EntreContos

Literatura que desafia.

Criança Negra – Poesia (William Oliveira)

587247

Criança negra
não tema,
a vida não é teu problema.

Do teu sorriso lembra,
que alivia toda a tormenta
de uma luta para não ser lenda.

se desprenda,
da corrente que tenta
amordaçar mesmo que lenta.

Pois a mão que apedreja,
também caleja,
mas entenda,

você é regra,
herói no dilema
de ser 8 ou 80.

Aprenda,
não é a renda,
somos a oferenda,

merenda do sistema,
ferramenta que alimenta,
a Máquina sedenta.

Mas não há algema
que se sustenta,
quando a luta é lema.

Anúncios

7 comentários em “Criança Negra – Poesia (William Oliveira)

  1. Brian Oliveira Lancaster
    4 de fevereiro de 2016

    Bem ritmado, enfático na abordagem otimista, com palavras bem colocadas.

  2. Neusa Maria Fontolan
    7 de janeiro de 2016

    Parabéns.

  3. vitor leite
    28 de novembro de 2015

    gostei, muitos parabéns, tem passagens que nos batem e temos que ler e reler

  4. Anorkinda Neide
    19 de novembro de 2015

    Forte e bem construído. Parabéns!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 9 de novembro de 2015 por em Poesias e marcado .