EntreContos

Detox Literário.

Conta Conjunta (Thais Pereira)

Casais confusos, conforme conversam, contornam caminhos convencionados. Crises cotidianas conduzem convívios conturbados. Caprichos contraditórios, cobiça, capital, critérios característicos. Convertidos: competição. Confusões conduzem clemências, consecutivamente. — Depois daquilo, diligencia-se? — Sabe, … Continuar lendo

18 de março de 2018 · 44 Comentários

584 Toques Sobre a Vida (Thais Pereira)

Meu estômago doía e as lágrimas já haviam secado. Talvez, se caíssem, os olhos que me ignoravam sentiram compaixão, invés de repulsa. Uma garotinha me olhava, chupando o dedo e … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 92 Comentários

Nossas Últimas Palavras (Thais Pereira)

— Você tem apenas 150 palavras para me dizer o que sente — ela o ameaçou, enquanto buscava se embebedar com mais uma taça daquele vinho ruim que ele sempre … Continuar lendo

14 de janeiro de 2016 · 57 Comentários

Mais Alto que o Céu (Thais Pereira)

“Acordo todos os dias feliz. É menos um dia. Descobri o sentido da vida quando passei a esperar a morte.” – Sussurrou o personagem. Sentei no chão frio da rodoviária, … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 39 Comentários

Só se você acreditar (Thais Pereira)

— Padre, — sussurrou a menina ajoelhada. Tinha os olhos baixos, mesmo sabendo que o sacerdote não podia enxergá-la. — me perdoe, pois pequei. A voz de Fabiana era fácil … Continuar lendo

30 de janeiro de 2015 · 48 Comentários

A Bailarina e o Soldado de Chumbo (Thais Pereira)

.✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫  De repente toda mágica se acabou E na nossa casinha apertada Tá faltando graça e tá sobrando espaço Tô sobrando num sobrado sem ventilador  .✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫ No álbum atirado no … Continuar lendo

18 de setembro de 2014 · 39 Comentários

A Herança (Thais Pereira)

As duas andavam abraçadas. Vez ou outra as unhas grandes e vermelhas da primeira espetavam a segunda, mas elas não se importavam. Era bom aproveitar aquele momento, pois não sabiam … Continuar lendo

31 de julho de 2014 · 30 Comentários

Duelo Final (Thais Pereira)

No horizonte, o sol se escondida. Manchava o céu de vermelho alaranjado, mostrando que o suor que escorria na face das pessoas ali presentes não era causado pelo calor escaldante. … Continuar lendo

4 de maio de 2014 · 25 Comentários

A Grave Digger’s Collection – Short Story (Thais Pereira)

“Welcome, idolatress!” I said as I heard the door creaking and felt a gust of wind coming in. My hands were still shaking, but the empty bottle of brandy sitting … Continuar lendo

28 de março de 2014 · Deixe um comentário

Nada Existe (Nem o Título) – (Thais Pereira)

A vida não é perfeita, mas também não é ruim. Espera. Contentamento é uma das primeiras coisas que aprendi que não podemos ter. Sou feliz? Bem, eu tenho um emprego, … Continuar lendo

22 de março de 2014 · 52 Comentários

O Quadro Vazio (Thais Pereira)

  O banquete havia sido posto na extensa mesa do salão principal, mas o Imperador não tinha fome. Todos os dias, a maior parte daquela comida tinha o mesmo destino: … Continuar lendo

6 de fevereiro de 2014 · 22 Comentários

O Segredo do Natal (Thais Pereira)

Seu plano era perfeito: esconder-se-ia atrás da árvore abarrotada de enfeites e esperaria pacientemente pela chegada do velhinho safado. Safado, por se ocultar das crianças quando depositava debaixo das meias, … Continuar lendo

26 de dezembro de 2013 · 61 Comentários

Alex e Lisa (Thais Pereira)

A primeira vez que Alex apareceu, eu tinha apenas seis anos. Ele tinha oito. Lembro com nitidez de como surgiu: estava chovendo e minha mãe havia me impedido de brincar … Continuar lendo

16 de dezembro de 2013 · 34 Comentários

Homicídios Manchados de Rosa (Thais Pereira)

Sentei-me na cadeira, a fim de ver se era confortável. Deveria, pois minha necessidade era de estar atento a todas as respostas que receberia. Crimes como esses não acontecem por … Continuar lendo

19 de novembro de 2013 · 55 Comentários

Pensamentos de Outrora (Thais Pereira)

Imagine suas palavras: desde o primeiro rascunho até as que lhe consagraram e tente resgatar dentro de si cada sentimento que o levou a ser escritor, poeta, leitor, admirador de … Continuar lendo

5 de novembro de 2013 · 5 Comentários

Cronometrofobia (Thais Pereira)

O infinito não tem sentido. Talvez seja por isso que nunca gostei de relógios. Voltar sempre ao mesmo ponto, andar em círculos, traçar sempre o mesmo caminho, me causa arrepios. … Continuar lendo

6 de outubro de 2013 · 55 Comentários

Coleção de Um Coveiro (Thais Pereira)

–  Bem-vinda, sua idolatra! – eu disse, quando escutei o rangido da porta e senti o vento entrar. Minhas mãos ainda tremiam, mas a garrafa de conhaque vazia em cima … Continuar lendo

19 de setembro de 2013 · 44 Comentários