EntreContos

Detox Literário.

Liga 2019 – Rodada 4 – Séries A e B

Esse é o tópico de votação para os participantes das Séries A e B da Liga 2019 – RODADA 4. Confira abaixo a composição de cada grupo:   Conforme mostrado acima, … Continuar lendo

3 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

A Aparição (Johnnie Walker)

  O tilintar das pedras de gelo mergulhadas no whisky preenchia o vazio da resposta ausente. “Então, Oscar, quem era o garoto?“, insistiu o senhor James. “Garoto?” Ajeitou-se na poltrona, … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

A Casa de Adelle (Samuel Serran)

  Chegando a casa de Adelle, mamãe dizia algumas vezes ‘Urru, Adeeelle! Urru!’, e o papagaio de Adelle repetia ‘Urrrrrru, Adéééllééé! Adéééllééé! Adéééllééé!’, balançando-se no poleiro, levantando e abaixando a … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

A Gota que Desafiou a Lua (Bárbara)

Apoiando os cotovelos no batente, Raissa observava a chuva através da janela, suspirando. O bafo quente da respiração embaçava o vidro. Segurava firmemente as lágrimas, enquanto vislumbrava a luz da … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Areia Movediça (Sr. Desatino)

  O desconforto faz-se logo presente. Sinto as pernas formigarem como se recebessem pequenos choques. Subir todos aqueles degraus cansaram meus membros e dúvidas.  Permaneço inerte, com as costas coladas … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Cheiro de Bicho (Goblino Barril)

Dos cinco sentidos, acredito que o olfato seja o menos explorado pelos humanos. O mundo é mapeado em construções visuais e sonoras, e nós o exploramos com toques e degustações. … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Dentista-Prático (Zé Penca)

  Na década de setenta, mudou-se para uma cidadezinha esquecida no interior de Minas Gerais um dentista que atendia pelo nome de Divino. Velho de manias, mas correto como todo … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Engrenagens Inversivas (Lorenz)

  Quando a sineta da porta anunciou a chegada de alguém eu estava de cabeça baixa, concentrado no mecanismo de um relógio suíço um tanto antigo. Não queria interromper o … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Fanho (Servente Ananias)

  Na praça, o brilho debochado do sol incomodando os olhos funcionava como bodoque na volta para casa. Tinha mais gosto quando estendia o corpo na velha cama. Não diria … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Fogo Fátuo (Ígnis)

  Era sujeito de pouca conversa. Dele, o que mais me marcou a infância, além do cinto de couro e a vara de marmelo, foi o silêncio desconfortável que trazia … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Ignacius (Homero)

  O choque constante das espadas. Os gritos de dor e raiva dos guerreiros. O clamor da multidão. Esse turbilhão de sons ressoava com tanta força na antecâmara do coliseu … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Moriama (ou Anatomia de um Novo Deserto) (Nandi Rhodes)

  Semana passada boa parte do mundo parou porque uma criança de dez anos tentou suicídio em um famoso campo de refugiados na Europa. Em Moriama lembro-me de pelo menos … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

O Auto do (In)feliz Natal (Leila Carmelita)

  Há alguns anos, nos festejos natalinos, o senhor Agnaldo saía às ruas vestido de Papai Noel. Fazia mágicas no intuito de arrecadar dinheiro para comprar brinquedos, que depois seriam … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Ô Bira! (Goiaba)

  — Ô Bira, essa cômoda aí amarrada no fusquinha é pra quê? — Fusquinha não, o nome dele é Goiaba. Ele não gosta de ser chamado desse nome aí. … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

O Jardim das Memórias Vivas (Adaga)

  Há um desejo que move todo o universo, uma energia multicolorida que vive sob as estruturas que interliga os seres vivos e não vivos, formando um só organismo composto … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

O Sol é uma Lanterna! (Ovalo de Mogno)

  Toda aquela loucura começou numa noite quente na Lapa. — Já reparou como, de repente, todo mundo ficou maluco? — perguntei, mudando o rumo da conversa, que até então … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Palavras (Mateus)

  Quando jovem, Guilherme tinha certeza de que um dia seria o Papa.  A retidão inabalável, a presença de púlpito aliada à dicção perfeita, o carisma transbordando num sorriso onipresente … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Para Além do Vale da Esperança (Elias)

  – Vai-se lá, mano! Que história é essa de dar educação aos pretos? Ouviu a tal pergunta atentamente, mas já estava decidido. Ajuntou a sua mala e partiu. Subiu … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário

Silêncio no Fim do Corredor (Lina Marina)

  Os gemidos baixos e constantes causavam um misto de contentamento e repulsa em Amélia. Queria que o velho sofresse, embora desconfiasse que suas dores fossem mais imaginárias do que … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · Deixe um comentário