EntreContos

Detox Literário.

Menina Negra – Entre Continhos (Sofia Cassoli)

No dia 14 de setembro de 2008, nasceu uma menina chamada Isabela. Desde seu nascimento, seus pais sempre lhe deram carinho, amor, conforto. Seus pais tinham ótimos empregos. A mãe era trabalhadora de uma empresa ótima, e seu pai era um médico. Assim que Isabela tinha idade para entrar na escola e como eles tinham condições de pagar uma escola privada, colocaram-na escola mais prestigiada da cidade, chamada Marieles. Ela estava lá desde seus dois anos, até que chegou o terceiro ano do ensino fundamental e o terror começou.

Todos os dias, ela sofria bullying, e no final da aula, chorava até dizer chega. E quando seus pais tentavam consolar ela, Isabela falava que era nada. Mas por que ela sofria bullying? Simples, Isabela era negra. Quando a sala dela havia chegado na segunda unidade de geografia, o tema era sobre o racismo. A professora começou a discutir com os alunos da sala que isso era um ato muito feio. Todos os alunos concordaram que nunca iriam fazer isso. Foi aí que Isabela explodiu de vez e gritou que todo mundo da escola fazia racismo com ela, e que agora estão falando que isso é feio, sendo que eles faziam isso todo dia com ela. Isabela saiu correndo da escola, e pôs se a chorar.

Quando o pai chegou em casa e viu a filha, sentou do lado dela e perguntou o que aconteceu. Depois de um tempo chorando, Isabela finalmente falou o que havia acontecido durante todos esses meses. O pai ficou chocado, e perguntou por que ela não havia falado antes. Ela respondeu que estava com vergonha de falar, mas depois desse dia, tomou coragem para falar.

Depois de um tempo discutindo, seu pai teve uma ótima ideia para Isabela usar no dia seguinte. Sussurrou no ouvido da filha e ela achou que seria ótimo para dar uma lição em todos de sua sala. Assim, no dia seguinte, depois de muito sofrimento, ela pediu para que sua professora chamasse o diretor, e os outros professores para sua sala. Depois que todos estavam no local, começou a falar:

– Só por que sou negra, não significa que eu sou outra raça de humanos inferior aos brancos, além do mais, não há raças de humanos, e apesar de no passado termos sido escravizados, não significa que tenho que ser tratada que nem bicho, mas como uma PESSOA. Só porque tenho uma cor diferente, não quer dizer que eu não tenho os mesmos direitos que vocês, nós negros também temos os MESMOS direitos! Imagine, você tem cabelo cacheado, e todo mundo começa a rir só porque você tem cabelo cacheado. Isso não é ruim? Então, vocês fazem isso comigo, só porque sou negra! Não importa sua nacionalidade, cor, cabelo, estilo ou qualquer outra coisa, todos nós temos direitos IGUAIS!

Todos os alunos perceberam o racismo que fizeram com Isabela depois desse discurso, e começaram a pedir desculpas para ela. E o diretor da Marieles impôs uma nova regra na escola:

“É permanentemente proibida a ação de racismo, caçoar, bullying ou qualquer outra ação do tipo. A direção agradece.”

Então, todos os alunos agora respeitam uns aos outros, e agora, Isabela tem uma melhor amiga: Pietra. E são a dupla fantástica. É como elas são conhecidas na escola. Agora ninguém faz racismo com ela, pelo contrário, todo mundo gosta dela por ali, e agora sim, Isabela tem a vida de seus sonhos.

5 comentários em “Menina Negra – Entre Continhos (Sofia Cassoli)

  1. Fernanda Caleffi Barbetta
    14 de maio de 2020

    Ah, parabéns também pelo belo desenho.

  2. Fernanda Caleffi Barbetta
    14 de maio de 2020

    Oi, Sofia, que lindo o seu texto. Não apenas pela forma como a história foi escrita, mas também pela mensagem que ela transmite. Que bom que você gosta de escrever como o seu pai, continue escrevendo e postando aqui. Beijinhos e parabéns pelo seu aniversário.

  3. Renata
    14 de maio de 2020

    Adorei. Parabéns Sofia. Pelo conto e ilustração. Atual e relevante essa conscientização do bullying desde criança. ❤️ Que você continue sempre brilhante e iluminada. Precisamos de muitas “Sofias” no mundo.

  4. angst447
    13 de maio de 2020

    Parabéns, Sofia, por conseguir passar de maneira tão clara os sentimentos de uma menina que sofre bullying e vive o tormento do racismo. Bonita a finalização do seu conto, um sopro de esperança para o leitor. O ser humano ainda terá jeito se mais meninas como você lutarem tao bem pelas suas ideias e ideais. Um belo exemplo. Continue, que você tem muito talento. Beijos.

  5. Mariaadriele
    13 de maio de 2020

    O bullying sempre foi um grande desafio na educação. É lastimável o número de pessoas que humilham os outros.

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 13 de maio de 2020 por em Entre Continhos e marcado .