EntreContos

Literatura que desafia.

Resultados do Desafio Micro Contos

IMG_6946

Caros participantes, amigos e curiosos de sempre.

Certamente o desafio mais movimentado de todos os tempos aqui no EC. Sessenta e seis contos que mexeram com a imaginação do pessoal, geraram debates acalorados, opiniões diversas e interpretações perturbadoras. Inesquecível é o mínimo que se pode dizer, até porque foi este o certame que mais rendeu comentários por conto: mais de cinquenta impressões diferentes em média!

A tabela abaixo contém os títulos dos contos, os pseudônimos e os nomes verdadeiros de cada participante:

autorias

No total, foram 50 os contos finalistas, isto é, aqueles cujos autores cumpriram integralmente as regras relativas aos comentários e à votação. A tabela a seguir demonstra quem comentou o quê e quem não cumpriu a meta (em vermelho).

comments

Por fim, abaixo vê-se a pontuação final, já desconsiderados os contos eliminados.

votos

Como vencedor, “Motivo“, que rendeu o quarto troféu ao Fabio Baptista, com 389 pontos:

“Entrou em casa, cansada demais para se surpreender com o sofá vazio e a TV desligada. Na mesinha, um bilhete – vinte e dois anos sepultados em cinco linhas apressadas. Foi à cozinha fazer a janta, menos por vontade própria do que por inércia do hábito.

Descascou uma cebola.

E então, chorou.

Em segundo lugar, com 364 pontos, “Demônios“, de Marco Piscies:

Era o décimo dia de 2016. Ele sufocava sua primeira promessa com um longo trago no cigarro. Seus demônios agarravam sua garganta e pulmões, impedindo-o de respirar. Fechou os olhos. Soltou os demônios pela boca. Os pulmões e a mente, vazios, aliviaram-se.

Através da janela aberta, a fumaça invadiu o ar noturno da cidade, dissipando-se na sinfonia de sirenes, funk e latidos. Quem cantava eram os pneus dos carros: distantes; impunes. A canção, uma ode à juventude.

A esposa, atrás de si, dormia serena. Dormiam também, diante dele, seu distintivo e a pistola. Ainda podia ver a fumaça que fugia do cano; ainda podia ver a bala penetrando o peito do garoto sem nome.

Puxou os demônios novamente para os pulmões. Fechou os olhos.

Em 2017, com certeza, pararia de fumar.

Completando o pódio, com 267 pontos, “Dias de Fevereiro“, de Fil Félix:

Atabaques e baques do maracatu anunciam o amanhecer. Transpirando cajuína, carrego minha presença tão julgada pelos locais, mas almejada pelos turistas, ao espetáculo do qual sou atração principal. Atravesso portas, casarão adentro, com os clientes a esperar pela pele de morena tropicana. Do sabor cravo e canela.

Do primeiro, não nego. Gostei. Brotinho de ébano, cheirando cajá maduro, desses de sorriso largo, cândido. Vestiu a camisa de Vênus como que de força, tamanho M, desajeitada. Fogoso, puxou a anagua com os dentes. Levando o roçar dos corpos ao licor primordial.

Do último, nego. Meu suor já em conserva, travoso. A cachaça da pele, a má educação. A violência… A percussão da manhã vira lamento sertanejo, chorado pela mãe-da-lua. Fim do circo, mas que me dá o pão. E ao sair, os olhares turvos sussurram. Julgam.

Um dia será diferente. Mas já imagino os agogôs de amanhã, pedindo pelo meu trabalho…

Lembrando que o nosso tetracampeão, Fabio Baptista, o homem da cebola, receberá em casa, livre de custos, um exemplar de “Os Últimos Quartetos de Beethoven e Outros Contos”, de Luís Fernando Veríssimo.

Aliás, embora vários participantes tenham se destacado em diversos aspectos, todos sabemos que este desafio foi monopolizado por uma figura ímpar, de modo que a entrega dos troféus honorários, como é o costume, perde um pouco o sentido.

Diante desse contexto, preferimos oferecer um único troféu, especial, singular e exclusivo. Poderíamos chamá-lo de “Troféu Fernanda Montenegro” ou “Prêmio And the Oscar goes to…”, mas o nome pouco importa… Esse prêmio é entregue a ele, o personagem mais carismático, mais representativo, mais querido, mais falado e mais irreverente do nosso certame, ele cuja fama ultrapassou o site, o facebook e até mesmo o falecido Orkut!!! Sim, ele, o primeiro e único, aquele cujo nome eternizará e servirá de epíteto a este certame nos dias por vir, a Amante do EC, nosso Sidney Muniz!

Uma vez mais parabenizamos todos os participantes pela preocupação que demonstraram em dar o melhor de si, tanto na elaboração dos próprios contos, como principalmente nos comentários realizados.

Mais do que isso, agradecemos aqueles que dedicaram horas preciosas para analisar os contos postados, que perceberam que este espaço só funciona porque todos se ajudam.

A partir de agora os comentários referentes à votação estão liberados.

Até o próximo desafio!

Equipe EntreContos.

Anúncios

28 comentários em “Resultados do Desafio Micro Contos

  1. Anorkinda Neide
    2 de fevereiro de 2016

    Terminei de ler os comentários, buscando as impressões do Wilson Barros Jr,, enriquece muito! Quantos microcontos e trechos de textos ele nos trouxe? Adoro!
    .
    Reforçando os parabéns aos vencedores, que somos todos os 66 participantes! viva a rica literatura que compartilhamos aqui!
    Abraços, pessoal!

  2. Fabio Baptista
    1 de fevereiro de 2016

    Fala, pessoal!

    Passando aqui mais rápido do que um microconto, para agradecer e parabenizar todos os participantes do desafio. Como eu sempre digo, é cansativo, sim. E todos que se dedicaram nessa jornada de leituras e comentários merecem aplausos, independente de classificação. Se pelo menos um comentário te ensinou alguma coisa, te fez ver algo que estava ali o tempo todo e antes você não via ou te deixou com raiva e fez com que mandasse o comentarista se lascar em pensamento (isso reforça a confiança… ou ao menos alivia o stress :D), então eu tenho certeza que o desafio valeu a pena para você.

    Estou muito feliz com a aceitação do meu conto e praticando (não tanto quanto gostaria, é verdade) para melhorar, pois ainda há um longo caminho pela frente. Caminho que eu espero trilhar o máximo que puder, de acordo com a vontade de Deus.

    Agora vou correr para edição do vídeo e do ranking, porque as novidades do EC não podem parar! 😀

    Grande abraço!

  3. Davenir Viganon
    1 de fevereiro de 2016

    Já fiz minha choradeira no Facebook. Aqui quero somente deixar meus agradecimentos as leituras atentas e aos comentários construtivos que vão em ajudar a melhorar nos próximos desafios. Esses desafios sempre pregam uma peça nova e não dá pra esquentar a cadeira com as lições que aprendi anteriormente (como a do “contar menos, mostrar mais”) porque lá vem coisa difícil para aprender no outro, e aqui era contar uma história em tão poucas linhas.
    Assim como meus outros contos, não vou abandoná-los, retornarei a eles e publicarei no meu blog, para ser encontrado algum dia numa escavação digital.
    Por fim um agradecimento em especial aos 6 que encontraram um lugar na sua lista de preferidos.

  4. Leonardo Jardim
    1 de fevereiro de 2016

    Passando aqui rapidamente pra parabenizar os primeiros colocados e todos aqueles que deram um pouco de seu tempo para o desafio, com um texto ou comentários bem fundamentados.

    Agradeço muito àqueles que colocaram meu conto (Carbonizado) na lista, uma honra muito grande. Reconheço também os motivos daqueles que não colocaram. Fiz um comentário geral lá.

    Abraços à todos e até o próximo desafio! (com mais palavras, por favor)

  5. A Amante
    1 de fevereiro de 2016

    Ain, gente!

    Que tudo.

    O Sidney Muniz, aquele queridinho, que foi quem me trouxe até aqui me deixou enfim voltar para dizer algumas palavrinhas, pois devido as regras (eu adoro quebrar regras) não posso mais participar dentro do desafio (estou triste, mas como ele é literalmente o oposto de mim, não gosta de quebrar regras, aff)… aiai viu!

    A primeira coisa que preciso reclamar é que a Globo continua controlando. isso é meio absurdo, mas os três campeões, aliados a minha performance sensacional (não sou nada modesta, eu sei) tem relação com a poderosa. Para que não tenhamos dúvidas:

    1° lugar – Fábio? Tudo bem que há todos os “Motivos” para ele ser campeão, mas não é muita coincidência ele ressuscitar o Galvão Bueno dos velhos tempos. Logo o Fabinho que em breve mandará um beijo do gordo para todos nós?

    2° lugar – O galã da próxima novela das oito – Peraí, acham mesmo que isso é mera coincidência?

    3° lugar – O Félix da novela Amor a vida – O Filfil? Gente, e em pleno carnaval, com a Globeleza sambando na telinha? Para mim é mesmo uma jogada de marketing daquelas. Será possível? Ain, piquei salsinha na tábua dos Dez Mandamentos!”

    Oscar – Euzinha que inclusive recusei o papel me oferecido pela Record da novela que eles pretendem lançar “Maria Madalena” (fui obrigada a perguntar para o diretor Alexandre Avancini; Por que me tomas? Dei um beijinho no ombro dele e tchau!) agora estou escalada para nova novela da globo, como cláusula contratual estarei selecionando nesses próximos três meses um par romântico, do Cauã Reymond ao Alexandre Nero. Ain gente, até o Francisco Cuoco se inscreveu para o papel, essa seletiva promete. Será que ele ainda… Ai-meu-Deus… Estou ansiosa!

    Falando sério, gente… Eu, famosa? Uiiii! Sou uma diva! Aiii, as recalcadas que me processem!

    Primeiramente eu queria agradecer a todos que leram a minha história, pois o mais importante foi saber que tantas pessoas me conheceram e cada um deu sua opinião sincera em relação a esse episódio da minha vida. Todos aqui são ótimos ouvintes e conselheiros, sem falar que tem cada pãozinho… E tem os pães grandões também, né Bambuzão!

    Em segundo lugar quero agradecer a cada um que me escolheu dentre tantos para compor suas indicações, e no fim ganhei um dos prêmios mais importantes da minha vida, pois estou imortalizada na história desse palco, dessa vitrine para artistas como nós. Obrigada. Obrigada e Obrigada, meus lindos, e as bonitinhas também. Vocês são tão simpáticos! Amei conhecer cada um de vocês.

    Sentirei muita saudade de todos, Tatha, Vercillo, Bambuzão, Santinha, papi, o gatão do José Leonardo, o gordinho mais charmoso daqui, da graciosa Claudinha, da oncinha, dio Fil Fil, ain gente, vocês viram que o Gu terminou junto de mim né? E por cima… Ui! Esse aí já era meu, e não sabia, ui! Vocês todos são uns amores.

    Queria antes de me despedir, deixar uma ideia, para que mais pessoas como eu, humildes, lindas, cheirosas e talentosas ao extremo tenham a oportunidade de fazer fama por aqui.

    Quem sabe, em uma dessas edições (comentários abertos) role, não só a identidade secreta do pseudo, mas que além disso no ato do comentário, para deixar a brincadeira um pouco mais confusa e divertida, que nem mesmo os comentários possam ser feitos com o nome do participante, e que assim todos se escondam durante todo um desafio.

    Sei que isso não tem muita relação com a arte da escrita em si, mas seria divertido ver alguns imitando o jeito de comentar um do outro, exemplo, alguém comentar como o Selga para despistar. ou imitando o Égua, ah, não sei, quem sabe alguém até me imitava (se bem que sou única)… E sem falar que poderiam sim surgir figuras interessantes, não tão interessantes como eu, mas quem sabe, né?

    Como disse, ainda que esse não seja o foco principal, seria apenas mais uma forma de interagirem, se valer a pena, eu adoraria voltar na pele de outro alguém!

    É só uma ideia besta mesmo, que tem tudo para dar errado, afinal gosto mesmo de fazer coisas que no fim não dão muito certo. Erro para aprender a fazer melhor da próxima vez, por isso erro muitoooo! Ain, que delícia!

    Gente, sentirei muitas saudades de todos, Principalmente dos homens, eita lugar para ter homem bonito, meu Deus! E a maioria comprometido, tem coisa melhor?

    Ai que eu vou morrer de saudade de vocês.

    Beijinhos!

    • Simoni Dário
      1 de fevereiro de 2016

      ahahahahaha, eu topo a brincadeira, e o tema do desafio poderia ser Comédia…daí além de criatividade,o autor tem que fazer rir, e isso é um outro desafio!
      Parabéns Amante, foi um show à parte, personagem de sucesso essa!
      Abraço.

    • Leonardo Jardim
      1 de fevereiro de 2016

      Amante, só tenho mais uma coisa pra você antes de partir:

      “É incrível,
      Nada desvia o destino
      Hoje tudo faz sentido,
      E ainda há tanto a aprender
      E a vida tão generosa comigo,
      Veio de amigo a amigo
      Me apresentar a você

      Paralisa com seu olhar, Monalisa
      Seu quase rir
      Ilumina tudo ao redor
      Minha vida, ai de mim.
      Me conduza junto a você,
      ou me usa pro seu prazer
      Me fascina,
      deusa com ar de menina”

      😉

  6. Marina
    1 de fevereiro de 2016

    Queria parabenizar os top 3 e agradecer a todos pelos votos e os comentários no meu conto. Logo que me indicaram o desafio, fiquei receosa em enviar o “Fica a música”, porque fiquei em dúvida se considerariam um conto ou não. Nos comentários, alguns disseram que era, outros disseram que não. Apesar ou por causa da polêmica, achei muito divertido.

    Parabéns a todos por tornarem real um desafio tão interessante.

  7. Swylmar Ferreira
    31 de janeiro de 2016

    Boa tarde pessoal.
    Em primeiro lugar Parabéns ao vencedor pelo magnífico conto.
    Parabenizo também a equipe organizadora do desafio.
    Mas tenho uma pequena dúvida. Meu conto foi desclassificado e até agora não sei o porquê.
    Para mim eu tinha comentado todos. E com certeza votei.
    Tem como esclarecer?
    Valeu pessoal.

    Abraço a todos.

    • EntreContos
      31 de janeiro de 2016

      Oi, Swylmar! Você deixou de comentar um dos conto (veja a tabela). Mandamos dois emails para vc, alertando sobre isso. Como não houve resposta, infelizmente tivemos que desclassificá-lo.

      • Swylmar Ferreira
        1 de fevereiro de 2016

        Oi pessoal,
        Tá explicado. Viajei justo na última semana e tive que fazer tudo por celular. provavelmente algum dos comentários falhou.
        Não tem problemas, fica para o próximo.
        Abraço e obrigado.
        Swylmar

  8. mkalves
    31 de janeiro de 2016

    Parabéns aos vencedores! Massa ver meus preferidos bem na fita! 😀
    Obrigada por todos os comentários ao meu conto, que ficou na rabeira merecidamente – tenho de me convencer que pressa não resulta em nada que funcione. Mas o agradeciemento é sincero mesmo. Todas as críticas me apontaram caminhos para que eu utilize melhor a ideia e produza algo que funcione melhor. De resto, que venha o próximo!

  9. Simoni Dário
    30 de janeiro de 2016

    Foi muito legal esse desafio. Dinâmico, divertido, e digamos, desafiador. O melhor de tudo foi não ter tempo pra pensar, o “relâmpago” deu adrenalina e saiu muita coisa boa aqui.
    Parabéns aos campeões, e que não briguem comigo, mas dessa vez, somos todos nós!
    Abraços!

  10. Gustavo Castro Araujo
    30 de janeiro de 2016

    Como participante, queria parabenizar a galera pelos contos excelentes que tive a chance de ler, textos que mudaram um tanto minha visão a respeito de micro contos. Sou do tipo que acredita que uma boa história precisa de muitas palavras, mas aqui percebi que isso não é necessariamente verdade. Continuo preferindo narrativas de fôlego, mas já não torço (tanto) o nariz para histórias mais curtas.

    Quero agradecer também todo mundo que passou pelo meu conto “Apenas mais um dia”. Diante do desfio de escrever uma história com tão poucas palavras, optei pela saída mais fácil e, deixando qualquer ousadia de lado, falei sobre um tema que me é caro, porém fácil e, por que não dizer, batido.

    Não posso reclamar da colocação, mas creio que poderia ter escrito algo diferente.

    A história de Drazen é verdadeira. Ela está presente no fantástico livro de Slavenka Drakulic, “They Would Never Hurt a Fly” — Eles Jamais Machucariam uma Mosca — sem tradução para o português. Nessa obra, a escritora relata as impressões que teve ao assistir os julgamentos do Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia, instaurado para apurar os crimes cometidos durante a guerra da Bósnia (1992-1995). Diferentemente do usual, ela não focou nas figuras mais conhecidas, como Karadzic ou Mladic (ambos presos posteriormente), mas em gente comum, pessoas que jamais chamariam a atenção, mas que, por conta desse conflito étnico (que aconteceu ontem!), se transformaram em monstros.

    Drazen Erdemovic foi um deles. Julgado, tentou provar que não teve escolha. Que foi obrigado a participar de assassinatos em massa, inclusive de (ex) amigos e vizinhos. Sua história precisava muito mais do que 150 palavras e creio que meu erro foi esse, de tentar miniatuarizar seus dramas existenciais. Isso jamais daria tempo para que o leitor (do micro conto) pudesse se acercar dele, entender seus questionamentos, sua covardia, sua necessidade de redenção, algo que, no fim, rendeu-lhe a absolvição.

    De todo modo, quero dizer obrigado pelos apontamentos, especialmente pelas críticas. Que venha o próximo!

    • José Leonardo
      30 de janeiro de 2016

      Ah, então existe uma diferença fundamental entre Drazen e Eichmann, pois enquanto Eichmann aparentava ter removido sua consciência moral e tenha sido subserviente como um autômato (teoria que rendeu a Arendt muitos protestos de líderes judaicos), Drazen demonstrou saber o que estava fazendo e se disse altamente coagido.

      • José Leonardo
        30 de janeiro de 2016

        Então o Drezen deu uma de joão-srm-braço pra escapar da condenação?

      • Gustavo Castro Araujo
        30 de janeiro de 2016

        Acho que dizer que ele deu uma de João-sem-braço é simplificar demais a coisa, Zé. Não é o caso de entrarmos em detalhes, até porque isso nos afastaria muito do tópico, mas o que a autora faz, por intermédio da história de Drazen, é que dependendo da pressão, pode ser muito difícil deixar de fazer alguma coisa que, numa situação normal, você execraria.

        O livro é interessante por causa disso. Drazen é um cara normal, que ama a esposa, tem filhos na escola, vai comprar pão toda manhã, trabalha para pagar as contas e assiste à TV quando está cansado. De repente um conflito étnico explode e o obriga a optar por um dos lados, tendo seus próprios vizinhos como inimigos mortais, os caras a quem ele cumprimentava todas os dias e conversava sobre futebol.

        O recrudescimento da guerra — e a guerra dos Bálcãs foi extremamente sanguinária — o levou a extremos. O bem estar de sua própria família dependia de suas decisões. Mandaram-lhe que matasse os inimigos. O que ele faz? Rebela-se , dizendo “não, eles eram meus amigos”, e vê a si mesmo e sua família fuzilados no dia seguinte? É o tipo de situação que nos faz – nós, leitores, testemunhas silenciosas — perguntar: caralho, o que eu faria numa situação dessas?

        O que torna a situação dramática é que se trata de um caso real. Não é um filme de Hollywood com mocinho e bandido. Drazen tem defeitos e qualidades. É um dentre tantos que se viram obrigados a tomar decisões difíceis. E a maneira como a autora nos passa sua angústia nos tira totalmente da zona de conforto. Ela precisou de 20 páginas para narrar a história. Naturalmente, eu, com 150 palavras, não podia chegar nem perto, rs Mas fica aqui o registro e a sugestão de leitura desse livro fascinante.

  11. EntreContos
    30 de janeiro de 2016

    Excelente este desafio! Não só por conta dos inúmeros contos que nos fizeram viajar, não só porque o tema mexeu com o site como nunca antes, mas também porque gerou discussões homéricas!

    Porém, a razão principal do sucesso deste certame foi ter trazido novos participantes, sangue novo, estilos diferentes, visões diversas daquelas a que estávamos acostumados. Novos escritores/leitores com novas abordagens. Não pode haver nada melhor 🙂

    Num desafio literário com recorde de participantes, o trabalho foi redobrado. O controle que sempre fazemos demonstrou que muita gente deixou de seguir as regras a contento, o que nos obrigou a intervir inbox em cada caso, com emails, mensagens e reza braba. A parte interessante — que infelizmente não dá para compartilhar — refere-se à apuração. Neste desafio, em especial, os dois contos que terminaram no pódio se revezaram voto a voto na ponta, sendo o primeiro lugar definido apenas no fim.

    De qualquer maneira, por mais trabalho que isso tudo dê, nada se compara à emoção de organizar tudo, ao sentimento de prazer que temos ao ver tanta gente boa reunida, a maioria preocupada em não apenas colher frutos, mas também a plantar e a ensinar. Isso é o que faz do nosso site um lugar tão especial.

    Parabéns a todos os que participaram! E até o mês que vem, com muitas novidades!

  12. mariasantino1
    30 de janeiro de 2016

    Oi.

    Passei rapidinho para parabenizar todos os que participaram de mais um desafio. Gostei muito da atenção que me foi cedida, mesmo de quem leu e não gostou do meu conto, ou não entendeu (Pra mim, se tem que explicar é porque eu fracassei como autora — minha visão). É a primeira vez que fico entre os 15 primeiros numa avaliação por escolha e não por notas, e a primeira vez que alguém escolhe o meu texto para primeiro da lista (foram dois super autores). Gostei, enfim e peço perdão por qualquer palavra ou atitude de minha parte que foi recebida assim, mais espinhosa.

    Infelizmente estou com dificuldade com html e hospedagem de imagem, mas se possível clique no link para ver uma homenagem a personagem Amante, do Sid, que mitou, me enganou, e sensualizou geral (sensualizar sem ser vulgar é isso aqui)

    http://www.4shared.com/download/nH4Mo0QPce/d5e3035a762efd89d5ec423a35d9d1.gif?sbsr=e40f8c8de6909999a9383546e41176a5964&lgfp=3000

    Espero que consigam visualizar

    Bjs, abraços e até breve.

  13. Claudia Roberta Angst
    30 de janeiro de 2016

    Parabéns para todos, principalmente ao pódio olímpico que desbancaram a amante, com propriedade e elegância. Já sinto saudade da minha amiga, afinal achei que teria muita afinidade entre ela e a protagonista do meu continho. Ambas adoram uma madrugada bem exibida..rs.
    Satisfeita com a minha colocação e mais feliz ainda por ver os meus textos preferidos como campeões. Também gostei de saber que gente nova visitou o nosso pedaço. Espero que fiquem por aqui e nos agraciem com novos trabalhos. 🙂

    • Claudia Roberta Angst
      30 de janeiro de 2016

      * o trio que DESBANCOU ….

  14. Bruno Eleres
    30 de janeiro de 2016

    Parabéns ao top 3!
    Quase ninguém votou no meu, mas foi ótimo participar! Os outros grupos de escrita que participei nunca deram críticas tão construtivas quanto as que tive aqui. Foi ótimo e quero participar dos próximos! =D

  15. Kleber
    30 de janeiro de 2016

    Fiquei contente com o meu lugar no pódio. Mas, como sempre, a maior de todas as conquistas é poder interagir com todos neste blog fantástico! E claro, parabéns aos vencedores! Muito merecido!

  16. José Leonardo
    30 de janeiro de 2016

    Parabéns a todos, desde o Fabio Baptista, Marco Piscies e Fil Felix, e estendendo aos demais escritores que colaboraram para essa bela edição dos desafios EC.

    Até mais!

    Em frente!

  17. Antonio Stegues Batista
    30 de janeiro de 2016

    Muito bom! Parabéns ao Fabio Batista, Marco Piscies, Fil Felix, e ao fantástico Poeta e Escritor Sidney Muniz. Esse é o Cara!

  18. Bia Machado
    30 de janeiro de 2016

    Parabéns, meu primeiro, terceiro e quarto lugar estão no pódio, acho que nunca acertei tanto assim rs. Parabéns aos escritores que escolhi para o meu pódio, parabéns a todos que me proporcionaram ótimas leituras e oportunidade de aprender um pouco mais. Aos que votaram no meu conto, fico muito grata. E a todos os que contribuíram com sugestões de melhoria, podem ter certeza de que vou aplicar da forma como achar que é possível e publicar no meu blog uma versão que espero esteja melhor. E parabéns a todos que participaram, escrevendo e comentando. Até a próxima!

  19. Elicio Santos
    30 de janeiro de 2016

    Vejo que preciso melhorar muito, fazer o quê?

    • Gustavo Castro Araujo
      30 de janeiro de 2016

      Continuar escrevendo, Elicio. Como todo mundo. E ler também. E sem querer puxar brasa para a nossa fogueira, não tem melhor lugar para isso do que aqui.

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 30 de janeiro de 2016 por em Micro Contos e marcado .