EntreContos

Detox Literário.

Os Casacos Azuis (José Geraldo Gouvea)

A escuridão é um lugar confortável para a minha gente. Estamos acostumados a ela desde há tantos séculos que nem nos lembramos mais; porém; quando a noite é alta, a … Continuar lendo

1 de setembro de 2018 · 34 Comentários

Terceira encruzilhada, no caminho da esquerda (José Geraldo Gouvea)

Hoje que estou em segurança tudo parece ter sido sonho, como sempre na vida. Hoje está tranquilo, madrinha, mas não quero visitas, estou doente ainda, quero remédios e não quem … Continuar lendo

10 de março de 2017 · 53 Comentários

Amor Gótico (José Geraldo Gouvea)

Ouviram um gemido rangido e desagradável. A lua gorda de maio abriu uma janela estreita entre as nuvens e a fumaça para ver Lucinda nua. Ela riu, a lua deve … Continuar lendo

11 de setembro de 2016 · 52 Comentários

Textos Apodrecem – Artigo (José Geraldo Gouvea)

Enquanto luto aqui para ten­tar ter­mi­nar o romance «Amores Mortos» (ter­ceira ver­são), recebo algu­mas opi­niões inte­res­san­tes de minhas lei­tu­ras beta. A pri­meira delas, e a que tem me feito mais … Continuar lendo

1 de agosto de 2015 · 10 Comentários

O Ano do Gato (José Geraldo Gouvea)

Amanheceu no filme desbotado de um país exótico. Caía uma chuva fina e lenta, que arrulhava como uma distante fonte e tocava os vidros da pesada janela de madeira. Abriu … Continuar lendo

10 de setembro de 2014 · 42 Comentários

Novos Céus, Nova Terra (José Geraldo Gouvea)

Jesus des­ceu de seu trono na cidade de Jeru­sa­lém, a Nova Jeru­sa­lém, noiva de Deus, cal­çou as suas anti­gas san­dá­lias de pes­ca­dor gali­leu e saiu pelas ruas pavi­men­ta­das de jaspe … Continuar lendo

26 de agosto de 2014 · 9 Comentários

RedruM: Contos de Crime e Morte (Diversos Autores)

Sete contos dão corpo a “RedruM – Contos de Crime e Morte” que, naturalmente, transitam pelos campos do assassinato em seus enredos. Em “Refração”, conto que abre este livro, Diogo … Continuar lendo

25 de agosto de 2014 · Deixe um comentário

Beatrix e Jeannelynne (José Geraldo Gouvea)

“Ó amiga e companheira da noite, ó tu que te regozijas no ladrar dos cães e no sangue derramado, que perambulais por entre as sombras entre as tumbas e trazeis … Continuar lendo

23 de julho de 2014 · 32 Comentários

Praia do Sossego – Resenha de Livro por Marcia H. Saito

José Geraldo Gouvêa Desfecho Romances – Editora Multifoco 226 págs Eis um livro com a premissa de que nunca julgue um livro pela capa. Aliás, uma que enche-me de vergonha … Continuar lendo

13 de julho de 2014 · 3 Comentários

Ismaël (José Geraldo Gouvea)

“O passado nos condena, Ismaël.” Ainda posso ouvir rasgando minha alma essas palavras pro­fe­ri­das pelo velho, com seu porte de capitão Ahab, como se estivesse à amurada de um velho … Continuar lendo

16 de dezembro de 2013 · 31 Comentários

Gelo Negro (José Geraldo Gouvea)

Fjálar saiu de casa ainda em jejum em outro dia cinzento de outono. Não estava feliz, haviam ligado da delegacia avisando que Oláfur não fora trabalhar e teria de fazer … Continuar lendo

14 de novembro de 2013 · 29 Comentários

Branca de Neve (José Geraldo Gouvea)

Da “Autobiografia” de Leon Lages, PhD, CSV e MPP: Meu nome será “Leon”. Não lhe darei outro. Mais detalhes não importam. O que já vou lhe contar será suficiente para … Continuar lendo

2 de outubro de 2013 · 29 Comentários

Festa Estranha, Com Gente Esquisita (José Geraldo Gouvea)

Meu trabalho é encarar fila de banco. Tem quem ache que é um serviço fácil, mas tudo é fácil para quem não tem que fazer. Eu detesto, porque nesse serviço … Continuar lendo

16 de setembro de 2013 · 23 Comentários