EntreContos

Detox Literário.

Microcontos 2021 – Marie Laveau (Nilo Paraná)

[A1]

Eu a via na praça, mas a vida mudou e todos sumiram. Talvez ela também esteja procurando quem eu fui ou nessa nova existência não procure nada. O sonho traz ilusões improváveis. Só queria vê-la de novo na praça.

[B3]

Fizemos da vida uma jornada inesquecível. Nossa bagagem é pouca. Com passos lentos e trôpegos avançamos juntos. Vendo todos nos ultrapassarem, ele sussurra: deixe que corram, estamos uma volta na frente.

[C1]

Todos comemoraram quando ele ultrapassou a barreira da luz. Um salto gigantesco para as viagens espaciais. Velocidade é tudo. Para festejar, jantou com a esposa num fino restaurante. À noite em casa, ela só teve tempo de dizer: – já?

[D4]

A magia é poderosa. Transformamos vassouras em porches e poções em martinis secos.  O fogo nos fortaleceu. Estamos voltando e seu tempo acabou. Somos Circes modernas dando pérolas aos porcos.

[E1]

Cada gaveta do seu cofre tinha um rótulo. Amores, amizades, paixões. Quando o fogo ardeu, foi tudo o que sobrou no meio das cinzas e escombros. O cofre era indestrutível, as chaves não.

43 comentários em “Microcontos 2021 – Marie Laveau (Nilo Paraná)

  1. anamartorelli
    10 de abril de 2021

    Olá Marie Laveau,

    Você demonstra domínio da escrita e tem potencial narrativo, só sinto falta de identificar melhor as personagens, pois ficaram um pouco vagas, mas nada que comprometa tanto o conjunto.
    E1 é sem sombra de dúvidas meu favorito, a subversão no final é ótima e equilibra muito bem seu micro. Nos demais não senti a mesma emoção, mas não deixam de estarem muito bem escritos.

    Parabéns pelos textos e boa sorte no desafio.

  2. Ana Carolina Machado
    10 de abril de 2021

    Oiiii. Abaixo falarei um pouco mais detalhadamente de cada texto:
    (A1)
    Um texto sobre saudade, pelo menos entendi assim. Uma narração que transmite a saudade que o personagem sente da pessoa que ele viu na praça.
    (B3)
    Achei esse microconto muito lindo, pois ele transmite como com a idade vem a sabedoria de que não é necessário correr ou ter pressa.
    (C1)
    Um microconto que mostra que as vezes velocidade não é tudo.
    (D4)
    Um microconto enigmático provavelmente sobre o que parece ser bruxas modernas.

    (E1)
    Um microconto sobre um cofre que resistiu ao fogo, mas que devido às chaves terem se perdido não pode ser aberto. Acho que talvez a chave represente a memória.

    Parabéns pelos textos e boa sorte no desafio!

  3. Regina Ruth Rincon Caires
    10 de abril de 2021

    Microcontos 2021 – Marie Laveau

    [A1] – Palavras: PRAÇA

    Ainda sonhando com a amada.

    [B3] – Fotografias: casal idoso

    Que bonito, a velhice bem caracterizada. Cumplicidade.

    [C1] – Frases: “Há coisas que são preciosas por não durarem.”

    Rápido no gatilho!

    [D4] – Ilustração: a bruxa e o gato

    Ah, danada da Deusa da Lua Nova, das feitiçarias e das maldições!!! A vingança será “malígrina”!!! Texto bem estudado.

    [E1] – Músicas: A Lista (Oswaldo Montenegro)

    Que bonito! As benquerenças são indestrutíveis, ficam trancafiadas no peito. Muito bom.

    Marie Laveau, parabéns pelo trabalho!

    Boa sorte no desafio!

    Abraços…

  4. Ana Maria Monteiro
    10 de abril de 2021

    Olá, Marie Laveau.

    Você escreve muito bem e tem um excelente domínio narrativo. Dito isto, os contos, em si mesmos, agradaram mas não encantaram, exceto o último, que fecha com chave de ouro esta pequena coleção. A1 é ligeiramente poético; B3 é muito bom, os anos nos oferecem voltas extra, sem dúvida e isso é o melhor de os ir somando; C1 é engraçado; D4 está muito bom, apesar de eu não apreciar muito o género, mas isso é problema meu; por fim, temos E1, o que mais destaco, achei fabuloso e mereceria uma longa reflexão, que faço mas não escrevo por falta de tempo meu e de interesse para terceiros – está lá tudo, para quem queira entendê-lo. Em suma, uma ótima participação.

    Parabéns e boa sorte no desafio.

  5. Amana
    10 de abril de 2021

    Olá, Marie, tudo bem? Gostei dos seus micros, mesmo ficando meio incrédula ao sentido exato de A1, porém sou do time que não liga pra isso. O importante foi que gostei muito do texto e criei minhas próprias imagens a partir da narrativa. Gostei também do E1, achei bem sacado.

  6. Felipe Lomar
    9 de abril de 2021

    Olá,
    Eu gostei muito desta coleção. Você escreve com um belo estilo, com bom domínio de vocabulário e consegue criar boas narrativas, dotadas de reflexão, inteligência e uma certa dose de humor.
    Boa sorte

  7. Klotz
    9 de abril de 2021

    Assustei ao descobrir no Google, que Marie Laveau foi a mais conhecida praticante de vodu dos Estados Unidos, sendo chamada até hoje de Rainha dos Vodus. Meeeeeeeedo.
    A1 – Ainda bem que foi a protagonista e não eu que a via na praça. B3 – Uma história carregada de lição. C1 – Ri em voz alta. D4 – o texto se perde sem a imagem. E1- O conflito não foi bem trabalhado de modo que o conto se assemelha a um pensamento.

  8. jeff A Silva
    9 de abril de 2021

    Olá caro autor ou autor.

    Contos bem elaborados e com toques poéticos. São bonitos e bem construídos, com uma certa dose de reflexão até. Sua escrita e boa, mas senti falta de alguma substância densa em alguns deles. O melhor pra mim de longe é o E1, já o C1 e sua piadinha foi o mais fraco com folga.

    Parabéns pelo trabalho e sorte no certame.

  9. Luciana Merley
    9 de abril de 2021

    Olá, caro autor.

    Para minha avaliação, utilizarei dois critérios principais: se o microtexto é uma HISTÓRIA e o IMPACTO que ela provocou.

    Gostei dos textos. Leves, inteligentes. Destaque para B3 e C1. Tenho poucas observações.

    [A1] Quem é sua personagem? Não consegui identificar, assim como tive dificuldades para entender sobre o que seria o enredo. Bastante enigmático, o que não considero muito bom para um microconto.

    [B3] Lindíssimo texto quando se tem em mente o estímulo.

    [C1] Excelente. E como sofrem as mulheres nesse mundo de rapidez”es.

    [D4] Texto interessante, utilizando referências da mitologia grega. A parte do “seu tempo acabou” ficou bastante vaga por não identificar QUEM.

    E1] Belo texto que utilizou as referencias da música com inteligência, com um final um pouquinho no ar, mas gostei.

    Parabéns.

  10. Catarina Cunha
    9 de abril de 2021

    Micro: controle total da técnica. Palavras fáceis com conteúdos complexos.

    Conto: A sutil mensagem dúbia no A1 e a serenidade do B3 me envolveram. E o C1 tem aquela pegada marota de que nem tudo deve ser veloz. Adorei o final aberto do E1: onde estão as chaves?

    Destaque: Poesia pura!:
    “[D4]
    A magia é poderosa. Transformamos vassouras em porches e poções em martinis secos. O fogo nos fortaleceu. Estamos voltando e seu tempo acabou. Somos Circes modernas dando pérolas aos porcos.”

  11. Anorkinda Neide
    9 de abril de 2021

    Rainha do vodu!!!
    Bah!! que poder!! kkk
    Poder da escrita vc tem mesmo. Parabéns pelo belo trabalho aqui… maravilhoso! de verdade.
    microcontos prosas poéticas, profundas e inteligentes.o C1, é sacana.. kk eu ri!
    B3 eu achei lindo!
    quebrei a cabeça no E1 mas gostei imenso disto! Muito inteligente, se entendi bem, alguem abriu o danado do cofre e nao gostando do que viu ali, tacou fogo em tudo hehe
    Abraços, Circe moderna..suponho q terás muito boa sorte no desafio!

  12. Fil Felix
    8 de abril de 2021

    Olá, Marie!

    Pelo pseudônimo, imaginava encontrar uma coleção de contos macabros, de terror ou que conversassem com o vodu. Mas até que não! Seus micros, na primeira metade, falam muito sobre velocidade, passagens e conexões. C1 é engraçado, já que traz tudo isso para a famosa “rapidinha”. Mas já? Achei uma boa sacada. E por falar em boa sacada, E1 também traz uma excelente. A ideia do cofre resistir a tudo, mas a chave não, achei genial. Pelo menos acho que nunca li algo sobre isso. Dá pra criar diversas interpretações, principalmente em relação ao que guardamos (como mágoa, rancor), que as vezes se tornam tão indestrutíveis que nem sabemos mais como começar a abrir e deixar ir embora.

    O conto D4 também gostei da parte visual e também por trazer a Circe e sua magia de transformar homens em porcos para um novo contexto, gerando uma nova metáfora em cima. Gostei. Os outros dois acabaram não me cativando tudo. No geral, uma boa coleção.

  13. davenirviganon
    8 de abril de 2021

    [Marie Laveau]
    [A1] Parece que alguém queria reencontrar alguém em um sonho. A sensação de alguém que passou aleatoriamente na vida mas marcou. Excelente início.
    [B3] Uma reflexão sobre a correria da vida e a necessidade de parar e agradecer pelo que já se tem, saborear as pequenas vitórias para seguir em frente. Você escreve de forma muito instigante.
    [C1] O que há por traz deste gozo rápido de um homem tão bem sucedido? As possibilidades são tantas e foi você quem despertou isso. Parabéns!
    [D4] Lembrei do conceito de “Fetiche de Mercadoria” do velho barbudo que não é Papai Noel. Fetiche vem de feitiço, se a minha linha de pensamento não for uma completa viagem, nossas circes vestem paletó e gravata.
    [E1] Metáfora de uma pessoa calejada por dores e por ter que reconstruir a vida.

  14. Fernando Dias Cyrino
    8 de abril de 2021

    Olá, Maria Laveau, cá estou eu te visitando. Vim conhecer a sua obra e gostei do que vi. São microcontos competentes. Você mostra ter um bom domínio do nosso idioma, consegue criar histórias criativas e interessantes. Deixa as histórias abertas, o que é muito legal nos microcontos. Um destaque para mim foi o C1. Ri aqui com a ironia e sutileza da sua história. Fica com o meu abraço,

  15. danielreis1973
    7 de abril de 2021

    Prezado(a) Marie Laveau:
    Para classificar seus contos, preciso qualificá-los com alguns adjetivos: enfumaçados, sutis, letrados. Todos eles, e principalmente D4 e E1, demonstram uma sensibilidade especial, que independe dos estímulos do Desafio. Como nota dissonante, C1, que ficou entre a ficção científica e a anedota, foi o que menos gostei (ou entendi). Boa sorte, sucesso!

  16. Elisa Ribeiro
    7 de abril de 2021

    Em A1, B3 e C1 certa atmosfera, digamos, rarefeita me remeteu a Ray Bradbury, Crês? Nem eu, li-o há tanto tempo que sem sei se essa conexão faz sentido. Depois me conte. Pesquisei seu pseudônimo em busca de alguma chave adicional para compreender seus micros e me pareceu que ele se conecta à narrativa D4, que, devo dizer, foi a que menos me cativou no seu conjunto. a . Entendo que o pseudo conecta-se a D4, texto que menos me atraiu na sua coleção, não me soou como uma narrativa. Meus preferidos forma B3 e C1. Parabéns pela participação. Abraço. .

  17. Fernanda Caleffi Barbetta
    7 de abril de 2021

    [A1]
    É um microconto, com personagens e um enredo, mas não encantou.

    [B3]
    A mensagem é boa, mas algumas coisas ficaram confusas, a bagagem é pouca, os passos são lentos e trôpegos, mas estão uma volta à frente.
    “Vendo todos nos (os) ultrapassarem, ele sussurra

    [C1]
    Ri aqui. Muito bom.

    [D4]
    Gostei do final.
    A informação “o fogo nos fortaleceu” nada acrescentou, eu tiraria.

    [E1]
    O final me surpreendeu. Boa ideia.

    • Marie Laveau
      9 de abril de 2021

      A ideia de ” o fogo nos fortaleceu” é mostrar que o castigo injusto teve um efeito inverso, ao invés de punir tornou mais forte, como na forja das espadas. É relevante pois liga ao “estamos voltando” e a leve ideia de vingança.

  18. Elisabeth Lorena Alves
    7 de abril de 2021

    Olá, Marie Laveau.

    Não consegui ver como conto [A1] e [D4]. [A1] quando muito é um pensamento e a frase final ainda estraga essa possibilidade. Uma pena.

    [C1] passa como conto, mas lhe faltou talvez uma metáfora no lugar do fim cômico. Talvez por isso o conto tenha ficado “manjado”.

    [B3] e [E1] são críveis, porém, [E1] mas não animam muito. Entretanto você escreve bem. [B3] traz certa doçura e sabedoria, o que mostra que talvez você tenha tentado algo diferente nos outros e tido menos sorte. Infelizmente acontece com qualquer um.

    Boa sorte no Desafio

  19. cgls9
    6 de abril de 2021

    Você cumpriu bem a propostas, parabéns. Destaco B3 e C1 e os demais também são bons. São poéticos e elegantes na linguagem. Senti falta de uma conexão maior enquanto leitor, um brilho a mais. Uma sensação pessoal, obviamente. Boa sorte.

  20. Fabio D'Oliveira
    5 de abril de 2021

    Olá, Marie!

    Olha, você escreve muito bem, Marie. Foi uma delícia ler todos seus contos. Apesar da obviedade dos enredos, o brilho está na forma como decide contar. Há uma sensibilidade no ar que impregna seu trabalho e acho que isso é, sem a menor sombra de dúvida, uma grande virtude para um artista.

    Meu micro favorito é A1. Me identifiquei com o texto. Tive um amor platônico na praça do bairro em que cresci. Eu via a menina de longe, nunca me aproximava e isso me marcou muito, pois foi um dos amores platônicos que perdurou anos. Mais tarde, depois dos vinte anos, descobri que ela gostava de mim, também, mas a timidez natural de ambos impediu uma aproximação. Hoje em dia nem sei como ela está, principalmente por estar morando em outro estado e ainda ter me tornado adulto. Não consegui manter aquele brilho da infância, então, tudo me parece meio surreal hoje em dia quando lembro das trocas de olhares que tive com ela.

    O micro foi um gatilho, mergulhou-me num mar de nostalgia, então por isso é meu favorito, haha.

    Muito obrigado por isso. E parabéns!

    • Marie Leveau
      5 de abril de 2021

      ola Fabio, é duplamente gratificante quando atingimos de forma positiva alguém que lê nossos contos. Sou eu quem agradece pelas suas palavras.

  21. Luis Fernando Amancio
    5 de abril de 2021

    Oi, Marie. Parabéns pelos microcontos! Gostei desse universo que você criou. Pois, embora os contos sejam independentes, sinto o mesmo clima ao lê-los. Mesmo o mais humorado deles, o da velocidade da luz, há essa magia/ ciência envolvida. E a tragédia humana como recurso cômico, ainda que um pouco previsível.
    Gostei muito do segundo microconto, o mais poético e um dos melhores a utilizar aquela imagem, na minha opinião. Alguns de seus textos são misteriosos demais, ficando até confusos para o leitor. Tirando o primeiro, que, para mim, ficou confuso por algumas escolhas que você teve na escrita.
    No fim, o saldo é positivo. Ainda que me pareça que você tenha mais habilidade em textos mais longos (não é uma crítica, mas sua linguagem parece querer mais espaço para florear).
    Boa sorte no desafio!

  22. angst447
    4 de abril de 2021

    Microcontos bem escritos, alguns apresentam linguagem poética, outros trazem um toque de humor.
    No [A1], poderia ter evitado a repetição da palavra “praça”. Como sugestão: eu eliminaria o começo “Eu a via na praça, mas” e começaria com “a vida mudou e todos sumiram”.
    Meu favorito é o [B3], linda a imagem criada, a calma de quem já teve pressa.
    Parabéns pela participação e boa sorte.

    • Marie Leveau
      5 de abril de 2021

      obrigada Angst447. especificamente sobre A1, não considerei repetição, o micro começa na praça e termina na praça. Foi enfatização. muito obrigada pela leitura e avaliação

    • Marie Leveau
      5 de abril de 2021

      obrigada angst447. especificamente sobre A1, não considerei repetição, o micro começa na praça e termina na praça. Foi enfatização. muito obrigada pela leitura e avaliação.

  23. j2bohn
    2 de abril de 2021

    MICROCONTOS 2021 – MARIE LAVEAU

    A1: Bem elaborado, mas não muito expressivo. A repetição da palavra praça para mim foi uma distração na leitura.

    B3: A serenidade dos idosos na foto se manifesta muito bem no seu microconto, e a conclusão foi adequada. Gostei.

    C1: Conto bem elaborado com conclusão um pouco previsível.

    D4: Uma ideia interessante, mas não parece levada até o fim e não faz muito sentido para este leitor inexperiente.

    E1: Gostei deste conto, que tem um final inesperado e convida a uma maior reflexão sobre o tema.

    Parabéns pelo trabalho e boa sorte no desafio!

    • Marie Leveau
      5 de abril de 2021

      obrigada J2bohn. especificamente sobre A1, não considerei repetição, o micro começa na praça e termina na praça. Foi enfatização. muito obrigada pela leitura e avaliação

  24. Evelyn Postali
    1 de abril de 2021

    Caro(a) autor(a),
    São microcontos belos, quase poéticos. Tem humor, leveza. São bem escritos e tem uma estrutura forte, concisa. Não vou destacar um, mas todos. É um conjunto elogiável.
    Boa sorte no desafio.

  25. Marlo Romulo Werka
    1 de abril de 2021

    Marie Laveau, conjunto harmônico e inteligente, com pitadas de humor e melancolia, na medida certa.
    Destaco B3 pela reflexão e C1, pelo ótimo humor.
    Parabéns e boa sorte.

  26. Sandra Daher
    31 de março de 2021

    Oi, Marie Laveau, seus contos sao muito bem feitos, corretos, achei. Contudo, não me trouxeram emoção. São bem construídos, intelectualizados, porém frios à minha percepção. A ideia da “volta na frente” é muito boa. Esse foi o mais impactante pra mim, junto ao da viagem espacial. Em frente, boa sorte!

  27. Fheluany Nogueira
    31 de março de 2021

    Micro contos que que oferecem muitas possibilidades de leitura. Reflexivos, dignos da Rainha dos Vodus. Muita percepção embutida nas entrelinhas.

    Preferência? Esse arremate do B3 ficou demais: “Vendo todos nos ultrapassarem, ele sussurra: deixe que corram, estamos uma volta na frente.” Por quê? É a idade…

    Parabéns e boa sorte! Abraço.

  28. Bruno Raposa
    31 de março de 2021

    [A1] Constrói uma trama sutil, com muita coisa subentendida. Senti falta de algo que causasse impacto, arrebatamento. Achei o micro um tanto frágil em sua mensagem.

    [B3] Gostei desse. Bonito, sensível, muito bom o uso da imagem de estímulo. A frase final fecha com poesia o microconto. Muito bom.

    [C1] Boa, rs. Gera curiosidade com um cenário de ficção científica e arrebata com muito humor. Gostei bastante, muito divertido.

    [D4] Esse foi meio viajandão, confesso que não entendi muita coisa.

    [E1] É interessante visualmente, mas se tinha alguma mensagem por trás, confesso que me passou ao largo.

    Na minha leitura, a coleção foi um tanto irregular. Gostei bastante de [B3] e [C1], não gostei muito de [D4] e [E1], [A1] achei razoável. Não se destaca muito aos meus olhos, mas no todo foi agradável.

    Desejo sorte no desafio.

    Abraço.

  29. Nilo Paraná
    30 de março de 2021

    gosto dos textos curtos e diretos, alguns com certa poesia (A1, B3). gostei especialmente do D4, forte como uma bruxa, algo a ver com Laveau? parabéns, boa sorte.

  30. antoniosbatista
    29 de março de 2021

    A 1- Um micro sensível. Amores impossíveis na praça. Todos temos. Talvez a encontremos novamente.
    B 3- Esse também é bom, apesar de não trazer originalidade, ser diferente de tantos outros em relação ao mesmo estímulo.
    C 1- Bom humor nas entrelinhas. O marido foi rápido no gatilho.
    D 4- Esse micro é uma pérola. Original.
    E 1- Fiquei meio em dúvida com essa metáfora, mas acho que o cofre contém as lembranças. Elas estão lá, mas ele não consegue abrir porque não tem mais a capacidade para lembrar. Acertei?

    • Marie Laveau
      30 de março de 2021

      Ola Antonios, obrigada pela leitura e comentários. Adoro micro contos que nos deixam espaço para diferentes interpretações. No caso do E1, partindo da música, procurei dar a ideia que emoções e sentimentos não podem ser guardados, devem ser vividos. Essa foi a minha ideia, não obrigatóriamente a do leitor. Sobre o B3, o diferencial não é o reconhecimento do caminho percorrido, mas a consciência que os jovens terão um enorme caminho a percorrer.

  31. mariasantino1
    27 de março de 2021

    Olá, Marie Laveau!

    Então, senti que faltou um pouco de ousadia em seu trabalho. São contos bonitos, mas, pelo menos pra mim faltou alguma sustância, umas construções frasais arrebatadoras ou sentidos mais profundos. Isso não é regra, mas sinto que textos curtos podem crescer mais se apresentarem mais metáforas, pois elas condensam sentidos. Não tem problema em escritas mais simples, só mesmo a condição de disputa é que traz exgência de coisas emergentes para ficarem na mente quando chegar o momento de escolha dos melhores textos (autores, no caso). Enfim… Gostei de todos textos com exceção do primeiro, pois a estrutura dele faz a leitura pouco flúida e a sonoridade da primeira frase é desagradável, porque involuntariamente faz um termo soar semelhante a outro. “Eu a via na praça = havia”. O que tem o homem rápido é muito bom. Um humor pontual que funciona bem. O [B3] também é bacana, a imagem completa o sentido, mas não senti nada arrebatador. Embora seja um conto bonito de verdade. Já o da bruxa eu gostei por inteiro, pois a citação “pérolas aos porcos” acaba trazendo noção de sagrado e profano e isso casa bem com bruxas e o feminino que foi perseguido antes e permanece sendo.

    Desejo sorte no desafio. Parabéns pelo trabalho!

    • Marie Laveau
      30 de março de 2021

      Ola Mariasantino, grata pela leitura e avaliação.

  32. Kelly Hatanaka
    27 de março de 2021

    Olá Marie Laveau!

    Seus contos são bem enxutos e trazem, cada um, uma mensagem bem forte e clara. Seu estilo é bem coeso e direto. Gostei muito!

    Meu preferido foi o A4. Curti muito a ideia de Circes modernas!

    Parabéns e boa sorte!

    • Marie Laveau
      30 de março de 2021

      Ola Kelly obrigada pela leitura e pelas palavras da avaliação.

  33. thiagocastrosouza
    27 de março de 2021

    Marie Lacrau

    Marie, os contos estão bem escritos, pouca coisa escapa em termos gramáticos, há boas construções de enredo como em C2 e E1, porém nada arrebatador ou que me fizesse ficar com o conto guardado no espírito ao final da leitura. Foi uma leitura bem amena, com boas sacadas e um uso mais alternativo das referências visuais principalmente em D4 e E1.

    Destaque:

    “Fizemos da vida uma jornada inesquecível. Nossa bagagem é pouca. Com passos lentos e trôpegos avançamos juntos. Vendo todos nos ultrapassarem, ele sussurra: deixe que corram, estamos uma volta na frente.”

    Achei esse conto um pico de sensibilidade no meio de tudo que escreveu, muito bonito e reflexivo para quem lê, pois trata da experiência em enxergar a vida com mais calma, experiência essa que só vem com a idade, talvez. Perto do fim é quando aproveitamos melhor, apesar do pouco tempo.

    Boa sorte no desafio

    • Marie Laveau
      27 de março de 2021

      Ola Thiago, obrigada pela leitura e comentários. Adorei o Lacrau. Rssss

      • thiagocastrosouza
        27 de março de 2021

        Foi erro do corretor na digitação. Mil perdões!

Deixe uma resposta para mariasantino1 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 27 de março de 2021 por em Microcontos 2021 e marcado .