EntreContos

Literatura que desafia.

Vaca Fu (Virgílio Gabriel)

ooysjwaj

Nas planícies do Himalaia, em um pasto afastado dos olhos humanos, Mimosa Lee defende os animaizinhos locais das investidas do perverso Yeti. A sua técnica lendária de Kung Fu, temida por todos, é capaz de partir o pico do Evereste em duas partes com uma única “tetada”. A única vez que Mimosa Lee resolveu conhecer os homens, um país inteiro a considerou como sagrada. Não há dúvidas, a vaca é digna de veneração.

Ora… nada poderia parar essa artista marcial, a não ser o gerente de marketing da empresa frigorífica, que demitiu o jovem publicitário por essa péssima ideia.

Anúncios

83 comentários em “Vaca Fu (Virgílio Gabriel)

  1. Roselaine Hahn
    27 de janeiro de 2017

    Mimosa, muitos símbolos do Potássio para vc.: kkkkkk. Adorei o seu conto, original, irônico, a sua vaquinha foi um dos melhores personagens do desafio. Acredito que boas histórias de humor devem dar umas “tetadas” nos dramalhões. Vai pro Top20. Parabéns!

  2. Gustavo Henrique
    27 de janeiro de 2017

    Opa, mais um que ficou bem divertido e muito bom. Parabéns e boa sorte. 😀

  3. Victória
    27 de janeiro de 2017

    Esse gerente não sabe de nada! Foi uma ótima ideia e achei o conto muito engraçado!

  4. Remisson Aniceto (@RemissonA)
    27 de janeiro de 2017

    Muito divertido, simples, original, sem comprometer a qualidade, que é grande.
    Torço para que seja bem classificado.
    Boa sorte.

  5. rsollberg
    27 de janeiro de 2017

    Wawiwa!
    O conto mais divertido do desafio.
    Sagaz, ligeiro e original! Bem original.
    Certamente estará na minha lista.
    Parabéns e boa sorte.

  6. Felipe Teodoro
    27 de janeiro de 2017

    Original e divertido.

    No começo fiquei pensando “Onde diabos esse cara quer chegar?” mas poxa, que bela sacada no desfecho. rsrs

    Gostei bastante, não é um texto pretensioso e consegue arrancar uma risada no fim. Parabéns mesmo.

  7. Estela Menezes
    26 de janeiro de 2017

    OI, autor! Se vc é publicitário, e eu apostaria que é, por várias das características do seu texto, certamente conhece a história da campanha que o redator fez toda baseada no King Kong, e da qual o cliente gosta muito, mas pergunta se não dá pra tirar o macaco… Adorei seu conto,leve, divertido, irônico, imprevisível, bem escrito. Na virada final, a Mimosa nos aplica um golpe de mestre. Delícia!

  8. Gustavo Aquino Dos Reis
    26 de janeiro de 2017

    É uma narrativa bem criativa, com um personagem bem construído e cativante.
    A escrita é muito boa, brinca com o nosso humor. Porém, embora o final tenha sido uma ótima saída, preferiria que o conto se sustentasse no reino do fantástico.

    Parabéns.

  9. Leandro B.
    26 de janeiro de 2017

    Olha, gostei do texto. Achei a abordagem bastante meta.

    Justamente por isso acho que funciona. Quando a narrativa sobre a vaca começa a ficar um pouco cansativa o autor a interrompe e lança um golpe surpresa, que brinca com o próprio texto.

    É um trabalho criativo e bem feito. Parabens.

  10. Simoni Dário
    26 de janeiro de 2017

    Um texto bonitinho, com um toque de humor. Uma leitura agradável e texto bem construído.
    Bom desafio!

  11. Srgio Ferrari
    26 de janeiro de 2017

    Não é tão original, mas é leve e bem vindo. Poderia ter passado sem o marketing no final.

  12. Rubem Cabral
    26 de janeiro de 2017

    Olá, Mimosa.

    Bem divertido o conto. Lembrou-me um filme indiano que parodiava Matrix, onde um homem e uma vaca lutam kung-fu.

    Boa a escrita, não encontrei erros para apontar.

    Nota: 7.5

  13. Vitor De Lerbo
    26 de janeiro de 2017

    Um texto simples e direto. Bom ler algo divertido e mais despretensioso. Eu gostei mais da história antes do mercado publicitário aparecer, todos os argumentos que explicam a “real” existência da vaca são muito bem construídos.
    Boa sorte!

  14. Anderson Henrique
    25 de janeiro de 2017

    Texto divertido, zoeiro, despretensioso. Leve na medida certa e com uma bom encerramento. Existe até um texto dentro do texto. Conseguir isso em 99 palavras é sinal de competência. É bom ver humor por aqui. Ótimo trabalho.

  15. Cilas Medi
    25 de janeiro de 2017

    Um bom sorriso no rosto e um texto simples e direto é o que encontrei para comentar esse micro conto. Finalmente um pouco de bom humor e criatividade. Parabéns!

  16. Paula Giannini - palcodapalavrablog
    25 de janeiro de 2017

    Olá Mimosa,

    Tudo bem?
    Um texto com humor aguçado e a premissa muito bem pensada. Quando comecei a ler pensei: Mas o que essa pessoa fumou? No segundo parágrafo veio a revelação e a sua criatividade merece destaque.

    Parabéns por seu trabalho e boa sorte no desafio.

    Beijos

    Paula Giannini

  17. Daniel Reis
    25 de janeiro de 2017

    Que pena, melhor seria vender a ideia para a concorrência… ia fazer mais sucesso que os mamíferos da Paramalat. E ainda, pela origem indo-bramânica, ensinaria o respeito à vida dos animais. Acho que é um conto muito realista, pelo menos para quem trabalha com publicidade – algumas boas ideias são enterradas pelo cliente e “renascem” depois, em outras campanhas. Meu conselho a esse publicitário e ao autor do texto? Escrever a história de Mimosa Lee para crianças. Parabéns!

  18. Davenir Viganon
    24 de janeiro de 2017

    Eu achei muito inspirado, corajoso e meio suicida fazer um conto de comédia por aqui, ao invés de tentar um conto sobre suicídio ou cachorrinhos. A metalinguagem ficou boa, não espetacular.
    Como o pessoal é azedo com comédia? Só avisar que o Machadão não mandou conto nesse desafio…

  19. Laís Helena Serra Ramalho
    24 de janeiro de 2017

    Confesso que de início não estava gostando, mas o final me surpreendeu. O conto é leve e despretensioso (e também, é claro, engraçado), e isso me agradou bastante.

  20. vitormcleite
    24 de janeiro de 2017

    a procura do humor por vezes não corre bem, este texto tem um início e um meio interessantes de ler, mas o final… ai ai!

  21. Thiago de Melo
    24 de janeiro de 2017

    hahahahahaha

    Ótimo texto! A reviravolta no final ficou muito boa!
    Gostei de como você foi construindo toda a mitologia da vaca lutadora, com “explicações” para ser venerada em alguns lugares do mundo. Muito bom! Parabéns!

  22. Glória W. de Oliveira Souza
    24 de janeiro de 2017

    Péssimo era o gerente de marketing. A ideia do publicitário é totalmente pertinente enquanto produto de comunicação, a não ser por uma única coisa: seu cliente (o frigorífico) trabalha com carne e não com leite. O briefing/argumento cairia como uma luva na venda dos benefícios do leite ou até mesmo para uma campanha de amamentação. A narrativa do texto é bem desenvolvida, mas carece de elementos dramáticos.

  23. Lohan Lage
    24 de janeiro de 2017

    Curti, curti… até o final, que embolou um pouco o meio de campo aos 45 do segundo tempo. O lance do publicitário ficou sobrando. Mas a ideia original merece um salve.
    Salve, Mimosa!

  24. Miquéias Dell'Orti
    24 de janeiro de 2017

    Olá Mimosa,

    Ideia excelente a do seu conto. Começa com teor fantástico e termina em uma triste realidade.

    Tem humor na medida certa e deixa um reflexão no final. Uma reviravolta interessante e diferente.

    Lembrei de Kung Fu Panda (acho que não só eu) e, sei lá por que, de “A Vaca e o Frango” — como eu adorava esse desenho rsrs.

    P.S.: Eu ri quando imaginei a vaca dando uma “tetada” no Everest. kkkkk

  25. Mariana
    24 de janeiro de 2017

    Perde-se um pouco no final… Não precisava do publicitário, Mimosa Lee já é o suficientemente interessante. No mais, muito original e divertido.

  26. Luiz Eduardo
    24 de janeiro de 2017

    A história é criativa, mas infelizmente apesar do começo descontraido, o fial deixa algumas dúvidas. Tirando isso, é uma história leve, curiosa e divertida. Parabéns pela imaginação, boa sorte!

  27. Gustavo Castro Araujo
    23 de janeiro de 2017

    Quantas boas ideias são perdidas por conta da ciumeira de chefes e diretores? A ideia da Vaca Fu foi sensacional e o querido publicitário merecia uma promoção, isso sim. Um conto divertido, com ótimas tiradas. Há um leve ar infantil, que me agrada bastante e serve de alento entre tantos contos pesados neste desafio. A imagem trazida ajuda a compor a cena e é impossível não gostar da Mimosa. Bom trabalho!

  28. Givago Domingues Thimoti
    23 de janeiro de 2017

    Original e engraçado. Acho que a acho que a vaca mimosa poderia ser uma grande história em quadrinhos.
    Muito bem escrito!
    Parabéns!

  29. Thata Pereira
    23 de janeiro de 2017

    Bem escrito, super divertido e acabo de enviar para um amigo publicitário que tem todo o perfil para ter criado a Mimosa Lee rsrs’

    Infelizmente, acho que contos divertidos como esse ficam um pouco apagados aqui no desafio, pois acabamos por escolher temas fortes ou dramáticos. Por isso, não sei se vou conseguir um lugarzinho para seu conto autor(a), mas queria dizer que você fez um ótimo trabalho!

    Boa sorte!!

  30. angst447
    23 de janeiro de 2017

    Metalinguagem camuflada que só se revela no final. Bacana, porque eu já estava achando muito bonitinha,muito bobinha essa Vaca Fu. Historinha para ninar criança. Ia encher de adjetivos no diminutivo, ih, já fiz isso.
    Tadinho do jovem publicitário que perdeu o emprego só por causa dessa ideia fofinha. Já estava sonhando com a metade do Everest só pra mim.
    Bem escrito, o conto tem sua originalidade e ganha pontinhos (viciei nessa praga) com o tom bem humorado.
    Boa sorte!

  31. Fil Felix
    23 de janeiro de 2017

    Tem uma metalinguagem legal aqui. A história da Mimosa dentro da história do publicitário. Acho que daria um ótimo roteiro para uma tirinha. Foi como exatamente a imaginei. Apesar do talento do autor pra esse estilo, no caso do microconto há um contraste maior. Mimosa é simpática e acaba ofuscando um pouco o final!

  32. Juliano Gadêlha
    23 de janeiro de 2017

    Muito original e engraçado. Fiquei com pena do pobre publicitário, essa ideia merecia ir pra frente.
    Texto bem escrito e bem conduzido. Parabéns!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 13 de janeiro de 2017 por em Microcontos 2017 e marcado .