EntreContos

Literatura que desafia.

Avaliação – Desafio Retrô Cemitérios

angel-cemetery-cross-fog-gothic-favim-com-263560

Caros participantes e amigos,

Agradecemos mais uma vez a presença de todos por aqui.

No total 46 (quarenta e seis) textos inscritos para o certame que comemora três anos de Entre Contos, resgatando o primeiro tema dos 22 desafios já realizados!

Às regras de comentários e avaliação, então.

1) Os contos concorrentes são aqueles constantes da Área do Desafio – Retrô Cemitérios do site.

2) Para votar, é obrigatório que o participante comente todos os contos inscritos, com exceção do próprio.

3) Não-participantes também poderão votar desde que comentem todos os contos.

4) Os votantes DEVERÃO relacionar NESTE POST seus 10 (dez) contos favoritos, em ordem preferência. A maneira de indicá-los será a seguinte:

“1) Nome do Conto (Pseudônimo do Autor);

 2) Nome do Conto (Pseudônimo do Autor)….”

e assim por diante. Desse modo, o primeiro indicado receberá 10 pontos, o segundo, 9, o terceiro, 8, e assim sucessivamente.

5) O prazo para a realização de comentários e para a postagem dos votos terminará às 23h59 do dia 15 de outubro de 2016, sábado (horário de Brasília, DF).

6) Será desclassificado por ocasião da divulgação dos resultados o participante que:

a) Não votar;

b) Não comentar todos os contos do desafio, com exceção do próprio;

c) Não indicar os dez contos de sua preferência; ou

d) Votar no próprio conto.

7) A desclassificação importa na retirada do conto do site sem que os pontos eventualmente atribuídos sejam computados.

8) Uma vez enviado o voto com os escolhidos, não caberá arrependimento. Portanto, pense bem antes de eleger os seus contos preferidos.

9) No dia 16 de outubro 2016, quando da divulgação dos resultados, também em post específico, os comentários referentes ao tópico de votação serão liberados.

***

Caso ainda não o tenham feito, não esqueçam de curtir a página do EntreContos no FB (https://www.facebook.com/entrecontos ) e selecionar a opção “receber notificações”, junto ao botão de Curtir, para não perderem as novidades.

Está aberta a avaliação!

Obrigado a todos pela participação e… Boa sorte!

Equipe Entre Contos.

Anúncios

42 comentários em “Avaliação – Desafio Retrô Cemitérios

  1. EntreContos
    16 de outubro de 2016

    Votação encerrada.

  2. Fil Felix
    15 de outubro de 2016

    Foi uma odisseia cadavérica, mas cheguei aos 10 que mais gostei.

    1 Belinha (Alair Silva)
    2 Hibisco para todos (Jardineiro)
    3 Mea Culpa (J.D. Salignas)
    4 Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)
    5 O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    6 Ficções (Davi Torres)
    7 Faminta (Parmegiana de Berinjela)
    8 O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    9 Túmulos em Si (Mouro)
    10 Partidos e partidos (Allan Giroux)

    Menção Honrosa
    A Cruz que Carrego (Ernesto Carrizo)
    “Sem Título” (Zha Haisheng)
    Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)
    Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)

  3. Phillip Klem
    15 de outubro de 2016

    1) Ficções (Davi Torres)
    2) A casa do bairro Atibaia (O maracujazeiro)
    3) A capela de telhas amarelas (Mariana Lacerda)
    4) Túmulos em si (Mouro)
    5) Miudinha (Mal Assombrado)
    6) Poço das almas (Bunny Jack)
    7) Na Praia (Poseidon)
    8) Até prova em contrário (Thymus)
    9) O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    10) O segredo de Fênix (Sami Terry)

  4. Pedro Luna
    15 de outubro de 2016

    1 – O Jardim das Almas Perdidas (Mustang)
    2 – O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    3 – Miudinha (Mal Assombrado)
    4 – Uma Prece para Maria (Marvin the Martian)
    5 – Ficções (Davi Torres)
    6 – Não Use Droga Ruim (Cinderela Adormecida)
    7 – Híbisco para Todos (Jardineiro)
    8 – Amor Gótico (Álvaro Amoroso)
    9 – Batuque e Reza (Clarice)
    10 – Sem Título (Zhe Haisheng)

    Minha votação. Apesar de não ter gostado muito de Sem Título, entra na lista por um motivo: dos vários contos, a cena do sarau no CEMITÉRIO, foi uma das mais marcantes.

  5. Pedro Teixeira
    15 de outubro de 2016

    1)Belinha – Alair Silva
    2)Sem Título – Za Haisheng
    3)Batuque e Reza – Clarice
    4)Flutuando na Poeira – Sabor de Humano
    5)A Casa do Bairro Atibaia – O Maracujazeiro
    6) O Espeleólogo – Menino do Camboja
    7)Maria Padilha S/A – Ana Bolena
    8)Mea Culpa – J.D. Salignas
    9)Mundos de Quartzo – Ana Lovecraft
    10)Partidos e Partidos – Allan Giroux

  6. Thiago Amaral
    15 de outubro de 2016

    1 – Sem título (Zha Haisheng)

    2 – A Cruz que Carrego (Ernesto Carrizo)

    3 – Flutuando na Poeira (Sabor de Humano)

    4 – Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério Sem Flores (Monteiro Lobatomia)

    5 – Hibisco Para Todos (Jardineiro)

    6 – O Apanhador (Brad Buried)

    7 – Vende-se Uma Alma (Corpus Debrindhe)

    8 – Mundo de Quartzo (Ana Lovecraft)

    9 – O Jardim das Almas Perdidas (Mustang)

    10 – A Musa (Solfieri)

    Menções honrosas (Quase entraram): Não use Droga (Ruim), Faminta, A Capela de Telhas Amarelas, Partidos e Partidos, Ficções, Maria Padilha S/A

  7. Jowilton Amaral da Costa
    15 de outubro de 2016

    1- Belinha (Alair Silva)
    2- Hibisco Para Todos (Jardineiro)
    3- Recorte do Cotidiano (Arthur Menghelli)
    4- Mea Culpa (J. D. Salignas)
    5- Inumação (Pseudônimo)
    6- Ficções (Davi torres)
    7- O Apanhador (Brad Buried)
    8- O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    9- Por Quem Crescem as Raízes (Benjamin Monk)
    10- Miudinha (Mal Assombrado)

  8. Marcia Saito
    15 de outubro de 2016

    Olá
    Finalmente chegou o dia, não?
    Eu acompanhei da maneira que pude e, apesar de meu conto não estar dentre os mencionados lá no facebook, não me abalo pois somente a experiência de participar tem sido construtiva e socialmente agradável.
    Agradeço pela oprtunidade e sorte a todos, independente se os melhores colocados sejam aqueles que não tenham sido os mais sociáveis, mas vale a premissa que profissionalismo na escrita independe de tino social.

    MInha lista de votação:

    1) O Pelotão (Cris Horner)
    2) “Sem Título” (Zha Haisheng)
    3) Hibisco para todos (Jardineiro)
    4) Inumação (Pseudemônimo)
    5)Recorte do cotidiano (Arthur Menghelli)
    6) O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    7)Ficções (Davi Torres)
    8) Na praia (Poseidon)
    9) Miudinha (Mal Assombrada)
    10) A capela de telhas amarelas (Mariana Lacerda)

  9. Felipe T.S
    15 de outubro de 2016

    Meus votos:

    1) O Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo)

    2) Vende-se uma alma (Corpus Debrindhe)

    3) Flutuando na poeira (Sabor de Humano)

    4) Maria Padilha S/A (Ana Bolena)

    5) O Espeleólogo (Menino do Camboja)

    6) Lembrem-se dos Esquecidos (Legista)

    7) Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)

    8) Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)

    9) Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)

    10) Túmulos em Si (Mouro)

  10. Amanda Gomez
    14 de outubro de 2016

    Olá,

    Segue meu top 10 + Menções honrosas.

    1. O apanhador ( Brad Buried)
    2. Na Praia ( Poseidon)
    3. Ficções ( Davi Torres)
    4. A Casa do Bairro Atibaia ( O Maracujazeiro)
    5. Mea Culpa ( J.D Salignas)
    6. Batuque e Reza ( Clarice)
    7 O Cemitério sem Fim ( Edgar o Corvo)
    8. Uma Prece para Maria ( Marvin the Martian)
    9. Miudinha ( Mal Assombrado)
    10. O Segredo da Fênix ( Samy Terry)

    Algumas observações…

    Até agora não estou certa quanto a ordem de classificação, obviamente todos os 10 contos,receberem minhas melhores notas, alguns até a mesma, então esta ordem pode ser meramente ilustrativa…ou não.

    Menção Honrosa

    O ESPELEÓLOGO, conto original, que nos proporciona uma viagem ao inusitado, que rompe algumas barreiras nos mostrando como é fácil viajar através da leitura.

    PORQUE CRESCEM AS RAÍZES um conto sincero, que me tocou bastante, ainda posso sentir o olhar do filho para a mãe.

    SEM TÍTULO Um conto que foi alem da minha compreensão, não o coloquei na lista justamente por isso, não era o sentimento certo para por como favorito,mas está em um patamar acima, é inegável.

    AS VIDAS DO CEMITÉRIO Adorei o coveiro biólogo, e a energia e vitalidade de um homem que desce alguns degraus, mas continua com o mesmo otimismo.

    HIBISCO PARA TODOS Ainda não acredito que este não está na minha lista, todo dia mudo de ideia praticamente rsrs… um conto que tem um personagem arrebatador, com tiradas incríveis e uma história muito bonita.

    Se deixar coloco mais uns 5,( estou me segurando pra não fazer isso) mas aí não teria graça. T_T

    Parabéns a todos!

  11. Anderson Henrique
    14 de outubro de 2016

    1. Mea Culpa (J.D. Salignas)
    2. Ficções (Davi Torres)
    3. Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)
    4. Vende-se uma alma (Corpus Debrindhe)
    5. O Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo)
    6. Sem Título (Zha Haisheng)
    7.Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    8.Túmulos em Si (Mouro)
    9. Na praia (Poseidon)
    10. Flutuando na Poeira (Sabor de Humano)

  12. mariasantino1
    14 de outubro de 2016

    Fala aí! Em todos os desafios eu tento votar levando em conta alguns critérios (no geral é a emoção mesmo), neste optei pelo tema, pela forma de como o autor trabalhou com o tema. Sendo assim, eis os meus dez favoritos amarrados pelo quesito TEMA 😉

    1º“Sem Título” (Zha Haisheng)
    2º Belinha (Alair Silva)
    3ºBatuque e Reza (Clarice)
    4ºO Apanhador (Brad Buried)
    5ºVende-se uma alma (Corpus Debrindhe)
    6ºO Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo)
    7ºFicções (Davi Torres)
    8ºMundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
    9º Maria Padilha S/A (Ana Bolena)
    10ºMea Culpa (J.D. Salignas)

    =============================================

    Gostaria de ter votado no Amor Gótico, Túmulos em si e A Casa do Bairro Atibaia, que também trabalharam muito bem o tema, mas não me foi possível.
    Foi muito bom.
    Sucesso!

  13. Marcelo Nunes
    14 de outubro de 2016

    Segue meus favoritos.

    1 Até prova em contrário (Thymus)
    2 Miudinha (Mal assombrado)
    3 Recorte do cotidiano (Arthur Menghelli)
    4 Batuque e Reza (Clarice)
    5 O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    6 Belinha (Alair Silva)
    7 Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    8 Túmulos em Si (Mouro)
    9 Hibisco para todos (Jardineiro)
    10 A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro)

  14. Simoni Dário
    14 de outubro de 2016

    RECORTE DO COTIDIANO – (Arthur Menguelli)
    BELINHA – (Alair Silva)
    SEM TÍTULO – (Zha Haisheng)
    O PELOTÃO – (Cris Horner)
    HIBISCOS PARA TODOS – (Jardineiro)
    FICÇÕES – (Davi Torres)
    UMA PRECE PARA MARIA – (Marvin The Martian)
    POR QUEM CRESCEM AS RAÍZES – (Benjamim Monk)
    PARTIDOS E PARTIDOS – (Allan Giroux)
    AS VIDAS DO CEMITÉRIO – (Manuel PoucoMorto)

  15. Maria Flora
    14 de outubro de 2016

    1) A Musa (Solfieri)
    2) Partidos e partidos (Allan Giroux)
    3) Mea Culpa (J.D. Salignas)
    4) Hibisco para todos (Jardineiro)
    5) Recorte do Cotidiano (Arthur Menghelli)
    6) Ficções (Davi Torres)
    7) Flutuando na Poeira (Sabor de Humano)
    8) Túmulos em Si (Mouro)
    9) A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro)
    10) Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério Sem Flores (Monteiro Lobatomia)

  16. Evandro Furtado
    14 de outubro de 2016

    1) A Casa do Bairro de Atibaia (O Maracujazeiro);
    2) Uma Prece para Maria (Marvin the Martian);
    3) Mea Culpa (J. D. Salignas);
    4) Partidos e partidos (Allan Giroux);
    5) Belinha (Alair Silva);
    6) Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia);
    7) Na praia (Poseidon);
    8) Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft);
    9) Ficções (Davi Torres);
    10) O Cemitério sem Fim (Os que Perseguem suas caudas);

  17. Daniel Reis
    14 de outubro de 2016

    Aí vai a minha lista:

    1. Maria Padilha S/A (Ana Bolena)
    2. Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    3. A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro)
    4. Faminta (Parmegiana de Berinjela)
    5. Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)
    6. O Apanhador (Brad Buried)
    7. Ficções (Davi Torres)
    8. Hibisco para todos (Jardineiro)
    9. Túmulos em Si (Mouro)
    10. Belinha (Alair Silva)

    Menções honrosas:
    11. A Musa (Solfieri)
    12. Recorte do cotidiano (Arthur Menghelli)

  18. Bia Machado
    13 de outubro de 2016

    Vamos à votação! Para os 10 procurei selecionar não apenas alguns dos quais gostei muito, mas também alguns que até gostei menos do enredo, mas que na técnica me conquistaram. Estão misturados também, ou seja, os 5 primeiros não são os meus grandes amores entre todos, para a sequência procurei fazer um contraponto entre um e outro, mas é certeza que se tivesse que votar amanhã, tudo seria diferente.

    1 – Hibisco para todos (Jardineiro)

    2 – Na praia (Poseidon)

    3 – Ficções (Davi Torres)

    4 – Túmulos em Si (Mouro)

    5 – Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)

    6 – Vende-se uma alma (Corpus Debrindhe)

    7 – Flutuando na Poeira (Sabor de Humano)

    8 – Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)

    9 – Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)

    10 – As vidas do cemitério (Manuel Poucomorto)

    As menções honrosas vão para outros dez contos, que também me proporcionaram ótimas leituras, me intrigaram, me conquistaram em algum ponto ou vários, enfim, sendo que não estão em ordem de gosto:

    – Batuque e Reza (Clarice)

    – Belinha (Alair Silva)

    – O Apanhador (Brad Buried)

    – Partidos e Partidos (Allan Giroux)

    – O Jardim das Almas Perdidas (Mustang)

    – A Musa (Solfieri)

    – Mea Culpa (JD Salignas)

    – Miudinha (Mal assombrado)

    – A capela de telhas amarelas (Mariana Lacerda)

    – O Espeleólogo (Menino do Camboja)

    Por último, parabéns a todos e todas que chegaram até aqui. Como sempre, é muito trabalho, mas é gratificante. Parabéns para nós! 😉

  19. Gustavo Aquino Dos Reis
    13 de outubro de 2016

    1. Maria Padilha S/A (Ana Bolena);

    2. Batuque e Reza (Clarice);

    3. Amor (Verde Cinza);

    4. A Capela de Telhas Amarelas (Mariana Lacerda);

    5. Belinha (Alair Silva);

    6. Miudinha (Mal Assombrado);

    7. A musa (Solfieri);

    8. A Casa do Bairro de Atibaia (O Maracujazeiro);

    9. Vende-se uma Alma (Corpus Debrindhe) – parece que Madame Consuelo estava enganda;

    10. Noite de Confidencias (A Moça Triste)

  20. Luis Guilherme
    13 de outubro de 2016

    1) Belinha (Alair Silva);

    2) Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia);

    3) Ficções (Davi Torres);

    4) Mea Culpa (J.D. Salignas);

    5) Uma Prece para Maria (Marvin The Martian);

    6) Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk);

    7) Túmulos em Si (Mouro);

    8) O Segredo de Fênix (Sami Terry);

    9) Eu sou Crewe (Randolf Crewe);

    10) O Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo).

    Queria fazer algumas menções honrosas, que ficaram de fora por pouco, o que foi uma pena (em ordem):

    11) Canteiros no Planalto Central (Constant Gardener);

    12) Simetria (Lúcio Fullci);

    13) A capela de telhas amarelas (Mariana Lacerda);

    14) A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro);

    15) Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft);

    16) O Pelotão (Cris Horner).

    Parabéns a todos os participantes!

  21. catarinacunha2015
    13 de outubro de 2016

    1 – Belinha (Alair Silva)
    2 – Recorte do cotidiano (Arthur Menghelli)
    3 – Batuque e Reza (Clarice)
    4 – Poço das Almas (Bunny Jack)
    5 – Não use droga, ruim (Cinderela adormecida)
    6 – Mea Culpa (J.D. Salignas)
    7 – Maria Padilha S/A (Ana Bolena)
    8 – Simetria (Lúcio Fullci)
    9 – O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    10 – Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)

    Menção honrosa pela alta qualidade e excesso de fofura:

    Na praia (Poseidon)
    Amor Gótico (Álvaro Amoroso)
    Miudinha (Mal assombrado)
    O Pelotão (Cris Horner)
    Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)
    Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)

  22. Gilson Raimundo
    12 de outubro de 2016

    Vamos aos votos :
    1) O Pelotão (Cris Horner)
    2) O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    3) Túmulos em Si (Mouro)
    4) Miudinha (Mal Assombrado)
    5) Faminta (Parmegiana de Berinjela )
    6) O Jardim das Almas Perdidas (Mustang)
    7) Uma Prece Para Maria (Martin The Martian)
    8) Por Quem Cresce as Raízes (Benjamin Monk)
    9) A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro)
    10) A musa (Solfiere )

    Boa sorte a todos.

  23. Fheluany Nogueira
    11 de outubro de 2016

    1º. – Ficções (Davi Torres)

    2º. – O Segredo de Fênix (Sami Terry)

    3º. – Mea Culpa (J.D. Salignas)

    4º. – Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)

    5º. – Batuque e Reza (Clarice)

    6º. – O Jardim das Almas Perdidas (Mustang)

    7º. – Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)

    8º. – Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)

    9º. – Não use droga, ruim (Cinderela adormecida)

    10º. – Faminta (Parmegiana de Berinjela)

  24. Gustavo Castro Araujo
    10 de outubro de 2016

    Meus Votos:

    1) Sem Título (Zha Haisheng)
    2) A Capela de Telhas amarelas (Mariana Lacerda)
    3) Belinha (Alair Silva)
    4) Uma prece para Maria (Marvin the Martian)
    5) O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    6) Na praia (Poseidon)
    7) Mea culpa (J.D. Salignas)
    8) Flutuando na Poeira (Sabor de Humano)
    9) Batuque e Reza (Clarice)
    10) O Apanhador (Brad Buried)

    Menções Honrosas:
    11) Miudinha (Mal Assombrado)
    12) Canteiros no Planalto Central (Constant Gardener)

  25. Wender Lemes
    9 de outubro de 2016

    Minhas indicações:

    1) O Apanhador (Brad Buried)
    2) Mea Culpa (J.D. Salignas)
    3) O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    4) O estranho desaparecimento de Eleanor Rigby (Lennon)
    5) Ficções (Davi Torres)
    6) A casa do bairro Atibaia (O Maracujazeiro)
    7) Vende-se uma alma (Corpus Debrindhe)
    8) Belinha (Alair Silva)
    9) “Sem Título” (Zha Haisheng)
    10) O Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo)

  26. angst447
    9 de outubro de 2016

    Meus contos favoritos são:

    1 – MEA CULPA (J.D. Salignas)
    2 – O APANHADOR (Brad Buried)
    3 – POR QUEM CRESCEM AS RAÍZES (Benjamin Monk)
    4 – INUMAÇÃO (Pseudemônimo)
    5 – RECORTE DO COTIDIANO (Arthur Mengheli)
    6 – NEGRINHO, A FADA MADRINHA E O CEMITÉRIO SEM FLORES (Monteiro Lobatomia)
    7 – BATUQUE E REZA (Clarice)
    8 – TÚMULOS EM SI (Mouro)
    9 – FICÇÕES (Davi Torres)
    10 – O CEMITÉRIO SEM FIM (Edgar O Corvo)

  27. Queridos amigos escritores,

    Este é o segundo desafio do qual participo e já me sinto em casa. Adoro! Não vivo mais sem vocês.

    Lá vai a minha lista com os 10 + 2 menções honrosas. como sugerido pelo Gustavo Araújo (salvando a minha vida).😉

    Mas ainda tinha muita coisa boa que ficou de fora… ;(

    1 – Na praia (Poseidon)
    2 – Faminta (Parmegiana de Berinjela)
    3 – O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    4 – Belinha (Alair Silva)
    5 – Canteiros no Planalto Central (Constant Gardener)
    6 – O Apanhador (Brad Buried)
    7 – Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    8 – Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)
    9 – Inumação (Pseudemônimo)
    10 – Recorte do cotidiano (Arthur Menghelli)

    Menção honrosa:
    11 – Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
    12 – Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)

    Ah, andei comentando com duas contas: Paula Giannini e Ana Paula Giannini Rydlewski.

    Beijos

  28. Davenir Viganon
    9 de outubro de 2016

    1-“Sem Título” (Zha Haisheng)
    2-O Cemitério sem Fim – Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II (Edgar O Corvo)
    3-Ficções (Davi Torres)
    4-Maria Padilha S/A (Ana Bolena)
    5-Mea Culpa (J.D. Salignas)
    6-Na praia (Poseidon)
    7-O Apanhador (Brad Buried)
    8-Hibisco para todos (O Jardineiro)
    9-Batuque e Reza (Clarice)
    10-Miudinha (Mal assombrado)

  29. Iolandinha Pinheiro
    9 de outubro de 2016

    Meus votos

    1° Lugar Hibisco Para Todos / Autor: Jardineiro
    2° Lugar O Jardim das Almas / Autor: Mustang
    3° Lugar Na Praia / Autor: Poseidon
    4° Lugar Ficções / Autor: Davi Torres
    5° Lugar Túmulos em Si / Autor: Mouro
    6° Lugar A Casa do Bairro Atibaia / Autor: O Maracujazeiro
    7° Lugar Batuque e Reza / Autor: Clarice
    8° Lugar Poço das Almas / Autor: Bunny Jack
    9° Lugar Mundos de Quartzo / Autor: Ana Lovecraft
    10°Lugar O Cemitério Sem Fim Os Que Perseguem Suas Caudas AKA O Cemitério sem Saída II / Autor: Edgar, o Corvo

  30. Priscila Pereira
    9 de outubro de 2016

    1) Hibisco para todos (Jardineiro)
    2) Faminta (Parmegiana de Berinjela)
    3) Uma prece para Maria (Marvin The Martian)
    4) O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    5) Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
    6) O cemitério sem fim – Os que perseguem suas caudas AKA O cemitério sem saída II (Edgar O Corvo)
    7) Mea Culpa (J.D.Salignas)
    8) O apanhador (Brad Buried)
    9) Poço das Almas (Bunny Jack)
    10) Por quem crescem as raízes (Benjamim Monk)

  31. Ricardo de Lohem
    8 de outubro de 2016

    Olá, eu sou Ricardo de Lohem, também chamado de Edgar O Corvo. Aqui vai a lista dos meu dez favoritos. 1) O Estranho Desaparecimento de Eleanor Rigby (Lennon)
    2) O Apanhador (Brad Buried)
    3) Na praia (Poseidon)
    4) Até prova em contrário (Thymus)
    5) O Segredo de Fênix (Sami Terry)
    6) Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
    7) Inumação (Pseudemônimo)
    8) Belinha (Alair Silva)
    9) Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    10) Poço das Almas (Bunny Jack)

  32. Anorkinda Neide
    8 de outubro de 2016

    Vamos lá ao top 10.. ai q difícil
    (os contos com as notas empatadas foram relacionados por ordem de preferencia afetiva :p)
    .
    nota 10 – FICÇÕES – (Davi Torres)
    nota 10 – UMA PRECE PARA MARIA – (Marvin the Martian)
    nota 10 – NA PRAIA – (Poseidon)
    nota 10 – MEA CULPA – (J.D.Salignas)
    nota 10 – BATUQUE E REZA – (Clarice)
    nota 9,9 – ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO – ( Thymus)
    nota 9,8 – RECORTE DO COTIDIANO – (Artur Menghelli)
    nota 9,8 – BELINHA – (Alair Silva)
    nota 9,7 – A CASA DO BAIRRO ATIBAIA – (O maracujazeiro)
    nota 9,6 – O ESPELEÓLOGO – ( Menino do Camboja)

  33. vitormcleite
    7 de outubro de 2016

    olá Gustavo, aqui está a minha votação

    1) Ficções (Davi Torres)

    2) Mea Culpa (J. D. Salignas)

    3) Miudinha (Mal Assombrado)

    4) Batuque e Reza (Clarice)

    5) Inumação (Pseudemonio)

    6) Recorte do quotidiano (Arthur Menghelli)

    7) O apanhador (Brad Buried)

    8) Noite de confidencias ( A Moça Triste)

    9) Belinha (Alair Silva)

    10) Faminta (Parmegiana de Berinjela)

    desejo um bom trabalho para vocês e espero não desperdiçar votos em colegas que são desclassificados por não comentarem os textos todos! um abraço português

  34. Pétrya Bischoff
    7 de outubro de 2016

    Buenas, gurizada! Depois de um ano de fora, um puxão do JC fez-me voltar. E estou muito feliz com isso. O tema do certame é nostálgico e rendeu belíssimas construções. Sem mais delongas, vamos à votação:

    1. Sem Título (Zha Haisheng)
    2. Túmulos em Si (Mouro)
    3. Na praia (Poseidon)
    4. O Espeleólogo (Menino do Camboja)
    5. Mea Culpa (J.D. Salignas)
    6. Lembrem-se dos Esquecidos (Legista)
    7. Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    8. Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)
    9. Simetria (Lúcio Fullci)
    10. Inumação (Pseudemônimo)

  35. Fabio Baptista
    7 de outubro de 2016

    1 – Mea Culpa (J.D. Salignas)
    2 – Amor Gótico (Álvaro Amoroso)
    3 – Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
    4 – Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
    5 – Belinha (Alair Silva)
    6 – Por quem crescem as raízes (Benjamin Monk)
    7 – Não use droga, ruim (Cinderela adormecida)
    8 – Ficções (Davi Torres)
    9 – Batuque e Reza (Clarice)
    10 – Na praia (Poseidon)

  36. Ricardo Gnecco Falco
    6 de outubro de 2016

    Antes de mais nada, parabéns a TODOS os escritores/as que participaram deste comemorativo Desafio Temático! Agradeço pelas ótimas leituras e aprendizados feitos, além dos comentários todos que recebi em meu trabalho. Somos todos vencedores! 😉
    Vamos aos meus favoritos:

    1) A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro);

    2) Uma Prece para Maria (Marvin the Martian);

    3) Amor Gótico (Alvaro Amoroso);

    4) Faminta (Parmegiana de Berinjela);

    5) Ficções (Davi Torres);

    6) Canteiros no Planalto Central (Constant Gardener);

    7) Túmulos em Si (Mouro);

    8) Batuque e Reza (Clarice);

    9) Por Quem Crescem as Raízes (Benjamim Monk);

    10) Belinha (Alair Silva).

    Paz e Bem!

  37. Brian Oliveira Lancaster
    5 de outubro de 2016

    Não é um tema que aprecie muito, então levei em consideração os que mais expressaram sentimentos e emoções (ou tiveram uma construção diferenciada).

    1-Ficções (Davi Torres)
    2-Batuque e Reza (Clarice)
    3-Túmulos em Si (Mouro)
    4-Na praia (Poseidon)
    5-Belinha (Alair Silva)
    6-A Cruz que Carrego (Ernesto Carrizo)
    7-Vende-se uma alma (Corpus Debrindhe)
    8-Mea Culpa (J.D. Salignas)
    9-Hibisco para todos (Jardineiro)
    10-O Espeleólogo (Menino do Camboja)

    • Brian Oliveira Lancaster
      14 de outubro de 2016

      Não sou muito de menções honrosas (pois quem não é mencionado fica triste), mas esses merecem – quase chegaram lá:

      – Simetria (Lúcio Fullci)
      – Sem Título (Zha Haisheng)

      Estes tiveram boas notas (todos tiveram a mesma), mas escolha é escolha, não adianta.

      – Mundos de Quartzo (Ana Lovecraft)
      – O Segredo de Fênix (Sami Terry)
      – O Pelotão (Cris Horner)
      – A capela de telhas amarelas (Mariana Lacerda)
      – A Casa do Bairro Atibaia (O Maracujazeiro)
      – Uma Prece para Maria (Marvin The Martian)
      – Poço das Almas (Bunny Jack)
      – O lugar que o vento e a luz esqueceram (Erie Blur)
      – Pela Santa Dor do Túmulo (Vandro Limão)
      – Até prova em contrário (Thymus)
      – Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores (Monteiro Lobatomia)

  38. Evelyn
    3 de outubro de 2016

    Minha lista de 10:
    1. Inumação – Pseudemônimo
    2. Na praia – Poseidon
    3. Colóquio noturno – Rapaz da TV a cabo
    4. Mundos de quartzo – Ana Lovecraft
    5. O Pelotão – Cris Horner
    6. Miudinha – Mal Assombrado
    7. Hibisco para todos – Jardineiro
    8. O apanhador – Brad Buried
    9. Mea Culpa – J.D. Salignas
    10. Amor gótico – Álvaro Amoroso

  39. jggouvea
    30 de setembro de 2016

    Cheguei ao fim das leituras e aqui vou colocar os meus votos. Antes deles, porém, gostaria de tecer alguns comentários.

    Inicialmente dizer que fiquei dois anos afastado desses desafios por vários motivos, entre os quais a necessidade profissional. Pelo que pude verificar nesse “Retrô — Cemitérios”, o nível geral dos participantes melhorou bastante. Somente quando os verdadeiros nomes forem revelados eu poderei dizer se isso ocorreu porque novos (e melhores) escritores passaram a participar ou se foram os antigos que evoluíram. Suspeito que tenha sido um misto dos dois.

    Os comentários também melhoraram na mesma proporção, o que significa que agora temos muitos comentaristas analisando realmente os textos com boa vontade, embora ainda haja quem o faça descuidadamente, somente para cumprir o regulamento — e suponho que estas mesmas pessoas devem dar seus votos sem carinho, o que resulta em elevarem textos medíocres e não reconhecerem outros bons. Presenciei muitas críticas injustas a textos que deveriam ser mais valorizados, e muitos elogios fáceis a textos que são bastante fracos na realização. Espero ter contribuído para elevar a média dos comentários, assim como alguns comentaristas que realmente me impressionaram pelo método e pela atenção dada aos textos.

    Acredito que o meu pobre texto não ganhará este desafio, nem sequer uma menção honrosa. Diferentemente de outras vezes, porém, não me sinto injustiçado. Há uma diferença entre perder para textos frágeis, que recebem votos de leitores que buscam espelhos, e perder para textos obviamente bons. Não sei quantos votaram em mim, ou em que ordem, mas se eu tivesse que colocar o meu texto nesta lista abaixo, ele não ficaria entre os cinco primeiros. Provavelmente em sexto ou sétimo.

    Isto porém não me afeta. Meu objetivo de participar aqui não é ganhar, mas testar novos estilos e temas para minha ficção, além, claro, de colher ideias. Se eu vejo uma ideia boa mal aproveitada, por que não fazer a minha própria versão dela? Não me odeiem por isso…

    Cada vez que participo, escrevo um texto inteiramente novo, normalmente segundo as regras (mas houve vezes em que eu ousei). Isto significa que os meus textos sempre serão imperfeitos e estarão em versões incipientes. Eu não sou como certos autores que participam do desafio e que parecem ter essa magia da perfeição quase instantânea. Longe de mim, sou um operário das palavras.

    Esses são os textos que escolhi para votar.

    (1) Sem Título – Zha Haiseng. O melhor texto do concurso, disparado. Irretocável em seu niilismo e beleza. Como eu não acho justo atribuir perfeição à obra de um amador, tive que implicar com a adequação da idade do protagonista (opinião que ainda tenho, mas que parece ser rejeitada pela maioria dos comentaristas). Nada disso muda o fato de que esse texto é impactante demais. Texto do tipo que ganha concursos.
    (2) Mundos de Quartzo – Ana Lovecraft. Não é tão perfeito quanto o “Sem Título”, mas tem um excelente efeito e uma magnífica adequação ao tema. O autor é bem referenciado também. Fez um ótimo pastiche de Lovecraft, modernizando o cenário e mantendo uma boa agilidade narrativa, apesar de se perder em alguns momentos. Merece uma posição mais alta porque normalmente é posto para baixo.
    (3) O Jardim das Almas Perdidas – Mustang. Texto sofisticado e profundo, sem pieguice e nem apelações. Revela um autor firme e maduro. Poderia ter o meu primeiro voto, se eu não julgasse o “Sem Título” um texto mais maduro ainda e se eu não fosse tão fã do Lovecraft.
    (4) Na Praia – Poseidon. Belo texto intimista e sem firulas. Leves pinceladas de Jorge Amado, mas nem de longe é uma influência decisiva. Texto do tipo que ganha concursos. O único senão, que impediu ele estar mais alto, é que o cemitério ficou extremamente forçado.
    (5) Belinha – Alair Silva. Raro exemplo de adequação perfeita de forma e conteúdo. Mas tenho certeza de que mais gente votará nele em primeiro, então a consciência não me dói. Tem algumas semelhanças com “Na Praia” e não padece de nenhuma forçação de barra. Pena que não é tão corretamente escrito quanto os anteriores.
    (6) Vende-se uma alma – Corpus Debrindhe. Conto de estilo e formato bem tradicional, que ousa pouco na forma mas entrega muito no estilo e no conteúdo. Típico conto ganhador de concursos.
    (7) Maria Padilha S/A – Ana Bolena. Um texto despretensioso, que prima pela espontaneidade, pelo caráter provocador e pela empatia que os personagens nos despertam. Único dos textos em que votei pela originalidade (normalmente eu considero a originalidade um ‘mal menor’ em um texto), porque realmente é original.
    (8) Não Use Droga, Ruim — Cinderela Adormecida. Texto que mistura um ambiente urbano e uma dicção interiorana, com um final muito bem escrito. Merece um voto justamente por conseguir realizar esse final com maestria, embora capengue um pouco no começo.
    (9) A Casa do Bairro Atibaia – Maracujazeiro. É um texto que tem muitos defeitos de linguagem, mas que possui um argumento excelente e consegue não se entregar ao leitor, além de fugir de vários lugares-comuns em histórias do tipo.
    (10) Uma Prece para Maria – Marvin the Martian. Um texto cheio de problemas, mas com uma história impactante e que, apesar de tropeços na linguagem, está com uma estrutura que não pode ser melhorada. Vi-me algo impelido a votar nesse texto porque nenhum outro texto do desafio conseguiu captar tão bem o sentimento de “culpa”, que é algo tão inerente aos cemitérios.

    Menções honrosas.

    Esses votos abaixo não valerão pontos, mas eu deixo meus elogios para os autores, por ter visto algo de bom nesses textos.

    (11) Negrinho, a Fada Madrinha e o Cemitério sem Flores – Monteiro Lobatomia. Texto marcado pela ousadia de abordar algo tão pesado em um texto claramente infantil, apesar de o texto em si ainda carecer de uma boa revisão. O narrador-personagem é algo que sempre funciona bem quando o autor consegue construí-lo com sutileza. E o narrador equivocado (ingênuo, ignorante ou afetado) sempre aproxima o leitor.
    (12) O Segredo da Fênix – Sami Terry. Conto muito belo no geral, mas que peca pelo início um tanto lento. Boas ambientações de horror/suspense/fantasia em território brasileiro sempre funcionam bem, por mais que os haters digam que o sol prejudica o medo.
    (13) Mea Culpa – J. D. Salignas. Boa história, ambientação convincente (pelo menos para mim que nunca fui à Argentina) e uma boa escolha de técnica narrativa. Tem alguns tropeços de linguagem, mas a história flui bem.
    (14) Túmulos em Si – Mouro. Não fica em uma posição melhor porque o autor não conseguiu organizar a ação da maneira ótima, em minha opinião, mas a história em si é muito cativante.
    (15) Colóquio Noturno — Rapaz da TV a Cabo. Outro texto que se perde no meio do caminho. Começa bem, parecendo alguma sátira de clichés de horror, depois inventa um novo conceito de “outro mundo”, que me pareceu bem interessante, mas não consegue amarrar tudo em um pacote bem atado.
    (16) Simetria – Lucio Fulci. Bom conto de terror temperado com “dorgas” e um final classicoso. O texto claramente desanda em certos momentos e o final não está a altura do auge, mas o autor merece elogios.
    (17) Faminta – Parmegiana de Beringela. Conto surrealista que evoca Buñuel em certos aspectos, só que levando para o lado gore aquilo que ele mantinha no nível meramente insano. Canibalismo como metáfora de relações humanas que nos devoram a alma.
    (18) Canteiros do Planalto Central — Constant Gardener. Lembro dele pela segunda parte, que promete muita coisa boa, que, claro, não tem tempo de entregar.
    (19) O Lugar que o Vento e a Luz Esqueceram — Erie Blur. Um exemplo de como não contar uma boa história. Depois de perder muito tempo no começo, narrando nada, o autor se vê forçado a amputar a narrativa no final, sem fazer um desfecho adequado, e ainda tem tempo de fazer um mini-prólogo, só para chutar o balde. Mas a história é tão boa e a narração da parte central é tão justa e bem feita que fica claro que o autor tem talento, falta só aprender a planejar melhor a narração.
    (20) O Apanhador — Brad Buried. Único texto de ficção científica do desafio, este conto tenta abraçar muito mais do que poderia conseguir. Falha, mas não falha miseravelmente. Sua falha ainda nos deixa vislumbrar muita coisa interessante. Um cenário rico que o autor poderá explorar ainda de muitas maneiras.

    Pronto. Se o seu texto não está citado acima, é porque eu não vi nele qualidades comparáveis às destes. E a primeira das qualidades que eu vejo é a qualidade da prosa. O Brasil não merece outro Raphael Draccon. Outra qualidade é a organização da ação segundo o efeito que o autor parece querer.

    Sim, cometi muitas injustiças. Certamente seu conto mereceria ao menos uma menção honrosa. Infelizmente são só dez votos, que eu já abusei demais ao colocar mais dez menções honrosas. Necessariamente alguns bons textos ficariam de fora, como talvez o meu texto tenha ficado de fora dos seus votos.

    Mas não fiquemos de mal por causa disso. Da próxima vez a gente tenta fazer diferente…

    Bonan tagon.

  40. Tatiane Mara (Taty)
    25 de setembro de 2016

    Olá, como já li e comentei todos os contos, já envio a lista, gostei muito de participar.

    1) Mea Culpa ( J D Salignas)
    2) Batuque e reza (Clarice)
    3) A casa do bairro Atibaia ( Maracujazeiro)
    4) Vencendo a Morte (Kikochê)
    5) Colóquio Noturno (Rapaz da TV a cabo)
    6) Na praia (Poseidon)
    7) O Segredo de Fenix ( Sami Terry)
    8) O espeleólogo (Menino do Camboja)
    9) Hibisco para todos ( Jardineiro)
    10) O pelotão (Cris Horher)

  41. Olisomar Pires
    25 de setembro de 2016

    Olá, segue a relação dos contos preferidos, informando que usei como critérios sucessivos por ordem de importância:

    a.) Obediência direta ao tema – b.) fluidez ou qualidade da escrita e c.) impacto após a leitura.

    Lista:

    1. Mundos de quartzo (Ana Lovecraft);
    2. O Estranho desaparecimento de Eleanor Rigby (Lennon);
    3. Colóquio Noturno (Rapaz da TV a cabo);
    4. Mea Culpa (J. D. Salignas);
    5. Por quem crescem as raízes (Benjamim Monk)
    6. Hibisco para todos ( Jardineiro)
    7. Belinha ( Alair Silva);
    8. Na praia (Poseidon);
    9. Recorte do Cotidiano (Arthur Menghelli);
    10. Batuque e Reza (clarice).

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 25 de setembro de 2016 por em Retrô Cemitérios e marcado .