EntreContos

Detox Literário.

“Reparação” – Resenha (Gustavo Araujo)

REPARACAO_1362772133PBriony Tallis tem uma inteligência invejável. Aos treze anos, é uma menina criativa, observadora sagaz e com uma rara habilidade para escrever, embora sugestionável. No verão de 1935, algo importante está para acontecer.

Seu irmão Leon, acompanhado de um amigo, o magnata da indústria de chocolates Paul Marshall, decide aparecer para uma visita depois, Briony convoca os primos para juntos encenarem uma peça em sua homenagem: O Julgamento de Arabella.

Em meio aos ensaios e à expectativa da chegada de Leon, Briony testemunha a relação contraditória que existe entre sua irmã mais velha, Cecilia, e o filho de uma das empregadas da propriedade, o jovem Robbie Turner. Pelo que percebe, ambos têm entre si uma mistura de paixão e repulsa.

Quando Leon está para chegar, Briony percebe que sua peça será um fracasso – diante do pouco empenho de seus primos Lola e os gêmeos Jackson e Pierrot em ensaiar – sua atenção se volta para a tentativa derradeira de Robbie Turner em conquistar Cecilia. Briony observa de longe quando ele a obriga a entrar na fonte d’água do jardim. Depois intercepta uma carta redigida por ela a Cecilia, contendo palavras inimagináveis. À noite, os surpreende na biblioteca de casa em uma situação inconcebível.

Subitamente, os gêmeos Pierrot e Jackson desaparecem, levando todos à sua procura. Durante as buscas, Lola sofre um ataque sexual, sem contudo identificar o autor. Briony, porém, deduz no mesmo instante quem seria.

A partir desse momento, a história dá um salto no tempo, levando o leitor à primeira fase da II Guerra Mundial, com a peregrinação de Robbie Turner, agora um soldado do Exército Inglês, com dois outros companheiros pelos campos franceses, rumo a Dunquerque. Suas dificuldades em juntar-se às tropas que partirão em retirada depois de violentos ataques dos alemães são entremeadas com a sacrificante rotina de Briony como enfermeira em Londres.

Em pouco tempo, Briony assume a direção da história, tentando expiar a culpa que arde em si pelos destinos daqueles que a cercavam. Procura pela irmã, pelos primos, por Robbie Turner, ora encontrando pistas seguras, ora mergulhando em labirintos de insatisfação e desespero.

“Reparação” é um romance notável, brilhantemente escrito, ainda que por vezes exagerado em certas descrições, o que termina por arrastar um pouco leitura.

De todo modo, não é difícil colocar-se lado a lado de Robbie Turner em sua agonia para chegar a Dunquerque. Também é fácil compreender a dor de Briony Tallis, ainda que seja possível ao mesmo tempo odiá-la por sua criatividade exacerbada e desmedida e, por vezes, pensar “bem feito”.

No geral, trata-se de uma história de amor assombrosa que atravessa os anos, permeada por fatos históricos bem conhecidos. Questões filosóficas pontuam o enredo, fazendo o leitor se perguntar, vez que outra, enquanto acompanha o desenrolar dos dramas, qual seria sua própria atitude.

Ao leitor que também tem pretensões de algum dia escrever uma história interessante, Ian McEwan ensina como amarrar os fios do enredo ao final do romance. Poucas vezes um livro foi tão bem finalizado.

Anúncios

Um comentário em ““Reparação” – Resenha (Gustavo Araujo)

  1. alanzizou
    20 de setembro de 2013

    Livraço!

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 24 de julho de 2013 por em Resenhas e marcado , , .