EntreContos

Detox Literário.

Insurgente – Resenha de Marcia H. Saito

InsurgenteSegundo livro da série
Editora Rocco

Esta continuação do livro anterior, “Divergente”, mostra a personagem Tris em sua enveredagem em um mundo sendo destruído por uma luta brutal pelo poder sobre as facções.
O título, Insurgente, remete ao fato dela se tornar uma rebelde, contrária à sua condição em sua facção e o desejo em ter o poder de escolha para seu destino.
A personagem terá de enfrentar condições que acercaà sua condição de Divergente. Apesar da premissa pessimista, onde esta condição diferenciada trará a ruína à muitos à sua volta. Mas esta condição Divergente será determinante para a condução do destino de todos.
Sua condição de Divergente a assombra por causa de muitos mitos incutidos em sua mente jovem. Até reconhecer a si e se fazer presente como uma Divergente, a personagem passa por muitas indagações em sua mente.
Como uma analogia à vida adulta, seria uma passagem à essa fase de modo precoce e brutal. Pode-se dizer que reflete de como seria na vida real, onde a interrupção da fase da infância para mudar para um mundo onde crescer é mais do que necessário.
O amadurecimento rápido é a chave da sobrevivência. Apesar de necessáro, isto traz problemas. Pela rapidez em assimilar informações, alguns aprendizados são prejudicados. Certos traumas e problemas psicológicos preenchem lacunas na psique das personagens.
Mesmo amadurecidos em decisões, pensamentos e modo de viver, continuam a ser adolescentes em sua essência. Prezam os relacionamentos afetivos e sociais. A aparência constantemente testada, tanto por si, assim como pelo grupo social. E preocupação com seu próprio eu, além da necessidade na união com os entes queridos, seja família ou amigos.
O fator Divergente é algo aterroriza e dá uma carga psicológica para a personagem Tris. Ao mesmo tempo, ela confronta os conceitos adquiridos pelo aprendizado passado pela família e facção o qual pertencia.
É a rotulação para que estes, os Divergentes, sejam reprimidos. Isso é feito por causa do temor por seu poder e principalmente, a incapacidade de controlá-los. O real poder é não se submeter ao controle dos sentimentos, amigos, família, sociedade e Governo. É o poder de controlar sua própria liberdade e escolhas para seu destino.
Se fosse colocar um lema sobre este livro, seria:
“Seja DIvergente, e tenha o real poder, a liberdade”.

Anúncios

Sobre Marcia Saito

Escrever e desenhar são os sentidos que fazem o meu caminho. Criar sempre. Desistir jamais.

Um comentário em “Insurgente – Resenha de Marcia H. Saito

  1. juliano cesar de oliveira
    20 de abril de 2014

    Oi adorei sua resenha…mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    http://www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

Deixe uma resposta para juliano cesar de oliveira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 17 de abril de 2014 por em Resenhas e marcado , , .