EntreContos

Detox Literário.

Novembro de 63 – Resenha (Pedro Luna)

02-novembro-de-63

Lançado no Brasil no final de 2013, o livro é um típico trabalho de King. Tudo que marca a obra do autor está presente. Desde o habitual número elevado de páginas ( aqui são 720) até o desenrolar lento e detalhado da trama, o maravilhoso desenvolvimento dos personagens, as referências culturais (principalmente de músicas), as descrições perfeitas de cidadezinhas e seus habitantes, e as reviravoltas no final.

A trama acompanha o professor Jake Epping, que é surpreendido por uma revelação de seu amigo Al Templeton, dono de uma lanchonete: existe um portal do tempo na despensa do lugar e que leva ao passado, mais precisamente ao ano de 1958. Com a possibilidade de ir e voltar quando quiser (cada viagem ao passado dura apenas dois minutos no tempo presente), e também motivado por desejos próprios, Jake aceita um pedido de ajuda de seu amigo Al: impedir o assassinato de John Kennedy, em 1963.

Munido de informações sobre o passado e sobre o acusado de matar Kennedy: Lee Oswald, Jake volta até 1958, preparado para viver cinco anos no passado e elaborar um plano para descobrir se Oswald realmente vai ser o assassino de Kennedy e assim o impedir.

‘’ Só que o passado é obstinado, ele não quer mudar.’’

Um dos mais empolgantes livros sobre Viagem no tempo que eu li. Stephen King acertou em cheio. A história já começa com tudo, capturando o leitor. Ela pode ser dividida em três partes. A primeira mostra o início da viagem de Jake ao passado e seu compromisso pessoal em ajudar um amigo a não ter sua família assassinada. A segunda mostra ele se mudando para uma cidade do interior e adotando uma nova vida enquanto espera o ano de 1963 chegar. Já a terceira, são os definitivos dias que irão novamente determinar a vida ou morte de Kennedy.

Com uma história que mistura viagem no tempo, ação, terror, amor. Stephen King mostra que tentar mudar o passado é bem perigoso e que as consequências podem não ser as que se espera.

Nota: Quem não costuma ler King, precisa saber que praticamente todos os seus livros tem ligações. É como um universo próprio interligado. Assim, personagens de livros clássicos como A COISA aparecem em Novembro de 63. Além de outros detalhes. Se você não leu A COISA, não tem problema nenhum, pois isso não vai atrapalhar a leitura de Novembro. Mas se leu, com certeza vai ser um detalhe a mais para fazê-lo gostar do livro.

Anúncios

3 comentários em “Novembro de 63 – Resenha (Pedro Luna)

  1. Caligo Editora
    2 de março de 2014

    Muito bacana! Estou com esse livro aqui, adoro viagem no tempo!

    • EntreContos
      2 de março de 2014

      Todo mundo adora, né? Daqui a uns meses a gente repete este tema no desafio, rs

  2. Gustavo Araujo
    2 de março de 2014

    Excelente resenha. Vou comprar o livro agora. Dá licença…

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 2 de março de 2014 por em Resenhas e marcado , , .