EntreContos

Literatura que desafia.

Cotidiano – Classificados da 1ª Fase

Caros amigos, curiosos e participantes, Primeiramente, vamos parabenizar todos os autores. Todos, de fato, Escritores e Leitores orgulhosos. Não tivemos nenhuma desclassificação por falta de comentários ou notas. Todos os … Continuar lendo

1 de outubro de 2015 · Deixe um comentário

Último dia antes do próximo (Vitor Leite)

Na escuridão do quarto só havia o movimento silencioso dos pequenos traços de luz vermelha, que ritmadamente desapareciam sendo constantemente substituídos. O mundo começava sempre que o 6:59 se transformava … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 19 Comentários

O Agapornis Insone (Ricardo Falco)

Priscila encosta-se a uma parede de seu quarto.  Abaixa a cabeça. Não consegue mais encarar o namorado. Sente-se completamente infantil e ridícula. Aos poucos, ainda recostada na parede, vai escorregando … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 20 Comentários

Dez Quilos (Davenir Viganon)

O que leva as pessoas a para as academias? Digo as academias que exercitam o corpo, não as instituições de ensino. Para mim a maioria vai por motivos puramente estéticos. … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 24 Comentários

A entrevista (Lilian Lima)

— Me fale de você… —Isto é algo que não sei fazer: falar de mim mesmo… — Bem, senhor… — Vicente procura o nome do homem na ficha. — Pablo… … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 20 Comentários

Pão Cotidiano (Wilson Barros Júnior)

“Quando eu estou sob as luzes Não tenho medo de nada E a face oculta da lua – que é a minha! Aparece iluminada. Sou o que escondo – sendo … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 19 Comentários

Depois do fim da rua (Antonio Stegues Batista)

Alice acordou mais cedo naquela segunda-feira. Estava decidida a deixar aquela casa. Aproveitando que todos ainda dormiam, colocou algumas roupas e dois pares de sapato numa sacola, pegou a bolsa … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 26 Comentários

Lua de Cristal (Fil Felix)

1 – MURILO O céu estava nublado. Espelhado. Como se uma cortina estivesse cobrindo a cidade, embaçando-a. Uma garoa fina caía e banhava o teto das casas da capital, mais … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 21 Comentários

Sob o céu verde (Fabio D’Oliveira)

“De que nos vale fugir, se este coração é o nosso ser, se, quando nos abandonamos à fuga, o levamos conosco?” (Jaime Balmes)   Ato I Sob o olhar de … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 37 Comentários

Cotidiano – Avaliação – 1ª Fase

Caros participantes e amigos, Agradecemos como sempre a presença de todos por aqui. No total tivemos trinta e três contos inscritos para este desafio superlativo e inovador. Às instruções, então! 1) … Continuar lendo

12 de setembro de 2015 · 34 Comentários