EntreContos

Detox Literário.

Máscara (Roberto Noir e Sharon Ligian)

A verdade que ocultas em teu pensamento responde

À realidade de algo que em tua vida é ficção

Talvez seja algo perigoso o suficiente

Para destruir tua alma e teu atormentado coração

 

Por isso te escondes atrás duma máscara

Que mostra uma débil felicidade dissimulada

Ocultando uma maldita e debilitante lembrança

Que obessivamente insiste em ficar enraizada!

Anúncios

9 comentários em “Máscara (Roberto Noir e Sharon Ligian)

  1. William de Oliveira
    23 de junho de 2015

    muito bom, parece ter vindo de uma unica pessoa. É novo pra mim essa ideia de escrever a dois ou mais, mas me pareceu muito interessante. Vou tentar.

  2. Anorkinda Neide
    14 de maio de 2015

    Gosto muito de fazer parcerias tb… Está bonita, o tema intriga e faz pensar.
    A primeira estrofe levanta a lebre e a última revela sem revelar, muito bom isso.

    Mas há falhas…

    O primeiro verso terminado com o verbo não é legal, melhor seria ele se mudar para o andar de baixo.

    De qq modo esta sentença : ‘A verdade que ocultas em teu pensamento responde à realidade de algo que em tua vida é ficção’
    não entendi, na real esta frase. Certo que em poesia não necessita-se de clareza, mas aqui embaraçou demais o raciocínio.

    A segunda estrofe está mais clara, e algo mais simplória do que a primeira, eu acostumada com parcerias, já noto aqui a mudança de autoria.
    Embora mais simples esta estrofe diz mais, ela puxa a compreensão do leitor e atiça um sentimento ali no último verso terminado em exclamação e isso e muito bom!

    Só quero apontar que ‘duma’ não está errado mas é feio, informal e empobrece o poema.
    poderias escrever ‘ de uma’ ou mesmo ‘ d’uma ‘, pra enfeitar mesmo o texto.

    obsessivamente, veio grafado errado, digitação, certamente 😉

    Mas é isso… parabens pelo trabalho em dupla!
    Abração

    • Roberto Noir
      26 de maio de 2015

      Obrigado por apontar o erro de digitação! O 2 primeiros versos e os 2 últimos são da mesma pessoa, ou seja, as 2 estrofes foram escritas pelos dois. Quanto à sua dúvida a respeito dos primeiros versos, quer dizer que a pessoa oculta o que é de verdade dentro de si, enquanto o que ela expõe como real é na verdade ficção, são as máscaras que usamos, daí o título do texto.

  3. Erilva Leite
    11 de maio de 2015

    Achei tão perfeitamente escrito que parece ter sido uma pessoa so que o fez.Parabéns a dupla

  4. Wender Lemes
    10 de maio de 2015

    Gostei. É sucinto, mas capta bem essa sensação incômoda que, às vezes, temos. Acho essa sensação necessária, no entanto. Alguém totalmente satisfeito é alguém que não tem mais razão para continuar. No fundo, é a insatisfação que nos move. Parabéns.

  5. Sharon
    6 de maio de 2015

    Uma parceria com um poeta que tem escritos muito parecido com os meus.

  6. Fabio Baptista
    6 de maio de 2015

    Fala, Roberto!

    Cara, achei que acabou muito rápido, sem dar tempo de nos conectarmos aos versos.

    Mais uma ou duas estrofes não seria nada mau.

    Abraço.

  7. Roberto Noir
    6 de maio de 2015

    O poema é de minha autoria e de Sharon Ligian.

  8. Neusa Maria Fontolan
    6 de maio de 2015

    Gostei

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

Publicado às 6 de maio de 2015 por em Poesias e marcado , .