EntreContos

Literatura que desafia.

A Cidade Inteira Dorme, de Ray Bradbury – resenha de Livro

A-Cidade-Inteira-Dorme_-Ray-BradburyA Cidade Inteira Dorme
Ray Bradbury
Editora Globo
196 páginas

Narrativa poética que induz a uma climatização contemplativa com um tom melancólico a contos que narra lugares e pessoas que um dia fizeram parte do imaginário do autor.
Ele narra com recortes de seu micro universo, um tempo único que traz a cultura estadunidense atrelada a uma fantasia saudosista.
A narrativa por fatos cotidianos típico interiorana mescla-se ao realismo fantástico mesclado à expectativa da realização de algo trágico. O suspense bem colocado faz com que a leitura evolua até o fim, quase sempre pontuado para uma finalização que satisfaz e encanta ao mesmo tempo.
Não importando o quão retrô seja a ambientação que os contos evocam. É um saudosismo por coisas feitas de tal maneira que faz sonhar longe de nossas realidades. O desconhecido é mostrado com pitadas de suspense e expectativa que em meio à estupefação dos fatos absurdos em alguma situações, que sempre pontua em um encantamento que somete o texto do autor evoca.
O melhor conto da coletânea é o “Homem Ilustrado”, que é um dos mais conhecidos do autor.

Por Marcia Saito (Torrente Literária)

Anúncios

Sobre Marcia Saito

Escrever e desenhar são os sentidos que fazem o meu caminho. Criar sempre. Desistir jamais.

7 comentários em “A Cidade Inteira Dorme, de Ray Bradbury – resenha de Livro

  1. Davenir Viganon
    3 de fevereiro de 2016

    A escrita do Bradbury é muito acima da média dentro da FC. Já tenho dica para o próximo livro dele que vou ler.

  2. Evandro Furtado
    3 de fevereiro de 2016

    O estilo de escrita do Bradbury é dos mais complexos. Mas acho que por escrever o que escreve suas histórias são tão fascinantes.

  3. Brian Oliveira Lancaster
    3 de fevereiro de 2016

    Mais um para a “wish list”.

    • Claudia Roberta Angst
      3 de fevereiro de 2016

      Até eu que não curto ficção científica, realismo fantástico, sei lá, fiquei interessada e pensei o mesmo que você – já pra lista de livros desejados.

      • Bia Machado
        4 de fevereiro de 2016

        Leia, Cláudia, eu aposto que você vai gostar! ☺

      • Bia Machado
        4 de fevereiro de 2016

        Desculpa o acento no seu nome, esse celular me mata de vergonha rsss

  4. Bia Machado
    3 de fevereiro de 2016

    Este é um dos livros que não saem da minha estante e sempre releio um conto ou outro. Além desse conto que citou gosto muito de “O Lixeiro”, “A Cidade Inteira Dorme”, “O Alçapão” e acho graça no “Uma Pequena Viagem”. Ótima lembrança!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 2 de fevereiro de 2016 por em Contos Off-Desafio, Resenhas e marcado , , , , .