EntreContos

Detox Literário.

Envelhecer – Avaliação – 1ª Fase

Caros participantes e amigos, Agradecemos como sempre a presença de todos por aqui. No total tivemos 38 (trinta e oito) contos inscritos para este desafio. Passamos a seguir às regras complementares … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Elena e Lena no reflexo (Senhora Elena)

Quando se chega aos setenta anos os ponteiros do relógio chamado tempo começam a girar ao contrário. Como se o presente quisesse se encontrar com o passado e a velhice … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Retrato de Afrodite enquanto jovem (Stanley)

A coisa mais colorida nesse apartamento é a pintura que Simone fez de minha avó. Eu gosto de ficar em frente a ele, olhando para o “Retrato de Afrodite Enquanto … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Amanhã vou ao cinema (Velhinha)

Primeiro dia.  É meu aniversário. Não ligo, nunca me importei. Amo a vida, mas sempre detestei essa coisa de autocelebração. Ainda assim, a Dirlene fez um bolinho de cenoura com … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Do que mais me recordo… (O Velhinho)

De sorriso embargado abri, com gestos trémulos, com as mãos enrugadas das vicissitudes do tempo, aquela caixa de cartão. Os meus 80  anos estavam quase todos ali. Aquela caixa… toda … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Velharia (Pretinha)

Caso fossem essas diferenças bobas do tipo: eu gosto de azul e o Jairo adora o vermelho, tudo bem. Só que na nossa situação os contrastes são tremendos e nos … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Asas de graúna (Chiquinha)

Não se sabe se Graúna ganhou o apelido por conta da cor de sua pele e cabelos, ou da potente voz soprano,  que encantava todos os um mil e quinhentos … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

A Maldição dos Eternos (Ponce de León)

Nasci com uma condição rara, alguns chamam de doença, mas não acredito nisso, digamos que é apenas a vida tentando retornar seu curso.  Hoje é meu octogésimo sexto aniversário, e … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Lentamente (Raio)

─ Lá vem ele, falou rindo e abrindo os braços.  O netinho de onze anos não se fez de rogado e partiu para cima dele com o mesmo gesto festivo.  … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Em verdade vos digo (Quarentena)

O que primeiro chamou a atenção de Emanuel foi o cão. Curvado e decrépito, chocalhava os ossos pela rua de calor e poeira, enxovalhado por com quem se cruzava, com … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Juliana de Outrora Alhures (Gary Oldman)

Foi no quase distante ano de 1964 que ela nasceu. Se menino fosse, seria Rômulo Jr., e não se falava mais disso. Se menina, Seu Rômulo Gregório, o pai,  queria … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Dente de leite (Heleno de Freitas)

São velhos como os campos da várzea. Antigos como os cromos com as figuras de Ademir da Guia e de um certo “Diamante negro” – Leônidas. São pesados como a … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Viridis (Anteros)

Epopeia de Viridis Em algum lugar no mundo de Prisca,  em águas distantes e solitárias,  Pulchram vivia como sempre viveu:  solitária numa ilhota.  Ser de essência astral, sem definição corporal, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

João Antônio (Jacaré42)

João Antônio, 84 anos, assiste a TV.  Corona Vírus, Corona Vírus, Corona Vírus… Mortes por Corona Vírus. As ruas estão vazias por conta do Corona Vírus. Na Itália são quase … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

A Incrível História do Morto que Estava Vivo (Corono Vérius)

Aposentado, já havia perdido a mulher e os filhos para a vida. Os próprios pais foram bem antes, quando ele estava com 86 anos. E agora, quarenta anos depois, sem … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Cinzas na primavera (Frotinha)

A vida inteira sonhara ter um carro esportivo, foi o que disse aos amigos.  Aos filhos, não deu satisfação, mas eles logo descobriram. A do meio sugeriu uma reunião de … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Os filhos de Egronte (Agripius)

A coluna de soldados romanos atravessava o bosque. O passo era vigoroso mas no rosto era visível o cansaço. De todos eles, Agripius era o mais velho. Tinha 45 anos, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

A Escolha de Noninha (Jornalista)

Ao completar meio século de vida, recebi como presente uma missão no mínimo curiosa: ir atrás de dicas para envelhecer bem. Sim, meu chefe ousou me passar a inusitada tarefa … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Mestiço (Cândida)

Com o tempo acostumara-se ao rangido agudo que escapava das rodas. Com o desequilíbrio enjoado que fazia seu corpo pender de um lado para o outro enquanto a carroça investia … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Minha Família Querida (Estorvo)

“A vida é boa de se viver, a gente é que não presta”.                                                                        (Dito popular) Penso de quantas maneiras eu poderia apresentar e, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Não fazer nada é bom remédio (Castanha Dura)

Tarde da noite começava a caçada. Vasculhava memórias, gavetas, agendas. Não buscava um estranho. Nem um desaparecido. Ele estava morto. Eu vivia com um pé no passado, esquadrinhando vestígios de … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Um Papel Achado Na Rua (Lino Parmam)

Li, certa vez, num papel achado numa rua mais ou menos isso: “Justos são os loucos.”. Até hoje não consegui entender ou até mesmo comprovar para mim mesmo essa ideia. … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Da Janela (Velha Virgem)

Abri a cortina da sala e fiquei observando as crianças brincando na rua. Apesar do tempo frio, o dia amanheceu um pouco mais claro e sem garoa, e por conta … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Segunda-Feira (Humpert)

Cheguei no horário de costume, passei pelo segurança, Carlos, que já conhecia bem minha cara, me cumprimentou com o sorriso e o olhar de pena característicos. Meneei a cabeça e … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Pau Brasil (Homem Elefante)

“Doutorzinho, manda eles darem comida pra Pau Brasil”. Essa frase surgiu de imediato em minha mente quando aquela figura esquálida atravessou a rua bem em frente ao meu carro. A … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Mulher-Dama (Guadalupe)

Não fosse a dor lancinante nas pernas, não sairia da cama antes que o sol estivesse a pino. Mas tornou-se insuportável. Precisava de café forte.  Tateando as paredes, chega à … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

A vizinha (Sopro)

Ela tinha cabelos longos. Estava sempre com uma xícara de café, parada no alpendre. Eu ouvia conversas e risadas vindas de sua casa, embora não houvesse movimento. Pela noite, a … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Eu já disse que te amo hoje? (C. Bechstein)

Desde a primeira vez em que o viu, encostado num canto, teve a intuição de que ele seria tudo. Exatamente o que ela precisava e queria, a vida inteira. Ainda … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Vida Roubada (Google)

Há quem diga que nascer é uma dádiva, que viver é uma luta e que envelhecer é uma graça. O que acontece entre essas três verdades é aquilo o torna … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Listando Desejos (Maria do Carmo)

Corri até o ponto do ônibus, bem, correr é só uma expressão mesmo, caminhei o mais rápido que minhas pernas e fôlego permitiam, e cheguei bem a tempo, ainda bufava … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Casa de Contrição (Arthur Laura)

O terreiro amarelo e bem varrido parecia-me agigantado assim como são todas as coisas na infância. Poeira que subia nas tardes de todo dia, nas peladas com menino homem, de … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Uma última batalha (Ediard)

Afastou a lona e entrou na enorme tenda onde os soldados em breve se preparariam para a batalha. A luz do sol se arrastou para dentro do recinto vazio e … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Velhice e memória (Desconhecido)

Achei uma foto antiga de um homem bem parecido comigo. Deve ser um primo ou um sósia. O curioso é que no verso da foto estava escrito meu nome (André, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Em óleo sobre tela (A mulher do quadro)

Um quadro. Eu e o Carlos, lado a lado, retratados em tinta a óleo sobre uma tela de 120 centímetros de largura por 80 de altura. Segundo o Juninho, nosso … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Envelhecer (Ana Li)

Sou uma carcaça. Tenho trezentos anos. Quem pensa ser eu algo sobrenatural, está se enganando. Os antigos viviam horrores, e ter essa idade não significa nada. Já vi de tudo, … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Crepúsculo (Thomas Anderson)

Roteiro 2413/35-VRHD.  Cavalo e cavaleiro, haviam transposto montanhas, atravessado pântanos e desertos em busca do Santo Graal. Quem beber o orvalho na taça, terá juventude eterna, dizia a lenda. Heitor … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Nossa Senhora (Anônima)

É mentira que o tempo afasta as pessoas. No que me diz respeito, percebo que o passar do tempo me tornou saudosa e carente de vozes familiares. Isto explica minhas … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Cansaço (Gastão Lopes)

Parei de ir à missa – disse. Num tom de voz baixo como se temesse ouvir-se.  O amigo estranhou:  – Por causa daquilo?  – Exatamente, por causa daquilo.   – Está … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Água Sanitária (Jurapê Jordão)

Eram todos meninos e meninas que mal chegavam aos vinte anos; adultos que se apertavam na fila do supermercado, num encontro de línguas quase esquecidas de mim. Desconfortada naquele desencontro … Continuar lendo

22 de março de 2020 · Deixe um comentário

Regulamento Desafio “Envelhecer”

Capítulo I – Disposições Gerais Art. 1º A participação no Desafio “Envelhecer” é totalmente gratuita. Art. 2º O certame é voltado para ESCRITORES que orgulhosamente sejam também LEITORES.  Capítulo II – … Continuar lendo

29 de fevereiro de 2020

O profeta e o matador – Conto (Givago Thimoti)

Era o terceiro da chuvosa noite. O movimento já era conhecido por seus impotentes rivais, treinado até a exaustão desde criança, quando ouviu pela primeira vez a profecia enunciada por … Continuar lendo

23 de fevereiro de 2020 · 2 Comentários

Enchente – Conto (Ronaldo Brito Roque)

Todo mundo tem um parente ou amigo que mora num apartamento mais alto. Este será incomodado. Todo mundo tem um parente ou amigo que tem uma camionete ou um pequeno … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2020 · Deixe um comentário

A Essência de uma Mulher – Poesia (Nonato Nogueira)

Fecho os olhos e vejo-a. Deslumbrante como a lua de inverno. Feito pétalas na primavera exala teu cheiro Inebriante feito feromônio corporal Tua força sobrepuja a vida andante Teus desejos … Continuar lendo

19 de fevereiro de 2020 · 8 Comentários

A Onça do Sertão – versão estendida – Conto (Rafael Penha)

Era tarde, o sol batia forte na casa de tolerância da pequena cidade no interior do Pernambuco, pouco maior que um vilarejo. Gritaria e correria se ouviam pelas ruas. – … Continuar lendo

19 de fevereiro de 2020 · Deixe um comentário

Fogão de Lenha – Poesia (Welton Moraes)

A infância permeada pelo calor das suas mãos ao fim da brincadeira de roda Lenço amarrado na cabeça aparando o suor Vinha lá de dentro bailando livremente tendo a brisa … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2020 · 7 Comentários

O Inferno no terreno baldio – Conto (Isaías Gresmés)

Num terreno baldio, esquecido até pelo proprietário, concentra-se entre os montes de lixos de toda natureza, uma parcela, apenas mais uma parcela da sociedade. A parcela dos esquecidos, dos mortos-vivos, … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2020 · 1 comentário

Oh, Capitão, Meu Capitão – Clássico (Walt Whitman)

Oh Capitão! Meu Capitão! Nossa viagem terrível terminou; O barco venceu todas as tormentas, o prêmio que perseguimos foi ganho; O porto está próximo, ouço os sinos, o povo todo … Continuar lendo

15 de fevereiro de 2020 · 1 comentário

Deve ser ela – Conto (Moisés Soares)

O telefone tocou: “deve ser ela”, pensou Joaquim, este pensamento já se tornara automático para ele, nunca era ela. As coisas tinham se tornado tão complicadas para ele que ele … Continuar lendo

13 de fevereiro de 2020 · Deixe um comentário

Augusto – Conto (Angelo Rodrigues)

Seria o primeiro emprego de Augusto. Havia estudado por meses em apostilas, cadernos, livros, anotações, o diabo. Passou num concurso cujo desejo de vitória alcançava a muitos. Com vinte anos … Continuar lendo

11 de fevereiro de 2020 · 6 Comentários

Elisa Ribeiro

Maria Elisa Soares Ribeiro nasceu no Rio de Janeiro e vive atualmente em Lisboa. Sempre gostou de escrever, mas somente a partir de 2015 passou a se dedicar ao ofício … Continuar lendo

9 de fevereiro de 2020 · 4 Comentários

Um Salieri da Vida Real – o embate Poe X Griswold – Artigo (Sonia Zaghetto)

Edgar Allan Poe – nascido em 19 de janeiro – é o mestre do fantástico, do romantismo sombrio, raiz primeira do romance policial. Seu trabalho é impregnado de brumas, de … Continuar lendo

7 de fevereiro de 2020 · 3 Comentários

Uma Proposta Modesta – Clássico (Jonathan Swift)

É motivo de melancolia para aqueles que passeiam por esta grande cidade, ou que viajam pelo campo, verem nas ruas, nas estradas, e às portas das barracas, uma multidão de … Continuar lendo

5 de fevereiro de 2020 · 1 comentário

Resultados do Desafio Micro Contos 2020

Caros entrecontistas, amigos, e até mesmo você que deixou de participar por um triz! Um desafio sensacional e intenso! Muito legal ver nosso site e nosso grupo bombando! Oitenta e … Continuar lendo

2 de fevereiro de 2020 · Deixe um comentário

Avaliação – Desafio Micro Contos 2020

  Caros Entrecontistas, Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui. No total 85 (oitenta e cinco) micro contos inscritos neste desafio aberto! E o que é melhor, … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Vertigens (Fabiano Sorbara)

Testemunho Jesus repartir o pão. 2.027, o Brasil torna legal a pena de morte. Dia D, Normandia. Presencio o nascimento da minha avó. Chernobyl. Woodstock. Titanic. Amanhã enfartarei. Pensei que Cleópatra … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 78 Comentários

Só o mensageiro (Carlos Vieira)

Jojosé, prestativo, ingenuinamente gago, portava recado sério ao Delegado Olegário: “Sua mulher, Cicinha, reabandonara-o por outro!”. Atravessou-lhe, porém, boato do estouro de Boião Chifrudo, animal de conhecida faixa etária: oitenta … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 83 Comentários

[Insira seu sonho aqui] (Alan Ferazi)

Sinto-me vazio quando eu ando pelo meu coração. Já teve essa sensação? De quando há um mundo inteiro em cima de você quando não há mundo algum perto de ti? … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 108 Comentários

Um homem feliz (M. A. Thompson)

Chegariam mais tarde hoje.  Há os que preferiram não arriscar. Entre os que liam alguns resolveram ir mais cedo para casa. “Cornélio morreu” estampava a capa de todos os jornais. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 177 Comentários

Tenso (Fernanda Barbetta)

Enxugou o suor da testa, inspirou fundo, precisava fazer uma nova tentativa. As mãos tremiam e a bala estava muito lá no fundo, não conseguia alcançá-la. Quando finalmente sentiu que … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 112 Comentários

Tempestades (Fátima Heluany)

Ela dormia virando na cama! numa cama enorme, num quarto enorme, sozinha.  Acordou cercada de feras, sacudida por ruídos temerosos. Suor na testa, baba no travesseiro.  Janela entreaberta, olhos em … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 82 Comentários

Um prato que se come cru (Vitor de Lerbo)

A roça é um péssimo lugar para se ter insônia. Noite após noite, assim que Fred conseguia pregar os olhos, lá pelas 4, o galo, chamado Talo, começava a cantar. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 79 Comentários

Vincent (Angelo Rodrigues)

Quis pegar a maçaneta da porta, mas não o fiz, e fui até a janela atraído pelo movimento daqueles que passavam pela rua. Que urgências moveriam tantas pessoas?  Sentei na … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 80 Comentários

Rhyldax, o Feiticeiro (Carolina Oliveira)

Nos confins do subterrâneo havia uma família de elfos negros um tanto quanto assustadora. Eles se orgulhavam muito de seus atos vis e todos, exceto um, cometeram atrocidades. Este, de … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 85 Comentários

Pendência (Elisa Ribeiro)

Saiu pela porta da garagem empurrando a bicicleta. Àquela hora, a rua reta e plana estava completamente vazia. Vinha tentando há três semanas, exceto nos dias em que chovia. Os … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 82 Comentários

Plano de observação (Nelson Danilo)

Finalmente, lá estava ela! Ajustei outra vez o foco, pois queria uma imagem bela. Melhor a aparência, melhor a qualidade como evidência.  A ilha, desprendida da gravidade, contrariava as leis … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 75 Comentários

Receita de um casamento (Bruna Francielle)

Esta é a Receita do casamento entre uma Rúcula amarga e um Tomate seco, feito sobre uma massa de paixão tostada e arrebatadora. Complementa queijo de luxúria e orégano de … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 73 Comentários

Pupa (Augusto Brock)

Nasceu na merda. Rastejou pela podridão e dela se alimentou até merecer a crisálida, inerente, biológica, mais forte que todas as suas escolhas. Entregou-se involuntária e se transformou. Criou expectativas. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 79 Comentários

Silêncio (Catarina Cunha)

Lírios beijados flutuam para Iemanjá. O céu surdo explode esperança. Na areia as pegadas mudas de um ano ruim.  Ele chegou manso e sentou-se ao seu lado. Ela suspirou sentindo … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 76 Comentários

Permuta (Marco Piscies)

Amanda não gostava de estar no corpo de um homem, mas era o preço a pagar. Agora chorava a ausência da esposa – ela mesma – em um funeral feito … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

Rosinha (Jowilton Amaral)

O garotinho volta do jardim e entra no quarto seguido de sua irmãzinha Rosa. A mãe, ao celular, observa-os da sala. Minutos depois, um grunhido abafado chama a atenção da … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 81 Comentários

Rosas (Emanuel Maurin)

Cravo, por ciúmes, empurrou Rosa. A infeliz correu amedrontada para perto da roseira no jardim, e Cravo, entregue cegamente ao impulso irracional, arrancou o facão da cintura e correu atrás … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

O Planner (Amanda Gomez)

Olhava o teto em completa apatia, uma lágrima atrevida escorria por seu rosto. “Mais um dia, menos um dia” De repente uma energia inesperada a fez levantar.  “Esse ano vai … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

No Velório (Raione Pedrosa)

No velório da tia Hilda, um velho conhecido seu, membro das Testemunhas de Jeová, veio sentar ao meu lado no banco. Dada minha extrema juventude, deve ter se sentido tentado … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 72 Comentários

O Chatô de galochas (Davenir Viganon)

Assim intitulo o filme que nunca lancei. Apesar das inúmeras regravações, remendos no roteiro e remasterizações de antigas cenas granuladas. A grande produção da minha vida é dirigida por mim, … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 73 Comentários

Parto de Ternura (Regina Ruth Caires)

A melodia envolvente, de maneira imprevista e regida pela toada do clarinete, abraçou a noite que mal nascera. Passado o êxtase dos primeiros acordes, muitos acorreram às janelas. Sob o … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

Os Vampiros (Ana Maria Monteiro)

Os vampiros, sedentos, invadiram a cidade dos homens, apagando toda a luz. Os homens, roídos pelo medo, entregaram o poder aos vampiros. Os vampiros sugaram tudo aos homens: esperança, vontade, … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Não seria hoje (Alice Castro)

Não seria hoje nem agora que ela iria embora. Mas já havia dito que ia, porque estava muito braba. Zangada e enfezada. Ameaçava, batia o pé e até gritava. Mas … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 103 Comentários

O Sentido das Coisas (Fabio D’Oliveira)

Avril meneou a cabeça, incrédula. “Por que insiste nisso? Vai ficar todo molhado!” O menino se levantou, aproximando-se da proa do barquinho de cedro, meio distraído, e respondeu: “Porque quero … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

O precipício (Leandro Coelho)

Os dois chegaram de mãos dadas à beira do precipício. Sem ter para onde andar, fecharam os olhos e giraram por alguns segundos. Tontos, ainda de olhos cerrados, pararam, suspiraram … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 88 Comentários

Numa tarde de primavera… (Eder Capobianco)

– Você não está cansado de sofrer? – Hã? – Sofrer! Por amor, falta de dinheiro, angústia. Porque mora num apartamento pequeno nos confins da cidade. Porque você não tem … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

Na Avenida (Gustavo Moura)

Disse meu nome pela terceira vez. Espantei o porteiro com minha bronca. Três vezes! Um insulto. Subi as escadas apressado, acendi a luz e fui para o terraço. Uma multidão … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Morto de Rir (Sabrina Dalbello)

Sentiu pequenos apertões nas axilas e leves toques no pescoço provocaram-lhe arrepios. Não conteve os espasmos dos músculos, o eriçar dos pelos. Mas não riu. Ninguém sente cócegas enterrado vivo.

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Morte (Nilo Paraná)

Eu a conheci a algum tempo, e desde então a morte me visita toda noite. Travamos batalhas incessantes, algumas homéricas. Ora um se adianta, ora outro toma vantagem. Vivemos um … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 83 Comentários

Mar (Fernando Cyrino)

Laura trouxe o baldinho amarelo e a pá. Juntou-se aos novos amigos que tentavam construir um túnel na areia. O casal saiu embolando suas coisas, arrastava toalhas, brinquedos e filhos. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

Inferno (Andreza Araujo)

O público encarava a enorme bola de fogo que se aproximava com rapidez. O herói também; estalou os dedos, preparou-se para voar. Qual era o sentido de tudo aquilo, afinal? … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Lição (Thais Pereira)

— O que você está lendo, papai? Seis palavras que me tiraram completamente da zona de conforto. Enquanto minha filha brincava, no chão da sala, eu aproveitava para colocar a … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 70 Comentários

K. (Bia Machado)

Uma, duas, três peninhas perto da janela entreaberta. Segurou Maurice enquanto ele lambia uma pata. – Menino malvado! Como consegue fazer uma coisa dessas? Pensativa, alisou o pelo do gato. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 141 Comentários

Irma e Enzo (Luciana Merley)

Irma é o nome do vento que passeou pela Flórida em 2017.  Os olhinhos de Enzo, estatelados de anseio, saboreavam a chegada de cada caixa de suprimentos pra manter a … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 72 Comentários

Hoje dou cabo disso! (Cláudio Alves)

“Hoje dou cabo nisso!” – resolveu Maciel. “Hoje dou cabo nisso!” – murmurou Ernesto. “Hoje dou cabo nisso!” – vociferou Joana, envenenando o café de Manuel. “Hoje dou cabo nisso.” … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 140 Comentários

Fim de tarde (Renata Rothstein)

O sol do fim de tarde espalha ondas alaranjadas pelo assoalho. No tapete, Mariana e Carlos fazem amor, apaixonadamente. Reconciliação. Outra.  Então, as vozes – incessantes, cruéis. Chora, em silêncio. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Em tempo real (Tom Lima)

Forca, cadeira elétrica e até mesmo fogueira foram propostas da família presidencial quando a pena de morte passou a vigorar no Brasil, mas a injeção letal foi deferida enquanto espetáculo … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 72 Comentários

Faxina (Claudia Roberta Angst)

Esfregou, torceu e mergulhou o pano no balde. Repetiu a operação várias vezes até ficar satisfeita. Cantava, chorava, ou talvez quem sabe, rezasse uma ladainha. Lembrou-se do que o falecido … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 72 Comentários

Despedidas (Givago Thimoti)

Depois de anos distantes, o falecido assombrava Cristiano, quase homem feito; noivo, doutor formado, riquíssimo, de postura importante. Não lembrava em nada o jovem choroso, sonhador, exilado que a cidadezinha … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 77 Comentários

Eles se amam (Cícero Lopes)

O meu paletó de giz riscado e o seu vestido de seda estampado, quem poderia supor? Caíram um sobre o outro quando os atiramos, e agora, ainda que esgotados, continuaram … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Enquanto isso, numa nanofábrica para backups de consciência… (Leandro Ciccarelli)

— Sinceramente não entendo como as pessoas abrem mão de seu livre arbítrio para conectar-se a uma nuvem… Neurônios e sinapses, todos prisioneiros de uma falsa ilusão nanotecnológica… Não engulo … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Gelo e Lâmina (Giovani Gomes)

Ouvi a plateia e esperei para entrar, excitado com o ressoar das vozes e da lâmina que sulcaria o gelo sob meus pés. Logo que a luz da arena me … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 77 Comentários

GPS (Marília Ramos)

Quando nenhum caminho me leva até você, todos parecem errados. Há tantas rotas no GPS, mas nada me deixa de frente pra tua porta, de cara contigo. Aqui diz que … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Errado (Matheus Pacheco)

-Você não estava morto? -Correção, eu estou morto! -Você é um fantasma? -Não sou. -Você é real? -Também não. -Então…eu finalmente fiquei louco. -Na mosca

19 de janeiro de 2020 · 75 Comentários

Cultivando Sinceridades (Fil Felix)

Sempre ouvi que “certas verdades doem“… O sereno da noite caía sobre nós dois quando puxei da garganta um caule carregado de espinhos, espesso e brilhante feito pedra de jade. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 70 Comentários

Daquelas coisas a que chamamos de ilusão (Angela Cristina)

Pensou no que aconteceu antes, mas de que adiantava? Puro masoquismo! -Que ódio, que ódio, que ódio! Cada palavra era intercalada por um soco na mesa. -Daqui pra frente sou … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Ballet (Alice Zocchio)

Passaram a tarde criando coreografias com a música que vinha dos ensaios. Até cansar e dormir. Uma hora antes da estreia, levaram a sacudida. – Olha a fila. Saiam da … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Calendário (Daniel Reis)

— Tarde, seu Rubens. — Quanto tempo, seu Luís! Vai beber o quê? — Não bebo mais, nessa idade. A mulher mandou pedir calendário, daqueles de parede… — Ixi, 2020? … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 90 Comentários

Desculpa N°94 (Sarah Nascimento)

Ajudou a filha com a lição de casa. Geografia, formação de cavernas. De noite, antes de adormecer, as palavras ficavam se repetindo nos pensamentos do pai. “Calcário, fendas, água, formações … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 69 Comentários

Brisa de Outono (Evandro Furtado)

Ajoelhou-se em frente à lápide, os olhos repletos de lágrimas. No bolso, a passagem de volta pra São Paulo. – Tá aqui, mainha. Como prometido. Virou as costas e partiu. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

De príncipe a sapo: um conto de “fardos” sem final feliz (Luiza Moura)

Era um príncipe encantador e ela à primeira vista se apaixonou, mas quando juntos o belo castelo desmoronou e o beijo doce em um veneno se transformou, da flor à … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 142 Comentários

Boa Menina! (Rubem Cabral)

Laika, sozinha no espaço, sem entender. Gotas de saliva boiando em bolinhas viscosas através da cápsula. O mundo azul, girando, girando, lá fora. A respiração formando nuvens de vapor, cada … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Através da fechadura (Jorge Miranda)

Ela não possuía grande formosura. Mesmo com a visão limitada pela fechadura eu olhava as suas formas e chegava quase a sentir o aroma de sua pele. Seria tão bom … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

Acidente (Ana Carolina Machado)

Decidiu por um ponto final na relação quando foi agredida. Afogou as mágoas com uma garrafa de vinho e o namorado na piscina.

19 de janeiro de 2020 · 70 Comentários

A Longa Espera (Luiz Eduardo Domingues)

Tirou do bolso uma caixinha de veludo, pondo-a delicadamente sobre a mesa, procurando o melhor arranjo possível. Tentava concentrar-se na televisão, que exibia novamente o caso do incêndio num shopping … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

A Loira do Banheiro (Rodrigo Salomone)

Morrendo de vontade de fazer xixi, morrendo de medo da loira do banheiro. Quase fazendo na roupa. Tenho sete anos, e escutei muita coisa sobre ela. Não aguento, peço pra … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 142 Comentários

A Visitante (Anderson Góes)

Do nada uma visita inesperada e inoportuna… A mulher recebeu a velha desconhecida a contragosto e lhe serviu um suco enquanto conversavam. Tantas lembranças que suas indagações lhe trouxeram, recordações … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 92 Comentários

A Gênese (Antonio Stegues Batista)

Buscando inspiração junto à natureza, Carlos Drummond de Andrade saiu de manhã cedo para caminhar no parque. Quando voltou para casa, chegou mancando. – O que aconteceu? – indagou Maria … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 74 Comentários

A perda (Rafael Carvalho)

Não foi um dia muito fácil, a dor da perda o perseguia em cada passo que dava.  Lá no fundo sentia que poderia ter feito algo diferente, sei lá, se … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 144 Comentários

Arrependimento transitivo indireto (André Brizola)

Era uma vez um conto. Brotou nas páginas virtuais de um notebook abarrotado de gigas traduzíveis em vídeos e músicas. O conto era novidade naquelas paragens, e ali ficou por … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 71 Comentários

Abraço (Cilas Medi)

− … noventa e oito, noventa e nove e cem! Ganhei!!!  Recheado de alegria, com os bracinhos para o alto, punhos fechados, de pé e da posição yoga sem ajuda, … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 73 Comentários

As memórias não satisfazem a alma (Priscila Pereira)

−Olá, Tom. Como foi seu dia? −Acessei as memórias aleatórias e vivi um dia na praia. O sol brilhava, mas não aquecia. Eu ouvia o vento e as ondas, mas … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 143 Comentários

Arrependimento não é retroativo (Pedro Paulo)

Só conto se você não julgar. Quero falar de como eu e ele nos conhecemos, mas aí que tá, né, ali eu não sabia. Não imaginava que a transa seria … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 140 Comentários

As Essências Perdidas (Paulo Luis Ferreira)

Tinha guardado consigo uma pequena amostra com a essência dos amores outrora vividos. Todos devidamente identificados. Certo dia a solidão apertou-lhe e a saudade lhe acorreu aos odores e as … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 76 Comentários

(Des)espera (Valéria Vianna)

Enviou os poemas? Enviei. Última vez. Por quê? Ninguém lê.

19 de janeiro de 2020 · 91 Comentários

Hora do Espetáculo (Gustavo Araujo)

Mirou a imagem no espelho. A maquiagem branca e espessa sobre o rosto, o sorriso vermelho e falso, as sobrancelhas em arco, o nariz carmim. Ria, disse a si mesmo, … Continuar lendo

18 de janeiro de 2020 · 75 Comentários

Cetim (Fabio Monteiro)

Linhas brancas e nacos de cetim dourado entrelaçam suas mãos mágicas. Fitas de seda, pérolas rubras e miçangas de cor carmim reluzem sobre o tecido escolhido. No pequeno pedaço de … Continuar lendo

17 de janeiro de 2020 · 96 Comentários

Desafio Aberto de Micro Contos 2020 – Regulamento

I – Do Texto e do Envio 1) A participação no Desafio de Micro Contos 2020 do site EntreContos é totalmente gratuita. O Desafio é ABERTO, de abangência ampla, irrestrita … Continuar lendo

13 de janeiro de 2020 · 5 Comentários

A Arena Cobra – Conto (Angelo Rodrigues)

Conheci Vladimir Carp quando trabalhava no estaleiro Sfantu Gheorghe, ao final do braço sul do Danúbio, próximo ao Mar Negro. Vladimir era um sujeito grande e forte. Tinha o nariz … Continuar lendo

9 de janeiro de 2020 · 2 Comentários

Pequenas Mortes Cotidianas – Paula Giannini – Resenha (Gustavo Araujo)

Dia desses, como forma de estimular a imaginação e afastar um pouco nossas filhas dos famigerados tablets, TV e celulares, compramos para elas um jogo de cartas chamado “A Caixa … Continuar lendo

5 de janeiro de 2020 · 1 comentário

Cova de Lama – Conto (Iolanda Pinheiro)

Já moça, lembrava do tempo em que o mundo era cinza e a vida flutuava no terreno lodoso de segredos e mentiras. Quando a velha e eu nos enfurnávamos pelas … Continuar lendo

3 de janeiro de 2020 · 8 Comentários

Passagem do Ano – Clássico (Carlos Drummond de Andrade)

O último dia do ano Não é o último dia do tempo. Outros dias virão E novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida. Beijarás bocas, rasgarás papéis, … Continuar lendo

31 de dezembro de 2019 · Deixe um comentário

Étienne Froment, biógrafo – Conto (Angelo Rodrigues)

No ano de 1794 morria em Paris pela lâmina de uma guilhotina, Étienne Froment, que teve por última vontade repousar eternamente no Cemitério de Montparnasse, a dez passos de seu … Continuar lendo

28 de dezembro de 2019 · Deixe um comentário

A Caçadora e o Javali – EntreContinhos (Sofia Cassoli)

No ano de 1815, nasceu uma menina chamada Érica. Ela vivia numa família de caçadores de javalis e sempre estava cercada por armas e couro de javalis. Aos seus 10 … Continuar lendo

26 de dezembro de 2019 · 6 Comentários

O Suave Milagre – Clássico (Eça de Queiroz)

Nesse tempo Jesus ainda se não afastara da Galileia e das doces, luminosas margens do Lago de Tiberíade: — mas a nova dos seus Milagres penetrara já até Enganim, cidade … Continuar lendo

24 de dezembro de 2019 · Deixe um comentário

Hamilton – Conto (Roberto Vagner Reis)

Hamilton gostava de ver a luz do sol nascente passar pelas frestas da janela e fazer desenhos sem tela, na poeira suspensa. Acordava sempre bem-disposto, e logo acompanharia os colegas de … Continuar lendo

23 de dezembro de 2019 · Deixe um comentário

Liga 2019 – Rodada 4 – Séries A e B

Esse é o tópico de votação para os participantes das Séries A e B da Liga 2019 – RODADA 4. Confira abaixo a composição de cada grupo:   Conforme mostrado acima, … Continuar lendo

3 de novembro de 2019 · 36 Comentários

Liga 2019 – Rodada 4 – Série C

Esse é o tópico de votação para os participantes da Série C da Liga 2019 – RODADA 4.   Lista de contos da Série C: A Caça Amado Amante Amado Saulo … Continuar lendo

3 de novembro de 2019 · 11 Comentários

A Aparição (Fernanda Barbetta)

  O tilintar das pedras de gelo mergulhadas no whisky preenchia o vazio da resposta ausente. “Então, Oscar, quem era o garoto?“, insistiu o senhor James. “Garoto?” Ajeitou-se na poltrona, … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 26 Comentários

A Caça (Tom Lima)

  O barco estava quase pronto. Em outras terras só faltaria por um nome e mandar para a água, mas não ali. Ali faltava o mais importante. Haveria uma caçada, … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 19 Comentários

A Casa de Adelle (Angelo Rodrigues)

  Chegando a casa de Adelle, mamãe dizia algumas vezes ‘Urru, Adeeelle! Urru!’, e o papagaio de Adelle repetia ‘Urrrrrru, Adéééllééé! Adéééllééé! Adéééllééé!’, balançando-se no poleiro, levantando e abaixando a … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 29 Comentários

A Gata de Luvas (Elisa Ribeiro)

  — Mais uma pergunta, senhora Roberta. Por que a senhora demorou tanto a entrar em contato com a polícia?   Roberta olhava fixamente para um ponto aleatório na parede, acima … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 21 Comentários

A Gota que Desafiou a Lua (Luis Guilherme)

Apoiando os cotovelos no batente, Raissa observava a chuva através da janela, suspirando. O bafo quente da respiração embaçava o vidro. Segurava firmemente as lágrimas, enquanto vislumbrava a luz da … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 24 Comentários

A Hora da Louca (Fátima Heluany)

  A cidade ficou vazia de carros e a louca apareceu, inquieta, desgrenhada. Subia nas árvores, balançava, quebrava os galhos. Jogava pedras nos postes, as luzes tremeluziam, espatifando-se.  As mãos … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 22 Comentários

A Onça do Sertão (Rafael Penha)

  Tacarantu, PE – 1922  Na pequena cidade, gritaria e correria ouvia-se pelas ruas. – Vamu embora daqui homi! Isso não é lugar decente pruma família – A mulher protegia … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 43 Comentários

A Pecadora (Elisabeth Lorena)

Perdi minha identidade em um dia infeliz, mas não foi naquele setembro chuvoso. Há muito tempo tinha perdido minha identidade e minha dignidade. Muito tempo. Minha dor foi que se … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 28 Comentários

Amado Amante (Rubem Cabral)

  Às vésperas de seu aniversário de meio século, Dona Nair tinha pouco o que comemorar. Do falecido marido, “Seu” Luís, herdara a casa e o barzinho, construído à frente … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 18 Comentários

Amado Saulo (Givago Thimoti)

  Amado Saulo (ou qualquer pseudônimo que esteja usando no momento), Antes que comece a leitura dessa carta, quero que saiba o seguinte: esta carta tem um alto teor sentimental, … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 16 Comentários

App Driver (Cirineu Pereira)

– Desligue o telefone! – exibindo a arma, o amigo de Aísa ordena ao motorista. – Boa noite, Renan! – minutos antes, ela o cumprimentara e mais uma vez ocorreu … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 21 Comentários

Areia Movediça (Claudia Roberta Angst)

  O desconforto faz-se logo presente. Sinto as pernas formigarem como se recebessem pequenos choques. Subir todos aqueles degraus cansaram meus membros e dúvidas.  Permaneço inerte, com as costas coladas … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 31 Comentários

Até o Inferno (Pedro Teixeira)

  Estávamos de tocaia há três dias. A informação fora passada pelo coronel Perpétuo: Elano Grundelmann receberia uma carga de armas ali, no depósito abandonado da Vila Conceição. Eu não … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 26 Comentários

Cheiro de Bicho (Luís Fernando Amâncio)

Dos cinco sentidos, acredito que o olfato seja o menos explorado pelos humanos. O mundo é mapeado em construções visuais e sonoras, e nós o exploramos com toques e degustações. … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 25 Comentários

Dentista-Prático (Carolina Pires)

  Na década de setenta, mudou-se para uma cidadezinha esquecida no interior de Minas Gerais um dentista que atendia pelo nome de Divino. Velho de manias, mas correto como todo … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 24 Comentários

Dr. Exxxquizito (Bruna Francielle)

  Raniel reclamava de stress para sua colega de trabalho, Telma. – Nossa, Telma. – Raniel começou. – Esses dias cheguei até a descontar na minha mulher, a Silvia. Levantei … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 18 Comentários

Engrenagens Inversivas (Gustavo Araujo)

  Quando a sineta da porta anunciou a chegada de alguém eu estava de cabeça baixa, concentrado no mecanismo de um relógio suíço um tanto antigo. Não queria interromper o … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 25 Comentários

Entre as Estrelas do Céu (Michele Barão)

  O céu aquela noite estava forrado de estrelas e Leon o contemplava com o fascínio de sempre. Desde muito pequeno, Serena já percebia sua conexão com o cosmo: – … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 17 Comentários