EntreContos

Detox Literário.

O Perfeccionista (Anonimous)

Era exatamente isso que ele era, um perfeccionista. Suas notas na escola eram as melhores, passou em primeiro lugar no vestibular, era perfeito em todos os esportes, basicamente um gênio, seguindo admiravelmente os passos do irmão mais velho, mas sempre tentando superá-lo. E como todo bom perfeccionista, odiava perder, preferia nem competir se fosse pra ser o segundo colocado. É, ele, Uchiha Sasuke, era assim, um péssimo perdedor, mas isso não era motivo para aquele loiro, irritante na opinião do Uchiha,desistir dele. Eram melhores amigos há tanto tempo, que o difícil seria dizer um período de suas em que não fossem amigos. Uzumaki Naruto, mesmo ciente de todos os defeitos do moreno, da arrogância muitas vezes insuportável, do egocentrismo, do perfeccionismo, não sabia mais viver sem ele. Durante toda a vida dos amigos, eles passaram competindo entre si, tornando-se amigos-rivais, porém o Uzumaki sempre ficava em segundo colocado. Mas para ele, não tinha problema, não era tão competitivo como o Uchiha, e sinceramente, preferia perder a ver toda a depressão, raiva e irritação de Sasuke depois de uma derrota, coisa que, sim, já havia acontecido antes.

Naquele sábado, como era de costume, Sasuke e Naruto foram para o Bar e Restaurante Kizu. Era meio que uma tradição que neste mesmo dia da semana, não importando as circunstâncias, os amigos saíssem para beber, principalmente depois que ambos ingressaram na faculdade e conseguiram estágios. Os horários raramente se encaixavam e, apesar de estudarem na mesma instituição, mal se viam.

-Nee, Sasuke, Itachi-kun não virá hoje? – indagou um loiro, com as bochechas um pouco coradas, tanto pelo sake que já havia ingerido, como pela pergunta que havia feito.

-Não. Ele saiu com aqueles amigos esquisitos dele – respondeu ingerindo mais bebida, se perguntando o porquê daquela pergunta.

-Baka – sussurrou Naruto, encolhendo-se um pouco na cadeira.

-Mas por que a pergunta, Naruto?

O loiro corou mais ainda com a pergunta de Sasuke, mas resolveu fingir que não ouviu, bebendo uma grande quantidade de bebida, fazendo uma careta no fim. Levou seus pensamentos pra longe dali, mais especificamente para o sábado anterior, quando fora carregado por Sasuke pra casa dos Uchiha, com o pretexto de que o loiro deveria ajudar o Uchiha caçula nuns projetos da faculdade. Claro que isso foi apenas uma desculpa de Sasuke para ter o loiro mais próximo de si por um dia inteiro. Naruto havia acordado no meio da noite sentindo a cabeça latejar e a boca seca, e decidiu descer para beber um pouco de água.

-Naruto-kun? – escutou uma voz conhecida chamar-lhe quando estava passando pela sala, voltou e encarou o mais velho com um sorriso meio sofrido, por conta da dor de cabeça.

-Gomen, Itachi-kun, estava com sede – desculpou-se o loiro pondo a mão na nuca.

-Tudo bem, mas você parece estar mal – disse levantando-se do sofá, passando pelo loiro e parando em frente a um armário , remexendo em uma das gavetas.

-Não é nada de mais, apenas um pouco de dor de cabeça, mas vai já passar ‘ttebayo – disse o Uzumaki enérgico, para em seguida fazer um careta de dor.

-Isso vai ajudar – disse o moreno, virando-se para ele e estendendo a mão aberta com um comprimido na palma.

-Hum, arigatou, Itachi-kun! – respondeu com energia, o que fez Itcahi se perguntar da onde Naruto tirava tanta energia mesmo estando de ressaca em plenas cinco da manhã de um domingo.

Itachi sorriu em resposta e acompanhou o loiro com um olhar um tanto malicioso até a cozinha.

-Itcahi-kun, o que faz acordado uma hora dessas? – questionou Naruto, enchendo o copo de água.

-Estava trabalhando um pouco, tentando esquecer o rompimento do meu noivado.

Naruto retesou os ombros, constrangido.

-Gomen ne, Itachi. 

-Sem problema – ele sorriu novamente. –Sabe Naruto, tem uma coisa que você pode fazer pra se desculpar – disse Itachi andando até o loiro de modo felino, suave, mas feroz.

Naruto colocou o comprimido na boca, e bebeu a água em seguida, fazendo outra careta ao senti-lo passando pela garganta. O loiro virou-se para Itachi e notou que ele se encontrava perigosamente perto, e não deixava de se aproximar.

-O-o quê?

O moreno mais velho nada disse, apenas continuou se aproximando, fazendo o Uzumaki recuar também até bater as costas na parede. Itachi pressionou o corpo dele com o seu e selou seus lábios com suavidade, que logo foi substituída por uma agressividade que o loiro desconhecido por parte do moreno. Naruto ficou estático, de olhos arregalados, mas por um instante, imaginou ser outra pessoas ali, o beijando com ferocidade, e se entregou, retribuindo o beijo na mesma intensidade. Entrelaçou seus dedos no cabelo escuro e sentiu a boca do moreno sair da sua e descer para seu pescoço, distribuindo pequenas mordidas ali.

-Sasuke – gemeu Naruto, sentindo sua pele arrepiar.

Itachi parou o que estava fazendo e encarou o loiro, que ainda estava com os olhos fechados.

Naruto se deu conta do que havia dito, e temeu a reação do Uchiha, abriu os olhos meio hesitante. 

-Sasuke? – fez Itachi, não parecia irritado, mas sim divertido, o que deixou o loiro com muita vergonha.

Baixou a cabeça sentindo as bochechas esquentarem, e percebeu que a dor de cabeça havia sumido em meio a confusa situação. Havia declarado, subliminarmente, seus sentimentos por Sasuke, o irmão mais novo de Itachi, e agora temia a reação do mais velho, que provavelmente debocharia de si.

-Você gosta mesmo dele né? – indagou Itachi.

O loiro engoliu em seco e assentiu, ainda de cabeça baixa, sem coragem de olhar nos olhos de Itacahi.

-Cuide bem do meu irmãozinho, Naruto. Sasuke é uma pessoa difícil, mas acho que você. Melhor do que ninguém, pode ensiná-lo umas coisinhas sobre sentimentos.

Naruto ergueu a cabeça, confuso, mas Itachi já havia saído de casa. O loiro chegou a chamá-lo, ficou curioso com o que o outro havia dito, mas acima de tudo, queria perguntar aonde ele ia as cinco da manhã de um domingo. Passou alguns minutos na mesma posição, indagando-se o que Itcahi queria dizer com aquilo, mas depois de um tempo sem achar a resposta, resolveu voltar pra cama. Desde aquele dia, procurava Itachi para conversar, lhe pedir para explicar suas palavras, mas não havia encontrado o moreno. Uma voz conhecida do loiro, que normalmente povoava seus sonhos de uma maneira mais rouca, e gemendo seu nome por vezes, o fez voltar a si, saindo de seus devaneios.

-Dobe? Terra chamando! – disse Sasuke pela décima vez, abanando a mão na frente dos olhos de Naruto, enfim, fazendo-o despertar de seu transe.

-O que foi, teme?

-Pensei que já estivesse em coma alcoólico – disse o moreno debochado – já que é tão fraco pra bebida.

-Há, fraco? Não sou mais fraco que você, teme – aí Naruto se deu conta da burrada que tinha feito, desafiado Sasuke, que agora não descansaria até provar que era mais resistente a bebida que ele.

Sasuke fez um gesto chamando o garçom e pediu mais rodadas de sake.

-Sabe o que fazer, o primeiro que vomitar, ou ficar bêbado de mais pra beber, perde.

Naruto engoliu em seco, o Uchiha não o deixaria desistir, não via graça na vitória por desistência, e pedir para ele deixar pra lá era inútil, resolveu virar algumas doses, mas antes de ficar realmente muito bêbado, pediu ao moreno pra parar.

-Chega Sasuke, não aguento mais, você venceu – disse com a voz embolada, mas sem perder a lucidez de seus atos.

Um sorriso superior nasceu nos lábios de Sasuke que, observou Naruto, ficavam ainda mais convidativos assim. O loiro fitou a boca do outro por uns dez segundos, antes de pensar numa coisa. Sasuke devia estar como ele, senão pior, sabia que o mais velho era fraco pra bebida, por mais que negasse, então poderia saciar aquela vontade que tinha há tanto tempo, desde que se viu apaixonado pelo amigo, e jogar a culpa na bebida, isso é, se Sasuke se lembrasse no dia seguinte. Sorriu igualmente vitorioso e orgulho de si por pensar nesse plano. Sorriso esse eu não passou despercebido pelo Uchiha caçula.

-O que foi, dobe? Por que tá me olhando assim? – indagou o moreno com a voz igualmente embolada, arqueando as sobrancelhas.

O loiro nada disse, apenas se aproximou um pouco mais, ficando a pouquíssimos centímetros de Sasuke, e esperou pra ver qual seria sua reação, mas logicamente tentava disfarçar fingindo que iria pegar alguma coisa no balcão atrás dele. Sasuke permaneceu no mesmo lugar, não recuou como Naruto pensou que ele faria, não o empurrou, não moveu um músculo, com exceção dos da face, para abrir um sorriso de lado carregado de malicia. Ele queria aquilo, tanto quanto, ou talvez até mais que Naruto. O loiro o olhou de soslaio, sem perceber o sorrisinho maldoso, e entendeu como um sinal positivo quando notou que ele não se movera. Discretamente, analisou o ambiente, os garçons estavam no lado oposto do balcão, sem reparar em muita coisa, e não havia muitos clientes, os poucos que tinham pareciam bêbados demais pra notarem até um elefante rosa dançando no meio do bar, que dirá os dois garotos, que se encontravam num canto mais escuro e pouco mais reservado. Sem pensar em mais nada, o loiro virou o rosto pro lado e se aproximou, tocando os lábios de Sasuke com os seus. De inicio, fora apenas um roçar de lábios, mas o moreno passou um braço pelo pescoço do loiro, o puxando pra mais perto, começando um beijo profundo, que fez ambos sentirem correntes elétricas passeando por seus corpos.

-Sasuke – gemeu Naruto entre o beijo, somente isso era capaz de levar o loiro a um orgasmo, o que o fez imaginar como seria o Uchiha na cama. Com ele, logicamente.

Sasuke sentiu o estômago revirar, não porquê estava beijando o amigo, mas porque havia bebido de mais. Empurrou Naruto antes que uma tragédia acontecesse, e virou-se para o lado oposto, pondo tudo que havia em seu estômago pra fora. Isso chamou a atenção dos garçons, que o olharam meio irritados, mas nenhum dos dois ligou. 

-Vem, todo poderoso, eu te levo pra casa – disse o loiro ajudando o amigo a se levantar e passando seu braço por seus ombros, oferecendo-lhe apoio.

Chegaram a casa dos irmãos Uchiha, e numa pequena parte da mente de Naruto, ele pensou que essa era sua chance de finalmente conversar com Itachi, porém, o resto de sua mente apenas pensava em Sasuke, e no beijo que aconteceu antes. Arrastou o moreno até seu quarto, abrindo a porta de seu banheiro, era uma suíte, e jogando-o de roupa e tudo debaixo da ducha gelada, fazendo Sasuke praguejar e xingar Naruto. 

-É pro seu bem – comentou o loiro segurando-se pra não rir dele.

Sasuke praguejou um pouco mais e saiu debaixo do chuveiro, tirando suas roupas na frente do “amigo” sem se importar. Naruto corou ao notar isso, mas se impressionou que o Uchiha mesmo bêbado, muito bêbado, conseguisse se cuidar sozinho. Foi no quarto, pegou uma roupa limpa para Sasuke e voltou ao banheiro, encontrando o moreno já enxuto, bom, o máximo que conseguiu naquele estado, com a toalha presa na cintura, decepcionando o loiro de certa forma. Naruto o ajudou a se vestir e o deitou na cama, cobrindo-o com lençol.

-Minha vez – murmurou se dirigindo ao banheiro para tomar um bom banho e tentar tirar metade daquela bebedeira de si.

Depois de banhado e vestido, passou algum tempo obervando Sasuke, sentado no canto da cama. Seu perfume parecia tão viciante e seus lábios rosados entreabertos pareciam tão convidativos, que Naruto não pensou duas vezes antes de acariciar-lhe os lábios com os próprios. Assustou-se quando sentiu uma mão se emaranhar em seus cabelos, tornando aquela carícia mais profunda. 

-Fica aqui comigo, Naruto – pediu Sasuke, com a voz manhosa que ainda denunciava os vestígios da bebida, mas o loiro não se incomodou com isso, apenas aninhou-se na cama as lado de seu amado e se permitiu dormir sentindo aquele perfume que tanto amava.

No dia seguinte, Naruto foi o primeiro a acordar, meio desnorteado e meio tonto por conta da ressaca. Tentou se levantar, mas sentiu algo o impedir, e sorriu ao ver que era o braço de Sasuke. Beijou levemente a face pálida, e retirou cuidadosamente o braço dele de cima de si, saindo do quarto. Foi direto pra cozinha, beber água, sempre sentia muita sede depois das noites de bebedeira com Sasuke.

-Ohayo Naruto-kun – ouviu uma voz familiar falar.

Virou-se dando de cara com Itachi, que sorria contente em vê-lo.

-Ohayo Itachi-kun – respondeu Naruto sorrindo animado.

Um lampejo fez o loiro lembrar-se da conversa que queria ter com Itachi.

-Será que podemos conversar? – indagou o loiro guardando a garrafa d’água e o copo.

Itachi assentiu e andou até a sala, sendo seguido por Naruto. Sentou-se no sofá e fez um gesto para ele fazer o mesmo. Naruto estava meio constrangido, não sabia como começar aquele diálogo.

-Então, o que queria conversar, Naruto-kun?

-Eu queria perguntar umas coisas, Itachi-kun. – Notando que o moreno assentiu, incitando-o a continuar, ele prosseguiu – primeiramente eu queria perguntar por que você me beijou?

Itcahi sorriu um pouco.

-Eu queria ter certeza, quer dizer, ainda mais certeza, dos seus sentimentos por meu irmão – respondeu, sem mais informações, o que fez o loiro ficar frustrado, esperava um pouco mais.

-Tudo bem. E o que quis dizer com eu sou a melhor pessoa pra ensinar a Sasuke sobre sentimentos.

Dessa vez, Itachi riu de verdade. Naruto era uma pessoa de ouro, mas muito lento. Todos pareciam notar que Sasuke gostava de Naruto bem mais que como amigo, só o loiro não parecia ciente de tal fato.

-Essa você terá que descobrir sozinho, Naruto. Mas agora deixe-me perguntar uma coisa, você passou a noite aqui?

O loiro corou, mas assentiu, com um sorriso nos lábios.

-Interessante. Outra pergunta, Sasuke beija melhor que eu?

Naruto abriu a boca pra responder, mas foi interrompido por um grito que veio da escada.

-NANI?

Os dois olharam para Sasuke que mantinha uma expressão assombrada. O moreno mais novo subiu de volta a seu quarto e bateu a porta com força. Naruto olhou para Itcahi que o mandou subir atrás dele. Se conhecia bem o irmão, isso era apenas um pouco de manhã junto com ciúme. Naruto subiu as escadas de dois em dois degraus e bateu insistentemente na porta do quarto.

-Sasuke, deixa de besteira e abre a porta!

O moreno não respondeu, o que começou a deixar o loiro irritado.

-Itachi só me beijou porque queria saber o que eu realmente sentia.

-E você se descobriu apaixonado por ele? – gritou de dentro do quarto, parecendo magoado.

-Não, teme, ele só descobriu o que eu sabia há muito tempo – respondeu Naruto, sabendo que isso aguçaria a curiosidade do Uchiha.

-E o que foi? – gritou de novo, parecendo com raiva dessa vez.

-Que eu te amo, baka.

Silêncio. A porta foi aberta e um Sasuke surpreso apareceu por trás dela. Naruto não perdeu a chance e entrou no quarto correndo antes que o moreno resolvesse que não queria acreditar e batesse a porta em sua cara.

-O-o que você disse? – indagou Sasuke parecendo descrente.

Era até engraçado ver Sasuke assim, parecendo tão humano, sem aquela aparência de intocável perfeito que normalmente transmitia.

-Aishiteru, teme – repetiu selando os lábios do moreno.

-Aishiterumo, dobe – respondeu Sasuke, com um sorriso, depois de pararem o beijo.

Naruto alargou o sorriso e voltou a beijá-lo.

-Dobe – chamou Sasuke, puxando o outro para a cama – e a resposta pra pergunta do Itachi?

O loiro demorou alguns segundos para entender do que ele falava, e quando se tocou, começou a rir.

-Quer saber quem beija melhor? – Sasuke assentiu com um bico irritado. – Bom, amo você, teme, mas nessa Itachi está ganhando.

Naruto apenas sentiu o punho de Sasuke acertar sua cabeça sem muita força, fazendo-o rir e selar os lábios do moreno, que o empurrava dizendo para ir beijar seu precioso Itachi.  Ele era assim, um perfeccionista que odiava ficar em segundo lugar, mas caso não fosse, não seria o Uchiha Sasuke que Naruto tanto amava.

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado em 23 de agosto de 2020 por em FanFic, FanFic - Grupo 1.