EntreContos

Literatura que desafia.

Resultados do Desafio Cemitérios

Caros participantes, amigos e curiosos de plantão. Os dez dias de votação chegaram ao fim. A disputa tornou-se mais e mais acirrada por conta do anonimato dos posts. Mas, enfim, … Continuar lendo

30 de setembro de 2013 · 29 Comentários

Votação – Desafio Cemitérios

Caros participantes! Finalmente é chegada a hora! Primeiro gostaríamos de agradecer a presença de todos. O nível dos contos é excelente, de modo que escolher os favoritos revela-se um trabalho … Continuar lendo

20 de setembro de 2013 · 19 Comentários

Fogo Fátuo (Vitor Stuani)

Em verdade, o cemitério não trazia grande apreensão à Natália. Nova como era, a morte ainda lhe soava como um país distante; uma nação perdida de um continente remoto. Um … Continuar lendo

20 de setembro de 2013 · 28 Comentários

O Grande Talvez (Sandra Datti)

A neblina espessa se entranhava pelos arbustos e flores do jardim, assim como pelos meus pensamentos sem paragens. Pouco a pouco, o banho dos raios mornos da manhã desabrigava as … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 23 Comentários

Coleção de Um Coveiro (Thais Pereira)

–  Bem-vinda, sua idolatra! – eu disse, quando escutei o rangido da porta e senti o vento entrar. Minhas mãos ainda tremiam, mas a garrafa de conhaque vazia em cima … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 44 Comentários

Paralisia (Gustavo Araujo)

Com os olhos ainda fechados, Ricardo ouviu a filha Beatriz. A menina chorava ao longe, um lamento profundo, sentido, os soluços compassados em um ritmo cansado. Ele conhecia bem aquele … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 43 Comentários

Campo Santo (Simone Xavier)

N’augusta solidão dos cemitérios, Resvalando nas sombras dos ciprestes, Passam meus sonhos sepultados nestes Brancos sepulcros, pálidos, funéreos. (Soneto, Augusto dos Anjos) Era alta noite quando despertei. Sim, sou noctâmbulo, … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 21 Comentários

Ismália (Martha Angelo)

Naquela noite fria, nuvens escuras passavam como um véu pela face da lua e um vento gelado varrias as ruas do vilarejo onde, a essa hora, homens e mulheres ressonavam … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 19 Comentários

Jasmine (Marjory Tolentino)

Sentiu sua presença. O ar muda com seu perfume, ficando mais leve. Virou-se procurando avidamente com o olhar. Na noite escura, as nuvens escondem a parca luz do luar que … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 17 Comentários

A Conspiração (Diogo Bernadelli)

O cheiro do tapete incendiando-se era algo forte, algo amargo e venenoso, e assaltou as narinas de Paulo enquanto ele imaginava tudo feito uma bola ardida que lhe metiam pela … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 20 Comentários

Anjo de Cemitério (Lucia Almeida)

Acho ingrato esse meu ofício. O primeiro anjo, do primeiro túmulo, o que dá as boas-vindas aos que fazem a passagem. Não a eles realmente, mas sim ao que restou … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 23 Comentários

Flor de Lótus (Bia Machado)

Já devia estar acostumada ao frio de noites geladas como aquela. Minhas lembranças iam e vinham, em um turbilhão, e isso fazia também com que eu não conseguisse me sentir … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 43 Comentários

Nós Que Aqui Estamos (Rubem Cabral)

Wanderléa suspirou desanimada quando o ônibus estancou no ponto, ela desceu e, ainda com um dos pés no degrau do veículo, pôde mais uma vez rever a silhueta decadente do … Continuar lendo

18 de setembro de 2013 · 19 Comentários

Capitu (Claudia Roberta Angst)

Logo que Waldo atravessou a rua, deparou com o animal. Já há alguns dias, aquela pequena felina rondava o cemitério. Ele a olhou com certa inquietação e se pôs a … Continuar lendo

18 de setembro de 2013 · 20 Comentários

Morte em Família (Pedro Luna)

Anos 70 Se existe uma história curiosa sobre brigas e competições dentro de uma família, certamente é essa aqui retratada. A família Colares sempre foi uma família estranha. Morava em … Continuar lendo

18 de setembro de 2013 · 20 Comentários

Sob as Lápides de Sabara (Rodrigues)

Aconteceu no dia 20 de setembro de 2013. Antes de explicar o fenômeno fantástico ocorrido naquela data, transcrevo aqui alguns trechos de jornais da época que consegui coletar em hemerotecas … Continuar lendo

18 de setembro de 2013 · 45 Comentários

Uma Paixão de Cemitério (Maria Inês Menezes)

Naquela noite fria e chuvosa do dia 13 de agosto, uma sexta- feira, foi que aconteceu aquilo que iria mudar   a minha vida. E tudo começou em um cemitério. Eu … Continuar lendo

17 de setembro de 2013 · 21 Comentários

Imortal (Marcelo Porto)

O sangue pinga por entre os dedos metálicos, que não são meus. A trilha de corpos desmembrados os trouxeram até mim. A confusão do lado de fora é enorme, o … Continuar lendo

17 de setembro de 2013 · 20 Comentários

Festa Estranha, Com Gente Esquisita (José Geraldo Gouvea)

Meu trabalho é encarar fila de banco. Tem quem ache que é um serviço fácil, mas tudo é fácil para quem não tem que fazer. Eu detesto, porque nesse serviço … Continuar lendo

16 de setembro de 2013 · 23 Comentários

Algo Assim (Felipe Holloway)

Tinham se conhecido no enterro da bisavó. A família era dessas tão numerosas que um membro pode ir do berço ao túmulo sem nem desconfiar que certa celebridade seja parente, … Continuar lendo

14 de setembro de 2013 · 27 Comentários

Maria Fumaça (Marco Piscies)

Era um cemitério de trens no extremo norte da Paraíba. Tinha o aspecto de qualquer cemitério comum: deserto, silencioso e sombrio. Arthur podia até mesmo sentir ali o ar de … Continuar lendo

13 de setembro de 2013 · 20 Comentários

Recordações Desvairadas de Três Funerais (Fernando Abreu)

A primeira vez marcou, perdi a virgindade sepulcral no dia que minha avó materna se foi. Calma, eu não sou um necrófilo. Pra mim ela era o Highlander. Sendo assim, … Continuar lendo

12 de setembro de 2013 · 22 Comentários

O Convite (Frank Bacurau)

Douglas estava de costas para a rua fechando o portão de casa quando ouviu a voz que até uma semana atrás era desconhecida, mas que agora parecia sua sombra. Virou-se … Continuar lendo

12 de setembro de 2013 · 18 Comentários

Cemitérios (Selma Rios)

Lavínia despertou. Esfregou os olhos, esticou os braços espreguiçando o corpo e se levantou. Lá fora havia sol, podia perceber pelas frestas luminosas que brincavam em seu corpo esquálido, com … Continuar lendo

11 de setembro de 2013 · 18 Comentários

Lápides São Frias (Arlete Hamerski)

Elas exibem sua frieza nas carreiras de túmulos de pedra ao lado da capela funerária abandonada, por trás das portas de ferro trancadas a cadeado. Sob a brisa fria que … Continuar lendo

11 de setembro de 2013 · 18 Comentários

O Morto Ao Lado (Amanda Leonardi)

Eu estava quase morrendo naquela noite, não conseguia me mover normalmente. Sentia meus braços e minhas pernas começarem a ficar paralisados, e cada movimento que eu fazia, sentia que era … Continuar lendo

10 de setembro de 2013 · 19 Comentários

Invasão (Marcelo Porto)

– Aquele espécime macho está inquieto! – Já vi. – retrucou o homem. – Ele está nos observando desde que chegamos. – Parece que é um dos que conseguem nos … Continuar lendo

9 de setembro de 2013 · 22 Comentários

Mary (Julia Moretto)

Era uma vez(pode ter certeza isso não é um conto de fadas, digamos que apenas um conto) uma garota que tinha medo de si mesma,ou melhor de suas próprias palavras.Ela parecia … Continuar lendo

9 de setembro de 2013 · 21 Comentários

A Mão do Morto (Sidney Leal)

Era a última pá de terra e eu estava cansado! Cravei a pá no amontoado de terra olhei aos céus como que buscando alivio. A lua refletia as gotas de … Continuar lendo

6 de setembro de 2013 · 20 Comentários

E Se Fosse Um Jardim (Emerson Braga)

Quatro segundos antes de ficar cego, enxergo o mundo através de meus pés sobre a terra úmida de tua cova. Enterrarei meus olhos aqui, penso. Nunca gostei de ti. Nunca. … Continuar lendo

5 de setembro de 2013 · 25 Comentários

O Bom João (Tiago Graziano)

“Dói ver tanta dor”. Foi assim que começou o discurso do padre. Era uma manhã fria e chuvosa, garoava naquele momento. Entre guarda-chuvas abertos mal se via os rostos e … Continuar lendo

3 de setembro de 2013 · 24 Comentários

Regulamento Desafio Cemitérios

Como tema inaugural dos Desafios Literários EntreContos, trazemos a simbologia que somente os cemitérios oferecem. Para alguns, lugar da última morada. Para outros, mais inspirados, o local definitivo onde tudo … Continuar lendo

3 de setembro de 2013