferenc Molnár – Resenha (Gustavo Araujo)

Talvez uma das razões que nos levam a gostar de ler seja o reflexo profundo que esta ou aquela história produz em nossas próprias consciências. Quando nos vemos imersos em … Continuar lendo

9 de julho de 2017 · 5 Comentários

O Cortejo Fúnebre do Boto Azul – Conto (Fil Felix)

Ave-Maria, cheia de graça…  O senhor é convosco… As beatas, arrastando seus vestidos pesados de brim, como graúnas desconfiadas, começavam a cercar o leito da pequena Laura. Bendita sois vós … Continuar lendo

8 de julho de 2017 · 9 Comentários

Da Pós-Verdade ao Gromelô – Crônica (Eduardo Selga)

Em tempos de pós-verdade, essa palavra recentemente tatuada na língua da opinião pública para definir um tipo sofisticado de mentira que existe de priscas eras, é preciso tomar todo cuidado … Continuar lendo

6 de julho de 2017 · 10 Comentários

Delírio Mortal – Conto (Fernando Bueno)

– Ele está morto ou, por outra, pensa convictamente que está. – Mas é loucura, doutor Paranhos, eu não posso acreditar! – A senhora tem toda a razão, dona Cândida: … Continuar lendo

5 de julho de 2017 · 4 Comentários

O fim do mundo – Clássico (Cecília Meireles)

A primeira vez que ouvi falar no fim do mundo, o mundo para mim não tinha nenhum sentido, ainda; de modo que não me interessava nem o seu começo nem … Continuar lendo

4 de julho de 2017 · 3 Comentários

O grilo filósofo – Conto (Thiago Lopes)

Pinóquio era uma criança, e a melhor definição de criança, dizia o Grilo-falante, é justamente ser irracional e ainda não ter introduzido as regras sociais – citando Piaget, mas adaptando suas … Continuar lendo

3 de julho de 2017 · 2 Comentários

Pais transgressores – Conto (Rita Prates)

Estávamos os três sentados em uma mesa de bar, quando a minha amiga, de repente, fala que o pai é um transgressor. “– É, sim!” – Afirma sorrindo. “Há uns anos … Continuar lendo

1 de julho de 2017 · 3 Comentários

O Gambuzino dos Meus Sonhos – Conto (Benjamim Nkadi)

Quando a luz do luar tornava a escuridão da noite acesa, e quando todos nós nos sentávamos ao ar livre, sobre o nosso luando velho, avó Maria gostava de contar-nos … Continuar lendo

30 de junho de 2017 · 6 Comentários

Devaneios Improváveis – Quarta Antologia EntreContos

Mantendo a tradição, reunimos num único volume os contos que se destacaram nos desafios literários no ano que passou. Com temas variando de Fantasia a Realidade Histórica Alternativa, além de … Continuar lendo

29 de junho de 2017 · Deixe um comentário