EntreContos

Detox Literário.

Desafio Comédia, o Final (Neusa Fontolan)

EU, GABRIELA, VINTE E TANTOS ANOS, SOLTEIRA, ENCALHADA E OBSESSIVA POR GRAMÁTICA, tenho uma pequena história pra contar. Nem sempre fui assim, “encalhada”, certa vez eu quase fiquei noiva… quase…

O NOIVADO não aconteceu e por minha culpa mesmo, devo admitir. Tudo começou porque eu queria que O NOIVADO fosse um acontecimento bem bacana. José Carlos, meu ex-futuro noivo, não queria festa, eu insisti fazendo todo tipo de charminho e tenho certeza que essa foi A ÚLTIMA TENTAÇÃO DE J.C.

Com minha vitória quanto à festa, corri fazer pesquisas e contratei um cerimonialista muito bem cotado nas redes sociais, para que ele realizasse aquele meu sonho. A negociação foi toda feita via internet e finalmente chegou o dia de nos encontrarmos no local onde se daria a recepção, isso para discutirmos tudo que eu queria em relação ao evento.

PARTE DE MIM estava ÀS MOSCAS enquanto esperava, impacientemente, pelo mestre de cerimônia que se atrasara. Finalmente vejo um rapaz entrando pela porta do salão, bem apresentável, eu diria. Alto, bonito e trajando um terno alinhado. SORRIA e aproximou-se com a mão estendida para me cumprimentar, mas quando ele abriu a boca A TRANSFORMAÇÃO se deu, causando uma MORTE SÚBITA a toda boa impressão inicial.

— E aí, amizade! Tu qué fazê uma baderna das boas aqui, né? Tô sabendo… – deu uma piscadela e passou à língua nos lábios em uma micagem depravada, soltou minha mão e continuou a falar sem me dar espaço – eu sou o FRESCÃO, esse num é meu nome de verdade, todo mundo me chama assim dispois qui me vesti de COUVE SORRIDENTE numa festa. Antes eu ficava p da vida com isso, agora não, ta sabendo? Não dispois de escapar do apelido de ZÉ CAGÃO em outra festança. O povo ficou puto porque eu não saía do banheiro, A VELHA PRIVADA quase entupiu, mas num era nada disso não, era só METAPUNHETAGEM, e o que eu pudia fazê? Dispois da ENSINADELA daquela musa, a LITERASSEX mais que gostosa RUTILEINE REGINA E SEUS DESATRAMORES. Ela é foda com seus ensinamentos. Não é como se fosse uma ROUBADA COM A MULATA, ela prega a igualdade para todos.

“Quê? Isso por acaso seria AVENTURAS E DESVENTURAS DE UMA JOVEM DEMOCRACIA, e onde fica a minha festa nisso tudo?”

Suponho que até DEUS, O IMPESSOAL, ficou indignado com aquela metamorfose tão brusca.

— A madame devia de tomar umas aulas com ela, é top. Ninguém fica pra SEGUNDO ESCALÃO.

“POR FAVOR, ME DEIXE LONGE DO TOP 10”

Ele enquanto falava, começou a andar pelo salão, eu completamente aturdida o seguia, fingindo e assumindo A FARSA DA BOA CONSCIÊNCIA.

— Onde estão meus ajudantes? – ele deu uma volta em torno de si mesmo, procurando – João, aquele MACACO VELHO, ele sempre me orienta com sua visão comum; ONDEESTADORA, ela tem UM GATO CHAMADO ALICE; e aquele que gosta de TUTORIAR sempre que voa.

“O COMUNISTA, AS PRAGAS DO DEMÔNIO, E O CABRA VOADOR”

Decidida a dar um basta naquela conversa de doido praticante da demência, falei.

— Eu quero vasos de flores nas mesas.

— Em um arranjo com PALITO? Isso seria AMOR CONCRETO.

— NÃO QUERO ASSIM, apenas um pequeno vaso de violeta em cada mesa.

Ele me olhou como se eu tivesse falado um absurdo.

— VIOLETA SEM FLOR, né? Senão seria O ORITIMBÓ DE SIVUPLÊ.

“O que é isso? O TEMPERO DA BAIANA?”

— Eu não estou com FEBRE DE SELVA, para querer tudo verde, quero flores e bem coloridas.

— Ta bom, ta bom… fica calminha dona, to prevendo que isso aqui vai virar O ENCONTRO DOS SOGROS… tu ta de TPM?

— No final do dia vou acabar bem pior do que se estivesse – falei suspirando e virando os olhos.

— Se a CABOCLA TINHOSA sofre deste mal, eu posso mandar uma CARTA AO SENHOR TIPO, ele resolve tudo. Resolveu até aquele caso, UMA FÁBULA EM RIMAS: O TESOURO DA COBRA VANDERLÉIA… mas ele cobra caro e a dona me parece bem barata… talvez só a TERAPIA DO SUPERMERCADO resolva.

“BARATA, EU?”

— Apesar de que, eu fiquei sabendo que o dito senhor está APRENDENDO A SER CORRUPTO, isso aconteceu com o caso do MESTRE TAINHA DE CASA FORTE, ouviu falar? Saiu em todos os jornais a ENTREVISTA NO MUSEU… foi um escândalo. O FRANGO E A FREIRA foi outro, e tem também A HISTÓRIA DE CHICO FOMINHA. Tudo não passa de UMA QUESTÃO DE MORDIDA no dinheiro de quem dá mais. A POLÍTICA É UM INFERNO. Porém tudo isso não passa de FRANJAS DE COMÉDIA EM TODO MANTO da corrupção.

A essa altura da conversa eu devia estar com QUASE 50 TONS DE VERMELHO, ele percebendo resolveu voltar ao propósito de estarmos ali naquele local.

— Que tal fazermos a festa tipo ROÇA HILLS? Teremos que mudar o nome, COM ESSE NOME NÃO PODE, mas vou avisando pra tomar cuidado com A CAIXA, da última vez foi uma grande HUMILHAÇÃO, ela caiu bem em cima do meu pé. A DOR NO DEDO DO MEU PÉ NÃO TEM MAIS CURA.

— Eu não tenho nem ideia do que seja essa tal de roça não sei o quê!

— SABE DE NADA, INOCENTE!

Sentindo uma grande raiva o encarei com semblante sério. Ele deu uma disfarçada e tentou explicar.

— É aquela brincadeira do: SOU VOCÊ E SOU AQUILO, QUEM SOU EU?

“Um idiota tapado e sem noção do que fala.”

Fingi demência e fiz cara de paisagem.

— Não entendeu né? Tudo bem, então vamos ter que voltar A DIVINA ROTINA – ele ficou calado, pensativo por alguns instantes. Esses foram os segundos mais felizes daquele dia, mas durou pouco. – Que tal afastarmos todas as mesas e cadeiras, nós encostamos elas nas paredes e abrimos espaço para um CROSSFIT STREET RUNNING, com todo mundo BOMBEANDO AS PENCAS, vai ser como EVAPORANDO NA NUVEM.

“MEU DEUS”

Foi à gota d’água! Comecei a gritar feito uma louca, eu não estava mais fingindo demência, agora eu era a insanidade em pessoa e com toda sua força.

— Desisto! Antes que cometa SUICÍDIO eu desisto de festa e também do noivado, vou dar predileção para O ENTERRO.

— Que enterro? – perguntou assustado com o meu chilique.

— O SEU! – gritei ainda mais alto e parti para o ataque.

Anúncios

Um comentário em “Desafio Comédia, o Final (Neusa Fontolan)

  1. Luis Guilherme
    7 de setembro de 2017

    Nossa, essa Neusa eh um genio!!

    Ja tinha lido, mas reli agora e ri tudo de novo. MUITO BOM! E agora, apos ter lido tds contos do desafio comedia, afirmo sem medo que esse conto brigaria pelo titulo. É mais engraçado que a maioria do desafio.

    Acho incrivel como a sra tem a capacidade de observar numa perspectiva maior pra encaixar tds os nomes e ainda dar sentido pra historia.

    Ainda consegue trabalhar tudo deixando engraçado e conciso.

    Tipo, nao eh uma salada de frutas sem sentido pra encaixar os titulos. Eh uma historia com começo, meio e fim (alias, o desfecho eh a cereja do bolo. Ri muito! ), com uma linha logica principal bem estruturada.

    Enfim, belissimo trabalho! Parabens!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 6 de setembro de 2017 por em Comédia e marcado .