EntreContos

Detox Literário.

Fatalidade (Maurem Kayna)

toy_fox_terrier_sleeping_2_by_downtempomusic

Se o erro tivesse acontecido na tarde anterior, Julia não teria denunciado Marlene como responsável pela morte do animal, mas agora dizia de modo incisivo que a dose de insulina aplicada por ela na pequena fox paulistinha era suficiente para um rottweiller.

O diretor da clínica não questionou como Julia verificara o fato, apenas espiou a cadelinha sobre a mesa metálica e inspirou com força para dar a notícia à proprietária.

Ao colocar o brinco sobre a mesa da colega, Julia disse com o ar cordial de sempre: “olha, encontrei o seu brinco hoje cedo”, afastando-se em seguida com a certeza de que Marlene sequer tentaria negar o erro ao chefe, muito menos informar que Julia é que havia tradado daquele animal. Mentalmente, tentou lembrar se o brinco havia caído antes ou depois de ter se esparrado na cama de Julia enquanto ela fazia hora extra na clínica.

Anúncios

58 comentários em “Fatalidade (Maurem Kayna)

  1. Fabio D'Oliveira
    29 de janeiro de 2016

    ௫ Fatalidade (Ricardo F.)

    ஒ Estrutura: Nenhuma surpresa no estilo. Simples, sem grandes atrativos, mas agradável para uma leitura rápida. Ricardo escreve bem, então se ele aprimorar seu estilo, intensificando, poderá se sair bem no futuro. Talvez o limite o tenha limitado, mas isso é outra deficiência em suas habilidades.

    ஜ Essência: O texto fala sobre vingança. Não é um tema muito agradável para muitos. E o enredo recorrente não inovou, dificultando ainda mais a aproximação de leitores mais exigentes.

    ஆ Egocentrismo: Ricardo escreve bem, apesar de não ter um estilo brilhante ou criatividade aguçada. Não gostei muito do texto. Assuntos banais não me atraem tanto.

    ண Nota: 6.

  2. Swylmar Ferreira
    28 de janeiro de 2016

    Bem, um bom enredo, criativo. Faltou revisão final que daria melhor entendimento.
    Boa sorte.

  3. Matheus Pacheco
    28 de janeiro de 2016

    Cara, a personagem “Marlene” estava dormindo com o chefe?
    Seguindo um comentário, realmente somos maus leitores. E eu sou um tipo pior, eu sou um lerdo.
    Mas eu achei muito legal o seu jeito de escrever e um texto muito bom.

  4. Kleber
    28 de janeiro de 2016

    Olá!
    Você tentou explorar um angulo diferente. E entremear uma história que seria algo até que meio corriqueiro, transformando-a em uma trama envolvente e misteriosa. Gostei do resultado. A inversão do sentido, do fim para o começo foi ousado e criativo. Ponto também neste quesito.

    Sucesso!

  5. Nijair
    28 de janeiro de 2016

    .:.
    Fatalidade (Ricardo F.)
    1. Temática: Erro ‘médico’. Impunidade. Corporativismo.
    2. Desenvolvimento: Seria interessante explicar-se a ligação entre a cirurgia e o aparecimento do brinco. Que relação o brinco teria com a cirurgia, foi uma das causas da morte do animal, além da insulina? O animal engoliu o brinco?
    3. Texto: Boa condução gramatical.
    4. Desfecho:
    Não captei a intenção do autor, mas a temática parece sugestiva. Aos que entenderem na plenitude, meus sinceros aplausos. Não ter compreendido não tira a leveza e a beleza do texto. Pedante demais acreditarmos que o não entendimento torna o texto ruim – muitas vezes, nós é que somos maus leitores.
    Boa sorte!

  6. Nijair
    27 de janeiro de 2016

    Não captei a intenção do autor, mas a temática parece sugestiva. Aos que entenderem na plenitude, meus sinceros aplausos. Não ter compreendido não tira a leveza e a beleza do texto. Pedante demais acreditarmos que o não entendimento torna o texto ruim – muitas vezes, nós é que somos maus leitores. Aos donos da verdade que encontrei por aqui, fica a dica: Humildade faz um bem danado! Boa sorte!

  7. Tamara Padilha
    27 de janeiro de 2016

    Temos aí um tema ótimo! Acho que com um pouco mais de emoção teria ficado um conto perfeito. Senti uma certa frieza na escrita, uma certa falta de início/fim, mesmo sabendo que isso fica difícil em 150 palavras, mas com esse conto me senti entrando em um cômodo e pegando a cena pela metade.

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 14 de janeiro de 2016 por em Micro Contos e marcado .