EntreContos

Literatura que desafia.

Resultados do Desafio “Cotidiano”

Caros participantes, amigos e curiosos de sempre. Sem dúvida alguma, uma epopéia! Um desafio que começou em 25 de agosto e termina hoje, dia 05 de novembro — mais de … Continuar lendo

6 de novembro de 2015 · 17 Comentários

Cotidiano – Avaliação Final

Caros amigos, participantes, escritores e leitores, Depois de quinze dias eis-nos aqui novamente com os contos classificados acrescidos de suas linhas complementares. Todos os dezoito finalistas cumpriram a meta, de … Continuar lendo

17 de outubro de 2015 · 22 Comentários

Napoleão e a Imperatriz de Paris (Evandro Furtado)

Todos os dias, Napoleão cruzava o Arco do Triunfo da mesma maneira. Cabeça erguida, passadas largas, olhar perscrutando o ambiente ao seu redor. As pessoas, ele podia notar, nutriam grande … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 41 Comentários

Após o uso, dê a descarga (pressione aqui) (Victor O. de Faria)

— Mas que sacanagem! Tinha acabado de limpar! Sujeira e lodo escorreram pelos enormes tubos de esgoto da colônia de mineração. Severino William Adamastor Trento, apelidado de “Swat” por seus … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 73 Comentários

O Pulo do Gato (Jefferson Lemos)

O mormaço parecia estar estagnado dentro do carro, que mesmo com o ar-condicionado ligado, não era capaz de sobrepor a temperatura quente que cismava em fazer o suor escorrer. Alberto … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 41 Comentários

Memória (Willy G.S.)

Quinta-feira, vinte e nove de setembro de dois mil e cinco. Faltam noventa e três dias para acabar o ano. O primeiro despertador de Thomas começou a tocar. Mas ele … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 44 Comentários

Como todos os dias (Claudia Roberta Angst)

Ele não podia saber de nada. Não agora. Não daquele jeito. Liana olhou para o homem deitado em sua cama. Os braços dobrados acima da cabeça, uma das pernas caída … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 81 Comentários

O campo e os corvos (Marco Piscies)

Os corvos sobrevoavam o campo que borbulhava com alimento fresco. A vista de cima era uma mistura de metal, carne, vísceras, terra, grama e lágrimas. Esperaram o movimento diminuir até … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 80 Comentários

Jogo das Estações (Leonardo Jardim)

Inverno Aquele era o fim que Mariano havia planejado por semanas. O elevador anunciou, com sua voz indiferente, que estavam no terraço. Num impulso com as mãos, moveu a cadeira … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 43 Comentários

Sacrificando Lobos (Rafael Sollberg)

“Viva o Rock!”, grito naquela porra de bar que só toca sertanejo universitário. Todos os homens do local – embalados a vácuo em suas calças femininas – me encaram e … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 72 Comentários

O Celeiro (Pedro Luna)

Farejou um cheiro delicioso. Abriu os olhos e viu que ao lado da confortável cama havia um prato de sopa com pedaços de galinha. O estômago reclamou e ele tentou … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 40 Comentários

Sob o olhar da Lua (Rogério Germani)

Minha vida é um bungee jump onde a lua sempre me traz à tona.  É esta certeza, talhada como uma estrela em meu peito, que ilumina meus passos perdidos nesta … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 40 Comentários

As Cores sem Nome (Rubem Cabral)

Ato I – Vida de cão Noite de quinta-traiçoeira, zapeio sem interesse através dos quase duzentos canais. Neil deGrasse fala de espaços intergalácticos, de lugares tão rarefeitos de matéria que … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 39 Comentários

Toda quarta-feira (Fabio Baptista)

Meio de semana de um mês frio e garoento qualquer. Julho, talvez Agosto. Ivan Petrovic toma banho, com uma demora não costumeira. Relembra a infância: algum evento bobo que se … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 38 Comentários

Mais Alto que o Céu (Thais Pereira)

“Acordo todos os dias feliz. É menos um dia. Descobri o sentido da vida quando passei a esperar a morte.” – Sussurrou o personagem. Sentei no chão frio da rodoviária, … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 39 Comentários

Zona Sul (Gustavo Aquino)

Peruíbe   Debaixo do chuveiro escangalhado, Peruíbe cantou funks, teceu rimas, deu vazão a sua verve poética-mobral sob o correr da água fria. Depois, de banho tomado e devidamente enxugado, … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 47 Comentários

Esse maldito cotidiano (Tiago Volpato)

A primeira vez que morri, estava andando perto da minha casa. Era um dia aleatório da semana (pensando bem, era sábado ou domingo, pois não havia muitas pessoas na rua). … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 40 Comentários

Retratando um sonho (Felipe Moreira)

Eu soube da guerra pelo meu avô. Resolvi ler a respeito nos livros de história que faziam disto algo romântico, mas aprendi numa manhã que vieram buscar o meu pai. … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 39 Comentários

Um quilo de tomates (Catarina Cunha)

— Glorinha, minha flor, precisa de ajuda aí na cozinha? — Mô, vou fazer aquela macarronada que você adora. Vai lá ao mercado rapidinho e traz um quilo de tomate … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 47 Comentários