EntreContos

Detox Literário.

O Planner (Amanda Gomez)

Olhava o teto em completa apatia, uma lágrima atrevida escorria por seu rosto.

“Mais um dia, menos um dia”

De repente uma energia inesperada a fez levantar. 

“Esse ano vai ser diferente” Proferiu como uma oração. 

Com rapidez e sem pensar muito começou a preencher a agenda, ou melhor, “planner” do ano. Custou uma nota, mas no fim valeria à pena. Seria seu “Life note”. O que escrevesse ali aconteceria. Sonhos, metas, desafios, adeus procrastinação! 

Ansiosa para começar, foi checar o primeiro item da lista. 

“Participar do Desafio Microcontos” 

−Merda− disse enquanto riscava furiosamente o item de vermelho.

71 comentários em “O Planner (Amanda Gomez)

  1. Gio Gomes
    1 de fevereiro de 2020

    Já comentei antes que o quesito criatividade vai por água abaixo nesses meta-contos sobre o concurso, mas esse ao menos tem uma reviravolta. Melhor que o outro, mas ainda assim, pouco criativo.

  2. Daniel Reis
    1 de fevereiro de 2020

    Mais um conto autorreferencial ao desafio, que achei bem simpático. Acho que a meta está cumprida, autor, de participar, ao menos. Pode riscar da lista. Parabéns!

  3. Tom Lima
    1 de fevereiro de 2020

    Gosto da metalinguagem (isso é metalinguagem?) de falar do desafio no desafio. Porém, o inicio do conto está refletindo o marasmo da personagem, mas não de forma positiva. O conto ganharia força começando em “Esse ano vai ser diferente…”. O surto de energia, contrastando com a completa apatia está estranho. Não inverossímil, mas estranho na forma.
    Abraços.

  4. Ana Maria Monteiro
    1 de fevereiro de 2020

    Olá, Plannerjadora. Bem, pelo menos a primeira tarefa já está. Achei engraçado, apesar de quase sempre aparecer nos desafios um conto que remete ao desafio, não estava à espera que fosse o caso deste que de forma rápida e ágil (99 palavras) me levou direta a um final inesperado. Sorri e isso é sempre bom. Parabéns e boa sorte no desafio.

  5. M. A. Thompson
    1 de fevereiro de 2020

    Lembra os participantes que adoram comentários, mas odeiam comentar. Não simpatizei com a história, embora reconheça o talento do(a) escriba. Boa sorte.

  6. Gustavo Azure
    1 de fevereiro de 2020

    Olha, não vou dizer que me identifiquei para a máscara não cair. Gostei desse conto que se assemelha ao relato, será se é ficção ou não? Espero que não e que consiga continuar com o planner. Boa sorte

  7. Renata Rothstein
    31 de janeiro de 2020

    Achei engraçada a reação da candidata à ex-procrastinadora quando viu a primeira resolução do ano.
    Gostei do conto!
    Boa sorte

  8. Rubem Cabral
    31 de janeiro de 2020

    Olá, Plannerjadora.
    Boa! 😀 Divertido e inesperado o desfecho. Legal quebrar (de leve) a quarta parede…
    Boa sorte no desafio!

  9. Andreza Araujo
    31 de janeiro de 2020

    Certamente eu não esperava por esse final, o que é muito bom. A narrativa flui de forma clara e natural, de modo que a gente até se identifica. Quem nunca procrastinou? Sobre a meta, essa eu também risquei! Parabéns pela criatividade, me arrancou um sorriso.

  10. Angela Cristina
    30 de janeiro de 2020

    Olá!
    Como assim? Logo o microconto?
    Texto bom e com final surpreendente.
    Parabéns!

  11. Catarina Cunha
    30 de janeiro de 2020

    Pessoa tenta engatar sua vida organizando planos na agenda. Desiste logo no primeiro objetivo.
    Elementos fundamentais do microconto:
    Técnica — boa. Embora tenha uma crase sobrando aí.
    Impacto — regular. Eu esperava mais exploração da dor.
    Trama — fraca. Acho que o objetivo era esse mesmo. Um recadinho.
    Objetividade — regular. Bem direto, mas com vocabulário pobre.

  12. Thata Pereira
    29 de janeiro de 2020

    Como assim você conseguiu adivinhar meu começo do ano? kkkk’ Não teve a parte do “merda”, claro, mas estou pesando na enrascada que me meti sem ter muito tempo essa semana rsrs Gosto de contos que citam o desafio ou a escrita. Gostei bastante do seu.

    Boa sorte!!

  13. Fil Felix
    29 de janeiro de 2020

    Boa tarde! Como comentei no conto que cita as 99 palavras, aqui tenho a mesma sensação, de que é um conto que nasce e morre no desafio. Por trazer a questão da metalinguagem, se prende aos leitores do grupo. De início imaginei que faria uma crítica sobre quem acredita nos planners (sou um deles, até) ou tirando um sarro de quem faz votos de ano novo, mas ao final temos o item riscado e a comprovação de que funciona.

  14. Marco Aurélio Saraiva
    29 de janeiro de 2020

    Hahahaha legal! E riscou mesmo – aquele risco maravilhoso que você dá quando realiza a tarefa, por que o microconto esta aí!! rsss

    Escrita: Muito boa
    Conto: Bom

  15. jowilton
    29 de janeiro de 2020

    Mais um meta conto. Dificilmente este tipo de história me impacta, este aqui também não. Deve ser cisma minha, mas acho sempre que faltou inspiração quando leio contos assim. Sou meio chato mesmo, não leve a mal. A escrita está boa,. Boa sorte no desafio!

  16. Givago Domingues Thimoti
    28 de janeiro de 2020

    Um conto engraçadinho com uma pegada de metadesafio. Não funcionou mto comigo, mas a tentativa foi válida. A leitura prende (acho que foi uma das mais fluidas que li do desafio)

  17. Ana Carolina Machado
    28 de janeiro de 2020

    Oiiii. Um microconto sobre um planejamento para um ano que tinha tudo para ser novo. Uma agenda que iria conter planos e mais coisas que iram compor o novo começo. Foi interessante a referência ao desafio de microcontos. Parabéns pelo texto e boa sorte no desafio.

  18. Sarah S Nascimento
    28 de janeiro de 2020

    Olá, mais um microconto falando do desafio de microcontos, risos, que interessante ver como você relacionou uma coisa com a outra, muito criativa.
    Eu me identifiquei com essa personagem, procrastinar é uma coisa horrível, é preciso muita força de vontade pra seguir em um objetivo.
    E o início de um ano traz esse sentimento de mais uma chance para sermos melhores do que antes.
    Dá pra sentir a angústia e ansiedade dela quando vai escrevendo todos os objetivos e metas.
    Um bom microconto, parabéns.

  19. Claudio Alves
    28 de janeiro de 2020

    Muito bom! Ano novo, planos, metas, desejos… Bom tema! E ainda brinca com o desafio. Boa sorte!

  20. Sabrina Dalbelo
    28 de janeiro de 2020

    Olá,
    Sinceramente, não gosto muito de metacontos nos desafios, mas isso é minha opinião pessoal.
    Sobre o teu texto, basta uma pequena revisão, principalmente na pontuação, e está tudo certo.
    Um abraço,

  21. Anônimo
    28 de janeiro de 2020

    Olá,
    Sinceramente, não gosto muito de metacontos nos desafios, mas isso é minha opinião pessoal.
    Sobre o teu texto, basta uma pequena revisão, principalmente na pontuação, e está tudo certo.
    Um abraço,

  22. Bia Machado
    28 de janeiro de 2020

    Oi, tudo bem? Então, gostei do seu texto, gosto de ler coisas do tipo e a brincadeira feita com o próprio concurso do EC achei engraçada ao ler. Só tive a sensação de que em alguns momentos escreveu mais do que devia. Uma boa enxugada e ficaria bem melhor. Obrigada!

  23. Fabio D'Oliveira
    27 de janeiro de 2020

    Olá, Planner!
    Vou falar da qualidade do micro: sua ironia e sua escrita. Está bem conduzido, apesar de algumas falhas de linguagem (quando se usa o termo “apatia”, dificilmente visualizamos uma lágrima como algo coerente, principalmente quando usados na mesma frase, talvez montar a frase com o verbo ” dispersar” ou “distrair” ficaria mais coerente com a situação, que é uma tristeza motivada pela inação; “apatia” remete à falta de emoção, à indiferença, o que não parece ser o caso da personagem, que parecia estar refletindo sobre sua tristeza), e cumpre seu papel: atender o público interno da EntreContos. A velha procrastinação, nêmesis de todos os escritores, haha.
    O que não é muito atraente, no micro, é sua falta de universalidade. Ele depende muito do grupo. E de seus frequentadores. Os autores mais novos podem se sentir apáticos, exatamente por ainda não se sentirem parte dessa “família”. Infelizmente, algo tão dependente de uma situação nunca me agrada muito. Gosto dos temas universais.
    Enfim, é isso!
    Boa sorte e parabéns!

  24. Vanilla
    27 de janeiro de 2020

    A ideia interna é muito interessante e ficou bem bacana, mas sinto falta de algo a mais, que pudesse ser mais bonito para a estrutura e narrativa do seu conto. Parabéns!

  25. Cicero G Lopes
    27 de janeiro de 2020

    Se cortasse umas cinquenta palavras poderia ficar bom. Boa sorte no concurso

  26. brunafrancielle
    27 de janeiro de 2020

    Life Note, gostei do nome. É o ântonimo de Death Note. Boa referência, criativa.
    Identifiquei-me horrorores com a personagem.
    Procrastinação é meu segundo nome.
    Não gostei muito do fim, é verdade.
    A meta poderia ser outra, quem sabe algo mais emocionante ou mais bobo?
    Não sei. O fechamento carece de impacto, e olha que o conto estava no ponto para receber um impacto final que poderia emocionar até.

  27. Davenir Viganon
    26 de janeiro de 2020

    Conto simples com piada interna que eu gostei. Não faz sentido fora do desafio. Fiquei sabendo o que era um planner não faz um mês.

  28. Marília Marques Ramos
    26 de janeiro de 2020

    Amei esse tema! Reflexões diante de objetos do cotidiano são os melhores! Esse conto ficou muito bem escrito, além de tudo… Boa sorte!

  29. Evandro Furtado
    26 de janeiro de 2020

    Outro conto insider. Confesso que a piada interna me pegou, mas senti falta do algo mais. Também afeta o conto o fato de que há outros similares nesse mesmo desafio.

  30. Matheus Pacheco
    26 de janeiro de 2020

    A metalinguagem do final me fez soltar uma risada. Muito bom o texto que trabalha com as frustrações e tentativas de se levantar perante o desconforto.
    Um ótimo man.
    Boa sorte.

  31. Gustavo Araujo
    26 de janeiro de 2020

    Achei o conto extremamente honesto. Retrata bem o que ocorre com muitos escritores, essa doença que se chama procrastinação. Aqui temos uma espécie de meta-conto, um texto sobre a dificuldade de escrever, de lidar com frustrações. Muitas vezes nos preparamos para algo importante e, na hora H, sucumbimos, ora à preguiça, ora aos obsrtáculos que nós mesmos criamos. O conto é, por isso, um alerta, um pedido de socorro, um incentivo para buscarmos a superação. Que assim seja. Parabéns e boa sorte no desafio.

  32. Sandra Teixeira
    26 de janeiro de 2020

    Achei divertido e bem escrito. meta alcançada? Quem sabe. Boa sorte!

  33. Raione LP
    26 de janeiro de 2020

    Boa sacada, conto divertido. Achei interessante a ideia de usar a referência ao concurso para amarrar o final (como se o leitor estivesse completando a tarefa ao mesmo tempo em que a autora ou autor).

  34. Rafael Carvalho
    26 de janeiro de 2020

    Temos que ter muito cuidado quando trabalhamos metalinguística em um conto, ainda mais quando se trata de um micro conto, e nesse contexto acredito que você poderia ter dado um encerramento um pouco diferente no seu conto. Mas independente disso achei seu conto, bem escrito e interessante. Não entendi muito bem a questão do esbravejamento e riscar de vermelho a atividade em questão, não entendi se ele já havia concluído a atividade ou achou muito difícil e que não valeria a pena tentar.
    Parabéns pelo conto, boa sorte!

  35. Rozemar Messias
    24 de janeiro de 2020

    Original e bem escrito. Retrata uma ação simples de forma interessante. Parabens e boa sorte!

  36. Carlos Vieira
    23 de janeiro de 2020

    Interessantíssimo o pseudônimo. É como se a ferramenta tivesse se incorporado de tal forma o usuário, que passou a defini-lo. A narrativa se desenvolveu bem, de maneira crescente, o que gera naturalmente uma expectativa quanto ao clímax. Mas quando esclarecida a surpresa, acabou gerando em mim aquela sensação “ah, era isso?”, No entanto, considerando a premissa estabelecida, bem como a limitação das palavras do desafio, outros clímax mirabolantes iriam soar descabidos.

  37. Pedro Paulo
    23 de janeiro de 2020

    Bem pensado e, principalmente, ágil. As primeiras linhas nos dão a condição da personagem – apatia – e as seguintes já a levam a uma nova situação – ação, o planner. Com isso, de imediato se cria uma expectativa de para onde a personagem irá, cuja materialização foi, no texto, a primeira meta. Com isso, o leitor acaba desprevenido para a investida metalinguística e o microconto o acerta de jeito.
    Boa sorte!

  38. antoniosbatista
    23 de janeiro de 2020

    Eu não ri, mas achei interessante. Acho que ela perdeu a esperança de ganhar. Mas não é impossível. É tentando que se acerta, se ganha. O conto foi bem planejado e executado. Tenho certeza de que ela mudou de ideia, se não fosse assim, não teria escrito o conto

  39. Luciana Merley
    23 de janeiro de 2020

    Olá Planner. A ideia não é nova por aqui, mas você soube trabalhar bem. Não sei se tem chances na competição porque, afinal, seria narcisismo “nosso” demais da conta. As lágrimas no rosto me pareceram inverossímeis. Não me pareceu motivo para tanta angústia. O final é bem bacana. Gostei.

  40. Anderson Góes
    23 de janeiro de 2020

    kkkkkkkkkkkkkkk eu ri e ri alto aqui!
    Muito original e bem escrito o seu micro conto, primeira meta do ano alcançada com sucesso, parabéns pela originalidade!

  41. Alice Castro
    23 de janeiro de 2020

    hahahahhaahhahahahahaha
    Curti! Pois é, temos que priorizar nosso futuro e tudo o que desejamos por em prática. E você o fez, já pelo primeiro item da sua lista! Parabéns!!!

  42. Valéria Vianna
    23 de janeiro de 2020

    Muito bom! Brincou de maneira inteligentíssima com o observador e observado do texto, fantasia e realidade… Parabéns.

  43. Fabiano Sorbara
    22 de janeiro de 2020

    Olá, autor(a)! Começa o ano e vamos criando lista com projetos e sonhos. A medida que o tempo passa vamos riscando o que conquistamos ou se frustrando com aquilo que não conseguimos. Sempre é assim!
    Gostei do toque de humor do micro.
    Desejo boa sorte no desafio. Abraços!

  44. Elisa Ribeiro
    22 de janeiro de 2020

    Um metaconto. Achei criativo, está bem escrito e me cativou. Representou bem esse momento entre a animação e o fastio que nos atinge todos os janeiros. Gostei do delírio: “o que escrevesse ali aconteceria”. Quem dera… Parabéns e boa sorte!

  45. Regina Ruth Rincon Caires
    22 de janeiro de 2020

    Que delícia de leitura! Adoro assistir a esse planejamento “para o próximo ano”, isso dá mola pra vida, sabia?! Propósitos são essenciais, são motivacionais. Aproveite! Vai chegar uma época da vida em que, essa bendita listinha, vai se resumir em agenda de contas a pagar (para não esquecer), e em anotações de horários dos remedinhos. Brincadeirinha… A agenda de propósitos continua firme e forte em qualquer tempo. O seu conto me fez rir, isso é bom. O texto transmitiu, falou com o leitor. Quanto a usar temática do certame, bah… Isso é só um detalhe.
    Parabéns pelo trabalho, dona planejadora!
    Boa sorte no desafio!
    Abraços…

  46. Luiz Eduardo Domingues
    22 de janeiro de 2020

    Apesar de não ter compreendido muito bem a reação da personagem no final, gostei bastante do conto, e da maneira como você misturou sua história de ficção com a sua própria realidade em relação ao desafio. Parabéns!

  47. Maria Alice Zocchio
    22 de janeiro de 2020

    Usou a metalinguagem para ironizar as promessas de Ano Novo. Gostei da boa escrita, mas o tema acaba por ter vida curta,

  48. Vitor De Lerbo
    22 de janeiro de 2020

    É difícil fazer um meta-conto funcionar bem, já vi alguns nesse desafio que não fluíram. Esse aqui, por esconder o jogo até o final da narrativa, mesmo com poucas palavras, nos leva a imaginar finais diferentes, e a menção ao Entrecontos no final traz uma surpresa agradável.
    Boa sorte!

  49. Andre Brizola
    22 de janeiro de 2020

    Olá, Plannerjadora! Eu peguei asco do termo planner por coisas relacionadas ao meu emprego, então acabo enxergando esse cenário do “mais um dia, menos um dia”, que se relaciona ao meu planner, de uma forma bastante pessoal. Acho que a maioria das pessoas consegue se relacionar com o enredo de seu conto. Essa proximidade, essa simpatia, funcionaram muito bem. Alguns ajustes deixariam ele melhor, acho. Mas gostei do resultado. É isso. Boa sorte no desafio.

  50. Fheluany Nogueira
    22 de janeiro de 2020

    Por que o “merda”? Falta de assunto para o micro ou falta de tempo para escrevê-lo no prazo estipulado? De qualquer forma, o primeiro item do planner foi realizado. Taí: texto moderno, claro, leitura ágil, fluida, divertida.
    Boa sorte! Parabéns pelo trabalho! Abraços.

  51. Augusto Schroeder Brock
    21 de janeiro de 2020

    Olá!
    Confesso que fiquei decepcionado com o final. A ideia de falar do próprio concurso não acho algo criativo. Aqui está se repetindo isso, o que dá a entender que a ideia acaba sendo comum. Minha dica é de nunca se contentar com a primeira ideia. Muitas vezes ela parece genial, mas com um pouco de reflexão a gente percebe que genialidade não é tão simples assim.
    Parabéns e boa sorte.

  52. Fernando Cyrino
    21 de janeiro de 2020

    eis que gosto de trabalhos assim, mais ousados. Dê uma última olhada no texto eis que ele tem alguns probleminhas clamando por revisão. Ei, Plannejadora, sim, início de ano é tempo de se planejar de se tentar fazer diferente e você me traz essa realidade em seu conto. Na realidade, mais que um conto diria que investiu em um meta conto, eis que trouxe o assunto do desafio para dentro da sua narrativa. Ficou digamos que interessante, mas não me gerou nenhum sentimento forte, ou seja, lamentavelmente, eu não consegui me envolver com a sua narrativa.

  53. Angelo Rodrigues
    21 de janeiro de 2020

    Conto que brinca com a circularidade dos eventos.
    De certa forma o conto se associa um pouco a outro conto desse certame, o Vincent, onde é manifestada uma forte inércia diante da vida, embora, neste, o protagonista vence essa inércia e parte para a luta… mas perde o prazo de remeter o arquivo para o certame, talvez iniciando no ano o seu primeiro fracasso.
    Creio que precise de alguns ajustes redacionais, com ajustes de vírgulas e elementos cognitivos.
    Boa sorte no desafio.

  54. Paulo Luís
    21 de janeiro de 2020

    Um enredo metalinguagem, ops! Quero dizer, metadesafioentrecontos. Bom aproveitamento para quem não quer dizer nada. Viu como é bom usar da criatividade!… No fim tudo dá certo. E fica bom.

  55. Fabio Monteiro
    21 de janeiro de 2020

    Tem um Eu gigantesco neste micro. Quando me refiro a este “EU”, me refiro a posição que o escritor se colocou para expor seus planners. Faça isso, faça sua agenda. Crie itens e rabisque outros. Diga Merda se achar que deve. Não deixe frustrações tomarem conta. Boa Sorte.

  56. Rodrigo Fernando Salomone
    21 de janeiro de 2020

    Gostei, tem um início meio pesado, mas termina de uma maneira leve e ligeiramente afrontosa. Parabéns e boa sorte.

  57. Fernanda Caleffi Barbetta
    21 de janeiro de 2020

    Olá, Plannerjadora, gostei do seu psedônimo, bem criativo. O microconto é bom e a surpresa ficou por conta de ter inserido no final o próprio desafio para o qual ele foi escrito, o microconto falando do microconto foi uma boa sacada. Algumas sugestões: Colocar vítgula entre a fala e o verbo dicendi e deixar o verbo em caixa baixa (Esse ano vai ser diferente, proferiu como uma oração). Como uma oração? não sei, achei estranho, talvez como um mantra ficasse melhor. “Valeria a pena”, sem acento grave. Com relação à narrativa, achei que ficou um pouco sem sentido ela começar a preencher o planner naquela hora e logo em seguida resolver checar o primeiro item que havia acabado de escrever e se irritar com o que estava planejado ali. Talvez pudesse ter colocado essa checagem em outro dia. É só a minha percepção. Boa sorte no desafio.

  58. Carolina Langoni
    21 de janeiro de 2020

    Gostei bastante da escrita, é bem jovial e cheia de charme. O que eu mais gostei foi da frase do final, deu impacto e tem um tom de ironia.

  59. Nilo Paraná
    21 de janeiro de 2020

    interessante, irônico. bom final, inesperado. valeu o conto.

  60. Priscila Pereira
    21 de janeiro de 2020

    Olá, Plannerjadora!
    Seu micro é dolorosamente real! Quantas vezes já pensei as mesmas coisas? Quantas vezes a procrastinação e a preguiça me impediram de fazer algo que queria? Muitas… Mas nunca me impediram de participar de um desafio do entrecontos, aí já seria demais!! 😂😅
    Bem, voltando ao seu micro, eu gostei muito, achei real, honesto sincero, mesmo que seja trágico, tem uma dose de humor. Bem pensado, bem escrito. Ótima sacada!
    Parabéns e boa sorte!

  61. Emanuel Maurin
    20 de janeiro de 2020

    Texto bem elaborado e gostoso de ler. Enfim o conto saiu do papel. Boa sorte.

  62. Cilas Medi
    20 de janeiro de 2020

    Agitado, nervoso, esclarecedor para vencer uma batalha na vida.
    O final surpreendeu e o “merda” precisa ser explicado: “ruim”, não gosta mas se vê obrigada a participar e “bom” porque vai tomar um tempo que gostaria de estar viajando, dançando, rindo e cantando.
    Ri da provocação. É isso aí, briga mesmo por esse encontro ser sempre assim, feliz.
    Parabéns, mesmo na revolta.
    Sorte no desafio, vença para ter vontade de continuar a dizer “merda”.

  63. Nelson Freiria
    20 de janeiro de 2020

    Hauheuaeuhaea esse final foi demais.

    Engraçado que eu comecei o ano da mesma maneira, pegando uma agenda e planejando diversas coisas. A diferença é que não me custou nada.

    Acredito que todo Entrecontista se identificou com esse conto. O formato não poderia ser melhor, deixando todo o impacto e humor pro final.

  64. leandrociccarelli2
    20 de janeiro de 2020

    Gostei bastante do final, eu realmente não esperava esse desfecho (me fé sorrir). Parabéns e boa sorte!

  65. Luiza Moura
    20 de janeiro de 2020

    Gostei muito da brincadeira com as palavras e achei o texto bem criativo. Me desculpe a minha ignorância, mas só não entendi o final…

  66. Jorge Miranda
    20 de janeiro de 2020

    Temos aqui um conto algo sarcático e que faz referência ao próprio desafio. É bem escrito, mas confesso que não me cativou muito. Boa sorte no desafio.

  67. angst447
    20 de janeiro de 2020

    A protagonista resolve investir em um planner para se organizar melhor e não perder as oportunidades da vida. Quando lista suas metas se empolga e ao rever a primeira linha, percebe que já fracassou. Esqueceu-se de participar do desafio EC.. perdeu o prazo! Quem nunca? EU! Mas a vida é assim mesmo, o que se planeja nem sempre se realiza. Conto escrito com toque de humor despretensioso, linguagem simples e clara. Boa sorte!

  68. drshadowshow
    19 de janeiro de 2020

    Entra ano, sai ano, e a gente preso nessa merda de lista, até a hora de percebermos que lista, só de supermercado. O resto acontece ou não acontece. Simples assim. Nem tudo depende de força de vontade, mas da brutal imprevisibilidade da vida. Um dia eu includo: “cortar os pulsos” na lista. Pelo menos é o que o lobo da estepe manda…rs. Gostei de conto. Me perturbou.

  69. Anorkinda Neide
    19 de janeiro de 2020

    Referência ao desafio.. não é uma boa opção… vai por mim… :p
    Gostei desta tecnologia aí..o planner.. deu uma cara moderna ao tradicional ‘apontamentos para o Ano Novo’.

  70. Eder Capobianco
    19 de janeiro de 2020

    Legal a relação com o desafio……….mas talvez não soe tão interessante do ponto de vista literário………existe uma sátira tragicômica com as tradicionais promessas de ano novo que se perde nessa relação………….o se evidencia na falta de sentido em participar do desafio frente o que poderiam ser outras prioridades…………

  71. jetonon
    19 de janeiro de 2020

    Contou! E agora? Gostei!
    Boa sorte!

Deixe uma resposta para Carolina Langoni Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 19 de janeiro de 2020 por em Microcontos 2020 e marcado .