EntreContos

Detox Literário.

Filosofia das Lavadeiras – Poesia (Rogério Germani)

riacho

Há um certo encanto
na filosofia das lavadeiras que se fiam
no poder sanativo das águas
uma entrega de almas e sonhos
deslizando nas bolhas que voam
ao ruflar dos cantos

um místico embalo
que orquestra o sangue dos pássaros
e desperta um sol para cada flor bailando
[nas margens;

ritmo que faz dos peixes
filhos dóceis de um rio translúcido
e amigo,
amor que faz do mundo imenso varal
ornado de risos constantes.

Anúncios

5 comentários em “Filosofia das Lavadeiras – Poesia (Rogério Germani)

  1. Fabio D'Oliveira
    23 de agosto de 2015

    ☬ Filosofia das Lavadeiras
    ☫ Rogério Germani

    ண Mente: Foi possível visualizar cada cena proposta pelo autor. Foi belo! Mágico! Mesmo sendo sobre um assunto simples. Como a poesia consegue embelezar uma das mais simples e antigas profissões do mundo!?

    ஜ Coração: Fiquei com vontade de conhecer pessoalmente a música dessas lavadeiras. Deixar essa melodia embalar minha alma e levá-la para longe desse mundo lógico e superficial. Essa é a beleza dessa poesia!

    Ω Final: Uma poesia que consegue emocionar qualquer leitor que realmente se entregue a ela. Bem escrito, bem fundamentado, um verdadeiro representante da alma do poetista!

    ௫ Nota: 9.

  2. Claudia Roberta Angst
    19 de agosto de 2015

    As imagens são mesmo lindas e nos transportam a um mundo encantador. Os dois versos finais são os melhores – amor que faz do mundo imenso varal/
    ornado de risos constantes.
    Abraço.

    • Rogério Germani
      22 de agosto de 2015

      Olá, Claudia!
      Como percebeu no poema, ainda acredito que o sorriso é o melhor remédio para o mundo.

      Bjos n’alma!

  3. Anorkinda Neide
    19 de agosto de 2015

    Olá, Rogério

    Amei as imagens que me surgiram na mente, como bolhas voando ao ritmo dos cantos, do embalo no sangue dos pássaros, um sol para cada flor e o mundo como imenso varal ornado de risos.. foi lindo isso! hehehe

    Abraços

    • Rogério Germani
      22 de agosto de 2015

      Bom encontrá-la aqui, poetisa!
      Que bom que gostou do meu mundo de “alma lavada”…rsrsrs
      Bjos n’alma!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 17 de agosto de 2015 por em Poesias e marcado .