EntreContos

Detox Literário.

Vida Arteira (Regina Ruth Rincon Caires)

Num espreguiçar sem fim, entreabriu os olhos e percebeu que ainda era noite. No morno da cama e perdido no aconchego acetinado dos lençóis, avistou apenas uma réstia prateada que … Continuar lendo

24 de maio de 2021 · 22 Comentários

Pausa para balanço – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Conheci uma pessoa de outro tempo. Ou de outro mundo. Como qualquer outra, concebida não sei se por descuido ou de maneira programada, e que chegou ao mundo em casa, … Continuar lendo

19 de abril de 2021 · 10 Comentários

Microcontos 2021 – Coraline (Regina Ruth Rincon Caires)

[A4] O olhar aflitivo da criança, do lado de lá da cerca farpada da alfândega, cortava o sossego do agente. Estava ali por horas, no colo do pai, na noite … Continuar lendo

26 de março de 2021 · 33 Comentários

GIRA-MUNDO (Regina Ruth Rincon Caires)

− Anda logo, moleque! Vá se jogar na água limpa antes que esse barro todo vire pedra! Avie! Era o fraseado de todos os dias. O pai falava por falar, … Continuar lendo

21 de fevereiro de 2021 · 22 Comentários

Os Benzimentos de minha avó – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Miúda, serena, calma e doce. Mulher extremamente dócil. Submissa como nenhuma outra. Assim era minha avó. Silenciosa e terna. Não me lembro de sua voz alterada. Soava sempre no mesmo … Continuar lendo

14 de janeiro de 2021 · 9 Comentários

Belarmino do Depósito (Regina Ruth Rincon Caires)

− Pode dar meia-volta, Belarmino, hoje você não trabalha. Vai descansar a carcaça por um bom tempo. Pode até ficar mais bonito, sabia? Só de ouvir a voz enfadonha do … Continuar lendo

8 de novembro de 2020 · 42 Comentários

Epitáfio – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Domitila sentou-se novamente ao lado do minúsculo túmulo, debruçou o corpo sobre ele, como se o abraçasse. Fechou os olhos e sentiu uma paz que havia muito não sentia. Não … Continuar lendo

25 de setembro de 2020 · 10 Comentários

Ajuricaba do Nascimento (Regina Ruth Rincon Caires)

– Aceita um refrigerante? Água? Ao mesmo tempo em que meneia a cabeça negativamente, coloca a mão à frente reforçando recusa para a comissária. Ajeitando-se na poltrona, procura afastar o … Continuar lendo

7 de junho de 2020 · 51 Comentários

Meu Presidente – Conto (Regina Ruth Rincon Caires)

Início da década de 1960…  A pequena vila, acanhada, era quase estéril de empregos. Afora os pequenos sitiantes e comerciantes, o resto lutava só Deus sabe como… Mas tudo era … Continuar lendo

5 de maio de 2020 · 8 Comentários

Mulher-Dama (Regina Ruth Rincon Caires)

Não fosse a dor lancinante nas pernas, não sairia da cama antes que o sol estivesse a pino. Mas tornou-se insuportável. Precisava de café forte.  Tateando as paredes, chega à … Continuar lendo

22 de março de 2020 · 27 Comentários

Fanho (Regina Ruth Rincon Caires)

  Na praça, o brilho debochado do sol incomodando os olhos funcionava como bodoque na volta para casa. Tinha mais gosto quando estendia o corpo na velha cama. Não diria … Continuar lendo

1 de novembro de 2019 · 35 Comentários

Amarga Travessia (Regina Ruth Rincon Caires)

  Pela vibração das tábuas dispostas no piso metálico, sob os pés, percebia-se que o vapor começava a movimentar-se. As roldanas giravam, e hélices iam cortando as águas salgadas. Seriam … Continuar lendo

1 de maio de 2019 · 27 Comentários

Santo Segredo (Regina Ruth Rincon Caires)

No canto do quarto, no restolho de um berço, Zaqueu dormia. Aquele arremedo de cama, sem grades laterais, havia servido como abrigo de muitos rebentos, ali, por aquelas paragens.  De … Continuar lendo

17 de fevereiro de 2019 · 41 Comentários