EntreContos

Detox Literário.

A beleza romântica de um cogumelo da explosão de uma arma nuclear, ou simplesmente, adeus para todos (Vitor Leite)

No meio do oceano Atlântico, numa ilha com um nome qualquer, um casal passa a tarde na praia deserta. Depois de muito sol, de idas à água, de namoro e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 87 Comentários

Voz do sopro (Vitor Leite)

Fugir. Sim isso, estava decidido, acabou! chega! e nem olhou para trás. Mochila às costas e partiu. Não posso contar nada da viagem até que parou num monte sobre um … Continuar lendo

25 de novembro de 2016 · 41 Comentários

As vidas do cemitério (Vitor Leite)

Já não tenho paciência para preencher mais formulários, tanta papelada, tanta pergunta e depois o emprego acaba por ser para alguém que desde início já estava escolhido. – Querido, não … Continuar lendo

16 de setembro de 2016 · 39 Comentários

Centro do Mundo (Vitor Leite e Thales Soares)

Estou no centro do mundo. Bem, não verdadeiramente de todo o mundo, somente deste mundo. Posso estar no Rio ou em S. Paulo, México, Nova York ou outra qualquer cidade. … Continuar lendo

5 de julho de 2016 · 38 Comentários

Reunião no clube (Rubem Cabral e Vitor Leite)

O Mercedes S600 blindado “cortou” o Palio que sinalizara a intenção de estacionar e ancorou na única vaga para deficientes com a doçura de um tanque de guerra que pousasse … Continuar lendo

29 de junho de 2016 · 36 Comentários

Caminho Marítimo para a Europa (Vitor Leite)

Aquele não era um dia igual aos outros. Como sempre, depois do trabalho enfiava-se na biblioteca nacional, e era como se ficasse desaparecido durante meia dúzia de horas, até fechar … Continuar lendo

14 de maio de 2016 · 31 Comentários

Casa da avó, um outro mundo (Vitor Leite)

Bate a porta sem olhar para trás, nem passa a mão a confirmar se ficou bem fechada. O corredor parece mais comprido do que é na realidade, do seu lado … Continuar lendo

5 de março de 2016 · 25 Comentários

Somos um resultado (Vitor Leite)

– E tu o que queres ser quando fores grande? – Eu?!… Bem… hoje… vou ser aquele que conta ao contrário para as naves… vrummmm… – Eh filho! Isso é … Continuar lendo

14 de janeiro de 2016 · 61 Comentários

Último dia antes do próximo (Vitor Leite)

Na escuridão do quarto só havia o movimento silencioso dos pequenos traços de luz vermelha, que ritmadamente desapareciam sendo constantemente substituídos. O mundo começava sempre que o 6:59 se transformava … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 19 Comentários

Ideia (Vitor Leite)

O espaço era escuro e sem qualquer referencia de em cima ou em baixo, esquerda ou direita. Sem cor e sem gravidade parecia um local ausente, um qualquer não-sítio, sem … Continuar lendo

21 de julho de 2015 · 47 Comentários

Viúva Negra (Vitor Leite)

Aviso do autor – este texto deve ser lido somente por pessoas, e, com mais de 18 anos. Motivo? Apesar de várias fobias não existe nenhuma em especial, mas dado … Continuar lendo

1 de junho de 2015 · 32 Comentários

Noite do Dia (Vitor Leite)

Noite do dia Vida sem espaço para a imaginação, onde só cabe a poesia. Sou casa, o teu espaço, desarrumado, baralhado, transformado em nós. Sou vazio preenchido, boca beijada, olhos … Continuar lendo

6 de maio de 2015 · 7 Comentários

Fumo (Vitor Leite)

À espera sei lá de quê, talvez nada, numa mesa redonda para as ideias não pararem. Entre os dedos, um cigarro que não vai à boca. Esfumasse, acaba no fumo, … Continuar lendo

5 de maio de 2015 · 8 Comentários

Mundo Paralelo (Vitor Leite)

As pernas esticadas debaixo da mesa, os pés na areia, olhos fechados e face voltada para o céu. Ouço, mais uma vez, que a inspiração não cai do céu. Sim, … Continuar lendo

30 de março de 2015 · 44 Comentários

Tempo Inconstante (Vitor Leite)

Acordei, não sei com quê… Ao lado da minha cabeça, os números vermelhos do relógio diziam 3:21. Repeti-os, mentalmente, três dois um e acrescentei inconscientemente o zero. Mas nada aconteceu. … Continuar lendo

7 de março de 2015 · 1 comentário