EntreContos

Detox Literário.

Fogão de Lenha – Poesia (Welton Moraes)

A infância permeada
pelo calor das suas mãos
ao fim da brincadeira de roda
Lenço amarrado na cabeça
aparando o suor

Vinha lá de dentro
bailando livremente
tendo a brisa como par
o aroma pulsante do tempero
invadindo a cozinha, a sala de estar

Enfeitiça o olfato
seduz o paladar
puxando da memória uma associação
para satisfazer a curiosidade crescente

Num enlace de cores e formas
o ardor se propaga
até tocar a superfície prateada
da lua cheia que
num momento de frisson
contamina tudo ao seu redor

As borbulhas ensaiam um último suspiro
não sem antes
se deleitarem
com o sabor deixado em suas entranhas

O horizonte se ilumina
qual o crepúsculo da tarde
Entrem!
Está servido o jantar!

7 comentários em “Fogão de Lenha – Poesia (Welton Moraes)

  1. Lourisinha Fernandes
    18 de fevereiro de 2020

    Ahhh… os poetas…
    Sempre tão necessários!🥰👏👏👏

  2. Cidália de Almeida Feio
    18 de fevereiro de 2020

    Linda poesia! Fala de amor, das coisas simples, do cotidiano de tantos! Tão singela! Amei!!

  3. Norma Sueli de Oliveira
    18 de fevereiro de 2020

    Lindo ! Parabéns !
    Lembranças de sabores da infância, esterno na nossa vida 👏👏👏👏👏👏👏

  4. Alice
    17 de fevereiro de 2020

    Welton arrasa! 👏👏👏👏

    • Welton Moraes
      18 de fevereiro de 2020

      Brigaduuu!!!

  5. Tattyane Caldeira Barboza
    17 de fevereiro de 2020

    Linda essa poesia!!! Toca a alma!!! Me fez lembrar da minha avó cozinhando no fogão de lenha, voltei a infância.

    • Welton Moraes
      17 de fevereiro de 2020

      Que bom que você gostou!!! É uma poesia sobre a saudade da infância…

E Então? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 17 de fevereiro de 2020 por em Poesias e marcado .