EntreContos

Literatura que desafia.

Meus velhos amigos – Crônica (André Lima)

Desprezei, durante um tempo, o papel e a caneta que seguro agora. A forma maquinal que eu a seguro, a força exata para fazê-la deslizar sobre o papel, a forma complexa das figuras da linguagem: tudo está deformado; uma espécie de anomalia literária.

Ferem os olhos, estas formas imperfeitas. Na verdade, sempre foram grandes obras, traduziam o abstrato com ritmo e sincronia, erguiam no solo branco do papel os edifícios luxuosos: obras-primas da engenharia das idéias. Agora os operários (A mão e os dedos) cansam rapidamente, como se lhes faltasse o preparo físico. E de fato lhes falta.

Agora, com o punho cansado, não posso mais pressentir o ponto final, os parágrafos seguintes… E é bem provável que eu tenha trocado alguns pontos por vírgulas.

Esse espaço de tempo foi uma renegação? A certeza que me atinge é de que fugi, mas me escondi em um lugar óbvio: uma tentativa inconsciente de fracassar. Mas que bom que o fracasso me trouxe ao ponto de partida.

A vida, se é regida por um fator inteligente, bloqueou meus caminhos e desviou minhas estradas para que eu me encontrasse aqui, com meus velhos amigos: A caneta, O papel e A idéia.

Anúncios

5 comentários em “Meus velhos amigos – Crônica (André Lima)

  1. Nijair
    29 de janeiro de 2016

    .:.
    Meus velhos amigos – Crônica (André Lima)
    1. Temática: O desafio é de contos e o autor apresenta uma crônica? Ousado! Abusado!
    2. Desenvolvimento: Descrição e desabafo da arte e do amor ao literário que existe em todos nós. Gostei disso!
    3. Texto: Atraente, bem persuasivo.
    a) ideias
    4. Desfecho: Genial – coragem para recomeçar. E humildade!
    Top 15!

  2. elicio santos
    16 de janeiro de 2016

    Texto bem trabalhado. Embora carregue características de crônica e fundo poético, ele desenvolve uma história entre o personagem e seus afetos e desafetos literários. História de um escritor em conflito com o seu ofício. Até me identifiquei um pouco. Adicionado aos favoritos. Boa sorte!

    • EntreContos
      16 de janeiro de 2016

      Elicio, só lembrando que este texto do Andre Lima é de fato uma crônica e não está participando do desafio 🙂

  3. Fabio Baptista
    14 de janeiro de 2016

    Fala aí, André!

    Ficou com cara de crônica, conto e também poesia!
    Gostei da mistura 😀

    Abraço!

    • André Lima dos Santos
      14 de janeiro de 2016

      Fala, Fábio! Muito obrigado!

      Isso aí é uma crônica/conto/poesia ahaha que escrevi tem uns anos já. Até hoje torno a ler quando dou uma desanimada com a escrita. Decidi publicá-la no site porque o momento em que a escrevi tem uma importância muito grande na minha vida.

      Abraços!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 13 de janeiro de 2016 por em Crônicas e marcado .