EntreContos

Detox Literário.

Microcontos 2021 – Mini Coisas (Anorkinda Neide)

[A3]

Fez do seu tempo ocioso uma verdadeira valia. Fez nada com coisa nenhuma. Descobriu que é deste jeito que tudo se forma. Andou estudando física quântica.

[B2]

Ela vinha flutuando em sua bicicleta de mover sonhos nem viu quando mergulhou num paredão de dificuldades. Pensou em vociferar e quase o fez, mas percebeu que o obstáculo nada mais era do que a sua própria sombra a lhe fitar num espelho monocromático.

[C1]

Magia para se eternizar no coração de uma pessoa: Abandone-a no auge da paixão dela por você. (Tome cuidado para não estar apaixonado também.)

[D4]

Houve quem a visse voando defronte a lua, porém ela nada mais fez do que deixar a natureza fluir.

[E4]

Acordou sem a necessidade de sair de casa naquele dia. Sem trânsito para enfrentar nem o chefe antipático para cumprimentar. Não era férias, o que era estranho. Era um dia parado no tempo. Quanto tempo duraria aquele dia? Descobriu depois que sua duração seria de alguns longos anos.

34 comentários em “Microcontos 2021 – Mini Coisas (Anorkinda Neide)

  1. Felipe Lomar
    10 de abril de 2021

    Olá,
    Eu gostei dos seus contos. Você faz um bom uso de metáforas e alegorias para passar o sentido que você quer. isso é uma habilidade muito útil. Gostei especialmente do B2, com a bicicleta na parede sendo usada como uma alegoria para as dificuldades da vida.

  2. cgls9
    10 de abril de 2021

    Noticia boa: você consegue transmitir com sua escrita a mensagem que deseja. tudo muito claro e limpo. Má notícia, para mim, e somente para mim, não são contos e sim, excelentes reflexões. boa sorte!

  3. Ana Carolina Machado
    10 de abril de 2021

    Oiiii. Abaixo falarei um pouco mais detalhadamente de cada texto sobre cada texto:
    (A3)
    Um microconto sobre tempo ocioso e sobre como mesmo quando não se faz nada é possível fazer alguma coisa.
    (B2)
    Um microconto que pode ser entendido como uma metáfora para o fato das dificuldades que vem junto com um sonho.

    (C1)
    Um microconto que reflete sobre como eternizar uma paixão e também sobre saudade, pois acho que seria a saudade que iria eternizar a pessoa que foi embora.

    (D4)
    Um microconto que narra a imagem da bruxa voando perto da lua.

    (E4)
    Um microconto sobre um dia parado no tempo. O texto pode ser entendido como uma referência á pandemia, mas eu vejo que pode ser entendido também como uma ficção científica em que o tempo realmente congelou durante anos.

    Parabéns pelos textos e boa sorte no desafio.

  4. Catarina Cunha
    10 de abril de 2021

    Micro: Gostei mais do conteúdo do que da técnica. Nada contra a linguagem padrão, afinal ela faz muito mais sucesso. É que estou ficando chata mesmo.

    Conto: O B2 vejo como um paralelo entre as dificuldades externas e interiores. O E4 a agonia do confinamento sem data de vencimento. Ambos profundos. O C1 e D4 são mais pensamentos do que contos por falta de trama.

    Destaque: Uma pequena homenagem ao ócio criativo, este com estilo marcante:

    [A3]
    Fez do seu tempo ocioso uma verdadeira valia. Fez nada com coisa nenhuma. Descobriu que é deste jeito que tudo se forma. Andou estudando física quântica.

  5. Amana
    10 de abril de 2021

    Dos seus micros, gostei mais do E4.

    B2 e D4 também são interessantes, mas acho que se pautaram demais na imagem e ilustração inspiradoras. A3 é interessante, mas não consegui captar a essência dele, creio eu. No geral, achei o tom dos textos meio tímido, como se pudessem ter sido escritos de outra forma, mais envolvente.

  6. Ana Maria Monteiro
    9 de abril de 2021

    Olá, Mini Coisas. Apreciei o conjunto dos seus micros, exceto o C1 de que não gostei muito. Em todo o caso, você é muito bom. Parabéns e boa sorte no desafio.
    Tem a mesma média, mas é melhor que o anterior.

    A3 – Foi o meu favorito. Muito bom. Adorei
    B2 – Embora poético, não apreciei muito.
    C1 – Este não é um conto, funciona mais como uma espécie de conselho.
    D4 – Este é também muito poético e gostei mais do que do B2 mas, mesmo assim, não posso dizer que amei.
    E4 – Este micro é muito bom e muito atual. Para micro, é grande (um smile aqui), mas foi mesmo o que achei. Espero que não dure longos anos, apenas looooongoooos meses.

    Parabéns e boa sorte no desafio.

  7. Klotz
    9 de abril de 2021

    Pseudônimo que me levou ao preciosismo de um joalheiro

    A3 – Gostei da contraposição do ócio com valia. B2 – Sensacional conto fantástico somado a metáforas. C1- Esta pratica é o crime perfeito. O problema é que por ser ideia ou pensamento, não é conto. D4 – Penso que o microconto deve provocar sentimentos no leitor, mesmo na ausência do mote (foto, imagem, música). E4 também não funciona sem a provocação.

  8. davenirviganon
    8 de abril de 2021

    [A3] Achei o arremate fraco, mas o desenvolvimento bom.
    [B2] Uma alegoria interessante sobre a vida, mas nem tanto assim.
    [C1] Me lembrou um filme de espionagem em que o torturador do espião dizia que se ele morresse agora, sua namorada o amaria para sempre e que se ele voltasse, poderia viver para magoá-la.
    [D4] Uma mensagem afirmativa, com cara de frase do instagram, menos que um conto.
    [E4] Uma reflexão sobre o isolamento na pandemia, com direito a uma previsão pessimista. O melhor da coleção.

  9. danielreis1973
    7 de abril de 2021

    Prezado(a) Mini Coisas:
    Dificulta bastante para avaliar a beleza de fragmentos como esses o fato de que, além da conexão com o tema do desafio, temos que encontrar uma lógica interna em cada um deles – o que não encontrei, infelizmente. No seu caso, acho que a correlação com os estímulos foi bastante livre, enquanto a narrativa (principalmente de C1 e E4) acabam em segundo plano diante das sensações. Sucesso no desafio!

  10. Fernando Dias Cyrino
    7 de abril de 2021

    ei, Mini Coisas, cá estou eu às voltas com os seus microcontos. Digo-lhe que gostei da pegada que deu a eles. O meu destaque vai para o C1. Achei legal a forma como construiu a história, inclusive usando o artifício dos parênteses. Funcionou bem. Outro microconto que curti foi o da física quântica, o A3. Essa saída para o humor ficou legal. Uma pegada irônica bacana. Queria fazer um breve comentário também sobre B2 e D4. Achei que eles, na minha opinião de leitor, sofrem da mesma dificuldade. Começam prometendo muito, mas o final é como se fora um despenhadeiro. É como se eles despencassem me frustrando enquanto leitor. Bem, é isto Mini Coisas. Desejo muito sucesso nesse desafio e parabéns pela sua obra. Meu abraço.

  11. Sandra Daher
    5 de abril de 2021

    Mini Coisas, achei seus contos muito sóbrios para chamar a atenção do leitor, talvez eu precise disso, desculpe,é um problema meu…rs. A não ser o C1, que tem bastante impacto, mas faltou-lhe alguma narrativa. Acho que nesse mesmo conto, vem uma letra maiúscula depois de dois pontos, dê uma olhada. Mas os contos estão bem colocados, gosto mais do primeiro, o da física quântica. Boa sorte no certame!

  12. Elisabeth Lorena Alves
    4 de abril de 2021

    Olá, ser das Mini Coisas, espero que esteja bem.

    Vamos lá. No geral, usou bem os temas sugeridos. Alguns de seus finais são muito subjetivos, o que impede a apreensão do resultado final.

    Conto por conto, vamos lá. EM [A3] acho que já foi aí que emperrei na apreensão. Talvez se mudasse a ordem das coisas fosse mais fácil ver como o conto. Em [B2] a sugestão intimista deu o tom exato da estrutura, perfeito. O [C1] faz parte, com certeza, de um manual secreto do tipo “Como ser muito canalha”. Introdução perfeita. Anticlímax e clímax bem resumido na segunda frase. Final excelente com o aviso, Estou falando! Puro manual!

    Em [D4] o tom intimista também deu o tom exato e acertado ao conto. Em [E4}, uma paráfrase legal, bem executada.

    Boa sorte no Desafio.

  13. Claudia Roberta Angst
    3 de abril de 2021

    Meu preferido foi o [A3]. Percebi que a sua escrita causa maior impacto quando se limita a uma narrativa mais curta. Quando se alonga, o risco é maior de estender o assunto além do necessário.
    Cuidado para não repetir palavras, mesmo as menores, falha que custa caro em texto tão curto.
    No geral, bons microcontos. Só não curti muito o [C1], pois me pareceu mais um conselho do que uma narrativa.
    Parabéns pela participação e boa sorte.

  14. j2bohn
    2 de abril de 2021

    MICROCONTOS 2021 – MINI COISAS

    A3: Achei bem legal, em particular para quem gosta de tecnologia.

    B2: Muito bom. Tinha pensado também em como tematizar a sombra da roda, sem achar uma boa saída, e gostei da sua solução.

    C1: Eu gostei muito da construção.

    D4: Para mim este é o microconto mais fraco da coleção, que não me capturou como os demais.

    E4: Gostei da ideia e do fim. O começo acho um pouco fraco.

    Gostei dos microcontos que foram bem trabalhados, concisos e bastante impactantes.

    Parabéns pelo muito bom trabalho e boa sorte no desafio!

  15. Anorkinda Neide
    31 de março de 2021

    Olá, Mini coisas!
    (legal esse pseudonimo)
    Gostei bastante do geral do seu trabalho. Gosto de reflexões e vc as trouxe aqui.
    A ideia no A4 é ótima, gostaria de vê-la numa historinha, digamos assim… percebi que as frases, se colocadas em qualquer outra ordem podem formar o mesmo texto sem alterar o sentido. Achei isto interessantíssimo!!!
    B2, C1, D4. todos com as refleões a que me refiri, todas muito boas e feitas sem usar todo o limite de caracteres. Bom trabalho.
    Com a minha experiência em poesia, eu colocaria reticências em algumas frases do E4..isto pra nao dizer que transformaria ele em um poema hehe porque na sonoridade a repetição das palavras fica bonita em poesia… mas pra quem lê o microconto como uma leitura de prosa, fica estranho mesmo.
    Vi um belo trabalho aqui!
    Parabens

  16. anamartorelli
    31 de março de 2021

    Olá Mini,

    A3 gostei bastante, fico pensativa quanto ao fim, achei que a física quântica tirou um pouco da força, ainda assim é meu preferido.
    B2 um tanto confuso, procurei a linha e não encontrei, mas há beleza na escolha das palavras
    C1 e D4 não causaram tanto impacto
    E4 funcionou bem também gostei!

    Apesar de alguns pontinhoa, acho que temos um saldo positivo.
    Parabéns e boa sorte no desafio.

  17. Luis Fernando Amancio
    31 de março de 2021

    Olá, Mini Coisas!
    Parabéns pela sua coleção de minicontos. Você é bem criativo(a), o que é fundamental em minicontos. O primeiro e o último são, de longe, os meus prediletos. O E4, com o final em aberto, é excelente, enquanto o A3 possui uma boa ironia com a pobre física quântica, que já sofre com o pessoal da autoajuda.
    Os outros três contos eu achei interessantes, mas não gostei tanto da execução. O B2 possui frases longas, truncadas, que prejudicam o ritmo da leitura. Gostei muito da ideia do C1, mas o formato ficou estranho. Fazê-lo no formato “mandinga de amor” foi bom, mas a frase entre parênteses não encaixou bem ali. Com alguns ajustes, pode se tornar um microconto poderoso. O D4 possui figuração demais, acho que você teria um sucesso maior se substituisse “deixar a natureza fluir” por algo menos vago. Ainda assim, você fez uma boa apropriação da ilustração.
    Boa sorte!

  18. Elisa Ribeiro
    31 de março de 2021

    [A3] e [B2} me agradaram pela linguagem e criatividade. [C1] não me soou como narrativa e em [D4] a boa ideia poderia ter rendido mais. Em [E4}, seria a aposentadoria? Fiquei meio sem entender. [E2] foi o meu preferido. Bom trabalho. Um abraço.

    • Elisa Ribeiro
      31 de março de 2021

      Retificando, [B2] foi o meu preferido.

  19. Evelyn Postali
    30 de março de 2021

    Caro(a) autor(a),
    Gostei bastante de seus microcontos, especialmente o C1 e o D4, que, a meu ver é o melhor dos dois. É espirituoso e divertido. Estão todos bem escritos, com uma construção concisa e direta.
    Boa sorte no desafio.

  20. Marlo Romulo Werka
    30 de março de 2021

    Mini Coisas, o microconto B2 é excelente na mensagem, embora eu veja algum probleminha na pontuação.
    O E4 também é bom no conteúdo.
    Achei D4 simples.
    A3 e C1 são profundos.
    Em geral, parabéns.
    Boa sorte.

  21. Regina Ruth Rincon Caires
    30 de março de 2021

    Microcontos 2021 – Mini Coisas

    [A3] – Palavras: OCIOSO

    Que texto sensacional! Gostei desse trem. Serei uma fanática estudiosa da quantização de energia, se bem que, a esta altura da vida, acho melhor eu cuidar da parte de física quântica com a espiritualidade. Ou segurar o tempo! Muito bom.

    [B2] – Fotografias: BICICLETA NA PAREDE

    O autor brincou, metaforicamente, com a imagem. Bom.

    [C1] – Frases: Há coisas que são preciosas por não durarem.

    O microconto sugere a ideia de tornar o amor mais precioso e duradouro, mas com ressalva: “cuidado para não estar apaixonado”. Verdade. Evite sofrimento.

    [D4] – Ilustração: a bruxa e o gato

    Sim. A perversidade e a bondade são “qualidades” inerentes ao humano. Nem sei se a pessoa escolhe uma ou outra, mas sei que, “escolhida”, não há retorno. O trem finca na alma. É a natureza.

    [E4] – Música: O dia em que a terra parou (Raul Seixas)

    Se o autor dissesse que aquele dia se tornou eterno, entenderia que falava da morte. Mas acho que focou na pandemia. Muito bom.

    Mini Coisas, seu trabalho proporcionou uma leitura deliciosa, parabéns!

    Boa sorte no desafio!

    Abraços…

  22. Bruno Raposa
    29 de março de 2021

    [A3] Muito bom! Gostei do jogo de palavras, da ideia que abre múltiplas interpretações e o final me fez rir.

    [B2] Bonito, poético, visual. Tem um probleminha com a pontuação, mas gostei muito.

    [C3] Inteligente, mas não funciona bem como um microconto, não conta nada, sequer insinua uma narrativa. Parece mais uma sátira engraçadinha de um anúncio, algo assim. É criativa, mas dentro do contexto do desafio, perde força.

    [D4] Excessivamente dependente da imagem. Traz uma ideia interessante, mas, mesmo dentro do curtíssimo limite de caracteres, poderia ter desenvolvido melhor.

    [E4] Interessante, embora sem a força criativa dos primeiros. Me incomodou a repetição da palavra “dia” e a construção “sua duração seria de”, que poderia ter sido substituída por uma única palavra: “duraria”.

    Começou muito bem com os dois primeiros, o terceiro dá uma escorregadinha e o quarto não é muito bom, mas o quinto fecha bem. Os dois primeiros são tão bons que vão ficar na minha cabeça. O que é ótimo para esse tipo de narrativa. Saldo final bastante positivo.

    Desejo sorte no certame.

    Abraço.

  23. Fil Felix
    27 de março de 2021

    Bom dia, autor!

    Estamos ainda no início, mas esse aqui foi meu preferido até o momento. Os micros não conversam entre si, sendo bastante individuais, porém trazem um profundidade muito boa em cada um. Tive que ler duas vezes alguns, pra tentar pegar a mensagem que queria trazer. Percebi que algumas pessoas acham isso um ponto negativo, trazer um excesso de informação ou ter que ler mais de uma vez um microconto (que deveria ser simples). Mas acredito ser exatamente o contrário. Um conto micro muitas vezes é uma frase, um parágrafo; e podemos voltar nele e reler quantas vezes quiser, por ser breve, quase como um enigma. Algo que não acontece num conto muito longo, que poucos terão tempo de voltar nele (ainda mais estando no desafio, que o tempo é curto), sendo arriscado trazer algo complexo. Então pra mim funcionou muito bem.

    O primeiro, A3, abre os trabalhos muito bem, a ideia da criação a partir do nada, quase como um big bang criativo e ocioso. Muito bom! O segundo, B2, talvez tenha sido meu preferido, a figura de linguagem é belíssima, bastante poética (apesar de trazer a imagem meio que de maneira literal) e trabalha a questão de que somos nosso próprio e principal obstáculo. Muito bom. O C1 traz uma mensagem curta e aborda, nas entrelinhas, os traumas dos relacionamentos. Eternizar não significa, necessariamente, algo bom. Os dois últimos foram meus menos preferidos. D4 achei muito literal com a imagem da bruxa, enquanto o último gostei da ideia de fim de mundo com nossos problemas pessoais, mas em relação aos primeiros, fico com os primeiros.

    No geral, saldo bastante positivo!

    Parabéns e boa sorte no desafio!

  24. antoniosbatista
    26 de março de 2021

    A 3- Um micro conto de ficção científica, muito bom.
    B 2- Uma metáfora descrevendo a imagem.
    C 1- Um conselho meio que sem sentido.
    D 4- Faltou terror.
    E 4- Bacana. Gostei desse.

  25. Luciana Merley
    26 de março de 2021

    Olá, caro autor.

    Para minha avaliação, utilizarei dois critérios principais: se o microtexto é uma HISTÓRIA e o IMPACTO que ela provocou.

    A sua imagem é tão encantadora, tão encantadora…

    [A3] Boa jogada com os termos e significados, Final bem surpreendente. Deu um jeito no que parecia que não daria em nada.

    [B2] Falta pontuação. Isso tornou o texto mais difícil. Além disso, o conto é muitíssimo figurativo, com imagens várias para um texto tão curto.

    [C1] Não me pareceu um conto, mas uma frase de um livro de conselhos ou reflexões sobre relacionamentos.

    [D4] Não compreendi muito bem o contexto e nem a personagem. Acho que poderia ter usado mais palavras para descrever melhor. Não entendi muito bem a situação.

    [E4] O relato gera alguma angústia. Uma depressão? Desemprego? Aposentadoria? Caso tivesse utilizado seu espaço identificando melhor seu personagem, o conto certamente ficaria muito mais interessante. Não penso que o importante num microtexto seja o mistério acerca do enredo, mas o impacto, a compreensão total, que de tão bem apreendida pelo leitor, extravasa, gerando uma catarse de sentimentos e sensações.

    Um abraço, espero ter contribuído um pouco.

  26. Fernanda Caleffi Barbetta
    26 de março de 2021

    Mini Coisas

    [A3]
    Um microconto bem enigmático, que me deixou pensando. Final bastante inesperado.

    [B2]
    Muito interessante a forma como criou um microconto a partir da imagem. A ideia do paredão de dificuldades foi muito boa. E o final, quando descobre ser ela mesma o seu próprio paredão foi uma boa sacada.

    [C1]
    Criativo o seu final, gostei. Na minha opinião, se tirasse a forma imperativa, ficaria mais com cara de microconto. Ficou um pouco com jeito de propaganda, conselho.

    [D4]
    Bonito, poético.

    [E4]
    Gostei do microconto, bastante atual. Cuidado com a repetição de palavras – dia e era apareceram três vezes cada uma. Principalmente em micronarrativas, enxugue o máximo que conseguir, por exemplo, na primeira frase, o “naquele dia” poderia ter sido eliminado.
    Não era (eram) férias, o que era estranho.

  27. Nilo Paraná
    26 de março de 2021

    contos curtos, bem humorados, mas percebe-se que trabalhados. Gostei especialmente de C1, sem desmerecer os restantes. também achei a repetição de “dia” no E4 tirou um pouco do brilho.

  28. Fabio D'Oliveira
    26 de março de 2021

    Opa, Mini Coisas, trouxe alguns Micro Contos para nós?

    Gosta de economizar, né? Eu gosto de olhar esses detalhes: geralmente refletimos aquilo que somos na arte. Seus textos são objetivos, mas não peca nas mensagens que deseja passar. E são inteligentes, também. São belas virtudes, hein.

    Há uma profundidade inegável em cada micro. Talvez seja uma necessidade como autor(a). Não há uma ligação maior entre os contos, mas cada um tem sua individualidade bem definida.

    Meu micro favorito foi o D4. Fala sobre julgamento, sobre seguir sua própria natureza, ser quem é independente do que os outros falam. Achei muito legal, ainda mais por ser um micro que remete diretamente ao estímulo, mas que não fica na superfície dele. Aprofunda-se.

    Parabéns, Mini Coisas!

  29. jeff A Silva
    26 de março de 2021

    Olá caro autor ou autora

    Contos insólitos com pequenos toques de ironia. Bem simples e estruturados. O E4 me chamou atenção por um comentário a respeito dos dias instáveis e tristes que temos passado atualmente. O fragmento “Quanto tempo duraria aquele dia?” me arrepiou de tanta verdade embutida. O preferido da lista com certeza foi o C1 com sua mágica do coração (muito boa a escolha de palavras da estrutura) Os demais infelizmente não posso dizer o mesmo, pois não me tocaram muito ou ofereceram tanto motivo para pensar.

    Parabéns pelo trabalho e boa sorte no desafio.

  30. Kelly Hatanaka
    25 de março de 2021

    Oi Minicoisas!

    Uma temática metafísica e irônica permeia os seus textos. Gostei muito de todos eles.
    No geral, eles não contam uma história completa, mas fazem imaginar a cena e o contexto. Não é uma crítica, é só uma observação que os tornou bem interessantes.

    Meu favorito foi o C1, bem crítico, irônico e cheio de verdade.

    Parabéns e boa sorte!

  31. mariasantino1
    25 de março de 2021

    Olá, Mini Coisas.

    Essa é a terceira vez que tento publicar esse comentário, mas acho que o wordpress está me censurando. Vou tentar mais uma vez.

    Contos insólitos, rápidos, com algum humor. Gostei do [B2] mais pelo sentido que a estrutura, mas o [C1] agradou por inteiro, pois o sentido irônico é reforçado pela estrutura bula de medicamento/receita de bolo. Ousadias assim são sempre bem-vindas.

    A escolha de palavras com sonoridades parecidas ou a repetição delas em alguns contos deixam as coisas pouco fluída, sobretudo, no último texto onde a repetição de dia, dia e era, era, em tão pouco espaço, até irrita.

    No geral são contos curtos ligados pelo insólito com potencial para mais.

  32. Fheluany Nogueira
    25 de março de 2021

    Micros despojados, frutos de um artesanato intenso; desenvolvimentos e desfechos bem trabalhados, sem necessidade de uma contextualização maior. Apenas, o D4, da bruxa, pareceu-me que faltou uma lapidação final.

    O preferido? “Fez do seu tempo ocioso uma verdadeira valia. Fez nada com coisa nenhuma. Descobriu que é deste jeito que tudo se forma. Andou estudando física quântica.” Por que? Ah! exige mais do leitor.

    Parabéns pela síntese de ideias e linguagem! Sucesso no Desafio. Abraço.

  33. thiagocastrosouza
    24 de março de 2021

    Saldo geral:

    Minicoisas, bacana o caminho que percorreu. Vi que optou por contar apenas 5 contos, mas fiquei na dúvida se era tudo o que podia retirar dos estímulos propostos. Queria ter visto você brincando mais, porque apresentou pontos altos, como o primeiro e o terceiro texto, onde o estímulo da palavra acaba não sendo tão impositivo quanto o das imagens. Ainda assim, gosto mais do seu B2 do que o D4, pois naquele há um progresso na narrativa mais instigante do que a imagem da bruxa de voo fluido. Acho que faltou atiçar um pouco mais, porém o todo é bom!

    Destaque:

    “Fez do seu tempo ocioso uma verdadeira valia. Fez nada com coisa nenhuma. Descobriu que é deste jeito que tudo se forma. Andou estudando física quântica.”

    Aqui tem um jogo bacana de palavras, duplos sentidos, o ócio como um valor nobre e catalizador da criação.

    Boa sorte!

Deixe uma resposta para cgls9 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 24 de março de 2021 por em Microcontos 2021 e marcado .