EntreContos

Detox Literário.

Microcontos 2021 – Delonge (Fátima Heluany)

[A4]

Quando o agente da alfândega indaga ao viajante: “Vodca, uísque, vinho…?”, estranhou a resposta:

— Somente água, por favor.

[B3]

  De mãos dadas seguimos pela rua, depois da comida chinesa e de abrirmos os biscoitos da sorte. O dele dizia: “Permaneça em silêncio”; e, o meu: “Fale enquanto tem oportunidade”.

[C2]

Ele me toca; acabou de voltar para mim. Nossos corpos se abraçam; mas ele voltou mais ausente do que jamais. E, eu não posso nunca tocar sua ausência.

[D4]

Planei ao lado da Lua, ave estranha e engraçada, magnetizando os olhares impotentes. Subi, subi. E, desci.

Mas ainda haverá outros exercícios para o voo.

[E3]

De repente eu amo. Esta mulher em minha frente… e as mulheres todas. E os seres humanos. Acima de todas as coisas. Separados de tudo.

Dura um minuto este amar; mas como dura!

34 comentários em “Microcontos 2021 – Delonge (Fátima Heluany)

  1. Felipe Lomar
    10 de abril de 2021

    Olá,
    Apesar de serem bastante suscintos, seus contos conseguem passar a mensagem muito bem. suas narrativas são significativas, permeadas de humor e de boas reflexões. Gostei especialmente do A4.
    Boa sorte!

  2. Elisa Ribeiro
    10 de abril de 2021

    Um conjunto heterogêneo à minha leitura. Gostei bem de A4 e B3; C2 e D4 achei-os menos inspirados. Em E3, lamentavelmente não alcancei a intenção do autor. Parabéns pela participação. Um abraço.

  3. Ana Carolina Machado
    10 de abril de 2021

    Oiiii. Abaixo falarei um pouco mais detalhadamente de cada texto:
    (A4)
    Um microconto divertido sobre uma resposta inesperada que o fiscal da alfândega ouviu.
    (B3)
    Um microconto sensível e que nos faz refletir. Achei interessante como as mensagens dos biscoitos da sorte se completavam, uma mensagem dizia para falar e outra para ficar em silêncio para escutar.
    (C2)
    Outro microconto sensível em que uma ausência se formou entre um casal após um período separado. Achei muito forte a última frase sobre tocar na ausência.
    (D4)
    Um microconto sobre um voo perto da lua.
    (E3)
    Um microconto sobre um amor que parece envolver todo mundo e parece não caber no peito.

    Parabéns pelos textos e boa sorte no desafio.

  4. Amana
    10 de abril de 2021

    Olá, Delonge, tudo bem? Gostei dos seus micros, parabéns por sua escrita. No geral, são poéticos e suaves, como B3 e D4. O meu preferido é o E3, lindo mesmo! O A4 é de um humor bem leve. Achei C2 bonito também, mas assim como B3 e D4, precisamos saber qual é o tema gerador, precisamos das imagens ou da frase em questão. Notei um problema de pontuação em B3.

  5. Catarina Cunha
    9 de abril de 2021

    Micro: Embora sejam bem enxutos, senti falta de trama. Funciona melhor como nanoconto.

    Conto: Todos estão bem escritos, mas não se sustentam ao ponto de me impactar.
    Gostei em especial da frase “… eu não posso nunca tocar sua ausência.”

    Destaque: Eis o segredo dos casamentos longos. Rsrsrss….
    [B3]
    De mãos dadas seguimos pela rua, depois da comida chinesa e de abrirmos os biscoitos da sorte. O dele dizia: “Permaneça em silêncio”; e, o meu: “Fale enquanto tem oportunidade”.

  6. Ana Maria Monteiro
    9 de abril de 2021

    Olá, Delonge. Os seus micros são românticos ou humorísticos. Apreciei a sua escrita e o seu espírito, tanto num género quanto noutro. Gostei mais de B3 que de A4, no humor; já no romantismo, o preferido foi C2. De todos o que menos gostei foi E3, no entanto é o que tem a frase mais impactante de todos: “Dura um minuto este amar; mas como dura!”. Adorei a frase, como disse, mas o que vem antes nem por isso, foi meio forçado, a menos que estivesse sob o efeito de alguma substância. Sabe-se lá… No C2, que também tem uma frase final lindíssima, penso que teria ficado melhor com alterações, como: “voltou mais ausente que nunca. E eu não poderei jamais tocar sua ausência”. Só uma sugestão, para isso aqui estamos.

    Parabéns e boa sorte no desafio.

  7. Klotz
    9 de abril de 2021

    Curioso pseudônimo, tipo um voyeur que tem prazer em observar. Será?
    A4 – temos um problema com os tempos dos verbos. Indagou é mais adequado. B3 – Muito bom. Impactante C2 – Danado de bom. D4 – A ideia foi boa, porém, para mim, só faz sentido em conjunto com a imagem. E3- Boa sacada.

  8. Fernando Dias Cyrino
    8 de abril de 2021

    Olá, Delonge, cá sigo eu, agora às voltas com seus microcontos. Cara, você abre o espetáculo com um conto muito legal. Gosto da surpresa, gosto do humor que conseguiu dar ao bastante curto o texto (no microconto o menos é sempre mais). Gostei também do seu último microconto. O E3. Como o minuto desse amar custa a passar, não é mesmo? Curti a ironia, o absurdo da cena e, ao mesmo tempo, a realidade trágica. Já as suas outras três narrativas não mexeram comigo. Creio mesmo, Delonge, que seja muito mais por dificuldade minha do que por habilidade sua em me encantar com suas histórias. Fica com o meu abraço.

  9. cgls9
    8 de abril de 2021

    Farei uma análise de cada conto apresentado, tendo como base o meu gosto pessoal, provavelmente, outros dirão exatamente o contrário do que sentencio.
    A4 – espirituoso – eu gosto.
    B3 – fofo e reflexivo, também gostei.
    C2 – enigmático e a minha interpretação não foi suficiente para me ganhar
    D4 – a Lua, uma bruxa e aulas de voo – um pouco surreal.
    E3 – devaneios de um sábado a noite, na adrenalina da balada .
    Seu conjunto é muito bom, mesmo, então só me resta lhe dar os parabéns e desejar boa sorte!

  10. Cicero G Lopes
    8 de abril de 2021

    Uma pequena análise do seu material, ressaltando que as considerações aqui, são de gosto pessoal e outros lhe dirão exatamente o contrário.
    A4 – é um conto leve e espirituoso, gostei.
    B3 – consegue ser fofo e reflexivo, filosófico, gostei também
    C2 – enigmático e não consegui interpretá-lo a ponto de me ganhar
    D4 – a bruxa, a lua aulas de voo… meio surreal.
    E3 – pensamentos de sábado a noite, ainda na adrenalina da balada!

    Formam um bom conjunto, mesmo! parabéns e boa sorte!

  11. danielreis1973
    7 de abril de 2021

    Prezado(a) Delonge:
    Na minha terra, dolangue não é Delonge. Na primeira leitura, me enganei com seu pseudônimo, e apesar da quantidade pequena de amostras, sua escrita tem um lirismo comedido (como em D4) e um humor contido (vide A4). O que eu menos gostei foi o E3, mas é mais uma questão de gosto pessoal. Desejo sucesso no desafio!

  12. Claudia Roberta Angst
    7 de abril de 2021

    Começou com uma piadinha rápida e simples, mas funcionou como abertura para mim.
    Achei o [B3] uma gracinha, delicado e interessante com esses conselhos contrários.
    Gostei muito do [C2], mas a frase final destoou. “E, eu não posso nunca tocar sua ausência.” – Trocaria por algo como E eu sem poder tocar sua ausência. Mas a obra é sua, então nem ligue para o meu palpite. Coisa de gente inxerida. Releve.
    Mesmo assim, esse é o meu microconto favorito da sua coleção.
    [D4] e [E3] estão ok, mas não me impactaram muito.
    Não entendi a razão da vírgula depois do “E”.
    Parabéns pela participação e boa sorte.

  13. davenirviganon
    7 de abril de 2021

    [Delonge]
    [A4] Mais para anedota enxugada que um conto anedótico.
    [B3] Adorei a quantidade de significados que podemos tirar dali. O biscoito da sorte seria a própria consciência de dois namorados que estão brigando? Foi a primeira coisa que pensei, mas podem ser outras tantas…
    [C2] Valeu pela forma como o sentimento foi mostrado. Gostei.
    [D4] Ficou abstrado demais para mim.
    [E3] Um micro sobre o amor fugaz e frágil. Lembrei daquela série “Todas as mulheres do mundo”.

  14. anamartorelli
    6 de abril de 2021

    Olá Delonge,

    Achei interessante a escolha de trabalhar os micros em primeira pessoa, mas bateu a curiosidade de saber o que vem a seguir, não sei se eles conseguem se encerrar ao final dos caracteres, fico com a impressão de que não. Sinto muito, mas não cheguei a me envolver como gostaria com as narrativas iniciadas, se eu puder destacar meu preferido, digo que fico com [E3], com a ressalva de que a pontuação poderia de lhe ajudado mais.
    [B3] também funcionou bem, de todos parece ser o que melhor se encerra no curto espaço que temos.

    Parabéns pela execução e boa sorte.

  15. Anorkinda Neide
    4 de abril de 2021

    Olá, Delonge!!
    Muito bons seus microcontos… achei que conversam muito bem com as inspirações propostas, o que menos curti foi o D4, achei que viajou demais pra fora da imagem..rsrs embora ela esteja ali, se é q me entende…
    Mas todos sao muito inteligentes e contundentes, gosto disto!
    Parabens!

  16. Sandra Daher
    4 de abril de 2021

    Delonge, de longe um dos melhores que li até agora: inteligentes, sensíveis, impactantes, sobretudo os três primeiros. Muito especiais as sacadas de finalização deles… O último também, intenso, apenas o D4 ficou a dever, acho que se perde um pouco pelo meio, mas promete mais exercícios…rs. Favor conferir as vírgulas depois do “e” em B3, C2 e D4. Enfim, um belo trabalho que merece especial atenção pela originalidade dos textos, Boa sorte no desafio!

  17. Elisabeth Lorena Alves
    4 de abril de 2021

    Vamos lá. Seus contos acompanharam os temas sugeridos. Tem estrutura. O que acerta em [A4] com o pachorrento viajante que ao ser indagado com a elipse burocrática de praxe das alfândegas, sai com a proverbial piada do tio de domingo: “— Somente água, por favor.” Em [B3], você cumpre bem as exigências, o desfecho do conto está na questão do diálogo que faltou no relacionamento de quem narra. Já no texto [C2], a questão de desfecho é subjetiva, entretanto está lá, texto completo.

    Já em [D4], a bruxa parece aprendiz, já que desconhece a natureza da lua – ou somos nós. Porém, se somos nós, 1969 é a maior mentira. É interessante a ideia, o conto obedece tema proposto e está estruturado, o jogo da linguagem dá o tom.Parabéns. Em [E3], novamente o clímax é de sentido e é ao estilo de Vinícius de Moraes, “eterno enquanto dure”. Conto no ponto exato.

    Sorte no Desafio

  18. j2bohn
    2 de abril de 2021

    MICROCONTOS 2021 – DELONGE

    A4: Uma piada, mas uma piada ruim. Tão ruim que é engraçada.

    B3: Parece que o microconto tem uma proposta legal, mas ela foge a este leitor inexperiente.

    C2: Um microconto conciso que consegue transmitir uma grande tristeza e uma forte dor em sua brevidade.

    D4: Mais um microconto que parece ter uma ideia legal por trás, mas o sentido escapa a este leitor inexperiente.

    E3: Bem trabalhado, mas para mim falta um pouco de coerência e consistência.

    Parabéns pelo trabalho e boa sorte no desafio!

  19. Evelyn Postali
    2 de abril de 2021

    Caro(a) autor(a),
    Muito poético. Os melhores que li até agora. Todos. Um melhor que outro em construção, em sentido, significado. Não sei qual escolher. Escolho todos.
    Boa sorte no desafio.

  20. Luis Fernando Amancio
    1 de abril de 2021

    Olá, Delonge,
    Adorei a forma como você utilizou os estímulos. Seus contos são muito originais, alguns com ironias leves, outros com imagens poéticas. Meu predileto foi o segundo. Casais só chegam a um longo período de união se souberem observar esses tempos de “silêncio” e “falar enquanto houver oportunidade”.
    Também destaco positivamente o E3. Ideia poética, a expansão do amor a todos os seres humanos e o curto tempo que ele dura.
    A confusão verbal no primeiro microconto prejudica um pouco. Delonge, em textos tão curtos, travar a leitura é um erro que custa muito caro. Estranhei, como outros comentaristas, a vírgula depois de “E” em dois dos seus minicontos. No E3 passaram erros de revisão, também. Cuidado com isso!
    Boa sorte no desafio!

  21. Luciana Merley
    30 de março de 2021

    Olá, caro autor.

    Seu conjunto de textos é leve, às vezes tão…que impossíveis de prender nas amarras da imaginação e da interpretação. Bonitos na sua maioria.

    Para minha avaliação, utilizarei dois critérios principais: se o microtexto é uma HISTÓRIA e o IMPACTO que ela provocou.

    [A4] Conto curto, irônico e inteligente. Gostei bastante.

    B3] Esse é um texto leve, simpático. Não encontrei grande impacto, mas gostei. A pontuação utilizada prejudicou um pouco o ritmo.

    [C2] Um texto sensual, bonito, sem grandes surpresas, mas agradável.

    [D4] Não compreendi exatamente quem é seu personagem e sobre o que é o micro. Vi que utilizou o estímulo da bruxa, mas não consegui conexão com o texto, ainda assim. O pássaro. era ele o personagem? Desculpe.

    [E3] Um texto interessante. Com um gosto de efemeridade, assim como a canção estímulo. Bonito e com um impacto suave.

    Parabéns.

  22. Marlo Romulo Werka
    30 de março de 2021

    Delonge…
    Nossa, que profundidade de texto e ironia caminhando juntos.
    Quanta inteligência.
    C2 é uma obra de arte.
    Parabéns e boa sorte!

  23. Fernanda Caleffi Barbetta
    30 de março de 2021

    [A4]
    Gostei do humor do seu microconto. Atenção aos tempos verbais “indaga” e “estranhou”. Boa ideia.

    [B3]
    Mais um bem inteligente e engraçado.
    e, (tirar a vírgula) o meu

    [C2]
    Gostei do jogo de palavras, o ausente, a ausência. Um micro sensível.
    “eu não posso nunca” – ficou estranho, trocaria por eu nunca posso.
    O uso exagerado de “;” me incomodou, trocaria por vírgulas.
    E, (tirar a vírgula) eu não

    [D4]
    Legal a sua ideia, mas sem a ilustração não fica claro que seja uma bruxa em uma vassoura.

    [E3]
    Bastante interessante este seu final “Dura um minuto este amar; mas como dura!”, gostei.

  24. Bruno Raposa
    30 de março de 2021

    [A4] Meio que uma piadinha, traz uma boa quebra de expectativa. Não chega a se destacar, mas funciona.

    [B3] Gostei, tem uma brincadeira com dualidade. A “sorte” de ambos pode ser interpretado de diversas formas, seja como complemento, seja como contraponto. Não sei se a ideia foi retratar um casal de idosos como na foto. Se foi, faltou dar alguma descrição para que o micro não ficasse dependente dela. Se não, aí ele fica muito distante da inspiração, já que não fala em viagem ou algo do tipo. Mas é um bom texto.

    [C2] Gostei muito desse. Ótimo jogo de palavras, o micro consegue construir sua pequena narrativa e insinuar bastante história por trás. Muito bom o resultado. Só não entendi a vírgula depois do “E” na última frase.

    [D4] Não sei se a ideia foi metafórica ou literal. E outra vez estranhei a vírgula depois do “E”. Não entendi bem esse, rs.

    [E3] Achei diferente, um sentimento meio difícil de entender, mas muito interessante em sua descrição. Bacana, embora não forme uma narrativa.

    De forma geral, achei uma coleção interessante e equilibrada. Os que ficaram abaixo não destoam tanto. A opção por apresentar apenas cinco aqui pareceu certeira. Se não há tanto brilho, certamente há competência.

    Boa sorte do desafio.

    Abraço.

  25. Fil Felix
    29 de março de 2021

    Boa noite, Delonge!

    Gostei bastante do seu último micro, pois retrata um momento de paz, as vezes aquele minuto que precisamos parar, respirar e deixar as coisas como estão, sem explodir. Não sei se era essa a ideia, mas foi como interpretei e gostei bastante. Pelo menos por um minuto, conseguiu amar a todas as pessoas. Os outros micros, infelizmente, não consegui tanta conexão. Principalmente pela interpretação.

    Como todos são bem curtinho, quase uma sentença, deixando no ar a ironia ou mensagem, acabei não captando muito o que gostaria de dizer. O micro sobre a ausência, por exemplo, gostei da ideia sobre tocar essa ausência, mas não sei se entendi o que estava ali. Senti algumas vírgulas sobrando também.

    Mas parabéns e boa sorte no desafio!

  26. Fabio D'Oliveira
    29 de março de 2021

    Delonge, você está longe?

    Desculpe…

    Preciso admitir que permaneci um pouco afastado dos micros. Nenhum capturou minha atenção por completo, sendo a leitura movida mais pelo comprometimento e tentativa de entender o que você tentou passar.

    Desculpe, novamente.

    Não percebi uma linha unificadora entre os contos, eles constroem um bom universo individual e estão bem escritos, em geral. Há certo lirismo na escrita, mas nada que prevaleça e transforme a narrativa. Gostei especialmente do B3, foi meu favorito. Você constrói uma relação e consegue defini-la em poucas palavras, achei um ótimo trabalho. Mostra muito com pouco.

    A leitura foi agradável, você escreve bem e sabe construir bons textos. Parabéns!

  27. Regina Ruth Rincon Caires
    28 de março de 2021

    Microcontos 2021 – Delonge

    [A4] – Palavras: ALFÂNDEGA

    A resposta dava a certeza de que não se tratava de um “da gangue”, era apenas um pobre mortal. Afiado.

    [B3] – Fotografias: casal idoso

    Eita! Constãncia entre os casais, somos tagarelas. É o equilíbrio, panela com t
    ampa. Texto bem elaborado. Terno.

    [C2] – Frases: “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”

    Doloroso. Mas o sentimento é o que importa. Triste.

    [D4] – Ilustração: a bruxa e o gato

    A magnitude da lua enfeitiça, é dada como um grande pássaro. Sim, novos exercícios acontecerão, novas tentativas. Enigmático.

    [E3] – Música: Todo o amor que houver nessa vida (Cazuza)

    O texto mostra a sede de amor, muitos, de todas as formas, de todas as cores, intensos. Cada minuto de amor pode ser sentido como infinito. “Dura um minuto este amar; mas como dura!”. Denso.

    Delonge, parabéns pelo trabalho!

    Boa sorte no desafio!

    Abraços…

  28. Fheluany Nogueira
    27 de março de 2021

    A linguagem adotada no conjunto de micros combina com a ideia de encontros e desencontros presentes em todos eles, seja por relações no dia-a-dia ou no amor.

    Preferido? “De mãos dadas seguimos pela rua, depois da comida chinesa e de abrirmos os biscoitos da sorte. O dele dizia: “Permaneça em silêncio”; e, o meu: “Fale enquanto tem oportunidade”.” Por quê? Até na sorte o casal encontrava oportunidade de complementação, de acerto, apesar dos problemas embutidos nas entrelinhas — só assim para um casamento chegar à velhice.

    Parabéns! Sucesso. Abraço.

  29. jeff A Silva
    27 de março de 2021

    Olá caro autor ou autora

    Vamos ao comentário:

    A4
    Confesso que simplesmente não entendi a mensagem a ser passada aqui. Não gostei.

    B3
    Simples, porém bom. Sentimentos se completando. Direto ao ponto. Gostei.

    C2
    Um continho sobre o amor e a falta do mesmo. Poucas palavras que falam muito. A melhor parte foi “..voltou mais ausente do que jamais..”. Bacana.

    D4
    O melhor dos seus nessa coleção. A simplicidade da descrição da bruxa me comprou, assim como suas aulas de voo. O melhor com certeza.

    E3
    Novamente tive dificuldade com a mensagem. Fora isso um bom mini, mas ainda o segundo mais fraco, atrás apenas do A4

    Parabéns pelos textos e boa sorte no desafio.

  30. antoniosbatista
    27 de março de 2021

    A 4- O viajante veio de muito longe, cainhando no deserto o sol afetou seu raciocínio. rsrs
    B 3- Combinou tudo. Muito bom.
    C 2- Acho que faltou a palavra “esteve” depois de “jamais”. Um micro de desilusão e derrota.
    D 4- Ao pé da letra, pela lógica, ela era uma bruxa.
    E 3- Ame o próximo como a ti mesmo.

    Darei meu voto pelo conjunto da obra, é óbvio.

  31. Nilo Paraná
    26 de março de 2021

    ola Delonge, gostei bastante dos teus contos, alguns mais rasos (isso não é critica) outros mais profundos. enxutos. gostei especialmente do C2 e mais ainda do E3.
    A4 e B3 ficaram como contos rápidos (na duração do tempo), sem muito que raciocinar, apenas ingerir. parabéns, boa sorte.

  32. mariasantino1
    25 de março de 2021

    Olá, Delonge!

    Então, no geral não me agradou muito não, ok? O primeiro é bem humorado, mas parece aquelas piadas de mesa de bar, sabe? Diverte e nada mais. O conto baseado na imagem da bruxa é fechado só na interpretação “bruxa” e, com perdão da palavra, é bobinho. Há umas repetições de termos no texto [C 2] que incomoda um pouco “toca, toca, tocar, ausente, ausência…” Ainda assim gostei bastante do último conto que foi baseado na canção do Cazuza. Puxa vida! Se os demais tivessem seguido essa linha as coisas teriam sido melhores. É um texto bonito, extenso e poético.

    Parabéns e boa sorte!

  33. Kelly Hatanaka
    25 de março de 2021

    Oi Delonge!

    Gostei bastante de seus micros. São bem enxutos e diretos, falam de relacionamentos com humor e ironia.

    Curti especialmente o A4 e o B3, mas meu favorito é o E3. “Dura um minuto este amar; mas como dura”. Lindíssimo!

    Parabéns e boa sorte.

  34. thiagocastrosouza
    25 de março de 2021

    Comentário Geral:

    Delonge, achei que você tratou, majoritariamente, das relações humanas. Pegou episódios de casais mal resolvidos, apaixonados, talvez a mesma história cristalizadas em diferentes momentos. Achei os contos A4 e D4 um pouco menos interessantes dentro do conjunto, o primeiro podia ser mais certeiro na mecânica “pergunta e resposta”, pois a ideia é boa de confundir o agente com o duplo sentido de seu questionamento, mas a piada se perde no texto embolado. O segundo, assim como outros aqui do desafio, é muito descritivo em relação ao estímulo.

    Já os contos B3, C2 e E3 são verdadeiras joias, pequenas elucubrações de personagens, ora em dúvida, ora em êxtase.

    Destaque:

    “De mãos dadas seguimos pela rua, depois da comida chinesa e de abrirmos os biscoitos da sorte. O dele dizia: “Permaneça em silêncio”; e, o meu: “Fale enquanto tem oportunidade”.”

    Fiquei entre esse e o E3, porém, aqui percebi um conflito iminente (ou pré existente, não apresentado na narrativa) numa relação aparentemente consolidada, visto que é baseado na imagem dos idosos de mochila. Além disso, dialoga bem com os demais que tratam do mesmo tema.

    Parabéns e boa sorte no desafio!

Deixe uma resposta para Elisabeth Lorena Alves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 25 de março de 2021 por em Microcontos 2021 e marcado .