EntreContos

Detox Literário.

Acidente (Ana Carolina Machado)

Decidiu por um ponto final na relação quando foi agredida. Afogou as mágoas com uma garrafa de vinho e o namorado na piscina.

70 comentários em “Acidente (Ana Carolina Machado)

  1. Vanilla
    1 de fevereiro de 2020

    Gostei do texto, pra mim poderia ter um trabalho maior com a profundidade, opinião minha, parabéns pelo conto!

  2. Fil Felix
    1 de fevereiro de 2020

    Boa tarde! A namorada, após uma agressão, toma um porre e afoga o namorado. O conto é bastante literal e acho que perdeu em não procurar se estender um pouco, ir além da cena pela cena, porque pelo menos pra mim ficou muito simples. Terminei de ler e fiquei com a sensação de já ter visto algo assim no desafio, justamente por não ter algo a mais que ajude a criar a identidade do conto.

  3. Carolina Langoni
    1 de fevereiro de 2020

    Não sei não, pra mim ela afogou ele.
    O texto mostra bem a situação da moça em poucas palavras.(não ia querer me meter com essa pessoa, vai que numa discussão ela resolve me matar)

  4. Matheus Pacheco
    1 de fevereiro de 2020

    Muitas damas fatais nos micro-contos, estou achando uma tendência ai hein?
    Um conto de uma mulher que matou o namorado. Assim, por mais que seja muito bom e bem escrito mas sepá esse é o terceiro que volta em torno do mesmo tempo.
    Um bom conto, infelizmente é mais do mesmo.
    Um grande abraço.

  5. Daniel Reis
    1 de fevereiro de 2020

    Pessoal anda vingativo, é? Esse aqui está até lacônico. Excetuando a polissemia do afogar (e não sendo o ganso), acho que ficou tudo muito no ar. Ou na água da piscina. Boa sorte no desafio.

  6. Thata Pereira
    1 de fevereiro de 2020

    Um conto que conta muito com tão poucas palavras, ousado e ao mesmo tempo perigoso. Gosto do conto, gosto do tema, gosto da forma como foi abordado. Mas já que é tão curtinho, eu sugiro preparar melhor a construção da última ideia, de forma que a gente realmente entenda que ela afogou as mágoas com o vinho e também afogando o namorado na piscina.
    Boa sorte!!

  7. Rubem Cabral
    1 de fevereiro de 2020

    Olá, Daenerys.

    Então, eu raramente gosto dos “nanocontos”, pois quase se resumem a uma frase ou duas, o que não me permite muito envolvimento com a história ou cena contada.
    De qq forma, é bacana o duplo sentido obtido no seu texto, “afogar as mágoas” vs “afogar alguém”.

    Boa sorte no desafio!

  8. Tom Lima
    1 de fevereiro de 2020

    A economia não funciona aqui. Ficou muito informativo, quase uma manchete de jornal. Conta uma certa história, sim, mas sem efeitos ou impactos que poderia causar, está só a informação de que alguém fez algo.
    O título adiciona alguma coisa, mas tão pouco, quase nada.
    Abraços.

  9. Ana Maria Monteiro
    1 de fevereiro de 2020

    Olá, Daenerys. Mais um micro conto profissional e batido. Seria muito bom se não fosse mais uma variação do eterno conto micro em que a mulher agredida põe fim à relação e ao abusador: mudam as palavras, muda o “modus operandi”, mas continua igual a milhares de outros que sistematicamente vencem desafios de micros. Está muito bom, mas falta a originalidade de uma ideia. Parabéns e boa sorte no desafio.

  10. M. A. Thompson
    1 de fevereiro de 2020

    Outra coisa, o título deixou a desejar.

  11. M. A. Thompson
    1 de fevereiro de 2020

    Você quase acertou. Ficou devendo algo que causasse mais impacto do que conseguiu fazer dessa vez. Boa sorte.

  12. Marco Aurélio Saraiva
    1 de fevereiro de 2020

    Acho que, no futuro, alguns antropologistas poderiam estudar os contos aqui no Entre Contos. Como temos uma grande quantidade deles, temos uma boa amostragem dos pensamentos modernos que permeiam a nossa sociedade; especialmente em desafios de tema livre como este.
    Não foram poucos os microcontos desse desafio que falaram de mulheres abusadas e vingança. Não é a toa: estamos vivendo nesta época de justiça social com pensamentos supercompensadores, onde toda mulher tem o direito e é admirada por matar / vingar-se / mutilar o namorado ou marido que abusou dela. O enaltecimento da mulher como ser superior e acima da sociedade comum – talvez da própria justiça – é o tema em voga.
    Sinceramente: está cansando um pouco. Fico me perguntando o que aconteceria comigo se eu escrevesse um conto sobre um homem cuja mulher abusa financeiramente e emocionalmente dele, e ele se vinga matando-a afogada na piscina. Suicídio literário, rsss.
    Escrita: Boa
    Conto: Médio.

  13. Catarina Cunha
    1 de fevereiro de 2020

    Mulher agredida afoga mágoas e namorado.
    Elementos fundamentais do microconto:
    Técnica — muito boa. Tem a linguagem direta como arma.
    Impacto — bom. Mais pelo tapa na cara do que pela literatura.
    Trama — boa. História batida ajudada pela técnica apurada.
    Objetividade — muito boa. Sobrou até. Esse “por” (escolha) não seria “pôr” (colocar)?

  14. Jowilton Amaral da Costa
    1 de fevereiro de 2020

    Bom conto. Direto e preciso, mesmo parecendo um verso de alguma coisa maior. Boa sorte no desafio.

  15. Gustavo Azure
    1 de fevereiro de 2020

    O título do microconto deixa subentendido coisas que podem ter acontecido posteriormente, como ela alegando que a morte dele foi um acidente, estava bêbado. Gostei de ser curto, mas deixar todas as pistas para construir toda a narrativa necessária para compreendê-lo, ao mesmo tempo que deixa coisas em aberto, mas o suficiente para prender quem lê. Parabéns, boa sorte

  16. Sarah S Nascimento
    31 de janeiro de 2020

    Olá, uau, seu microconto é curto e direto. Foi uma forma resumida e esclarecedora de contar os fatos, parabéns, muito criativo.
    Achei interessante o modo como escreveu a parte final, quando citou ela afogando as mágoas no vinho e não precisou dizer totalmente o que ela fez com o namorado, pois já ficou implícito.
    O título é contraditório não é? Afinal, não foi um acidente. Gostei desse detalhe também.
    Um excelente microconto.

  17. Marília Marques Ramos
    31 de janeiro de 2020

    Curto e direto ao ponto. Tem um trocadilho simples, mas desperta aquele sorriso maléfico no leitor! Muito divertido, parabéns!

  18. Evandro Furtado
    31 de janeiro de 2020

    Gosto da ambiguidade fornecida no final. Há a dúvida entre o afogamento e o “perdão”. Em cada caso, acabamos tendo um final diferente, com repercussões e reflexões diferentes.

  19. Angela Cristina
    31 de janeiro de 2020

    Olá!
    Curto e objetivo.
    Bom texto.
    Parabéns.

  20. Davenir Viganon
    31 de janeiro de 2020

    História completa com duas frases, e não me venham com “poderia ter usado mais o espaço” pois tem o resto do ano de desafios para isso. Micro com M maiúsculo. Passou a mensagem muito bem. Gostei do conto

  21. Ana Carolina Machado
    30 de janeiro de 2020

    Oiiii. Um microconto sobre uma mulher agredida que coloca um fim na relação afogando o namorado e pelo título faz parecer que foi um acidente . É um reflexão sobre a agressão contra as mulheres e como a violência, como uma doença, pode contaminar a vítima e a fazer ter atitudes cada vez mais extremas principalmente quando vem aliada a sensação de impunidade. Parabéns pelo texto e boa sorte no desafio.

  22. antoniosbatista
    30 de janeiro de 2020

    Mais um conto que mostra a violência contra a mulher, nesse personagem se vinga de um jeito diferente. Aliás, não é bem vingança, mas uma tomada de atitude. Um conto com duas frases que contam uma história. Quase perfeito. Havia espaço para criar um texto mais elaborado.

  23. Sabrina Dalbelo
    30 de janeiro de 2020

    Olá,
    Um micro bem curto com uma mensagem certeira.
    Os dois sentidos do verbo “afogar” funcionaram bem, pois o micro está bem estruturado.
    Isso aí! O tema é importante!
    Abração

  24. Anderson Góes
    30 de janeiro de 2020

    Mais que merecido ela afogar o cara que a agrediu, você trabalhou com pouco e nos entregou muito e ainda militou (violentamente, mas militou!)… amei!

  25. Fabio D'Oliveira
    30 de janeiro de 2020

    Olá, Acidente.
    Então, mais um microconto que levanta a questão do machismo nesse certame. Acho que isso revela que, para alcançarmos o exito da originalidade, precisamos fugir de temas recorrentes e em voga. Acho que teria que apelar para a linguística para fazer um texto realmente impressionante dentro desse tema. Desculpe, eu realmente tenho resistência com aquilo que me soa repetitivo e pouco criativo.
    Enfim, é isso!
    Parabéns! E boa sorte no desafio!

  26. Pedro Paulo
    30 de janeiro de 2020

    O duplo sentido de afogar é aproveitado para pegar o leitor completamente desprevenido. Muito bom!

  27. Rafael Carvalho
    30 de janeiro de 2020

    Então… gostei do conto, acho que poderia ter arriscado um pouco mais, mesmo sendo micro poderia ter engrandecido – não me refiro só ao numero de palavras, mas ao significado em si – mais o conto e nos dizer algo mais.
    Mas sem duvida é um texto bem escrito e que atinge de forma honesta o que se propõe, parabéns e boa sorte.

  28. Carlos Vieira
    30 de janeiro de 2020

    Oi, Daenerys! Dracarys! Jogo muito interessante com a palavra afogar, em sentidos literal e figurativo. Narrativa muito curta, mas inteligentemente irônica, realçada pelo título… foi um “acidente”! Parabéns e boa sorte!

  29. Luciana Merley
    29 de janeiro de 2020

    Olá, Daenerys.
    Mais uma mulher pós-moderna acertando as contas. Um conto curto, bem escrito e que causa um impacto até engraçado, já que fiquei pensando num tipo de mulher como a Amanda Nunes, capaz de conseguir afundar e manter um homem na piscina (kkk) ou uma Carminha, capaz apanhar dele, e ainda assim encher-lhe a cara de cachaça pra que ele praticamente desmaie lá sozinho rsrs. Bom conto. Um abraço.

  30. Priscila Pereira
    29 de janeiro de 2020

    Olá, Daenerys!
    Simples, forte, no estilo, bateu, levou, o que de certa forma faz com que a vítima se transforme em um monstro pior que o agressor, não é mesmo? Mas eu sei que é ficção. Não é algo pra ser difundido por aí…
    Como um micro de ficção ficou até que legal!
    Parabéns e boa sorte!

  31. Claudio Alves
    29 de janeiro de 2020

    Nanoconto, simples e direito. Estilo usado por Drummond (Stop) e muito por Quintana. Particularmente, eu gosto, embora não ouse fazê-lo. Boa sorte no Desafio

  32. Anorkinda Neide
    29 de janeiro de 2020

    Hahaha ótimo.. ri alto!
    Nã precisa de muito e nem de mimimis para fazer este tipo de protesto e de mensagem feminista.. aliás, a mensagem aqui ficou universalista, a meu ver.. nenhuma pessoa deve ser agredida.
    claro que nao há necessidade de afogar o outro mas como literatura, matemos mesmo em nós aquele que nos agride, seja de que forma for.
    Paarabéns pelo texto!

  33. Andreza Araujo
    29 de janeiro de 2020

    Dos contos que li (e já li um bocado) neste desafio, acho que esse foi o menor deles. Ainda assim, foi dos que mais me surpreendeu. O impacto foi bacana. O conto é completo, temos um crime, uma motivação. Minha única crítica é com relação ao título. Por que “acidente”? Não enxerguei nenhum dos atos desta forma. Entendi que a agressão foi proposital, assim como o assassinato. Estou enganada?

  34. Maria Alice Zocchio
    28 de janeiro de 2020

    Muito bom! Curto e direto como deve ser um microconto. Parabéns.

  35. Elisa Ribeiro
    28 de janeiro de 2020

    Curto e direto. Deu o seu recado em pouquíssimas palavras. A forma seca de narrar combina com o tema. Talvez a última sentença ficasse melhor utilizando um paralelismo no vinho/na piscina. Parabéns pelo trabalho e boa sorte. Um abraço.

  36. Amanda Gomez
    28 de janeiro de 2020

    Olá,

    A ideia foi boa, mas o final ficou…não sei, rápido, sem emoção.. tipo, dava pra por um pouquinho mais de profundidade, um jogo de palavras que causasse uma maior impacto. Não é incomum se deparar com esses recursos de frase única e um final inesperado em microcontos. Mas nem sempre tem o resultado esperado.

    Boa sorte!

  37. Cicero G Lopes
    28 de janeiro de 2020

    Já temos um favorito? Parabéns e boa sorte!

  38. Luiz Eduardo Domingues
    27 de janeiro de 2020

    Muitas vezes, contos breves demais acabam ficando superficiais, mas não foi o caso do seu conto. Apesar de a temática ser bastante repetida no desafio, acho que você conseguiu trabalha-la de uma maneira bastante interessante, trazendo elementos de ironia e mesmo de humor. Parabéns!

  39. Vitor De Lerbo
    27 de janeiro de 2020

    Um bom jogo de palavras, guardando a surpresa para o momento final mesmo em um enredo tão curto.
    Boa sorte!

  40. Raione LP
    26 de janeiro de 2020

    Bom conto, bastante direto e espirituoso. Interessante também que a versão oficial sobre o acontecido já está no título: “acidente”. Observação pontual: para manter o paralelismo, acho que a frase final também poderia ser: “Afogou as mágoas no vinho e o namorado na piscina.”

  41. fernanda caleffi barbetta
    25 de janeiro de 2020

    Olá, Daenerys, você conseguiu abordar um tema muito importante usando pouquíssimas palavras. Parabéns.
    Achei que a ideia foi boa, mas o final poderia ter sido melhor desenvolvido, Se me permite uma sugestão para deixar claro o que estou querendo dizer, talvez algo como “as mágoas, afogou com a garrafa, o namorado, com a piscina” fosse uma forma de unir as duas ações e deixar o final mais impactante. A não ser que tenha tentado deixar um final bem aberto com a opção de entendermos que o namorado ficou na piscina enquanto ela afogava as mágoas com a garrafa de vinho. Ai esqueça a minha sugestão. Abraço.

  42. Fabiano Sorbara
    25 de janeiro de 2020

    Olá,Daenerys! Micro conto que vai direto ao ponto, sem meias palavras. Penso que poderia ter algo mais impactante ao final.
    Desejo boa sorte no desafio. Abraços.

  43. alice castro
    25 de janeiro de 2020

    hahahahahahahahhaha
    Adorei! Quase uma poesia romântica sem sê-lo. Expressa muito mais do que o que foi escrito. Parabéns pelo bom humor embora trágico!

  44. Fabio Monteiro
    25 de janeiro de 2020

    Duas frases apenas. Vontade de me afogar …srsrsr…Tinha muito para explorar com essas duas frases caro escritor (a). para mim fica muito vago, mesmo que tenha ido direto ao ponto. Boa sorte.

  45. Andre Brizola
    24 de janeiro de 2020

    Olá, Daenerys! Mais um conto de violência contra mulheres. Aqui, pelo menos, há contrapartida. Acho que a ideia é mais interessante do que o desenvolvimento. Essa alta velocidade no desenrolar dos eventos é muito legal se não deixa nenhuma margem para dúvidas. Mas aqui fica meio confuso se ela afogou as mágoas E o namorado, ou se apenas bebeu vinho enquanto o namorado estava na piscina. Gosto de pensar que é a primeira opção, mas gostaria de que isso fosse mais claro. É isso! Boa sorte no desafio!

  46. Paulo Luís
    24 de janeiro de 2020

    Duplo sentido? O agressor traído, o traidor usufrui, a vítima lava a alma no vinho e o corpo na piscina. Tudo resolvido. Que beleza de solução. Muito bom, direto e reto. Parabéns pela sutileza da mensagem.

  47. Fheluany Nogueira
    24 de janeiro de 2020

    Autora fã de Game Of Thrones, não é mesmo? A personagem do micro é bem como Daenerys, doce, decidida e radical. Não houve espaço para descrições, mas, com certeza, é misteriosa e sedutora. Gostei: curtinho e direto. Sá falta uns pequenos arranjos gramaticais e estruturais.
    Parabéns pelo texto e boa sorte. Abraço.

  48. Givago Domingues Thimoti
    24 de janeiro de 2020

    Um microconto que versa sobre uma triste realidade; a violência contra a mulher. Gostei, é curto, porém, repleto de história por trás. É “só isso” mas, ao mesmo tempo, “tudo isso”.

  49. Fernando Cyrino
    24 de janeiro de 2020

    Sim, um conto que é um tiro. Um conto que se resolve imediatamente e que ficou bem legal. Gosto muito deles e o seu realmente ficou bacana, Daenerys, mesmo assim, passou-me aqui a impressão de que você poderia ter trabalhado ainda mais e melhor desenvolvido a sua narrativa. Pera, não estou querendo dizer que precisasse escrever mais palavras. Nada disto. O que quero comentar é que me ficou a impressão de que poderia ter se debruçado mais profundamente no conto com um enredo tão criativo assim. Por ser desse jeito, tão conciso, cada ponto se torna importantíssimo, imagine então a palavra… Creio mesmo que você tem espaço para torná-lo, ele que já é muito bom, em um conto ainda melhor. Meus parabéns, meu abraço.

  50. Angelo Rodrigues
    23 de janeiro de 2020

    Conto tragédia.
    Gosto de contos bem curtos, que passam uma mensagem, de preferência uma única mensagem: solidão, medo, morte…
    Aqui o autor busca uma simbiose entre termos para nos dizer que a namorada agredida, afogou tanto as mágoas quanto o namorado, no vinho e na piscina.
    Legal isso.
    Há, entretanto, algumas coisas.
    1 – A confusão entre a preposição “por” com o verbo “pôr”, logo no início.
    2 – Acredito que a ideia seria dizer que afogaram-se ambos, as mágoas no vinho e o namorado na piscina. Com ambos afogado, o conto estaria perfeito.
    Seria uma construção difícil, eu sei, mas como ficou me pareceu um pouco frouxo, quase me dizendo que enquanto ela afogava suas mágoas bebendo vinho, o namorado tomava um banho de piscina.
    Seria isso.
    Boa sorte.

  51. Rodrigo Fernando Salomone
    23 de janeiro de 2020

    Direto e seco, sem firulas. Excelente. Parabéns e boa sorte.

  52. leandrociccarelli2
    23 de janeiro de 2020

    Esse é um conto “bateu, levou”. Direto, sem rodeios, passando a mensagem com poucas palavras. Meu parabéns, boa sorte no desafio!

  53. Nilo Paraná
    22 de janeiro de 2020

    perfeito seu micro Daenerys, conta bem a historia, tem inicio, meio e fim.

  54. Augusto Schroeder Brock
    22 de janeiro de 2020

    Olá!
    Curto, simples, funcional, e que me deu vontade de tomar um vinho.
    Parabéns.

  55. Emanuel Maurin
    22 de janeiro de 2020

    Matou dois coelhos com uma palada. Conto The Flash. Tá bem escrito. Boa sorte.

  56. Regina Ruth Rincon Caires
    22 de janeiro de 2020

    Um acidente que não foi acidente, no meu entendimento. Posso escolher o final. Microconto de gente capaz. Com apenas 23 palavras, a mensagem foi levada. Apresenta entendimento ambíguo, o que é muito bom. O leitor o entenderá de acordo com as suas convicções. Em ambos os casos, a mulher saiu “magoada”. Carrega a culpa ou a dor. Sempre, a morte.`
    Parabéns, Daenerys!
    Boa sorte no desafio!
    Abraços…

  57. Cilas Medi
    21 de janeiro de 2020

    Eita, olha ela aí de novo. A dona morte parece bem desequilibrada nesse desafio.
    Brincadeira à parte, não vou tentar expandir, com comentário, o seu fluxo narrativo simples, direto, objetivo e com um lugar ocupado na piscina por um abusador.
    Que no local onde se encontre, tenha bastante cloro para engolir.
    Parabéns!
    Sorte no desafio.

  58. Nelson Freiria
    21 de janeiro de 2020

    O micro conto funciona, mas poderia ter sido um pouco mais calibrado para acertar o emocional do leitor. Da maneira que está ele me fez rir, somente. Achei que o título caiu como uma luva e a imagem também.

  59. drshadowshow
    21 de janeiro de 2020

    Isso, sim, é um microconto! E dos bons! A autora foi precisa, dura, fria, cruel e verdadeira. Parabéns pela história, e por ter afogado aquele traste, mesmo que em pensamento. Lugar de homem violento é no fundo de uma piscina (cheia de limo). Show! Boa sorte.

  60. Valéria Vianna
    20 de janeiro de 2020

    Concisão e ambiguidade usadas com extrema inteligência textual. Leva o leitor no bico. E num rompante só. Parabéns.

  61. angst447
    20 de janeiro de 2020

    Um final de conto que traz ambiguidade de sentido: a moça afogou as mágoas com vinho e na companhia do namorado, ou afogou as mágoas e o namorado na piscina?
    Economia de palavras para causar impacto? Acho que poderia ter dito mais um pouco e terminado com um certo mistério. Boa sorte!

  62. Luiza Moura
    20 de janeiro de 2020

    Seguiu bem a proposta, mas confesso que não me agradou pelo fato de trazer violência como resposta à violência.

  63. renatarothstein1
    20 de janeiro de 2020

    Olá, autor (a)!
    Super conciso seu conto, já acho impressionante contar uma história com um limite tão restrito de palavras (99), e você usou bem menos.
    Bom, temos um caso de agressão à mulher, e vemos que ela reagiu , afogando as mágoas e o namorado na piscina.
    Fica no ar a dúvida : teria o namorado sido literalmente afogado?
    Ou as mágoas, disfarçadas pelo vinho, fazendo com que maus um dia se passasse e tudo ficasse igual?
    Bom, gostei dessa possibilidade de interpretação.
    Boa sorte no Desafio
    Abraços

  64. Jorge Miranda
    20 de janeiro de 2020

    Um conto rápido, conciso e objetivo. Gostei da forma como tudo foi apresentado, mesmo querendo um pouco mais de coisas no conto. Boa sorte no desafio.

  65. brunafrancielle
    19 de janeiro de 2020

    Então, para usar este tipo de tema e me agradar teria que ter algo de surpreendente ou megacriativo no enredo.
    Não há uma novidade aí; Um “nossa, eu jamais teria imaginado essa história!”. Está apresentando um tema que a gente já conhece de forma já prevista.
    Porém o tema por si só é relevante e parabenizo a abordagem.

  66. Giovani Gomes
    19 de janeiro de 2020

    A fluidez foi obtida com louvor, o micro foi construído para ser um tiro. É um diálogo com um tema muito atual, e, apesar de ter gostado da ambiguidade, não é uma inovação dentro do que já temos dentro do tema, uma pena. A vibe violenta estilão Rubem Fonseca está fechadinha. Parabéns pelo conto.

  67. Gustavo Araujo
    19 de janeiro de 2020

    Assim como o conto Cetim, este também se propõe a discutir a violência contra a mulher. Este texto é mais enxuto, mas também acerta porque, assim como faz Tarantino, permite a nós, leitores, a sensação de vingança que desejamos para toda mulher que sofre com abusos.

    Ocorre que a vida real é bem mais complicada do que isso e foi esse aspecto, na verdade, que não me permitiu gostar tanto deste trabalho, já que lhe falta um tanto de sutileza ou um trato mais elaborado do idioma.

    Entendo a opção: ser simples, seca e direta acerca do assunto, porque a violência é muitas vezes assim também. Mas, em termos literários, creio que um pouquinho mais de ousadia para contar essa história não faria mal, até porque havia espaço suficiente para isso.

    De todo modo, respeito a escolha da autora e desejo boa sorte no desafio.

  68. Eder Capobianco
    19 de janeiro de 2020

    Um dos raros casos (até agora) no qual a ilustração complementa o conto………e vice versa…………..admito que estes finais abertos me agradam……….abrem espaço para o leitor refletir o quanto sua interpretação revela sobre ele mesmo e seus pensamentos……………neste caso, a reflexão abrange mais……….a ambiguidade me levou até as muitas mulheres que suportam \ aceitam a agressão por um suposto amor, que talvez na verdade seja medo…………o espaço do final……..vinho e piscina………muito bom!

  69. jetonon
    19 de janeiro de 2020

    Credo! Eu que não queria ser seu namorado! Precisava chegar a tal ponto!
    Gostei mais da imagem! Só de olhá-la imaginei um fim trágico.
    Boa sorte!

  70. Bia Machado
    19 de janeiro de 2020

    Um micro com pouco mais de vinte palavras, que entrega muito ao leitor, mas que ainda assim me causou certa confusão. Afogou as mágoas, e dá a entender que o namorado foi afogado, mas será que foi isso mesmo? Ou meramente afogou as mágoas, se embebedando com o namorado, mesmo tendo sido agredida? Acho que a segunda frase, a mais importante para a compreensão, poderia ter sido elaborada de uma forma que não ficasse tão aberta assim… A não ser que essa tenha sido sua intenção mesmo… Ainda assim, eu preferia não ter dúvidas quanto a isso, ou não ter dúvidas quanto à minha interpretação do que houve, melhor dizendo. Obrigada!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 19 de janeiro de 2020 por em Microcontos 2020 e marcado .