EntreContos

Detox Literário.

Um prato que se come cru (Vitor de Lerbo)

A roça é um péssimo lugar para se ter insônia. Noite após noite, assim que Fred conseguia pregar os olhos, lá pelas 4, o galo, chamado Talo, começava a cantar. … Continuar lendo

19 de janeiro de 2020 · 79 Comentários

Gols Inesquecíveis (Vitor de Lerbo)

Uma criança vai ao estádio pela primeira vez ver seu time jogar. O garoto não tem mais de seis anos, mas esse dia ficará na sua memória para sempre; não … Continuar lendo

13 de junho de 2018 · 2 Comentários

Por favor, me deixe longe do Top 10 (Vitor de Lerbo)

Existe um site chamado Couchsurfing. Nele, pessoas de diversas partes do mundo oferecem suas próprias casas para que outras pessoas cadastradas na plataforma possam se hospedar ali gratuitamente, por um … Continuar lendo

5 de agosto de 2017 · 44 Comentários

Seres humanos não são os únicos jogadores (Vitor de Lerbo)

A vida é uma sucessão de batalhas travadas simultaneamente. Cada ser humano tem diversas lutas internas, externas e imaginárias. Ao longo dos anos, com um pouco de sabedoria e pouca … Continuar lendo

20 de maio de 2017 · 52 Comentários

Sobre mulas e cabeças (Vitor de Lerbo)

“Essa história que eu vou contar procêis foi contada pra mim logo antes do azarento bater as botas; pelo morto mesmo! Mas quando ainda tava vivo, claro”. O velho aprumou … Continuar lendo

10 de março de 2017 · 42 Comentários

Dançarina noturna (Vitor de Lerbo)

Ela dançava para esquecer. E enquanto dançava, recordava. Lembrava os traumas de duas décadas atrás, mais nauseantes que o porre daquela tarde. Ela dançava por esperança. E enquanto dançava, desistia. … Continuar lendo

13 de janeiro de 2017 · 88 Comentários