EntreContos

Detox Literário.

A Procissão (Amaralina Lux)

Na noite do ocorrido, ficou sem dormir, sentado no Mourão da porteira.

Não adiantou que o chamasse, insistisse, brigasse. Estacou, e como estátua ficou.

O nascer o tomou de sobressalto e, de súbito ergueu os braços, tapou os ouvidos e num grito, saiu correndo para o sótão do casarão.

Começou o calvário familiar. Não explicou, não aceitou perguntas. Simplesmente o olhar vazio, as mãos entrelaçadas no peito. Não saiu mais do esconderijo.

Era comum que histórias fantasiosas fossem contadas no sertão. Ele mesmo já presenciara fatos, sem nenhum fundamento.

Mas nunca poderia imaginar que um acontecimento irreal, pudesse mudar toda uma história familiar.

Não havia muito que fazer, vivendo em meio ao sertão, há pouco desmatado, sempre tinha alguém a contar acontecimentos estranhos. Mas igual ao que viveram e, com as consequências dramáticas que levaram Damião a nunca mais ser o homem trabalhador e alegre que fora, era inaceitável.

Era quase meia noite, quando ouviram abrir a porteira, como um estouro de boiada.

“O que é isso, gente?”. Perguntou Damião, ao levantar da cama onde estivera dormindo sossegadamente por algumas horas, corre até a porta de entrada do casarão.

– “Não vá! homem de Deus”. Gritou Maria Ofélia. Deixe-os passar, não sabemos se é gente de bem, se estiverem usando a estrada, que vão em paz e não nos faça mal. Por Deus! Vamos ficar quietos”.

A família toda veio até a grande sala, era um barulho, que ninguém poderia imaginar ouvir em lugar tão remoto.

E durou interminável tempo. Por fim, Damião abriu a porta. O lampião na mão iluminou a escuridão. Com a surpresa seu sangue gelou e sentiu um arrepio partindo da sua nuca e percorrendo suas costas até a base da espinha dorsal.

Era só a poeira, som para arrebentar os tímpanos e visão alguma, era o nada que passava.

Maria Ofélia tentou segurar o marido, que de súbito escapou, o pai implorava que fechasse as portas; e a mãe que não desse ouvido aos chamados, cada vez mais insistentes.

“Tapem os ouvidos, vamos cantar um hino de louvor a Deus”. Convocava Ernestina.

E de joelhos a família cantava, orando e pedindo proteção a todos os santos.

Apenas Damião, como que hipnotizado continuou andando até a entrada da estrada, andou longe acompanhando a fila, que sua mente enxergava.

Os passos ouvidos eram como uma grande procissão, como aquelas que costumavam participar na vila, em dias santos. Sons de vozes, orações, repetições, luzes e cheiro de vela.

Depois passou, e não prosseguiu, como se no ar tivessem evaporado, toda a multidão.

Todos estavam apavorados. O sertão era alvo de tantas histórias, teria mesmo acontecido?

Só sabia que o pesadelo tinha mudado a cabeça do marido. Que trabalhou sem descanso, fazendo um presídio, com portão de ferro, no qual se trancou. Fazendo a família jurar, jamais deixá-lo sair, não importando o que acontecesse, jamais poderia ter nenhum convívio com pessoa alguma.

Passaram-se os anos, décadas e não o viam ou ouviam, e sua comida era levada através de pequeno espaço deixado no portão de ferro.

No dia do casamento a filha exige ver o pai. A mãe inconformada com a sua tristeza, abre pela primeira vez o ferrolho já enferrujado.

“Papai, vou me casar, veja que linda estou vestida de noiva. Queria que o senhor me visse, já que não poderá me acompanhar ao altar”. Disse a moça, mas ao vê-lo, num grito cai sem sentidos nos braços da mãe.

Então uma disforme criatura salta para fora, corre até a mata e some.

Nunca mais tiveram notícias, nem do homem; nem do bicho, que por aquele portão saíra.

Anúncios

Sobre Fabio Baptista

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado em 17 de fevereiro de 2019 por em Liga 2019 - Rodada 1, Série C1.